A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
REVISÃO PROCEDIMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA - LICITAÇÕES pdf

Pré-visualização | Página 1 de 2

REVISÃO PROCEDIMENTOS DA 
ADMINISTRAÇÃO PUBLICA 
LEI 14.133/21 
 
1) PRICÍPIO DA SEGREGAÇÃO DE FUNÇÃO – 
 
 É a ideia de decentralizar o procedimento do edital, uma espécie de divisão 
das tarefas do processo licitatório, voltado a impedir ou restringir 
possibilidades de ilegalidades, exemplo, um prepara o edital, outro analisa as 
propostas, um terceiro contrata, outro analisa a prestação de serviços que será 
pago por outra pessoa 
 
2) INOVAÇÕES ESSÊNCIAIS DA LEI 14.133/21 – 
 
 Portal nacional de contratações públicas – Uma grande inovação trazida pela 
Lei n. 14.133/2021, que servirá para publicações de todos os editais de 
licitações da administração pública, contratos, banco de preços, de modo a 
gerar mais transparência para a sociedade e para as empresas. 
 
O que é O Portal Nacional de Contratações Públicas (PNCP)? 
 É um site criado para divulgar, em uma única plataforma, informações de 
sistemas públicos e privados das compras feitas pelo governo, desde 
divulgação de editais de licitação até atas e contratos dos Poderes Legislativo, 
Executivo e Judiciário. (Divulgação centralizada e obrigatória de processos 
licitatórios. 
 Princípio Do Desenvolvimento Nacional Sustentável, é ter cuidado com o 
meio ambiente aliado a preservação e geração de emprego e renda, a busca 
pelo desenvolvimento nacional baseado nestes pilares. 
 
 
3) DISPENSA X INEXIGILIDADE DE LICITAÇÃO 
 
 
 
Na dispensa tem 2 situações: 
Deserta: não aparecem fornecedores interessados ou proposta válida 
Fracassada: Aparecem fornecedores, porém com o preço manifestamente 
acima do praticado no mercado ou incompatível com os preços fixados pelos 
órgãos oficiais competentes. 
 
 
4) COMPRAS NA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA 
 
Art. 6º Para os fins desta Lei, consideram-se: 
X - Compra: aquisição remunerada de bens para fornecimento de uma só vez ou 
parceladamente, considerada imediata aquela com prazo de entrega de até 30 
(trinta) dias da ordem de fornecimento; 
 
5) VIGENCIA DAS LEIS 8666/93 E 14133/21 
É importante ressaltar que a nova Lei de Licitação não possui vacatio legis. Isto 
significa, portanto, que sua aplicabilidade é imediata e que, desde o dia 1 de abril de 
2021, os novos processos licitatórios devem seguir a Lei 14133. Contudo, o prazo de 
revogação das leis anteriores será de 2 anos. Ou seja, até abril de 2023, ambas as 
normas, a Lei 14133 e a Lei 8666 ainda produzirão efeitos no ordenamento jurídico 
brasileiro. 
Atenção, no entanto, a um detalhe do art. 193 da Lei 14133: 
INEXIGÍVEL
NÃO HÁ VIABILIDADE DE COMPETIÇÃO.
ROL EXEMPLIFICATIVO (ART 74)
* FORNECEDOR EXCLUVIO
*ARTISTA CONSAGRADO
*SERV. TECNICO ESPECIALIZADO DE NATUREZA 
INTELEC. PROF. DE NOTÓRIA ESPECIALIZAÇÃO
*CREDENCIAMENTO
*AQUISIÇÃO E LOCAÇÃO DE IMÓVEL IDEAL
DISPENSA
DISPENSÁVEL: HÁ VIABILIDADE DE COMPETIÇÃO
ROL TAXATIVO
ART 75 - DISPENSAVEL
ART 76 -DISPENSADA.
ART. 76 ATO VINCULADO - COMPETIÇÃO SERIA POSSÍVEL, MAS A ADM PROÍBE.
ART 75 - ATO DISCRICIONÁRIO - A COMPETÍÇÃO É VIÁVEL, FICA A CRITÉRIO DA ADM
https://blog.sajadv.com.br/lei-8666-licitacoes-e-contratos/
Art. 193. Revogam-se: 
I – os arts. 89 a 108 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, na data de publicação 
desta Lei; 
II – a Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, a Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002, 
e os arts. 1º a 47-A da Lei nº 12.462, de 4 de agosto de 2011, após decorridos 2 (dois) 
anos da publicação oficial desta Lei. 
Portanto, os arts. 89 a 108 da Lei 8666 consideram-se revogados desde já. 
Nas disposições transitórias e finais, o artigo 190 do PL determina a revogação 
dos crimes previstos nos artigos 89 a 108 da Lei 8.666/1993 na data da 
publicação desse novo diploma (inciso I) e a manutenção da parte não penal 
da Lei 8.666/1993 pelo prazo de dois anos, contados da publicação da 
pretensa lei nova (inciso II). Já o parágrafo 2º do artigo 191 do PL estabelece 
que naquele prazo de dois anos, a administração poderá optar por licitar de 
acordo com a lei nova ou com as disposições da atual Lei de Licitações, 
devendo indicar expressamente a opção escolhida no edital, sendo vedada a 
aplicação combinada de ambas as leis. 
 
6) VINCULAÇÃO AO EDITAL – HELY LOPES MEIRELLES 
 
O edital é ato administrativo, mas Hely o conferia status de lei, posto que ele 
deve ser obedecido com o fim de garantir caráter isonômico em igualdade de 
condições aos candidatos, assim como o respeito a moralidade administrativa, 
mas, acima de tudo por conta de seu caráter imperativo. 
 
7) AGENTE DE CONTRATAÇÃO E COMISSÃO DE CONTRATAÇÃO: 
 
AGENTE DE CONTRATAÇÃO: Segundo o texto da lei, o agente de contratação é 
a pessoa designada pela autoridade competente, entre servidores efetivos ou 
empregados públicos dos quadros permanentes da Administração Pública, para: 
Executar quaisquer outras atividades necessárias ao bom andamento do 
certame até a homologação. 
 
 
COMISSÃO DE CONTRATAÇÃO: A Comissão de Contratação deve ser composta 
por agentes que atuarão no desempenho das funções essenciais para a execução 
da Nova Lei de licitações. Estes, serão preferencialmente servidores ocupantes 
de cargo efetivo ou empregado permanente na administração. 
 
O agente de contratação poderá ser substituído por comissão de contratação 
nos casos: 
 Na hipótese de bens e serviços especiais 
 Mínimo de 3 membros 
 Respondem solidariamente (exceto se registrar a divergência) 
 
Obs : No DIALOGO COMPETITIVO, é obrigatório. 
 
8) OBJETIVOS DO PROCESSO LICITATÓRIO 
São objetivos do processo licitatório: 
I – Assegurar a seleção da proposta apta a gerar o resultado de contratação mais 
vantajoso para a Administração Pública, inclusive no que se refere ao ciclo de 
vida do objeto; 
II – Assegurar tratamento isonômico entre os licitantes, bem como a justa 
competição; 
III – evitar contratações com sobre preço ou com preços manifestamente 
inexequíveis e superfaturamento na execução dos contratos; 
IV – Incentivar a inovação e o desenvolvimento nacional sustentável. 
 
9) TIPOS DE LICITAÇÃO (CRITÉRIO DE JULGAMENTO) 
 
 1.Menor Preço 
O menor preço costuma ser um dos principais tipos de licitação usados, pois é o 
objetivo central da Administração Pública. 
 Também é o tipo mais básico, e pode ser aplicado em qualquer licitação, 
 inclusive em pregões. 
 2.Melhor Técnica 
Enquanto isso, o tipo de licitação de melhor técnica costuma ser usado para 
contratações específicas, e leva em consideração os trabalhos intelectuais 
realizados, onde não é possível avaliar somente o preço. 
Esse critério também não é utilizado em todas as modalidades. 
 3.Melhor desconto 
Nas negociações das licitações, é possível usar critérios como melhor desconto, 
que avalia as ofertas com o melhor custo-benefício, mesmo que suas propostas 
iniciais não apresentem o valor negociado no final. 
 4.Técnica e Preço 
Por fim, o critério de preço e técnica alinha esses dois tipos de licitação em uma 
mesma análise, e costuma atribuir pontos aos licitantes, definindo a melhor 
colocação ao final da avaliação. 
 
Assim como a melhor técnica, trata-se de um tipo de escolha que não se aplica a 
todas as modalidades 
 
10) MODALIDADES DE LICITAÇÃO 
1. Pregão 
O pregão é a modalidade obrigatória para a contratação de bens ou serviços 
comuns, exceto para fins de engenharia. Ele também permite a 
realização presencial ou eletrônica. 
Seu critério de julgamento costuma buscar o menor preço ou maior desconto, 
de acordo com o edital publicado. 
Além disso, a nova legislação determina que o pregão deve acompanhar anexo 
toda a documentação de habilitação da empresa junto com a sua proposta. 
Dessa forma, quando for escolhida a vencedora, já será possível acessar todos os 
documentos necessários para confirmar sua autenticidade. 
https://www.mutuus.net/blog/pregao-saiba-tudo/
https://www.mutuus.net/blog/pregao-presencial/
https://www.licitacoespublicas.blog.br/lei-14133-de-2021-habilitacao-na-nova-lei/

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.