Buscar

Isolamento Campo Operatório - Graduação

Prévia do material em texto

12/04/2012
1
ISOLAMENTO 
DO CAMPO
OPERATÓRIO
Prof. Paulo César F. Santos Filho
UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
Faculdade de Odontologia
Área de Dentística e Materiais Odontológicos
Isolamento do Campo Operatório
É o conjunto de procedimentos que 
visa eliminar ou diminuir a umidade, 
realizar tratamentos em condições 
de segurança e assepsia,além de 
viabilizar acesso ao campo 
operatório e obter melhores 
resultados na confecção de 
restaurações.
Isolamento do Campo Operatório
• Controle da umidade
• Obter condições assépticas durante o 
tratamento
• Melhor visibilidade e acesso do 
campo operatório
• Prevenção de acidentes
Objetivos
Isolamento do Campo Operatório
Técnicas de Isolamento
• Isolamento Absoluto
• Isolamento Relativo
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
É realizado com uma 
borracha, que é 
perfurada e colocada ao 
redor dos dentes, 
separando-os do resto 
da boca
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
12/04/2012
2
Isolamento Absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
 Charle Goodyear, 1839
vulcanização da Borracha
 Sanford Christie Barnum, 1867
desenvolveu o Isolamento absoluto 
É um procedimento novo?
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
3
Isolamento Absoluto
Universidade de Illinois, 1900Universidade de Illinois, 1900
É um procedimento novo?
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Vantagens
• Retração e proteção dos tecidos moles
• Possibilita um campo operatório asséptico e seco
• Melhora a visibilidade e acesso
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Vantagens
• Proteção do paciente contra aspiração ou 
deglutição de instrumentos, restos de material e 
outros elementos
• Impede a contaminação do campo
• Proteção para o paciente
• Proteção para o profissional
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais 
Necessários
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Dispositivos 
Acessórios
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Lençol de borracha
• Látex 
• Rolos ou quadrados cortados:
– 12.5 X 12.5 ou 15.0 X 15.0
• Espessura:
– Fina – 0.15 mm
– Média – 0.20 mm (Dentística)
– Grossa – 0.25 mm (Dentística)
– Extra-grossa – 0.30 a 0.35 mm
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
4
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Lençol de borracha
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
As cores escuras são mais recomendadas 
em Odontologia Restauradora
–Refletem menos luz
–Permitem melhor visualização
Materiais Necessários – Lençol de borrachaN
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Arco Porta Dique
Arco de Young Arco de Ostby
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Arco Porta Dique
Isolamento do Campo Operatório
Errado
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Alicate Perfurador
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Pinça Porta-grampos
Pinça Ivory Pinça Palmer
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
5
Isolamento Absoluto
Grampos comuns:
 200-205 para molares
 206-209 para pré molares
 210-211 para dentes 
anteriores
Grampos para 
retração:
 212 anterior
 1 e 1A posterior
Grampos especiais:
 26 molar
 W8A posterior
 14A posterior
 14 molar
Materiais Necessários – Grampos
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Grampos
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
W8A
1
1A
Materiais Necessários – Grampos
26
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
14A 14
Materiais Necessários – Grampos
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Grampos
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Materiais Necessários – Grampos
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
6
Isolamento Absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Técnicas de Isolamento 
Absoluto
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Checar contatos 
proximais
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Testar o grampo
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
7
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
1‐ Técnica de Stibbs:
Grampo(sem asa) – borracha + arco
2‐ Técnica de Ingrahan (capuz):
Grampo + borracha – arco
3‐ Técnica de Ryan:
Borracha + arco – grampo
4‐ Técnica de Parulla:
Grampo+borracha+arco
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de Stibbs
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de Stibbs
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de 
Ingrahan
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de Ryan
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de Parulla
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
8
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de Parulla
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Técnica de Parulla
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
9
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Dispositivos 
estabilizadores
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Dispositivos estabilizadores
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
10
Isolamento Absoluto
Técnicas de Isolamento Dispositivos 
estabilizadores
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Limitações
Lesões nos tecidos moles:
–retratores mecânicos
Estiramento muscular:
–boca aberta
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Absoluto
Limitações
Alergia ao lençol de borracha.
Problemas periodontais:
– fragmentos de borracha remanescentes 
no sulco gengival.
Sufocamento com o dique.
Isolamento do Campo Operatório Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
Isolamento Relativo
Utilizado em 
procedimentos de curta 
duração ou quando da 
não aplicabilidade do 
isolamento absoluto
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
 Adequação do meio bucal;
 Diagnóstico de cárie;
 Cimentação provisória;
 Aplicação tópica de Flúor;
 Impossibilidade de realizar o 
isolamento absoluto.
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
11
Isolamento Relativo
Moldagens;
 Polimento;
 Restaurações provisórias;
 Procedimentos curtos.
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
Materiais 
Necessários
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento Relativo
Isolamento do Campo Operatório
12/04/2012
12
paulocesarfs@foufu.ufu.br

Continue navegando