A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
189 pág.
Livro Sistemas de Informações

Pré-visualização | Página 8 de 42

para cada atividade desta 
área da ciência.
UNI
TÓPICO 1 | SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
15
2.2.4 Competência
Aproveitando o momento da definição dos componentes de sistemas de 
informação, não podemos deixar de mencionar outro fator que define o SI, são 
as atividades executadas pelo sistema para transformar os dados em informações 
compreensíveis. Essas atividades conhecidas como entrada, processamento, 
armazenamento, controle e saída, são responsáveis por gerar relatórios e 
produzirem informações para a tomada de decisão da organização. São mecanismos 
de alimentação e componentes de atividades que auxiliam a formar os dados e as 
informações para os SI de uma organização. 
3 ATIVIDADES DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÕES
FIGURA 6 – ATIVIDADES DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÕES
FONTE: Adaptado de: ESCOVEDO, Lorenzo. Disponível em: <http://slideplayer.com.br/
slide/1245219/>. Acesso em: 10 mar. 2015.
3.1 ENTRADA
A entrada de dados é considerada o início dos eventos que são capturados 
para executar os processos e as atividades, envolve especificamente a inserção, 
conjunto de elementos inseridos no sistema. Por exemplo, para formalizar, registrar 
os dados cadastrais de um cliente, é necessário que os dados sejam inseridos no 
sistema, e assim armazenados esses dados de entrada no banco de dados, serão 
formados dados concretos sobre o perfil do cliente. 
UNIDADE 1 | INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
16
Esse processo de descrever, inserir, editar e armazenar os dados de entrada 
é uma forma de registrar todas as informações necessárias, seja do cliente ou de um 
usuário, para que em uma solicitação futura, possam gerar relatórios completos 
e imprescindíveis para uma tomada de decisão. Sendo assim, após todos esses 
procedimentos de entrada dos dados é que os dados serão armazenados e podem 
ser executados e processados para qualquer tipo de atividade ou tarefa da 
organização. 
A entrada é conhecida por estar próximo com o usuário do sistema, 
chamada de interface do usuário, nesta fase são introduzidos, coletados todos os 
dados brutos e encaminhados para o banco de dados do sistema. Segundo Stair e 
Reynolds (2011), a entrada é a atividade de captar e reunir os dados brutos. Laudon 
e Laudon (2007) afirmam também que a entrada captura ou coleta dados brutos de 
dentro da organização ou de seu ambiente externo.
3.2 PROCESSAMENTO
O processamento como a palavra já presume, é realizar o processamento 
dos dados, os quais estão registrados e armazenados em um bando de dados, 
precisa-se realizar o processamento desses dados e transformá-los em informação 
significativa, entendível para o usuário ou para o cliente. Como exemplo de 
processamento de dados podemos citar uma solicitação ou execução do sistema 
para gerar relatórios financeiros, cálculo de custos e despesas, relatórios de índice, 
classificação e conclusão de atividades desenvolvidas na organização. Todos os 
dados processados pelo sistema resultarão em uma resposta, como também serão 
transformados, convertidos em informações organizadas e entendíveis para o 
usuário da máquina.
O sistema possui como objetivo realizar o processamento dos dados e 
transmitir para o usuário informações coerentes, que possam ser utilizadas para 
as atividades de trabalho, quando o sistema processa os dados e apresenta para 
o usuário as informações, este processo pode ser chamado de saída de dados. 
No entanto, o objetivo principal do sistema, é dar suporte ao usuário, através da 
apresentação de dados e informações, e assim suprir suas necessidades de usuário 
ou cliente de informação, indiferente para qual fim se destina o processamento 
dos dados. Na realidade, este processo de dados sempre resulta em disponibilizar 
e transformar informações para o desenvolvimento de novos produtos e serviços.
 
Segundo Laudon e Laudon (2007, p. 9), convertem-se os dados brutos 
em uma forma mais significativa. Em sistemas de informação, o processamento 
significa converter ou transformar os dados em resultados úteis. O processamento 
pode envolver a realização de cálculos, comparação de dados e execuções de 
ações alternativas e armazenamento de dados para utilização futura. (STAIR; 
REYNOLDS, 2011, p. 10).
TÓPICO 1 | SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
17
Se analisarmos, este é um procedimento normal, automático para os 
sistemas de informação, após os registros de entrada e processamento dos 
dados, realizar a armazenagem das solicitações a ações realizadas com os dados 
e informações. O armazenamento dos dados e informações são geralmente 
organizados e salvos em servidores, banco de dados ou mídias para que possam 
ser reutilizados posteriormente. 
Segundo Rezende (2005, p. 245), 
o armazenamento de dados que requer estruturação dos registros dos 
arquivos para fins de guarda e recuperação de dados. As unidades 
de armazenamento são equipamentos. Por exemplo: o conjunto de 
registros dos clientes de uma organização, com todos os seus dados 
(campos) individuais, forma o “arquivo de clientes”.
O controle está envolvido com a entrada e processamento dos dados, possui 
como responsabilidade verificar se todos os procedimentos estão sendo seguidos e 
se o sistema está realizando seu objetivo principal, nada mais é do que monitorar, 
analisar e identificar alguma anomalia ou algum problema com os dados de entrada 
e de processamento. Observando que o controle é um processo de responsabilidade 
do sistema, este possui componentes, configurações para apresentar como está o 
desempenho do sistema, em relação à entrada e processamento de dados.
O controle serve para realizar a monitoração e identificação de como o 
sistema está se comportando e se realmente está cumprindo o objetivo ao qual foi 
destinado e quais metas estão sendo alcançadas, em termos de desenvolvimento 
dos produtos e serviços da organização. O controle (feedback) é essencial para a 
monitoria dos sistemas, principalmente sobre as atividades de inserção de entrada, 
armazenamento e saída dos dados. É um processo muito interessante, pois os 
resultados possibilitaram demostrar quais ajustes são necessários para solucionar 
os problemas, como também devem ser realizadas as correções necessárias para o 
sistema operar em conformidade com seu objetivo.
“Os sistemas de informação também requerem um feedback, que é a saída 
que retorna a determinados membros da organização para ajudá-los a avaliar ou 
corrigir o estágio de entrada”. (LAUDON; LAUDON, 2007, p. 9). Esses processos 
auxiliam os gestores para a tomada de decisão, pois todo o controle sobre os 
dados e informações possibilitam o desenho e a formulação de novas estratégias 
estruturais e organizacionais.
3.3 ARMAZENAMENTO
3.4 CONTROLE (FEEDBACK)
UNIDADE 1 | INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
18
Esse processo é muito importante para os usuários e clientes dos sistemas, 
pois é através da saída de dados que podem ser analisados os relatórios, analisar 
a saúde da empresa e realizar novas estratégias de negócio. Esta atividade é uma 
sequência dos outros processos, pois primeiramente devem ser introduzidos, 
armazenados, processados e controlados os dados de sistemas, para que a 
informação chegue para o usuário. A informação de saída possui vários objetivos, 
como podem ser transmitidos através de várias formas, como por exemplo 
relatórios gerenciais, cálculos sobre a empresa, gráfico dos processos, atividades e 
produção, são alguns dos objetivos da saída de dados.
A saída envolve a produção de informações úteis, normalmente da 
forma de documentos e relatórios. Em alguns casos, a saída de um 
sistema pode se tornar a entrada para outro: por exemplo, a saída de 
um sistema que processa os pedidos de compra pode ser utilizada como 
entrada em um sistema de faturamento. (STAIR; REYNOLDS, 2011, p. 
10).
A principal funcionalidade de SI é fazer a interconexão entre todos os 
sistemas da organização, fazendo com que todas as áreas possam se comunicar 
e realizar o recebimento e a transmissão de informação. Conforme a

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.