A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Infanto agudo do miocárdio com supra

Pré-visualização | Página 1 de 1

TBL 5 – SÍNDROME CORONARIANA AGUDA COM SUPRA DE ST 
DANIELA FRANCO 
ECG 
- Identificar supradesnível de ST no ECG 
(correlacionar artéria culpada e derivação 
alterada no ECG), assim como a fisiopatologia da 
isquemia seguida de necrose 
1) SE TEM INFRA E SUPRA QUEM MANDA É O 
SUPRA. 
Quando tem oclusão começa ter onda de isquemia 
que é seguida pela onda de necrose, que vem da 
região subendocárdica para região subepicárdica. 
Isso é a corrente de lesão (SUPRA mostra isso). 
Quando começa ter oclusão começa ter onda 
subendocárdica em direção subepicárdica com 
segmento elevado ST 
Se não fazer nada, conforme a onda vai andando 
vai tendo necrose, e começa ter onda Q mais 
pronunciada. E ST mais elevado também. 
Se não fizer nada fica subepicárdica e vai 
aumentando necrose, aí começa inverter vai ter ST 
descendo e onda Q maior. 
Em 12h vai só ter necrose, ST fica reto e a onda Q 
fica marcada. 
 
 
2) NEM TODO SUPRA É IAM! Pode ser: 
Se for SUPRA em todas paredes não é provável 
ser infarto. Se ele apresenta descida do PR vai 
ser quadro de pericardite (irradia trapézio, dor 
melhora sentado com tronco pra frente) 
- Variante Prinzmetal: é um espasmo, homem 
jovem e tabagista. Tem desconforto é mais a 
noite e inicio da manhã. Supra por 15 a 30 min, 
e melhora muito com nitrato. 
- Takotsubo: sindrome do coração partido. 
Mulher pós menopausa, estresse. Supra de 
parede anterior e a troponina aumenta pouco. 
 
3) Ordem das paredes: 
Exemplo: Aqui tem infra em D1, porém D2, D3 e 
aVF estão com supra, e quem predomina é o supra. 
D2, D3 e aVF é Parede inferior é suprida pela 
coronaria direita. É de bom tom olhar derivações 
do ventrículo direito que é V3R e V4R. 
 
ECG= Inicial em até 10 minutos da chegada do 
paciente 
 Repetir: 
• após 10 minutos do Isordil; 
• pelo menos a cada 3 horas; 
• se tiver recorrência ou piora da dor; 
• após o cateterismo/angioplastia; 
• 90 minutos após a angioplastia ou 
fibrinolítico (para checar se houve critério 
de reperfusão*) 
 *Critério de Reperfusão após 
angioplastia/fibrinolítico= - Redução de pelo 
menos 50% no tamanho do Supra - Arritmia de 
Reperfusão (RIVA – Ritmo Idioventricular 
Acelerado) - Melhora da dor 
TRATAMENTO IAM C/ ST 
- Esquematizar o Tratamento de IAM com Supra 
de ST – medidas iniciais e definitivas (trombólise, 
angioplastia primária, angioplastia de resgate) 
assim como indicações e contra indicações 
Macete: MONABICHA 
M – Morfina se do refrataria a nitrato e B bloq 
O – O2 se Sat < 94% 
N - Nitrato para dor 
A – AAS 200-300g de ataque e 100g de manutenção 
B – beta bloqueador pra dor 
I – iECA 
C – Clopidogrel 200-300g de ataque e 75g de 
manutenção 
H – Heparina de baixo peso molecular 
A - Atorvastatina 
Aqui é oclusão é completa então não tem dúvida 
que precisa abrir coronária (no sem supra tinha 
duvida era casos graves só). Aqui vai abrir! A dúvida 
vai ser qual método de reperfusão 
REPERFUSÃO 
Indicação: 
1- Sintomas de IAM 
2- Delta-T de até 12h (depois disso a necrose está 
estabelecida já, não tem musculo pra salvar). 
Trombolítico só faz até 12h 
3- Supra em 2 ou mais derivações naquela 
parede. 
Se há indicação, como abrir? 
• Angioplastia: é melhor, permite diagnóstico 
anatômico (porém faz trombolítico primeiro 
maior parte das vezes, não tem no hospital na 
maioria). Se tiver é ideal fazer em até 90 
minutos. 
 
 
 
 
 
 
 
IAM C/ ST 
FAZ EM ATÉ 90 MIN 
TEM ANGIOPLASTIA? 
DA PRA TRANSFERIR? 
AMPLIA TEMPO PORTA-
BALÃO PARA 120 MIN (2h) 
SIM NÃO 
Tempo porta-balão é o tempo que vai demorar pro 
paciente conseguir fazer a angioplastia. Se esse 
tempo for maior que 2h não vai transferir e faz 
trombolítico. 
Porém se o paciente estiver grave (choque ou IC 
grave) ou contraindicação de trombolítico vai 
transferir independente do tempo. 
 
• Trombolítico: fazer em até 30 min (tempo 
porta-agulha). Depois que faz o trombolítico 
vai transferir se falhou ou voltou a estar 
ocluído. 
 
Contraindicação do trombolítico: 
- absolutas: sangramento ativo patológico 
(menstruação não é), diátese hemorrágica, 
dissecção de aorta ou coisa na cabeça (tumor, AVC, 
TCE), trauma de face grave.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.