A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
princípios e sistemas processuas penais

Pré-visualização | Página 1 de 1

Bacharel Em Formação 
 PRINCÍPIOS E SISTEMAS DO PROCESSO PENAL 
 
Página 1 de 1 
Material de uso exclusivo para consulta acadêmica 
Atualizado até 16/12/2021 
 
 
PRINCÍPIOS 
PRINCÍPIO DA PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA 
Art 5. LVll CF. Trata-se do princípio que afirma que 
“ninguém será considerado culpado antes que 
sobrevenha sentença condenatória com o devido 
trânsito em julgado. 
PRINCÍPIO DA AMPLA DEFESA 
Art 5. LV CF. esse princípio garante aos acusados em 
geral a ampla defesa em processos 
judiciais/administrativos. Em especial, o STF 
consolidou a defesa técnica através da súmula 523 e a 
sua ausência acarreta nulidade absoluta ao processo. 
PRINCÍPIO DO NEMO TENETUR SE DETEGERE 
Art 5. LXlll. Este direcionamento implica no direito do 
acusado de não produzir prova contra si mesmo e não 
ser obrigado a dizer a verdade. Contudo, não é 
admitido que o acusado minta sobre sua identidade a 
respeito da súmula 522 STJ e caso venha a fazer, 
cometerá delito de falsa identidade. 
PRINCÍPIO DO CONTRADITÓRIO 
Este princípio tem a ver com o conhecimento dos atos 
e termos do processo e principalmente na 
possibilidade de participar de tais atos. 
PRINCÍPIO DA PARIDADE DE ARMAS 
Aqui, tanto a defesa quanto a acusação (MP) devem 
ter os mesmos direitos no processo. 
PRINCÍPIO DO JUIZ NATURAL 
Sobre este princípio, podemos observar duas 
bifurcações a seu respeito. O juiz natural que se 
explica com a necessidade de sempre haver um juiz 
com competência previamente definida para julgar 
determinado caso. E, o juiz imparcial que com o 
surgimento do juiz de garantias introduzido no CPP 
pela lei 13.964/2019 respeita a imparcialidade do 
sistema acusatório, pois o juiz da instrução não 
receberá o caso “contaminado” pelas investigações 
que a essa altura serão feitas pelo juiz das garantias. 
 
PRINCÍPIO DO DEVIDO PROCESSO LEGAL 
Art 5. LIV. CF neste princípio, ninguém poderá ser 
privado de sua liberdade e de acesso aos seus bens 
sem um devido processo legal. 
SISTEMAS PROCESSUAIS PENAIS 
SISTEMA ACUSATÓRIO 
Neste sistema, a principal característica é a separação 
da figura de acusação, julgamento e defesa. Neste 
sistema, os atos são praticados oralmente e de forma 
publica, existe a presença do contraditório e está 
respaldado pelo princípio da presunção de inocência. 
Além disso, o juiz possui uma escassa iniciativa 
probatória. 
SISTEMA INQUISITIVO 
Esse sistema por outro lado, se caracteriza pela 
acumulação do poder de acusar e julgar em uma única 
pessoa. Aqui, todo o processo é sigiloso e não existe a 
presença do contraditório. além cloro, do juiz possuir 
uma grande iniciativa probatória. 
SISTEMA MISTO 
O sistema misto por sua vez, foi a junção ao longo do 
tempo dos 2 sistemas anteriores com suas 
características relevantes. Neste sistema existe a fase 
investigatória realizada pela polícia e tendo o 
ministério público como supervisor. Posteriormente 
existe a fase de instrução que é conduzida pelo juiz e 
por último a fase de julgamento aonde pela primeira 
vez se insurge a defesa.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.