A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
Encefalo - RESUMO

Pré-visualização | Página 3 de 4

duas
delgadas lâminas de tecido nervoso que delimitam a cavidade do septo pelúcido. O
septo pelúcido separa os dois ventrículos laterais.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
13
Parte medial do cérebro, sulcos que passam do lobo frontal para o lobo parietal:
Sulco do Corpo Caloso: abaixo do rostro do
corpo caloso, contorna o tronco e o esplênio
do corpo caloso, onde se continua já no lobo
temporal, com o sulco do hipocampo.
Sulco do Cíngulo: paralelo ao sulco do corpo
caloso, do qual é separado pelo giro do
cíngulo. Termina posteriormente em dois
sulcos: ramo marginal do giro do cíngulo que
cruza a margem superior do hemisfério, e o
sulco subparietal - continua posteriormente
em direção ao sulco parieto-occipital.
Sulco Paracentral: destaca-se do sulco do cíngulo em direção á margem superior do
hemisfério, que delimita, com o sulco do cíngulo e o sulco marginal, o lóbulo
paracentral.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
14
Giro do Cíngulo: contorna o corpo
caloso, ligando-se ao giro
para-hipocampal pelo istmo do giro do
cíngulo. É percorrido por um feixe de
fibras, o fascículo do cíngulo.
Lóbulo Paracentral: entre o sulco
marginal e o sulco paracentral. Possui
as áreas motoras e sensitivas
relacionadas com a perna e o pé.
Pré-cúneos: está localizado
superiormente ao sulco
parieto-occipital, no lobo parietal.
Giro Frontal Superior
Sulco Calcarino: inicia-se abaixo do
esplênio do corpo caloso e tem um trajeto
arqueado em direção ao pólo occipital. Nos
lábios do sulco calcarino localiza-se o
centro cortical da visão.
Sulco parieto-occipital: é o sulco que
separa o lobo occipital do lobo parietal e
encontra em ângulo agudo o sulco
calcarino.
Cúneos: localiza-se entre o sulco
parieto-occipital e o sulco calcarino. É um
giro complexo de forma triangular.
Adiante do cúneos, no lobo parietal,
temos o pré-cúneos.
Giro Occipito-temporal Medial: localiza-se
abaixo do sulco calcarino. Esse giro
continua anteriormente com o giro
para-hipocampal, do lobo temporal.
O Giro fusiforme, também conhecido como:
occipitotemporal, é uma parte do lobo temporal e
occipital na área 37 de Brodmann. Está localizado
abaixo dos giros lingual e para-hipocampal, e
acima do giro temporal inferior.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
15
Sulco Occipito-temporal: localiza-se entre os giros
occipito-temporal lateral e medial.
Sulco Colateral: inicia-se próximo ao pólo occipital e se
dirige para frente. O sulco colateral pode ser contínuo
com o sulco rinal, que separa a parte mais anterior do
giro para-hipocampal do resto do lobo temporal.
Sulco do Hipocampo: origina-se na
região do esplênio do corpo caloso,
onde continua com o sulco do corpo
caloso e se dirige para o pólo
temporal, onde termina separando o
giro parahipocampal do úncus.
Sulco Calcarino: separa a porção
posterior o giro para-hipocampal do
istmo do giro do cíngulo.
Giro Occipito-temporal Lateral: na região
lateral da face inferior do cérebro
circundando o giro occipito-temporal
medial e o giro para-hipocampal.
Giro Occipito-temporal Medial: entre o
giro occípito-temporal lateral, giro
para-hipocampal e o istmo do cíngulo.
Giro Para-hipocampal: posteriormente
ao giro do cíngulo através de um giro
estreito, o istmo do giro do cíngulo.
Assim o úncus, o giro para-hipocampal,
o istmo do giro do cíngulo e o giro do
cíngulo constituem o lobo límbico, relacionado com o comportamento emocional e o
controle do sistema nervoso autônomo. A porção anterior do giro para-hipocampal se
curva em torno do sulco do hipocampo para formar o úncus.
sulco olfatório, profundo, direção
ântero-posterior; giro reto, medialmente ao sulco
olfatório e continua dorsalmente como giro frontal
superior. Sulcos e giros irregulares -> orbitários.
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
16
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
17
A memória tem múltiplos níveis de armazenamento e é constantemente modificada. A informação é,
em um primeiro momento, armazenada na memória de curto prazo, mas desaparece a menos que
seja consolidada na memória de longo prazo.
A memória de longo prazo inclui: memória não declarativa (reflexiva), que não requer processos
conscientes para a sua criação ou evocação, e memória declarativa, que utiliza habilidades cognitivas
de nível superior para sua formação e requer atenção consciente para a sua evocação.
A linguagem é considerada o comportamento cognitivo mais elaborado. A integração da linguagem
falada no cérebro humano envolve o processamento de informações em duas regiões do córtex
cerebral: na área de Wernicke (na junção do parietal, temporal e occipital) e na área de Broca (na
parte posterior do lobo frontal, próximo do córtex motor).
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
18
CORRELAÇÃO CLÍNICA
movimento efetivo e planejamento motor (área motora suplementar e o córtex pré
motor) - pode ser planejada por movimentos internos
trato corticoespinhal -> piramidal
trato extrapiramidal -> tão heterogêneo que não foi bom - utilizamos menos essa expressão
córtex motor primário -> motricidade voluntária - somatotopia: distribuição ao longo de
uma região que haja uma representação do nosso corpo
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
19
se juntam e descem unidas -> probabilidade de não ter mais a separação prejudicando
apenas uma região do corpo. Fazendo ser necessário a topografia - identificar onde está
a lesão.
Uma parte do tronco corticoespinhal fica no caminho por termos núcleos dos nervos
cranianos -> corticonuclear. A subdivisão do corticonuclear -> corticobulbar
nervo hipoglosso ->
motricidade da
língua
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
20
substância branca composta
pelas projeções que são os
axônios -> projeções de
estruturas fora do cérebro, não
nuclear e dentro do próprio
cérebro… área de conexões de
projeções. Oligodendrócitos -
bainha de mielina
comissuras são pontes (corpo
caloso) que conectam os hemisférios
cápsula interna - 1o momento que às
fibras se unem descendo pelo braço
posterior da cápsula interna ->
pedúnculo cerebral e desce na região
anterior do tronco encefálico -> bulbo ->
decussação das pirâmides que é onde
cruza para o lado contralateral -> AVC
no hemisfério D -> sintomatologia no
lado E -> funículo lateral...
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
21
boa parte das crises se iniciam nas regiões corticais que podem começar em um
determinado ponto
fascículos - pontes maiores que conectam regiões mais distantes
fascículos arqueados - conectam geralmente 2 giros
fascículo longitudinal medial - expressar
corpo caloso - contorna o III ventrículo, conecta regiões (função motora, cognição)
Marchiafava-Bignami - doença associada ao álcool - doença rara más que é rara por
que não é identificada
Avaliação das paresias e plegias
- tempo de evolução: agudo, subagudo e crônico
- distribuição: generalizada ou focal
- curso: transitória ou permanente
- simetria: simétrica ou assimétrica
- localização nos membros: proximal ou distal
- sintomas e sinais associados: reflexos, sensibilidade,
tônus e marcha
Hipertonia espástica (hipotonia na fase aguda) - sinal do canivete
Normotrófica muscular e atrofia por desuso posteriormente
Hiperreflexia (reflexos profundos exacerbados)
Presença de reflexos patológicos (Babinski, Hoffman)
Ausência de fasciculações
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
22
síndrome do neurônio motor superior
neurônio motor superior está no SNC (do
córtex até a medula) -> lesão de áreas
motoras do córtex cerebral ou de vias
motoras, especialmente do trato piramidal
(córtico-espinal). É caracterizada por
paralisia espástica (paralisia com hipertonia
e hiperreflexia), havendo discreta atrofia
muscular. O sinal mais conhecido associado
a esta síndrome é o sinal de Babinski
(resposta plantar extensora).
síndrome do neurônio motor inferior resulta
da lesão dos neurônios motores da coluna
anterior da medula, ou dos núcleos motores
dos nervos cranianos. É caracterizada por

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.