Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
RELATORIOS AULA 1 (Semiologia)

Pré-visualização | Página 1 de 1

RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS - EaD
	
AULA ____
	
	
	DATA:
______/______/______
VERSÃO:01
RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS: SEMIOLOGIA – AULA 1
DADOS DO(A) ALUNO(A):
	NOME: Yaiza Pérside Machado Martins
	MATRÍCULA:01452884
	CURSO: Enfermagem
	POLO: Jockey Club Teresina-PI
	PROFESSOR(A) ORIENTADOR(A): Lucas Campelo
	ORIENTAÇÕES GERAIS: 
· O relatório deve ser elaborado individualmente e deve ser escrito de forma clara e
· concisa;
· O relatório deve conter apenas 01 (uma) lauda por tema;
· Fonte: Arial ou Times New Roman (Normal e Justificado);
· Tamanho: 12;
Margens: Superior 3 cm; Inferior: 2 cm; Esquerda: 3 cm; Direita: 2 cm;
· Espaçamento entre linhas: simples;
· Título: Arial ou Times New Roman (Negrito e Centralizado). 
	
	
	
	TEMA DE AULA: ANTROPOMETRIA 
RELATÓRIO:
1. Identificar o material necessário para aferição de peso e altura.
Balança antropométrica digital ou mecânica. Régua antropométrica. Álcool glicerinado 70%. Papel toalha.
2. Descrever a técnica para realização da aferição.
Posicionar o paciente no centro da balança. Verificar se o paciente está em posição ereta, com o peso distribuído em ambos os pés. Realizar a leitura do peso (esperar estabilizar). Registrar o peso corporal em kg, com três dígitos (00,0), imediatamente após leitura. Reunir o material. Informar à cliente o que vai ser realizado. Conduzir a cliente até a balança. Realizar higienização das mãos (Ver POP de Higienização das Mãos).
	
	
	TEMA DE AULA: COLOCAÇÃO DE LUVAS ESTÉREIS 
RELATÓRIO:
1. Citar os procedimentos indicados para o uso de luva estéril.
a luva estéril é usada em procedimentos radiológicos invasivos ou vasculares (linhas centrais), no parto vaginal, no preparo de agentes quimioterápicos e de nutrição parenteral total, entre outras situações
2.Descrever a técnica adequada para o calçamento da luva estéril.
As luvas estéreis são uma barreira adicional a transferência de bactérias. Os enfermeiros utilizam o enluvamento não são só no centro cirúrgico, mas em qualquer setor que seja realizado um procedimento estéril. Higienizar as mãos. 
Abrir as abas delicadamente, sem tocar as luvas para não contaminá-las. Calçar primeiro a mão dominante, então, com a
outra mão, vai pegar na parte interna da luva. Colocar os dedos da mão dominante,
tranquilamente, procurando ajustar os dedos
internamente sem tocar a parte externa da luva,
para não contaminá-la. Não se preocupar caso os
dedos fiquem mal posicionados dentro da luva. Após inserir os dedos, empurrar até que a mão entre completamente na luva, segurando sempre pela parte interna. Colocar a primeira luva estéril (na mão dominante), deve-se colocar a luva na mão não dominante. Lembre-se de que agora estamos com uma luva estéril na mão dominante, e não podemos tocar em lugares que não sejam estéreis, seja a nossa pele, superfícies ou objetos ao nosso redor, com a mão já enluvada, segurar na parte externa
da luva, ou seja, por dentro da dobra. Esta servirá de
apoio para segurar. Segure sempre pela dobra do punho da luva
para introduzir tranquilamente sua mão esquerda
(não dominante) na luva, de forma semelhante ao
realizado na primeira luva. Se houver necessidade de posicionar os dedos
corretamente, ou até mesmo melhorar o calçamento da luva, evitar manipulá-la na região dos punhos para não haver contaminação.
3.Abrir a embalagem externa das luvas.
Colocar o pacote de luvas em local apropriado (mesa de cabeceira e/ou bandeja) em uma
superfície limpa. Abrir a embalagem interna por meio das abas
existentes nas dobras internas da embalagem das luvas.
4.Descrever a forma adequada de retirada e descarte da luva estéril.
Comece segurando a luva na parte externa e onde está o punho, puxe-a em direção aos dedos e ela sairá do lado avesso;
para remover a segunda luva, coloque os dedos na parte interna da luva, de forma que eles fiquem entre o seu pulso e a luva. Faça o mesmo movimento de arrastar a luva em direção aos dedos, que devem estar segurando a primeira luva removida;
descarte as duas luvas no lixo indicado e faça a higienização das mãos
	
	
	
	TEMA DE AULA: HIGIENIZAÇÃO SIMPLES DAS MÃOS - LAVAGEM DAS MÃOS 
RELATÓRIO:
1. Citar as situações indicadas para higienização simples das mãos.
Retirar relógio e joias;
Abrir a torneira, molhar as mãos, lavar o sabão (se for de barra) e a torneira; Enxaguar a torneira com o auxílio de uma das mãos em concha, fechando-a a seguir. Ensaboar as mãos mantendo-as mais baixas que os
cotovelos; Friccionar as mãos por aproximadamente 30 a 60 segundos, atingindo: palma, dorso, espaços interdigitais, articulações, polegares, punhos, unhas e extremidades dos dedos; Enxaguar as mãos, de modo que a água corra do punho para os dedos, retirando totalmente o resíduo do sabão; Fechar a torneira com o auxílio de papel toalha.
2. Identificar o material necessário para higienização das mãos.
Sabão líquido; • Água corrente; • Papel toalha
3. Descrever a técnica adequada para higienização das mãos.
Molhar as mãos com água; • Aplicar na palma da mão quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir todas as superfícies das mãos; • Ensaboar as palmas das mãos, friccionando-as entre si; • Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa; • Ensaboar os dedos e friccione os espaços interdigitais; • Esfregar o dorso de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos, com movimento de vai e vem e vice-versa; • Esfregar o polegar esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita, com movimentos circulares e vice-versa; Friccionar as polpas digitais e unhas da mão direita contra a palma da mão esquerda, fechada em concha, fazendo movimento circular e vice-versa; • Enxaguar bem as mãos com água; 
4.Descrever a técnica adequada de secagem das mãos.
Secar as mãos com papel toalha; • No caso de torneiras com contato manual para fechamento, sempre utilizar papel toalha.
REFERÊNCIAS: 
Higienização das mãos em Serviços de Saúde – ANVISA. Disponível em
http://www.anvisa.gov.br/hotsite/higienizacao_maos/manual_integra.pdf Acesso em 03 de abril de 2018.
http://www.hu.ufsc.br/setores/ccih/wp-content/uploads/sites/16/2018/06/POP-12-Higieniza%C3%A7%C3%A3o-das-m%C3%A3os-no-Ambiente-Hospitalar-Revis%C3%A3o-2018.pdf
HOSPITAL GETÚLIO VARGAS, HGV. Protocolo Operacional padrão de Enfermagem.2012. Disponível em: http://www.hgv.pi.gov.br/download/201207/HGV20_d747ba8b2b.pdf
UNIVERSIDADE FEDERAL
DO RIO DE JANEIRO http://www.me.ufrj.br/images/pdfs/protocolos/enfermagem/pop_89_verificacao_de_peso_e_altura_em_adultos.pdf