A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Devolutiva- N1-HAM 1° Período

Pré-visualização | Página 1 de 3

1ª QUESTÃO 
Tipo da questão: Múltipla Escolha 
Unidade de avaliação: 1ª avaliação 
Enunciado: 
Pediatra atende lactente de 3 meses na UBS para puericultura. No exame físico 
identifica alterações na face do bebê conforme figura abaixo: 
 
Observe as características que a tornam uma face típica. 
I- Olhos oblíquos (epicanto). 
II- Baixa implantação do pavilhão auricular. 
III- Fronte curta. 
IV- Olhos distantes (hipertelorismo). 
 
Alternativas: Alternativa A 
I e II 
 
Alternativa B 
II e III 
 
Alternativa C 
I, II e III 
 
Alternativa D (CORRETA) 
I, II e IV 
Grau de dificuldade: Fácil 
Resposta comentada: Fácies normal ou atípica: comporta muitas variações, facilmente reconhecidas por 
todos, mas é preciso ensinar o olho a ver, conforme disse William Osler. Mesmo 
quando não há traços anatômicos ou expressão fisionômica para caracterizar um dos 
tipos de fácies descrito a seguir, é importante identificar, no rosto do paciente, sinais 
indicativos de tristeza, ansiedade, medo, indiferença, apreensão (ver Capítulo 7, 
Exame Psíquico e Avaliação das Condições Emocionais). 
 
Fácies mongoloide: está na fenda palpebral seu elemento característico: é uma prega 
cutânea (epicanto) que torna os olhos oblíquos, bem distantes um do outro, 
lembrando o tipo de olhos dos chineses. Acessoriamente, nota-se um rosto redondo, 
boca quase sempre entreaberta e uma expressão fisionômica de pouca inteligência 
ou mesmo de completa idiotia. É observada no mongolismo ou trissomia do par 21 
ou síndrome de Down, que é tradução de um defeito genético (Figura 10.32). 
 
 
Celeno, PORTO,, C. e PORTO, Arnaldo Lemos. Exame Clínico, 8ª edição. Disponível em: 
Minha Biblioteca, Grupo GEN, 2017. 
Feedback: 
Filtros da questão: [Áreas de Conhecimento] 
 HAM 1 - Habilidades e Atitudes Médicas 1 
 
2ª QUESTÃO 
Tipo da questão: Múltipla Escolha 
Unidade de avaliação: 1ª avaliação 
Enunciado: Sr. José, de 65 anos, veio para consulta na unidade de saúde do seu bairro, pois está 
com muito medo de um infarto. Ele já perdeu muitos familiares com esse problema. 
Ele está sendo atendido por um aluno de medicina do 10º período, junto com o seu 
preceptor. Enquanto Sr. José relata sua história, dizendo que não quer tomar o 
medicamento de pressão que foi receitado 
em consulta anterior, o médico o interrompe, dizendo “o senhor não pode 
escolher o que toma, quem entende de prescrição é o médico”. O aluno 
de medicina fica então pensando se ele deve fazer o mesmo com seus pacientes 
quando se formar, dizendo que quem decide sempre é o médico. 
 
Considerando essa situação e os preceitos éticos que envolvem o atendimento 
do paciente, podemos dizer que o correto é: 
Alternativas: (alternativa A) 
a escolha do tratamento deve sempre ser do médico, paciente não tem condições de 
opinar sobre medicamentos. 
 
(alternativa B) 
o médico deve interromper o paciente quando ele estiver interferindo e prolongando 
muito a consulta. 
 
(alternativa C) 
o aluno de medicina devia ter feito alguma intervenção em prol do médico, no 
momento da consulta. 
 
(alternativa D) (CORRETA) 
o paciente pode participar do seu plano de tratamento, considerando experiências 
anteriores e melhor adesão. 
Grau de dificuldade: Fácil 
Resposta comentada: Resposta correta letra A. 
O paciente pode participar do seu plano de tratamento, sempre com o objetivo de 
maior adesão e possibilidades econômicas. O respeito a vivências anteriores a um 
plano acordado é fundamental para a garantia de um tratamento prolongado, de uma 
doença crônica, como a Hipertensão Arterial. Não escutar o paciente, não estabelecer 
empatia e acolhimento são falhas importantes de comunicação das equipes de saúde 
e pacientes. O aluno, nesse momento, deve se pautar em conhecimentos éticos e 
discutir, com seu preceptor, de forma protegida, sobre suas dúvidas em ralação a 
conduta. 
 
1- CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA – CFM. Disponível em: 
https://portal.cfm.org.br/images/PDF/cem2019.pdf. 
2- LEITE, A. J. M.; CAPRARA, A.; COELHO FILHO, J. M. (Org.). Habilidades de 
comunicação com pacientes e famílias. São Paulo: Sarvier, 2007. 
Feedback: 
Filtros da questão: [Áreas de Conhecimento] 
 HAM 1 - Habilidades e Atitudes Médicas 1 
 
[Semanas] 
 Semana 1 
 Semana 2 
 
3ª QUESTÃO 
Tipo da questão: Múltipla Escolha 
Unidade de avaliação: 1ª avaliação 
Enunciado: Durante o treinamento de estudantes de medicina para atividades de semiologia em 
um hospital, a Comissão de Infecção Hospitalar (CCIH) deu algumas orientações. 
 
1- A utilização de preparação alcoólica apropriada para as mãos, sob a forma de gel, 
pode substituir a higienização com água e sabão, quando as mãos estiverem 
visivelmente sujas. 
2- O procedimento de higienização simples das mãos com água e sabão deve ter 
duração de 40-60 segundos. 
3- A preparação alcoólica apropriada para as mãos deve ser utilizada como 
complemento para a higienização com água e sabão. 
4- Depois da higienização das mãos com a preparação alcoólica, essas devem ser 
secas com o uso de papel toalha. 
 
Avalie as afirmativas acima e identifique a(s) que está(ão) correta(s). 
Corrija o(s) item(ns) que está(ão) incorreto(s), reescrevendo-o(s) e 
tornando-o(s) verdadeiro(s). 
Alternativas: -- 
 
Grau de dificuldade: Fácil 
Resposta comentada: Afirmativa 2 está correta. 
Afirmativa 1 está incorreta: A utilização de preparação alcoólica apropriada para as 
mãos, sob as formas de gel e outras, NÃO SUBSTITUI a higienização com água e 
sabão, quando as mãos estiverem visivelmente sujas. 
Afirmativa 3 está incorreta: A preparação alcoólica apropriada para as mãos NÃO 
PRECISA ser utilizada como complemento APÓS a higienização COM água e sabão. 
Afirmativa 4 está incorreta: Depois da higienização das mãos com a preparação 
alcoólica, essas devem ser secas NATURALMENTE, NÃO SECAR COM A TOALHA 
DE PAPEL. 
 
MINISTÉRIO DA SAÚDE; AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA 
EPIDEMIOLOGICA (ANVISA). Disponível em: 
https://www.anvisa.gov.br/servicosaude/controle/higienizacao_simplesmao.pdf 
Feedback: 
Filtros da questão: [Áreas de Conhecimento] 
 HAM 1 - Habilidades e Atitudes Médicas 1 
 
[Semanas] 
 Semana 5 
 
4ª QUESTÃO 
Tipo da questão: Múltipla Escolha 
Unidade de avaliação: 1ª avaliação 
Enunciado: Durante a visita na enfermaria de clínica médica, o médico examinou vários 
pacientes, mas não higienizou suas mãos, tampouco os aparatos do exame físico. 
Realizou a punção venosa profunda de um paciente e tocou na ferida infectada de 
outro. 
Após a sua retirada, foi aos computadores, realizou a atualização dos dados 
clínicos e liberou as prescrições médica daquele dia. 
Depois de aproximadamente uma semana ele retornou e foi informado que os leitos 
estavam sob isolamento, devido a infecção cruzada por germes multirresistentes dos 
seus pacientes. 
 
Cite pelo menos 3 momentos que o médico deveria ter higienizado as 
mãos: 
Alternativas: -- 
 
Grau de dificuldade: Fácil 
Resposta comentada: RESPOSTA DISCURSIVA: 
 
RESPOSTAS ACEITAS: 
- Antes do tocar os pacientes. 
- Antes de realizar a punção venosa profunda. 
- Após risco de exposição à ferida infectada. 
- Após tocar os pacientes. 
- Após tocar superfícies próximas aos pacientes. 
 
RESPOSTA COMENTADA 
 
Segundo as normas da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os 
momentos são: 
1. Antes do tocar os pacientes. 
QUANDO? Higienize as mãos antes de entrar em contato com o paciente. 
POR QUÊ? Para a proteção do paciente, evitando a transmissão de microrganismos 
presentes nas mãos do profissional e que podem causar infecções. 
2. Antes de realizar procedimento limpo ou asséptico. 
QUANDO? Higienize as mãos imediatamente antes da realização de qualquer 
procedimento asséptico. 
POR QUÊ? Para a proteção do paciente, evitando a transmissão de microrganismos 
das mãos do profissional para o paciente, incluindo os microrganismos do próprio 
paciente. 
3. Após risco de exposição a fluidos corporais. 
QUANDO? Higienize as mãos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.