A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Nervos Cranianos - RESUMO

Pré-visualização | Página 1 de 2

Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
1
Nerv� Cranian�
12 pares
Dentre esses 12 pares de nervos, a maioria deles se liga ao tronco encefálico,
com exceção do nervo olfatório (NC I) e nervo óptico (NC II), os quais se ligam
ao telencéfalo e ao diencéfalo respectivamente.
I. Nervo Olfatório: sensitivo e olfato. A origem aparente do NC I no encéfalo e no crânio é, respectivamente, o
bulbo olfatório e a lâmina crivosa do osso etmoide.
II. Nervo Óptico: sensitivo e visão. A origem aparente do NC II
no encéfalo e no crânio é, respectivamente, o quiasma óptico e o
canal óptico.
III. Nervo Oculomotor; motor e Motricidade dos músculos ciliar,
esfíncter da pupila, todos os músculos extrínsecos do bulbo do
olho, exceto os listados para os nervos cranianos IV e VI. Fibras
eferentes. Função é inervar os seguintes músculos: elevador da
pálpebra superior, reto superior, reto inferior, reto medial e
oblíquo inferior. A origem aparente do NC III no encéfalo e no
crânio é, respectivamente, o sulco medial do pedúnculo cerebral
no mesencéfalo e a fissura orbital superior. olhar para nariz.
IV. Nervo Troclear/Patético; motor e motricidade do músculo
oblíquo superior do bulbo do olho. É um nervo com parte
sensitiva e motora, também relacionado com a movimentação dos
olhos e a visão. A origem aparente do NC IV no encéfalo e no
crânio é, respectivamente, o véu medular superior e a fissura
orbital superior. ler, subir escada, olhar para baixo.
V. Nervo Trigêmeo: motor e sensitivo (misto). Controle dos
movimentos da mastigação (ramo motor); Percepções sensoriais
da face, seios da face e dentes (ramo sensorial). Conduzir
impulsos dos ⅔ anteriores da língua. O nervo em questão possui
três ramificações, denominadas nervo oftálmico (NC V1), nervo
maxilar (NC V2) e nervo mandibular (NC V3).
VI. Nervo Abducente/Motor ocular externo: motor e
Motricidade do músculo reto lateral do bulbo do olho. A origem aparente do NC VI no encéfalo e no crânio é,
respectivamente, o sulco bulbo-pontino e a fissura orbital superior.
VII. Nervo Facial: sensitivo e motor e Controle dos músculos faciais – mímica facial e liberação de lágrimas e
saliva (ramo motor); Percepção gustativa nos dois terços anteriores da língua (ramo sensorial). função é
conduzir impulsos de gustação dos ⅔ anteriores da língua. A origem aparente do NC VII no encéfalo e no
crânio é, respectivamente, o sulco bulbo-pontino (lateralmente ao NC VI) e o forame estilomastoideo.
VIII. Nervo Vestibulococlear/Auditivo: sensitivo e Vestibular: orientação e movimento. Coclear: audição
IX. Nervo Glossofaríngeo: sensitivo e motor e Percepção gustativa no terço posterior da língua, percep
sensoriais da faringe, laringe e palato. função é conduzir impulsos do ⅓ posterior da língua, além da faringe,
úvula, tonsilas, tuba auditiva, seio e corpo carotídeos. A origem aparente do NC IX no encéfalo e no crânio é,
respectivamente, o sulco lateral posterior do bulbo e o forame jugular.
X. Nervo Vago/Pneumogástrico: sensitivo e motor e Percepções sensoriais da orelha, faringe, laringe, tórax e
vísceras. Inervação das vísceras torácicas e abdominais. A origem aparente do NC X no encéfalo e no crânio é,
respectivamente, o sulco lateral posterior do bulbo (abaixo do NC IX) e o forame jugular.
XI. Nervo Acessório/Espinhal: motor e Rotação da cabeça e elevação do ombro, inervação dos músculos
esternocleidomastóideo e trapézio. Sabendo-se da existência das duas raízes do nervo acessório, a sua
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
2
origem aparente no encéfalo é o sulco lateral posterior do bulbo (raiz craniana) e medula espinhal (raiz
espinhal). Já a sua origem aparente no crânio é o forame jugular. NC XI (acessório): ECM (rotação da
cabeça, pedindo ao paciente para olhar de um lado para o outro) e trapézio (elevação
dos ombros)..
XII. Nervo Hipoglosso: motor e Motricidade dos músculos da língua (exceto o músculo palatoglosso). A origem
aparente do NC XII no encéfalo e no crânio é, respectivamente, o sulco lateral anterior do bulbo e o canal do
hipoglosso.
Pedir ao paciente para colocar a língua para fora, de modo a poder observar se há
assimetria, atrofia ou desvio da linha média.
Fora -> desvia pro lado da lesão. Língua dentro da boca -> desvia para outro lado ->
lesão do nervo hipoglosso.
EXAME PRÁTICA
olfatório: cheirar café; óptico, troclear/patético e abducente/motor ocular externo: fazer
H e campos mexer mãos; oculomotor: lanterna na pupila; trigêmeo: passar fio na testa,
bochecha e maxila; facial: botox enrugar testa; vestibulococlear/auditivo: sons ouvido;
glossofaríngeo e vago/pneumogástrico: ver a garganta (mov para vê se ta com infecção),
induzir vômito; acessório/espinhal: elevar ombros, rodar a cabeça pros lados; hipoglosso:
examina a língua em repouso, vê se têm dificuldade para falar, mastigar e engolir
REFLEXO CORNEANO
O paciente deve olhar para cima e para o lado oposto do médico. Em seguida, o médico
deve encostar um chumaço de algodão suavemente na córnea. A reação normal a esse
estímulo é o paciente piscar o olho. O ramo sensorial desse reflexo é carreado pelo NC
V e a resposta motora pelo NC VII.
NC VII (facial): avaliação das ações dos músculos de expressão facial. Um agravo
periférico do NC VII também observado na paralisia de Bell, afeta tanto a parte superior
da face, como a parte inferior; uma lesão central acomete principalmente a parte
inferior da face. Perda de paladar, hiperacusia e aumento ou redução do fluxo de
lágrimas também ocorrem na paralisia de Bell.
mobilidade ocular, pupila,
facial
avc pode pegar o núcleo
do nervo, mas também
faz lesões contralaterais,
não só a paralisia facial.
Avc poupa 1⁄3 superior
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
3
Vertigem associada a perda auditiva e nistagmo é indicativo de doença de Ménière.
NC IV e X: avaliação da voz e elevação do palato e úvula.
Avaliar o reflexo do vômito é importante, pois sua ausência sugere lesão do NC IX
(glossofaringeo) e talvez do X (vago) -> rouquidão, sinal de cortina com desvio da
uvula.
QUESTÕES
o nervo trigêmeo é dividido em quantas partes e quais são elas?
R: oftálmico, maxilar e mandibular
O nervo oculomotor apresenta o núcleo em qual região do snc?
R: mesencéfalo
a língua protusa se desvia temporariamente para o lado se houver lesão no núcleo de qual
nervo?
R: nervo hipoglosso
Qual dos seguintes pares cranianos tem apenas função motora?
Nervo facial
Nervo trigêmeo
Nervo Abducente
Nervo vago
Sebastião vai ao médico queixando-se que sua "garganta esta torta". No exame físico, o
médico nota que Sebastião apresenta um desvio da úvula para a esquerda. Nesse caso,
pode-se afirmar que a lesão está à esquerda?
R: falso, a úvula desvia para o lado "bom"
Na paralisia de Bell qual nervo é lesado por uma inflamação?
R: nervo facial
Qual nervo craniano tem origem na medula espinhal?
R: Nervo acessório
Carolina Pithon Rocha | Medicina | 4o semestre
4
o nervo oculomotor é responsável pela visão? verdadeiro ou falso?
R: falso
Verdadeiro ou Falso: O nervo glossofaríngeo é responsável pela sensibilidade do 1/3
anterior da língua
R: Falso - 1/3 posterior da língua
o nervo vestibulococlear apresenta 2 divisões unidas em um tronco comum, a parte
vestibular e coclear. Explique a origem das fibras e a principal função.
R: Parte vestibular: originadas de fibras sensitivas do gânglio vestibular e estão relacionadas
com o equilíbrio, originadas de receptores no ouvido interno
Parte coclear: originada de fibras sensitivas do gânglio espiral e estão relacionadas com a
audição, originadas no órgão espiral
De onde se origina o nervo glossofaríngeo?
R: sulco lateral posterior do bulbo
Verdadeiro ou falso: o nervo óptico é um nervo misto
R: falso. É apenas sensitivo
Nervo abducente é responsável por qual função?
R: motricidade ocular - movimentação lateral do olho.
Os nervos cranianos são compostos por 12 pares que emergem da superfície inferior
do encéfalo e atravessam os forames do crânio para inervar as estruturas da cabeça,
pescoço e vísceras.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.