Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
desigualdade social

Pré-visualização | Página 1 de 2

Diferença social 
Tem por base as diferenças naturais como cultura, etnia, geração, 
gênero, hábito... 
 Desigualdade social 
Não é criada pela natureza nem pela cultura, mas pelo ser humano 
em suas relações de força, de dominação e de exploração. É a 
superioridade de um grupo em relação a outro. 
▪ Manifesta-se em todos os aspectos: cultura, cotidiano, 
política, espaço geográfico entre outros, mas é no plano 
econômico a sua face mais conhecida 
▪ No âmbito do direito: superioridade se reflete em 
privilégios. 
As cidades e os lugares expressam a diferenciação econômica entre 
as pessoas, que é resultante, muitas vezes, de questões históricas 
que submetem cidadãos e até grupos étnicos a contextos de 
subalternidade. (ex.: Processo de Escravidão) 
 
→ Exemplos de Desigualdade Social 
• Educação; 
• Emprego; 
• Saúde; 
• Cultura; 
• Moradia. 
 
→ Tipos de Desigualdade Social: 
• Desigualdade de gênero; 
• Desigualdade racial; 
• Desigualdade econômica; 
• Desigualdade regional. 
 
→ Algumas causas da desigualdade social: 
• demora na abolição da escravidão; 
• Desigualdade na divisão de terras; 
• Desigualdade na qualidade da educação 
• Diferenças salariais e de oportunidades 
• Inflação e os altos impostos que diminuem o 
poder de consumo, principalmente das 
classes menos favorecidas; 
 
→ Principais Consequências: 
• aumento da pobreza absoluta, miséria. 
• favelização e falta de saneamento básico; 
• precariedade na saúde; 
• marginalização social, violência; 
• falta de oportunidades de emprego; 
• má qualidade nos serviços públicos 
 
 
 
 
 
Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do 
Brasil: 
I. construir uma sociedade livre, justa e solidária; 
II. garantir o desenvolvimento nacional; 
III. erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as 
desigualdades sociais e regionais; 
IV. promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, 
raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de 
discriminação. 
 
 
 
 
 
 
 Igualdade 
Valor capaz de reduzir desigualdades reais através da igualdade de 
direitos e de oportunidades. 
 
Direito à diferença 
“Temos o direito de ser iguais quando a nossa diferença nos 
inferioriza; e temos o direito de ser diferentes quando a nossa 
igualdade nos descaracteriza. Daí a necessidade de uma igualdade que 
reconheça as diferenças e de uma diferença que não produza, 
alimente ou reproduza as desigualdades” . (Boaventura Sousa Santos 
 
 O “acesso à justiça” refere-se\ 
• Ao acesso ao poder judiciário; 
• Ao acesso a uma ordem de valores e direitos 
fundamentais ao ser humano 
Durante a ascensão da doutrina liberal burguesa, em que o 
individualismo prevalecia, o acesso à justiça era visto como acesso à 
proteção judicial, como direito formal da pessoa de propor ou 
contestar uma ação. Nesse sistema, a justiça existia somente para 
quem poderia pagá-la. Assim, a igualdade era meramente formal. 
 
 Justiça x Jurisdição 
a justiça busca a satisfação dos sujeitos em conflito de interesses, a 
jurisdição, num aspecto romanista, é o mero ato de dizer o direito ao 
caso concreto, dar uma solução ao litígio sem a certeza e a 
preocupação de que haverá satisfação e pacificação das partes 
Desigualdade social 
Nem sempre a lei (que é editada pelo Poder Legislativo) se reveste 
da legitimidade necessária para representar os anseios da 
coletividade. 
Por isso a problemática do acesso à justiça não poder ser estudada 
nos limites do acesso aos órgãos judiciais. Não se trata somente de 
possibilitar o acesso à justiça enquanto instituição estatal, mas 
viabilizar o acesso à ordem jurídica justa 
 
 Acesso à justiça e seus obstáculos 
 
→ Obstáculos econômicos: 
Elevado custo dos procedimentos jurídicos; Distância entre o que deve 
ser investido e o resultado jurídico da demanda. 
→ Obstáculos temporais: 
A demora dos processos desmotiva a busca pela justiça. 
→ Obstáculos processuais: 
Imperfeições no sistema processual obstam o pleno acesso à justiça, 
impedindo uma solução rápida, eficiente e satisfatória do conflito 
levado a juízo, em virtude da ausência de mecanismos legais 
eficientes. 
→ Obstáculos estruturais: 
Falta de recursos, deficiências da máquina judiciária, burocratização 
dos serviços, ausência de infraestrutura adequada, baixo nível do 
ensino jurídico e baixa remuneração dos serventuários da justiça. 
→ Obstáculos culturais: 
Sentimento de que a justiça não foi feita para elas, receio de romper 
publicamente com pessoas, até então queridas ou com as quais 
continuarão a conviver, independente do resultado jurídico; 
Desconhecimento das normas jurídicas resultante, muita das vezes, 
da desigualdade social. 
 
→ Soluções para o problema do acesso à justiça 
PROJETO FLORENÇA 
Fruto da percepção de mudanças observadas em diversos países, em 
especial na segunda metade do século XX, as “ondas renovatórias” 
são divididas em três eixos: 
a) Assistência jurídica gratuita aos economicamente carentes; 
b) Efetivação dos direitos coletivos lato sensu; 
c) Tornar o acesso à justiça mais simples e acessível (resolução 
alternativa de litígios). 
 
 Estratificação social 
Situação hierárquica e, em muitos casos, desigual (domínio cultural ou 
pela força). 
→ Castas 
Hereditariedade e religião explicam a formação dos grupos sociais. São 
camadas sociais fechadas e imóveis. 
→ Estamentos 
Menos fechados que as castas. Mobilidade social rara, mas possível 
 
 
 
 
 
 
→ Classe social 
Classes sociais são camadas sociais cuja forma de estratificação 
permite ao indivíduo ascender ou mudar de status social, sendo 
marcada por contradições e desigualdades. Grupos móveis, 
permeáveis, que tende ao desequilíbrio 
• Não são rígidas, hereditárias ou impermeáveis. 
• Karl Marx, principal estudioso desse tipo de estratificação 
social. 
• A diferenciação dos indivíduos é feita de acordo com seu 
poder aquisitivo 
Nas sociedades capitalistas as relações de produção vão dar origem a 
camadas sociais diferentes e antagônicas: burguesia (proprietários) e 
proletariado (trabalhadores); 
Nas sociedades, quando os conflitos chegam a um ponto insuportável, 
ocorre uma revolução que transforma a sociedade, modificando seu 
modo de produção. 
 
 Karl Marx 
Classe está dividida principalmente em duas partes: proletariado que 
possui a força de trabalho e a burguesia que detém os meios de 
produção, isto é, proprietários dos prédios, maquinários, ferramentas 
e matérias primas. Em suma, segundo Marx, enquanto existir o 
sistema capitalista, haverá uma classe dominante e outra classe 
explorada. 
 
 Max Weber 
A divisão de classes não está relacionada exclusivamente à ordem 
econômica, alguns grupos vão se formando na sociedade 
independentemente da sua posição de mercado, podendo coincidir ou 
não com o poder econômico, portanto há também a ordem social e 
jurídica. A ordem jurídica distribui a relação de poder numa sociedade 
e a ordem social refere-se a honra e prestígio 
 
 Formas primitivas de hierarquização social 
As sociedades patriarcais são uma amostra desse tipo de 
hierarquização, comum desde os tempos mais remotos, desde os 
Caldeus, por exemplo, até os dias atuais 
Exemplo: a questão do voto feminino. 
 
 Estratificação e movimentos sociais 
Os movimentos sociais representam a insatisfação de determinadas 
classes diante da sua situação e reivindicam direitos e melhores 
condições de vida. são fundamentais para o direito porque 
representam a expressão do interesse de diferentes grupos sociais 
em busca de reconhecimento jurídico deste. 
Exemplo: Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), 
Movimento Negro Unificado (MNU), Pastoral da Mulher Marginalizada 
(PMM)... 
 
 Mobilidade social 
É a passagem de uma situação social para outra.
Página12