A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
104 pág.
APOSTILA GÁS NATURAL 1

Pré-visualização | Página 18 de 18

produto, é o combustível de 
grande valor agregado, mais utilizado nos domicílios em geral. Partindo do principio 
que o mercado de GLP ainda é atendido de forma parcial no que diz respeito a 
importação, eventuais aumentos de produção interna , pode representar novas divisas 
para o país. Neste contexto, o processamento de gás natural, faz parte de ações 
estratégicas, considerando que um bom percentual da produção nacional de GLP, é 
procedente desse processo industrial. 
 
É comum, o fracionamento do Liquido de Gás Natural, gerar além de GLP, um 
determinado tipo de fração mais pesada que é conhecida como gasolina natural, ou 
fração C5+ . Esse tipo de gasolina, pelo fato de não possuir um tipo de especificação 
eficiente, não tem aplicação mais nobre. O destino dessa corrente, é a injeção em 
determinadas correntes de petróleo em quase todas as Unidades de Processamento de 
Gás Natural da Petrobrás. 
 
 
 
 
O etano petroquímico é o mais novo produto derivado do processamento do gás natural. 
Esse produto é fornecido como matéria-prima para a indústria de base de fabricação de 
polietileno de diversas densidades, como o novo Polo de Gás Químico do Rio de 
Janeiro. 
 
 
Componentes Processamento Produtos 
Do gás natural (Separação) 
 
 
 
 ---Gás 
 Especificado 
 
 Etano 
 Petroquímico 
 
 --GLP de 
 Petróleo 
 
 
 
 
 
 --Gasolina 
 Natural 
 C5+) 
 
H2O 
N2 
CO2 
C2 
C3 
C4 
C5 
C6 
C7 
C8 
- 
- 
- 
Cn 
 
 
 Processamento 
 N2 
 CO2 
 C1 
 C2 
 C3 
 C4 
 C5 
 C6 
 C7 
 C8 
 - 
 - 
 - 
 Cn 
 
 H2S 
 H2O 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 
 
ABREU, P. L.; MARTINEZ, J. A. Gás natural – o combustível do novo milênio. Plural 
Comunicação. Porto Alegre, p. 9-70, 1999; 
 ANEEL. Agência Nacional de Energia Elétrica. Gás Natural. 2005. Disponível em: . 
Acesso em: 26 nov. 2014; 
ANP. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.; 
 
 O gás natural liquefeito no Brasil. Experiência da ANP na implantação dos projetos de 
importação de GNL. Rio de Janeiro, séries tem éticas ANP – n° 4, 2010. ANP; 
 
 Agência Nacional de Petróleo. Comercialização de gás natural. 2012. Disponível em: . 
Acesso em: 26 dez. 2012. 
 
SANTOS, E. M. Dos; FAGÁ, M. T. W.; BARUFI, C. B.; POULALLION, P. L. Gás 
natural: a construção de uma nova civilização. Estudos Avançados, São Paulo; v. 21, n. 
59, p. 67-90, 200;