A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
Encefalo - RESUMO

Pré-visualização | Página 2 de 4

no lobo frontal.
O córtex motor primário é a parte mais posterior do giro pré-central. Lesões no córtex
motor de um hemisfério causam fraqueza ou paralisia, principalmente na porção
contralateral do corpo.
A área frontal medial é importante na atenção e na motivação. Se lesões extensas na
área frontal medial que se estendem a parte mais anterior do córtex (polo frontal),
pacientes tornam abúlicos (apáticos, desatentos e lentos para responder).
A área do córtex orbitofrontal (às vezes chamada área orbital pré-frontal) ajuda a modular
os comportamentos sociais. Os pacientes com lesões orbitofrontais podem se tornar
emocionalmente instáveis, indiferentes às implicações de suas ações, ou ambos. Eles
podem ser alternativamente eufóricos, divertidos, vulgares e indiferentes a pequenas
diferenças sociais. O trauma agudo bilateral nessa parte das áreas pré-frontais pode
tornar os pacientes ruidosamente faladores, agitados e socialmente inoportunos.
O córtex esquerdo posteroinferior frontal (área de Broca) controla a função da
linguagem expressiva. Lesões nesta área causam afasia expressiva.
O córtex dorsolateral frontal manipula informações adquiridas recentemente — função
denominada memória de trabalho. Lesões nesta área podem prejudicar a capacidade de
reter informação e processá-la em tempo real (ex., soletrar palavras ao contrário, alternar
sequencialmente entre letras e números)
Sulcos:
Sulco Pré-central: paralelo ao sulco central.
S.Frontal Superior: inicia-se na porção superior
do sulco pré-central e dirigi-se anteriormente no
lobo frontal. É perpendicular a ele.
S.Frontal Inferior: partindo da porção inferior do
sulco pré-central, dirige-se para frente e p baixo.
https://amenteemaravilhosa.com.br/area-de-broca-producao-da-linguagem/
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
8
Giros:
Giro Pré-central: entre o sulco central e o sulco
pré-central. Giro se localiza na área motora
principal do cérebro (córtex motor).
G.Frontal Superior: acima do sulco frontal sup.
G.Frontal Médio: entre o sulco frontal sup e inf.
G.Frontal Inferior: abaixo do próprio sulco. O giro
do hemisfério E é o centro cortical da palavra
falada. Se divide: Orbital, Triangular e Opercular
● servem essencialmente para percepção auditiva, componentes receptivos da linguagem,
memória declarativa e visual e emoção (motivação, raiva, ansiedade, prazer).
● Facilita equilíbrio
● Área de Wernicke - dificuldade na fala, não é possível compreender de forma efetiva
(frase sem lógica). Distúrbio de linguagem - afasia de compreensão/recepção. Ela
escuta mas não compreende.
Os pacientes com lesões do lobo temporal direito geralmente perdem a acuidade para
estímulos auditivos não verbais. As lesões do lobo temporal esquerdo interferem muito
no reconhecimento, na memória e na formação da linguagem.
Sulcos:
Sulco Temporal Superior: inicia-se próximo
ao pólo temporal e dirige-se para trás
paralelamente ao ramo posterior do sulco
lateral, terminando no lobo parietal.
S.Temporal Inferior: paralelo ao sulco
temporal superior.
Giros:
Giro Temporal Superior: entre o sulco lateral
e o sulco temporal superior. Relaciona-se
com a audição. Afastando-se os lábios do
sulco lateral -> assoalho. A porção superior
deste assoalho - os giros temporais
transversos. Mais evidente é o anterior -
local o centro cortical da audição (1a).
G.Temporal Médio: entre os sulcos temporal
superior e o inferior. Funções visuais 2a -
reconhecimento facial.
G.Temporal Inferior: abaixo do sulco temporal inferior e se limita com o sulco
occípito-temporal. Relacionado com funções visuais 2a - identificação de objetos e
formas complexas.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
9
● está sobre o lobo occipital e atrás do lobo frontal. Suas funções são múltiplas,
percepção sensorial,raciocínio espacial,movimento do corpo e orientação. Números.
● Também é nesta área que a informação sensorial relativa à maioria dos nossos órgãos
sensoriais é captada. É onde se processa e regula a sensação de dor, pressão física e
temperatura..
O córtex somatossensorial primário, localizado na área pós-sulco central (giro
pós-central) na porção anterior dos lobos parietais, integra estímulos somestésicos
para reconhecimento e lembrança de forma, textura e peso. Lesões no lobo parietal
anterior podem causar dificuldade de reconhecer objetos pelo tato (astereognosia).
As áreas posterolaterais ao giro pós-central geram relações visuoespaciais e integram
essas percepções com outras sensações para proporcionar consciência das trajetórias de
objetos em movimento e da posição das partes do corpo no espaço.
Lesões no giro angular podem causar déficits na escrita, no cálculo, na orientação
direita-esquerda e na nomeação dos dedos (síndrome de Gerstmann).
Sulcos:
Sulco Pós-central: posteriormente ao giro
pós-cen. Paralelo ao sulco central.
Sulco Intraparietal: perpendicular ao sulco
pós-central e estende-se para trás para
terminar no lobo occipital.
Giro Pós-central: localiza-se entre o sulco
central e o pós-central. Onde se localiza
uma das mais importantes áreas sensitivas
do córtex, a área somestésica.
Lóbulo Parietal Superior: superiormente ao
sulco intra-parietal.
Lóbulo Parietal Inferior: inferiormente ao
sulco intraparietal. Neste, descrevem-se
dois giros: o giro supramarginal, curvando extremidade do ramo posterior do sulco
lateral (resp linguagem tateada), e o giro angular, curvando porção terminal e
ascendente do sulco temp sup (resp compreensão da linguagem visual).
● se une na terminação do sulco parieto-occipital. Apresenta
pequenos sulcos e giros irregulares e inconstantes. Os
principais sulcos e giros são visualizados na face medial do
cérebro.
● participa nos processos de percepção e reconhecimento visual,
diferenciar cores. Elaboração de emoções e pensamentos.
https://amenteemaravilhosa.com.br/para-combater-a-dor-de-cabeca/
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
10
Lesões no córtex visual primário levam a uma cegueira cortical, chamada síndrome de
Anton, os pacientes não conseguem reconhecer objetos pelo olhar e, em geral, não
percebem seus déficits, confabulando descrições do que enxergam.
● é visualizado afastando-se os lábios do sulco lateral. A
ínsula tem forma cônica e seu ápice, voltado para baixo e
para frente, é denominado de límen da ínsula.
● funções: fazer parte do sistema límbico e coordenar
quaisquer emoções. Paladar, sensação dor e temperatura.
Sulcos:
Sulco Central da Ínsula: parte do sulco
circular, na porção superior da ínsula, e
dirige-se no sentido ântero-inferior.
Divide em giros.
Sulco Circular da Ínsula: circunda a
ínsula na sua borda superior.
Giros:
Giros Longos da Ínsula: posteriormente ao
sulco central da ínsula.
Giros Curtos da Ínsula: anteriormente ao
sulco central da ínsula.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
11
Corpo Caloso: é a maior
das comissuras
inter-hemisféricas. É
formado por um grande
número de fibras
mielínicas que cruzam o
plano sagital mediano e
penetram de cada lado
no centro branco
medular do cérebro,
unindo áreas simétricas
do córtex de cada
hemisfério.
Fórnix: emergindo
abaixo do esplênio do
corpo caloso e
arqueando-se em
direção à comissura
anterior, está o fórnix,
feixe complexo de fibras
que, entretanto, não pode ser visto em toda a sua extensão em um corte sagital do cérebro. É
constituído por duas metades laterais e simétricas afastadas nas extremidades e
unidas entre si no trajeto do corpo caloso. A porção intermédia em que as duas
metades se unem constitui o corpo do fórnix e as extremidades que se afastam são,
respectivamente, as colunas do fórnix (anteriores) e os ramos do fórnix (posteriores).
As colunas do fórnix terminam no corpo mamilar correspondente cruzando a parede
lateral do III ventrículo. Os ramos do fórnix divergem e penetram de cada lado no corno
inferior do ventrículo lateral, onde se ligam ao hipocampo.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
12
Septo Pelúcido:
Entre o corpo caloso e o fórnix estende-se o septo pelúcido, constituído por