Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
ciclo ovariano e menstrual

Pré-visualização | Página 1 de 1

2. Ciclo Ovariano e Climatério:
1. Ciclo menstrual:
● Alteração ciclicas regulares de secreção hormonal e alterações físicas
correspondentes no útero, ovários e outras estruturas do trato reprodutor. Tais
alterações são consideradas como preparatórias para possibilitar a fertilização e o
desenvolvimento da gravidez.
● Duração média de um ciclo é de 28 dias
● Alterações Ovarianas:
- Maturação dos folículos;
- Expulsão do folículo maduro;
- Formação do corpo lúteo;
● Alterações uterinas:
- Proliferação;
- Secreção;
- Descamação (menstruação)
● Objetivos:
- Promover maturação que resulta na liberação de um único ovócito
secundário e a posterior formação do corpo lúteo, é chamado de ciclo
ovariano;
- Promover alterações morfológicas do endométrio, tornando-o apto à
implantação do ovócito fecundado que, neste momento, se denomina
- blastocisto, o chamado ciclo endometrial;
1.1. Ciclo Ovariano:
● Mulheres já nascem com todos os folículos que terão durante a vida;
● E o folículo que se matura e dá origem a um ovócito que poderá ser fecundado;
● Em torno de 15 folículos são secretados no ciclo menstrual, entretanto, somente 1
irá se maturar;
● Reprodução = manutenção e perpetuação da espécie;
● Células reprodutivas x Ciclo ovariano:
- Produz
- Estoca
- Transporta
- Nutre
1.1.1. Fase Folicular:
● Desenvolvimentos dos folículos até a ovulação; (o FSH recruta folículos ovarianos
primordiais e é terminado pelo LH)
● Caracterizado por:
- Crescimento e diferenciação de um oócito primário;
- Proliferação das células foliculares;
- Formação da zona pelúcida;
- Desenvolvimento das tecas foliculares;
1.1.2. Ovulação:
● Por volta da metade do ciclo ovariano, o folículo, sob influência do FSH e LH, sofre
um repentina surto de crescimento, produzindo uma dilatação cística ou uma
saliência na superfície ovariana
● A ovulação é disparada por uma onda de produção de LH.
● A elevação nos níveis de LH, induzida pela alta concentração de estrogênio no
sangue, parece causar a tumefação do estigma, formando uma vesícula. O estigma
logo se rompe expelindo o oócito e o resultado da pressão intra folicular e
possivelmente da contração da musculatura lisa da teca externa (capsular),
estimulada pelas prostaglandinas.
1.1.3. Corpo Lúteo:
● Logo após a ovulação, as paredes do folículo ovariano e da teca folicular colapsam e
se tornam pregueadas.
● Sob a influência do LH elas formam uma estrutura glandular, o corpo lúteo, que
secreta progesterona e algumas quantidades de estrogênio, o que leva as glândulas
endometriais a secretaria e, assim, o endométrio se prepara para a implantação do
blastocisto.
1.1.4. Regulação do ritmo mensal feminino:
● Hipotálamo: Estrutura neural na base do crânio
(acima da quiasma óptico e abaixo do terceiro
ventrículo)
- Não existe comunicação neural direta entre
adeno-hipófise e hipotálamo;
- Neuro-hormônios produzidos no hipotálamo
chegam na adeno-hipófise pela circulação
porta - hipofisária
- Os neuro-hormônios hipotalâmicos são
fatores liberados (estimuladores) de hormônios
hipofisários ( apenas a dopamina tem o efeito inibidor - Inibe a secreção
hipofisária da prolactina)
● O hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH) é produzido por neurônios do núcleo
arqueado do hipotálamo,é responsável pela secreção hipofisária de hormônio
luteinizante (LH) e do hormônio folículo estimulante (FSH)
- Secretado de forma pulsátil para exercer função reguladora na hipófise
durante o ciclo menstrual
- A secreção contínua de GnRH leva à dessensibilização hipofisária e a
diminuição dos receptores de GnRH na hipófise;
● Os pulsos de GnRH são modulados pelo sistema supra-hipotalâmico
noradrenalina-dopamina
- Noradrenalina = estimula
- Dopamina = Inibe
- Esse sistema pode ser influenciado por opioides endógenos, catecola
estrógenos e outros neurotransmissores.
● As gonadotrofinas LH e FSH são produzidas pelo gonadotrofo, que se localiza na
adeno-hipófise (sob a ação do GnRH, os gonadotrofos produzem, armazenam e
liberam as gonadotrofinas)
● A secreção, síntese e armazenamento das gonadotrofinas variam conforme o
decorrer do ciclo, conforme concentrações de estradiol, progesterona, inibe e outras
substâncias produzidas pelo folículo dominante.
● LH e FSH são responsáveis pelos os hormônios progesterona e estrogênio.
1.1.5. Estrogênio:
● Funções:
- Proliferação das células epiteliais ciliadas;
- Retenção de sal e água;
- Distribuição pilosa;
- Causa um crescimento e amadurecimento dos ovários, trompas, útero,
vagina e genitália externa;
- Desenvolve as mamas;
- Depósito de gordura e proteínas;
- Esqueleto;
1.1.6. Progesterona:
● Funções:
- Alterações secretoriais no endométrio uterino;
- Diminui a frequência e a intensidade das contrações uterinas;
- Desenvolvimento dos lóbulos e alvéolos das mamas;
- Maior secreção de muco;
2. Ciclo Endometrial:
● Acompanha o ciclo ovulatório, com alterações nas glândulas e estroma endometrial;
● Não ocorre gestação — Corpo lúteo regride — Descamação endometrial
(menstruação);
- Endométrio pré-menstrual apresenta infiltração leucocitária e reação decidual
do estroma;
● Fase proliferativa:
- Intensa atividade mitótica nas
glândulas e estroma endometrial;
- No início da fase folicular o
endométrio tem 2 mm, atinge 10
mm no período pré-ovulatório;
- Alterações visíveis na
ultrassonografia transvaginal;
● Fase secretora:
- Ocorre durante o período fertil;
- Progesterona e estrogênio
preparam o endométrio para os
nutrientes, tornando o utro um ambiente mais favorável à fixação e
sustentação do embrião;
- Fase em que o endométrio fica mais espesso;
- Caso não haja fecundação ou o embrião não consiga ficar no endométrio, a
mulher irá menstruar;
● Fase menstrual:
- Conforme os níveis hormonais caem, o endométrio passa a ser menos
irrigado e torna-se menos espesso (tais alterações fazem acontecer sua
descamação);
- Gradativamente o endométrio solta-se da parede do útero gerando o
sangramento menstrual;
3. Menacme e Climatério:
● Menacme: É o período em que uma mulher se encontra em idade fertil. Inicia-se
com a puberdade e vai até a menopausa
● Menopausa: Corresponde ao último ciclo menstrual, ou seja, a última menstruação.
Ocorre, em geral, entre os 45 e 55 anos. Quando ocorre por volta dos 40 anos, é
chamada de menopausa precoce ou prematura.
- E caracterizada por uma interrupção fisiológica dos ciclos menstruais, devido
a interrupção da secreção hormonal dos ovários (estrogênio e progesterona)
e o encerramento da ovulação;
- Falamos de menopausa quando uma mulher não menstrua mais durante 12
meses consecutivos.
● Climatério: É o período de transição em que a mulher passa da fase reprodutiva
para a fase pos-menopausa. Dessa forma, a menopausa é um fato que ocorre
durante o climatério.
- Compreende a transição entre o período reprodutivo e não reprodutivo da
vida da mulher
- Diminuição da produção de hormônios sexuais
4. Métodos Contraceptivos:
● Hormonais: São substâncias que alteram a fisiologia do sistema reprodutor
feminino;
- Pílulas;
- Injetáveis;
- Adesivos;
● Intra-Uterinos: Estruturas específicas introduzidas no interior do útero
- DIU;
● Cirúrgicos ou definitivos: Operações realizadas tanto no homem quanto na mulher
para interromper definitivamente a capacidades reprodutiva
- Vasectomia;
- Ligação de trompas;
● Métodos comportamentais:
- Tabelinha;
- Muco cervical ( identificação do período fertil pela modificações cíclicas do
muco cervical, observado no auto exame e pela sensação por ele provocado
na vagina e vulva);
- Temperatura basal ;
- Coito interrompido;
● Métodos de Barreira:
- Camisinha;
- Diafragma;
- Espermicidas;