A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
30 QUESTÕES DE FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

Pré-visualização | Página 2 de 2

O contrato social funda a soberania.
Quais são os direitos naturais do homem, segundo a concepção liberal de Jonh Locke:
Liberdade; Igualdade; e Propriedade.Para Jonh Locke, o contrato social é um pacto de consentimento, no qual os homens livremente acordam em formar a sociedade civil para consolidar e garantir os direitos que já possuíam originalmente no estado de natureza.
Quais são as formas clássicas de governo?
Pela tipologia clássica são a Realeza (É o governo de um só. Pode degenerar em tirania), a Aristocracia (Governo de um grupo ou poucos grupos. Pode degenerarem oligarquia) e a Democracia (Governo de muitos, aquele em que o povo elege seus representantes, direta ou indiretamente. Pode degenerar em demagogia.).
Qual a diferença entre o Estado monárquico e o Estado republicano?
Na forma monárquica a autoridade é exercida por um soberano vitalício. A forma republicana adota regras (como a ideia de maioria) para a formação da vontade coletiva e o poder é exercido em uma temporalidade prviamente definida.
Qual a diferença entre os regimes presidencialista e parlamentarista?
No presidencialismo há uma nítida separação entre a função executiva e a legislativa, o Presidente da República é chefe de Estado e de governo. O Presidente é escolhido pelo povo por tempo determinado através de eleição direta. No parlamentarismo há uma relação de dependência entre o Executivo e o Legislativo. A chefia do Executivo é dividida entre chefe de Estado(que representa o país) e chefe de governo (que toma todas as decisões políticas). O chefe de governoé escolhido de forma indireta, pelo Parlamento (aprovação pela maioria parlamentar).
Quais são os tipos de dominação legítima segundo Max Weber?
A dominação deve ser entendida, segundo Weber, como uma probabilidade de mando e de legitimidade deste. A crença é condição fundamental para que a relação entre aquele que manda (domina) e aquele que obedece (dominado) se realize. Portanto, não é toda e qualquer relação de poder que é legitimada, é preciso que aquele que obedece acredite voluntariamente naquele que tem poder de mando. São três as formas de dominação legítima: dominação racional-legal, dominação tradicional e dominação carismática.
Em que se baseia o tipo ideal de dominação tradicional?
É baseada nas tradições e mais diretamente relacionadas às monarquias absolutistas do período conhecido como Idade Moderna. 
Em que se baseia o tipo ideal de dominação carismática?
Neste caso a legitimidade se baseia no carisma do líder. Esta forma de dominação se apresenta, geralmente, em períodos de ruptura institucional. 
Em que se baseia o tipo ideal de dominação racional-legal?
A dominação racional-legal Relacionada ao Estado de Direito e a presença de uma burocracia em termos administrativos, cujo princípio de legitimidade se baseia na racionalidade e nas disposições legais. 
Por que Karl Marx afirmava que o Estado é um instrumento de dominação de classe?
Segundo Karl Marx, o Estado é a forma na qual os indivíduos de uma classe dominante fazem valer seus interesses comuns e na qual se resume toda a sociedade civil de uma época. Segue-se que todas as instituições comuns são mediadas pelo Estado e adquirem através dele uma forma política. Daí a ilusão de que a lei se baseia na vontade e, ais ainda, na vontade destacada de sua base real - na vontade livre. 
 Quais os principais fatos que caracterizam o contexto histórico do surgimento da Sociologia, no século XIX?
O século XIX foi marcado pela Revolução Industrial e pelo Neocolonialismo, cujas consequências se projetaram para os séculos XX e XXI. No plano político e econômico, o termo revolução é usado para expressar um movimento de transformação que, na visão dos seus protagonistas, traz transformações significativas, positivas e benéficas para a sociedade. De fato, as revoluções trazem grandes transformações e com a revolução industrial não poderia ter sido diferente. Tais transformações já se fizeram presentes na transição do Feudalismo para o Capitalismo. 
Qual a diferença entre o Colonialismo e o Neocolonialismo?
Diferente do Colonialismo dos séculos XV e XVI, o Neocolonialismo representou nova etapa do Capitalismo, do momento em que as nações europeias saíram em busca de matérias-primas para sustentar as indústrias, de mercados consumidores para os produtos europeus e de mão-de-obra barata. Esse Colonialismo se direcionou para a África e a Ásia, que foi partilhada entre as nações europeias. A América escapou desse Colonialismo porque se tornara independente pouco antes. Porém, se não fora dominada politicamente pela Europa e pelos EUA, fora economicamente, pois dependia dos banqueiros e do capital industrial europeu. 
Quais as principais ideias apresentadas por Charles Darwin na sua obra A origem das espécies, publicada em 1859?
Darwin defendeu a noção de variação gradual dos seres vivos graças ao acúmulo de modificações pequenas, sucessivas e favoráveis, e não por modificações extraordinárias, surgidas repentinamente. Nessa obra Darwin apresentou o núcleo da sua concepção evolutiva: a seleção natural, ou a persistência do mais capaz; com o passar dos séculos, a seleção natural eliminaria as espécies antigas e produziria novas espécies.
 
Charles Darwin era um cientista social?
Não, Darwin era um cientista natural, mas suas ideias foram apropriadas pelas ciências sociais da época, dando origem ao chamado Darwinismo Social. Segundo o Darwinismo Social, as sociedades se modificam e se desenvolvem como os seres vivos. As transformações nas sociedades representam a passagem de um estágio inferior para outro superior, em que o organismo social se mostra mais evoluído, adaptado e complexo. Se na natureza, a competição gera a sobrevivência do mais forte, também na sociedade favorece a sobrevivência de sociedades e indivíduos mais fortes e evoluídos. 
O que é o Positivismo?
O positivismo é uma corrente filosófica criada por Augusto Comte, na segunda metade do século XIX, que refletiu o entusiasmo burguês pela consolidação capitalista, por meio do desenvolvimento industrial e científico, como visto no item anterior.
Qual o tema central da obra de Augusto Comte?
O tema central da obra de Augusto Comte é a Lei dos Três Estados, em que ele divide a evolução histórica e cultural da humanidade em três fases, de acordo com seu desenvolvimento; a classificação e a hierarquização das ciências, da mais simples à mais complexa, já que para ele, a ordem é necessária ao progresso; e a reforma da sociedade, com mudanças intelectuais, morais e políticas destinadas, principalmente, a restabelecer a ordem na sociedade capitalista industrial.
 
Qual o princípio da Lei dos 3 Estados?
Comte devotou-se à Sociologia, uma palavra que ele elaborou para descrever a ciência da sociedade. Ele acreditava que sua principal contribuição foi a teoria de que a humanidade passou por três estágios de desenvolvimento intelectual: o teológico, o metafísico e o positivo. No primeiro estágio, o universo era explicado em termos de deuses, demônios e seres mitológicos. No segundo estágio, a realidade era explicada em termos de abstrações como a essência, existência, substância e acidente. De acordo com Comte, o estágio metafísico estava só terminando, dando lugar ao científico ou estágio positivo. Neste estágio final, explicações somente poderiam ser baseadas em leis científicas descobertas através da experimentação, observação ou lógica. Matemática, astronomia, física, química e biologia, classificadas por ele na base crescente de complexidade, já eram científicas; Comte procurou completar o estágio positivo ao criar a mais complexa de todas, a sociologia como ciência.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.