A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
GLÂNDULAS ADRENAIS

Pré-visualização | Página 2 de 2

Ganho ponderal de peso. 
o Espessamento da pele. 
o Face de lua cheia e giba de búfalo. 
o Hipertensão. 
o Intolerância a glicose. 
o Amenorreia e oligomenorreia. 
o Diminuição da libido. 
o Equimoses espontâneas. 
o Depressão e insônia. 
o Osteoporose. 
HIPERPLASIA ADRENAL CONGÊNITA 
É uma síndrome decorrente de erros na esteroidogênese, em que alguma enzima não 
funciona. 
- Causa mais comum é a deficiência da 21-α-hidroxilase. 
- Essa mutação pode ocorrer com perda parcial da função enzimática ou total: 
o Perda parcial→ puberdade precoce. 
o Perda total→ ocorre virilização, ausência de produção de cortisol e aldosterona. 
Exames→ administração de 0,25 mg de ACTH para dosagem, pós 60 min, do acúmulo de 
17αhidroxiprogesterona. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
INSUFICIÊNCIA ADRENAL 
A insuficiência adrenal pode ser: 
Primária (Addison)→ causada por defeito na produção das adrenais, sendo a causa mais 
comum hipertrofia autoimune. 
Secundária→ causada pela falta de estimulação do ACTH ou CRH. 
Gloria Unterkircher 
2° Período med UVV 
 
Clínica 
 
MEDULA 
A medula é a parte interna da adrenal, tem origem da crista neural e produz catecolaminas. 
Células 
Formada por células cromafins, que se dividem em duas: 
o Produtoras de adrenalina. 
o Produtoras de noradrenalina. 
- Essas células funcionam como gânglios do SNAs. 
- Também secretam dopamina. 
Síntese hormonal 
As catecolaminas são sintetizadas a partir da tirosina. 
 
 
 
 
Gloria Unterkircher 
2° Período med UVV 
Liberação 
A liberação das catecolaminas representa uma resposta direta à estimulação nervosa 
simpática da medula suprarrenal. 
- A acetilcolina se liga a receptores colinérgicos nas células cromafins, o que provoca efluxo de 
Na e influxo de Ca+ (despolarização) e secreção das vesículas contendo grânulos. 
Degradação 
 
Receptor 
Os efeitos fisiológicos das catecolaminas são mediados por sua ligação a receptores 
adrenérgicos de membrana celular acoplados à proteína G, amplamente distribuídos por todo 
o corpo. 
Função→ luta ou fuga 
 
 
Gloria Unterkircher 
2° Período med UVV 
FEOCROMOCITOMA 
- É um tumor secretor que gera excesso de catecolaminas. 
- Tríade→ sudorese, cefaleia e palpitações. 
- Hipertensão em cerca de 90% dos pacientes. 
Exames→ em todo paciente com incidentaloma deve ser investigado o feocromocitoma, com 
dosagem de metanefrinas plasmáticas e na urina. Pode ser realizada cintilografia.