A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Questionário - APLV e intolerância à lactose

Pré-visualização | Página 1 de 4

Questões – Alergia à proteína do leite de vaca e Intolerância à lactose
1. 
2. Reação imunológica adversa, que se manifesta após a ingestão de uma porção (ainda que mínima), de leite ou derivados, podendo provocar alergias na pele, reações respiratórias e diferentes graus de injúria no intestino (constipação crônica, dores abdominais e/ou diarreias), além de náuseas e vômitos. Neste caso, não pode haver ingestão da proteína do leite. Trata-se:
a) alergia à proteína do leite de vaca.
b) intolerância à lactose.
c) hipolactasia.
d) doença de Chron.
3. As reações adversas aos alimentos podem ser causadas por mecanismos imunológicos (alergia ou hipersensibilidade alimentar) ou não imunológicos. As reações adversas a alimentos são comuns no período da infância. No que se refere a temática apresentada, assinale a alternativa INCORRETA.
a) As principais manifestações clínicas da alergia alimentar são as manifestações gastrintestinais, como: vômitos, diarreia, enteropatia e enterocolite.
b) A conduta nutricional na intolerância à lactose e na alergia à proteína do leite de vaca são similares, recomendando-se, no caso de lactentes, o uso de fórmulas de hidrolisado proteico.
c) Cerca de 90% das reações alérgicas são causadas por oito principais alimentos: leite de vaca, ovo, amendoim, nozes, soja, trigo, peixes e crustáceos.
d) O tratamento dietético da alergia alimentar consiste na exclusão total do alimento desencadeante.
4. Um paciente de 6 meses de vida, nascido a termo, apresenta peso atual de 7,8 kg, altura de 67 cm e IMC = 17,38 kg/m². Conforme diretrizes atuais para a população pediátrica, o lactente apresenta peso adequado para idade, altura adequada para idade e IMC classificado em eutrofia. Aos quatro meses de idade, o paciente desse caso clínico apresentou as seguintes manifestações clínicas: urticária aguda e dermatite atópica após o aleitamento materno exclusivo. Na investigação do caso o diagnóstico confirmado foi alergia à proteína do leite de vaca (APLV). Quanto a esse caso clínico e tendo em vista os conhecimentos correlatos, julgue os itens a seguir. A introdução da alimentação complementar em crianças com APLV deve seguir os mesmos princípios do preconizado para crianças saudáveis, salientando-se que deve haver restrição na introdução de alimentos que contenham proteínas potencialmente alergênicas (por exemplo: ovo, peixe e carnes de frango, de porco ou bovina).
a) Certo
b) Errado
5. A APLV é um problema comum em lactentes e as primeiras manifestações clínicas ocorrem comumente nos seis primeiros meses de vida. No entanto a amamentação deverá ser mantida após o diagnóstico de APLV do lactente. O tratamento primordial para evitar os sintomas e as manifestações clínicas são a exclusão dos alimentos que contenham as proteínas do leite de vaca na alimentação da mãe.
a) Certo
b) Errado
6. A APLV é uma doença inflamatória, imunologicamente mediada, que acomete principalmente o trato gastrintestinal e a pele. Entre as principais proteínas presentes no leite de vaca que desencadeiam as reações imunológicas estão a betalactoglobulina, alfalactoalbumina e a caseína.
a) Certo
b) Errado
7. A mãe de uma criança de 6 meses de idade, com diagnóstico de alergia à proteína do leite de vaca, procura um nutricionista para receber informações referentes a cuidados na introdução da alimentação complementar. O profissional informa à mãe sobre a importância da leitura de rótulos, ressaltando que alguns ingredientes utilizados pela indústria de alimentos devem ser evitados como
a) Betalactoglobulina
b) Lisozima
c) Lecitina
d) Monoesterato de glicerol
e) Alginato
8. Segundo o Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar de 2018, a alergia alimentar é considerada, atualmente, como um problema de saúde pública. Cerca de 80% das manifestações de alergia alimentar ocorrem com a ingestão de leite de vaca, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e crustáceos. A alergia alimentar é definida como uma doença resultante de uma resposta imunológica anômala, que ocorre após a ingestão e(ou) o contato com determinado(s) alimento(s), e o alérgeno é qualquer substância capaz de estimular uma resposta de hipersensibilidade.
a) Certo
b) Errado
9. A intolerância à lactose em adultos é bastante comum e afeta cerca de 40% dos brasileiros e 70% da população mundial, cujas causas estão muito relacionadas com a falta de produção de lactase na fase adulta. Marque V ou F.
( ) Alergia ao leite de vaca acontece quando o indivíduo tem deficiência da enzima lactase.
( ) Muitas pessoas com intolerância à lactose não apresentam sintomas ao ingerir queijos maturados, pois os mesmos possuem quantidade pequenas de lactose. Isso ocorre porque, no processo fermentativo, as bactérias utilizadas consomem a lactose, reduzindo o teor deste carboidrato a quase zero.
( ) O principal sintoma da intolerância à lactose é o aparecimento de manchas vermelhas na pele.
( ) A lactose não digerida é fermentada por bactérias da flora intestinal, resultando na produção de ácidos orgânicos e gases que provocam vários sintomas, como diarreia, cólica, flatulência, dores abdominais, náuseas e vômitos.
( ) A deficiência primária à lactose dá-se por doenças intestinais como diarreias, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, doença celíaca, ou alergia à proteína do leite. Esta pode ser temporária e desaparecer com o controle da doença de base.
A alternativa que apresenta a sequência correta:
a) F F F V F
b) F F V V F
c) V F V F V
d) F V F V F
e) V V V F V
10. A alergia à proteína do leite de vaca, geralmente, tem curso autolimitado. A principal forma de tratamento é a dieta de exclusão do leite e de seus derivados.     Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas que podem ser utilizadas para crianças com idade superior a seis meses. 
a) Fórmulas à base de proteína isolada de soja, fórmulas à base de proteínas extensamente hidrolisadas e fórmulas à base de aminoácidos.
b) Fórmulas à base de aminoácidos, fórmulas parcialmente hidrolisadas e fórmulas à base de proteína isolada de soja. 
c) Fórmulas à base de proteínas extensamente hidrolisadas, fórmulas à base de proteína isolada de soja e fórmulas à base de proteínas do leite de cabra.
d) Fórmulas pediátricas poliméricas isentas de lactose, fórmulas à base de aminoácidos e fórmulas à base de proteínas extensamente hidrolisadas.
e) Fórmulas parcialmente hidrolisadas, fórmulas à base de proteínas do leite de cabra e fórmulas à base de aminoácidos. 
11. De acordo com o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas – Alergia à Proteína do Leite de Vaca (CONITEC – Ministério da Saúde, 2017), é correto afirmar que em casos de alergia à proteína do leite de vaca (APLV),
a) a primeira conduta do profissional de saúde é estimular a mãe a interromper o aleitamento materno, considerando-se o risco da passagem de resíduos do leite da própria alimentação para o leite materno.
b) as fórmulas infantis à base de proteína de soja são indicadas como primeira opção para crianças de dois a vinte e quatro meses com APLV mediada por IgE.
c) a reintrodução de leite e derivados deve ser programada com teste de provocação oral e, em casos de APLV mediada por IgE, essa reintrodução deve ocorrer sob supervisão médica.
d) as fórmulas à base de castanhas, amêndoas e arroz são indicadas como primeira escolha para crianças filhas de pais veganos, com diagnóstico de APLV não IgE mediada.
e) em casos de APLV do tipo mista, os alimentos que contêm proteínas do leite de vaca devem ser eliminados aos poucos da dieta, para evitar déficits nutricionais importantes.
12. A intolerância à lactose (IL) acomete grande parte da população mundial. No Brasil, também se observa elevada prevalência dessa condição. Qual é a principal causa de IL, que acomete a maior parte da população?
a) Alactasia congênita
b) Alactasia primária
c) Hipolactasia primária
d) Hipolactasia secundária
e) Hiperlactasia secundária
13. Os responsáveis por uma criança de 8 meses de vida, diagnosticada com alergia à proteína do leite de vaca do tipo não IgE-mediada,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.