Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
PSIQUIATRIA

Pré-visualização | Página 1 de 4

11
TRANSTORNOS DO HUMOR
· Humor = tônus afetivo do indivíduo, estado emocional basal, intimamente ligado ao afeto.
· Afeto = qualidade emocional que acompanha uma idade, expressão externa do estado emocional que pode ser congruente ou incongruente com o humor
· Transtornos de humor são caracterizados pela perda do senso de controle das expressões afetivas e pela experiência subjetiva de grande sofrimento
· Perturbação fundamental é uma alteração de humor (depressão ou exaltação), geralmente acompanhado por uma modificação no nível global de atividade 
· Principais transtorno bipolar e transtorno depressivo
Epidemiologia 
· Transtorno depressivo é o mais comum com prevalência de cerca de 15% em mulheres, sendo duas vezes maior que em homens
· Idade média de surgimento em torno de 40 anos 
· Já o transtorno bipolar tem prevalência de 1%, com idade média de inicio de 30 anos
· Não há variação dos transtornos de humor entre raças ou situações socioeconômicas 
Etiologia
· Base causal desconhecida
· Fatores genéticos mais importante para o transtorno bipolar 
· Fatores biológicos
· Mais envolvidos são a serotonina e noradrenalina na depressão
· Também podem estar frequentemente associadas a dopamina, sistema GABA e peptídeos neuroativos (+vasopressina e opioides endógenos)
· Fatores neuroendócrinos
· Alteração de hormônios tireoidianos (depressão ou mania) SEMPRE INVESTIGAR 
· Também descritos alterações de GH, adrenais, cortisol
· Parece haver envolvimento do sistema límbico, gânglios basais e hipocampo imagem
· Fatores psicossociais 
· Acontecimentos vitais estressantes precedem mais frequentemente os primeiros episódios de humor tanto depressivos quanto maníacos
· Agentes estressores precipita e influencia o curso, além de interferir nos sintomas e na recuperação, independente da terapêutica
· Acontecimento mais associado com depressão = perda de um dos pais antes dos onze anos de idade
· Além desses temos associação também com perda de uma pessoa querida, de um emprego, de um local de moradia, de uma situação socioeconômica ou de algo puramente simbólico
Manifestações clínicas
· Síndromes depressivas
· Humor entristecido
· Sintomas afetivos tristeza, melancolia, choro fácil e/ou frequente, apatia (indiferença afetiva), sentimento de falta de sentimento, incapacidade de sentir prazer, tédio e aborrecimento crônico, irritabilidade aumentada, angústia ou ansiedade, desespero
· Alterações físicas fadiga, cansaço fácil e constante, distúrbios do sono (insônia termina ou hipersonia), perda ou aumento de apetite/peso, constipação, indigestão, distúrbios sexuais (diminuição de libido, disfunção erétil), palidez, alteração na menstruação, cefaleia
· Distúrbios do pensamento ideação negativa, pessimismo, ideias de arrependimento e culpa, ideias de abandono e autopunição, ideias de morte, desejo de desaparecer, ideação, planos ou tentativas suicidas
· Alterações de autovaloração sentimento de baixa autoestima e desvalia, sentimento de vergonha, autodepreciação e autoacusação
· Alterações de psicomotricidade e volição aumento de latência entre perguntas e respostas, lentificação psicomotora, diminuição do discurso, redução do tom de voz, fala lentificada, mutismo (negativismo verbal), negativismo (recusa alimentar, recusa à interação pessoal), ausência de planos e perspectivas
· Alterações cognitivas dificuldade de concentração e esquecimentos, dificuldade para tomar decisões, pseudodemência depressiva
· Sintomas psicóticos ideias delirantes de conteúdo negativo, delírios de ruína e miséria, alucinações geralmente auditivas com conteúdo depressivos, outros sintomas psicóticos incongruentes com o humor
· Depressões menos acentuadas podem ocorrer oscilação durante o dia com piora matutina ou vespertina
· Exame do estado mental deprimido, aparência cansada e preocupada, tendência ao choro, humor triste ou irritável, fala monossilábica, sem espontaneidade, monótona e com longas pausas, pensamentos de cunho depressivo, hipocondríacos, menosvalia, inferioridade e culpa, hipotenacidade
· Por conta da diminuição da atenção associada ao desinteresse, as informações não são fixadas na memória
· Sempre investigar ideias de suicídio
· Falta de energia com tendência ao isolamento
· Síndromes maníacas
· Euforia com aceleração de todas as funções psíquicas (taquipsiquismo)
· Aumento da autoestima
· Intensa satisfação pessoal e bem estar exagerado
· Elação = sentimento de expansão e engrandecimento do eu
· Sintomas vegetativos aumento da libido, perda de peso, anorexia, insônia, geralmente associada à sensação de diminuição da necessidade de sono
· Logorreia produção verbal rápida, fluente e persistente
· Pressão para falar com necessidade de falar ininterruptamente
· Distratibilidade atenção voluntária está reduzida e a espontânea apresenta-se aumentada
· Irritabilidade e arrogância
· Agitação psicomotora e heteroagressividade
· Desinibição social e sexual, hipersensualidade e promiscuidade
· Tendência exagerada a gastos excessivos, descontrole de impulsos
· Delírios de grandeza ou de poder que podem estar associadas a alucinações auditivas
· Exame do estado mental aparência extravagante, com roupas coloridas, excessiva maquiagem, acessórios bizarros, desatenção quando à aparência pessoal, impaciência, autoconfiança, atitude sedutora, afeto instável e humor eufórico exaltado ou irritado, labilidade afetiva, pensamento egocêntrico, grandioso com autoestima altamente elevada, delírios de grandeza, paranoides ou místicos e alucinações auditivas, pensamento acelerado e sensação subjetiva de aumento na velocidade de ideias, logorreia, cheio de planos e ideias novas, fuga de ideias, hipotenaz e hipervigil, frequentemente existe total negação da doença, inquieto, agitado com agressividade física ou verbal
· Hipomania
· Forma clínica atenuada do episódio maníaco
· Aumento da disposição e de energia, sensação subjetiva de fluxo de ideias mais amplo e acelerado, bom humor excessivo
· Pode haver diminuição da necessidade de sono e aumento da energia sexual
· Discurso com loquacidade, sarcasmo com ideias abundantes, irritação, autoritarismo, excesso de gastos e comportamento imprudente
· De modo geral hipomania não produz disfunção social grave, mas pode haver indiscrições sociais e financeiras, discussões e endividamentos tornando a convivência difícil
Critérios diagnósticos 
	Critérios para episódio depressivo maior DSM-V
	A. Cinco (ou mais) dos seguintes sintomas estiveram presentes durante o mesmo período de duas semanas e representam uma alteração a partir do funcionamento anterior; pelo menos um dos sintomas é (a) humor deprimido ou (b) perda do interesse ou prazer
a. Humor deprimido na maior parte do dia, quase todos os dias
b. Interesse ou prazer acentuadamente diminuídos
c. Perda ou ganho significativo de peso sem estar em dieta ou diminuição do apetite
d. Insônia ou hipersonia
e. Agitação ou retardo psicomotor
f. Fadiga ou perda de energia
g. Sentimento de inutilidade ou culpa excessiva ou inadequada
h. Capacidade diminuída de pensar ou concentrar-se ou indecisão
i. Pensamentos de morte recorrente sem plano específico, tentativa de suicídio ou plano especificado para cometer suicídio
B. Sintomas causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do individuo
C. Sintomas não se devem aos efeitos fisiológicos diretos de uma substâncias ou de condição médica geral
D. Ocorrência do episódio depressivo maior não é explicado por outra condição psiquiátriaca
E. Nunca houve um episódio maníaco ou hipomaníaco 
* sintomas podem acontecer junto com luto
· CID 10
· Diferencia episódios depressivos em leve, moderado e grave, podendo ser associado ou não com sintomas psicóticos
· Todos os sintomas devem estar presentes por pelo menos duas semanas
· Sintomas psicóticos delírios (ideias de pecado, pobreza ou desastre iminente), alucinações (vozes depreciativas), estupor
· Leve (pelo menos dois dos seguintes sintomas)
· Humor deprimido
Página1234