A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
GÊNEROS TEXTUAIS DISCURSIVOS - Conteúdo Aula II

Pré-visualização | Página 1 de 7

Funcionalidade dos gêneros 
textuais/discursivos nos processos de 
letramento
APRESENTAÇÃO
As abordagens metodológicas que permeiam o espaço escolar, no caso das disciplinas de língua 
materna e estrangeira, têm por base o modo como a sociedade de uma época entende a 
língua/linguagem. No fim do século XX, no contexto brasileiro, passou-se a observar um 
movimento de questionamento das bases e dos pressupostos teóricos que subjazem o ensino não 
só da língua portuguesa, mas também das várias disciplinas escolares.
Posteriormente, após a elaboração de documentos com novas propostas de ensino, influenciados 
pelos estudos da linguística da enunciação/do discurso, a noção de língua/linguagem passa a ser 
tomada como uma atividade e ação social interativa. Neste contexto, a ênfase no ensino se 
desloca da gramática em direção ao estudo dos gêneros textuais/discursivos.
Nesta Unidade de Aprendizagem, você identificará algumas abordagens de ensino sobre os 
estudos dos gêneros textuais/discursivos. Além disso, verá sobre as relações entre gêneros 
textuais/discursivos, esferas discursivas e propósitos de ensino. Por fim, estudará sobre a 
influência dos estudos dos gêneros textuais/discursivos no ensino de línguas.
Bons estudos.
Ao final desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
Identificar modos de abordagens de ensino relacionadas a gêneros textuais/discursivos.•
Relacionar gêneros textuais/discursivos e esferas discursivas a propósitos de ensino.•
Analisar o trabalho com os gêneros textuais/discursivos em língua estrangeira.•
DESAFIO
Os gêneros textuais/discursivos são eventos e práticas sociais, nas quais se manifestam as 
atividades comunicativas. Como são inúmeras as atividades comunicativas humanas, assim são 
também numerosos os gêneros dos discursos. Dito de outra forma, as ações comunicativas se 
realizam nas escolhas dos gêneros textuais/discursivos, e estes, por sua vez, ligam-se às esferas 
das atividades humanas. Conforme discute Bakhtin (2003), o uso da língua está relacionado às 
esferas da atividade humana, as quais apresentam condições e finalidades diversas. Entre 
algumas das esferas discursivas, é possível citar a midiática (jornalística), cotidiana, 
humorística, literária e escolar.
A partir do exposto, faça a leitura do fragmento a seguir, escrito pela professora de Língua 
Portuguesa Mariana, no qual registra uma síntese de uma aula ministrada dias atrás sobre o 
ensino do gênero notícia de jornal impresso a uma de suas turmas do oitavo ano.
Após a leitura desta síntese, responda a seguinte questão: a professora se embasa nos estudos 
dos gêneros textuais/discursivos para conduzir a sua aula sobre o gênero notícia jornalística 
impressa? Justifique a sua resposta.
INFOGRÁFICO
Os gêneros textuais/discursivos se constituem como ações e práticas sociais discursivas. Tais 
ações se realizam em textos (verbais, visuais e/ou verbo-visuais) e se relacionam às esferas 
comunicativas das quais fazem parte na sociedade.
Na perspectiva da língua como uma atividade social, a abordagem dos estudos dos gêneros 
textuais/discursivos ganha destaque e, assim, durante o ensino da língua portuguesa, deve-se 
considerar alguns elementos, tais como o propósito social e comunicativo de um gênero 
textual/discursivo, para uma abordagem teórico-metodológica que parte da reflexão sobre os 
seus usos e as suas manifestações na sociedade.
Neste Infográfico, você vai conferir alguns pontos relevantes para o ensino da língua portuguesa 
no espaço da escola, a partir dos estudos dos gêneros textuais/discursivos, tais como a ênfase na 
diversidade textual, o trabalho situado na funcionalidade comunicativa, a consideração dos 
contextos sociais de uso dos gêneros textuais/discursivos, entre outros elementos importantes 
nas relações estabelecidas entre o professor e o aluno durante o ensino-aprendizagem.
CONTEÚDO DO LIVRO
Os gêneros textuais/discursivos são atividades sociais, discursivas e culturais que organizam e 
se relacionam a diversas atividades da comunicação humana. Por constituírem e realizarem o 
processo comunicativo, o trabalho com os gêneros textuais/discursivos em sala de aula torna 
fundamental para o ensino-aprendizagem de língua materna e estrangeira.
Quando trabalhados em sala de aula — por meio de suas funcionalidades comunicativas, de seus 
modos de produção, recepção e circulação, de seus diversos usos, de suas construções léxico-
gramaticais em textos, dos valores sociais que geram e das relações ideológicas que 
movimentam —, os gêneros textuais/discursivos promovem outra possibilidade de pensar as 
habilidades ou os eixos de oralidade, leitura e escrita.
Neste capítulo, Funcionalidade dos gêneros textuais/discursivos nos processos de letramento, da 
obra Gêneros textuais didáticos e análise de materiais didáticos de Letras, base teórica desta 
Unidade de Aprendizagem, você vai conhecer modos de abordagens de ensino relacionadas a 
gêneros textuais/discursivos. Além disso, vai relacionar a noção de gêneros textuais/discursivos 
a de esferas discursivas e propósitos de ensino. Por fim, vai identificar como pode se dar o 
trabalho com os gêneros textuais/discursivos em língua estrangeira.
Boa leitura.
GÊNEROS TEXTUAIS 
DIDÁTICOS E ANÁLISE 
DE MATERIAIS 
DIDÁTICOS DE LETRAS
Funcionalidade dos 
gêneros nos processos 
de letramento
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
  Identificar modos de abordagens de ensino relacionadas a gêneros 
textuais/discursivos.
  Relacionar gêneros e esferas discursivas a propósitos de ensino.
  Analisar o trabalho com os gêneros textuais em língua estrangeira.
Introdução
Os gêneros são eventos sociais e discursivos, nos quais as nossas ações 
comunicativas se realizam. Tais atividades são constituídas por enunciados 
relativamente estáveis, os quais são tipificados socialmente e influenciados 
pelas esferas discursivas das quais fazem parte. A cada esfera da atividade 
humana se associam numerosos gêneros, como é o caso da notícia 
jornalística impressa, da reportagem televisiva e do editorial jornalístico 
impresso, os quais dizem respeito à esfera midiática.
Por volta dos anos 1990, os estudos teóricos sobre os gêneros pas-
saram a ganhar mais destaque no campo do ensino. Esse destaque 
dado aos estudos dos gêneros se dá também através da publicação dos 
Parâmetros Curriculares Nacionais, os quais realçam o uso do texto na 
sala de aula, e dos materiais didáticos, que também vão em direção ao 
trabalho com os gêneros no processo de ensino-aprendizagem.
Neste capítulo, você identificará modos de abordagens de ensino 
relacionadas aos gêneros, e entenderá as relações entre gêneros, esferas 
discursivas e ensino. Além disso, você refletirá sobre como os estudos 
dos gêneros podem guiar o professor no trabalho com o ensino-apren-
dizagem de línguas para fins específicos.
1 Ensino, história e gêneros
Desde as últimas décadas, as práticas e metodologias de ensino adotadas pelas 
escolas, no tocante às mais variadas disciplinas — a Matemática, as Ciências 
(Física e Química), a História, a Língua Portuguesa — têm passado por um 
processo sistemático de revisão e reconstrução. Parte dessa ação se deu (e 
continua a se dar) em virtude do intenso uso das tecnologias multimídias 
pelas pessoas nas suas atividades diárias, o que levou consequentemente a 
mudanças nas relações que as pessoas estabelecem com as práticas de leitura, 
de oralidade, de escrita e as do campo do visual. Essas relações emergentes têm 
implicado, no campo do estudo das linguagens, em uma ampliação no trabalho 
que a escola desenvolve a partir dos textos, uma vez que ensinar e estudar as 
tipologias textuais com os alunos (tais como, a exposição, a descrição, a argu-
mentação, a narração e a injunção) não abarca todas as possibilidades de usos 
das várias linguagens. Vale dizer, ainda, que a adoção de concepções

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.