A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Curso de Preparação e Resposta às Emergências em Saúde Pública no âmbito do Sistema Único de Saúde modulo 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Curso de Preparação e Resposta às Emergências em Saúde Pública no âmbito do Sistema Único de Saúde modulo 2
No contexto da gestão de riscos de desastres, é preciso abordar a identificação de riscos , bem como a redução de riscos, sendo dispensável abordar o manejo de desastres e a recuperação posterior aos desastres.
Escolha uma opção:
Verdadeiro
Falso
Questão 2
Texto da questão
As ameaças naturais podem ter seus impactos minimizados se compreendermos por que elas podem agravar situações de grupos populacionais. No Brasil, a maior parte das ameaças naturais com risco de desastre está relacionada a fatores climáticos. Geralmente, nos períodos chuvosos, acontecem inundações e movimentos de massa, assim como, durante a seca aumentam os riscos de estiagem, secas hídricas e incêndios. Nesse contexto, é importante:
a.Identificar a natureza, extensão, intensidade e magnitude da ameaça.
b.Determinar a existência e grau de vulnerabilidade.c.
Se baseia em um enfoque multi-ameaça.
d.Todas as anteriores
Questão 3
Texto da questão
Assinale a alternativa que completa adequadamente a seguinte afirmação: “As tipologias de gestão de riscos são (I) _______________________________ , sendo que a gestão de risco compensatória (II) ___________________________________________”.
a. Reativa, prospectiva, compensatória, proativa (I) e
Aspectos financeiros associados a danos e potenciais perdas (II).
b.Prospectiva, compensatória, reativa, corretiva (I) e
Aspectos logísticos relacionados com perdas (II)
c.Proativa, punitiva, transitória e compensatória (I) e
Aspectos legais (II)
d.Prospectiva, compensatória, reativa, corretiva (I) e Aspectos financeiros associados a danos e potenciais perdas (II)
e.Proativa, punitiva, transitória e compensatória (I) e
Aspectos logísticos relacionados com perdas (II)
Questão 4
Texto da questão
Movimento de Massa, também denominado como deslizamento ou escorregamento, refere-se aos movimentos de descida de solos e rochas sob o efeito da gravidade, geralmente potencializados pela ação da água. O Brasil é um país suscetível aos movimentos de massa devido às condições climáticas marcadas por verões de chuvas intensas em regiões de grandes maciços montanhosos. Assim, é preciso:
a.Desconsiderar as mudanças climáticas no momento de gestão de riscos de desastres, focando em outros fatores influenciadores
b.Adaptar mudanças climáticas e a gestão de riscos de desastres para reduzir os fatores influenciadores e modificar os contextos ambientais e humanos que contribuem para o risco relacionado ao clima
c.Modificar os contextos ambientais, tendo em vista que não é possível modificar os contextos humanos  que contribuem para o risco relacionado ao clima
d.Nenhuma das alternativas
Questão 5
Texto da questão
Nas últimas duas décadas, a preocupação com a degradação ambiental e as mudanças climáticas aumentou consideravelmente e essa preocupação vem ocupando um lugar de destaque na agenda política global. Nesse cenário, é importante conhecer  peculiaridades tanto da adaptação à mudança climática  como da gestão de risco em desastres.  Assinale a alternativa correta:
a.A Adaptação à mudança climática tem um componente corretivo e prospectivo frente ao risco existente e futuro projetado, enquanto a gestão de riscos em desastres não a tem.
b.Adaptação à mudança climática constitui uma categoria não relacionada com a gestão corretiva de risco .
c.O lançamento de mecanismo de financiamento de emergências pandêmicas (Pandemic Emergency Financing Facility (PEF)) por parte do Banco Mundial não pode ser considerado um exemplo de gestão.
d.Todas as alternativas estão corretas.
Questão 6
Texto da questão
Uma emergência em saúde é uma situação que demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública em situações epidemiológicas (surtos e epidemias), de desastres ou de desassistência à população. Considerando esse conceito, qual é a alternativa correta?
a.A reintrodução de uma enfermidade erradicada não pode ser considerada uma emergência em saúde pública do tipo epidemiológica.
b.A emergência em saúde é multi-ameaça e necessita ações imediatas para contornar a situação.
c.No momento de classificação do evento como emergência de saúde pública, não há necessidade de se considerar a escala de dimensão do evento.
d.Todas as alternativas são corretas.
Questão 7
Texto da questão
Quando avaliamos a vulnerabilidade, nos interessa ter maiores informações acerca dos seguintes temas, exceto:
a.As características da população.
b.A infraestrutura existente.
c.O registro de pacientes.
d.Os recursos disponíveis.
Questão 8
Texto da questão
Com a descoberta do novo coronavírus SARS-CoV-2, foi preciso caracterizar esse novo agente etiológico, com o intuito de possibilitar a mitigação do impacto desse vírus na vida da população. Para caracterizar esse novo agente responsável pela Covid-19, considerou-se:
a.Virulência, resistência e infectividade.
b.Agressividade, patogenicidade e infectividade.
c.Patogenicidade, infectividade e virulencia.
d.Nenhuma das anteriores.
Questão 9
Texto da questão
No sentido de ter clareza no processo de definição do grau de gravidade de uma emergência em saúde pública , como a Covid-19, é importante considerar os fatores ambientais, a forma de transmissão, os reservatórios e vetores. Ademais, é preciso considerar quatro critérios estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde: escala,  urgência, complexidade e contexto.
Escolha uma opção:
Verdadeiro
Falso
Questão 10
Texto da questão
Quando analisamos a pandemia de Covid-19, precisamos considerar a capacidade do novo coronavírus em produzir a  enfermidade em uma pessoa infectada. Para isso precisamos considerar:
a.Patogenicidade e infectividade.
b.Infectividade resistência.
c.Patogenicidade, infectividade e resistência.
d.Nenhuma das alternativas anteriores.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.