Seja Premium

N2 - DIREITO ADMINISTRATIVO - PROVA

Seja Premium e tenha acesso liberado!

São milhões de conteúdos disponíveis pra você.

Já tem cadastro?

Você viu 1 do total de 4 páginas deste material

Prévia do material em texto

N2 - DIREITO ADMINISTRATIVO 
 
1. A descentralização administrativa cria pessoas jurídicas próprias, dotadas de 
autonomia em face do poder que as criou. Cada espécie de pessoa jurídica 
que constitui a Administração Pública Indireta é criada com uma finalidade 
específica, buscando-se atender o interesse público da melhor maneira 
possível. Sobre as pessoas jurídicas criadas pela descentralização 
administrativa, analise as assertivas a seguir: 
I. As autarquias têm capacidade pública semelhante aos entes da 
Administração Pública Direta sendo, por isso, as mais adequadas à prestação 
de serviço público. 
II. As fundações públicas correspondem à personificação de um patrimônio 
público e podem prestar serviços públicos. 
III. As empresas públicas podem ser criadas para a prestação de serviços 
públicos ou para o desenvolvimento de atividade econômica, em ambos os 
casos, terão personalidade jurídica de direito privado. 
IV. As sociedades de economia mista, necessariamente, devem ter maioria do 
capital social pertencente ao Poder Público. 
Está correto o que se afirma em: 
 Resposta: I e III, apenas. 
2. Leia o excerto a seguir: 
“[...] todas as pessoas físicas incumbidas, definitiva ou transitoriamente, do 
exercício de alguma função estatal” são consideradas agentes públicos. Os 
conceitos de agentes e servidores públicos não são coincidentes, sendo os 
servidores espécie do gênero agentes. 
MEIRELLES, H. L. Direito Administrativo Brasileiro. 42. ed. São Paulo: 
Malheiros, 2016. p. 79. 
 
Neste sentido, assinale a alternativa que apresenta corretamente somente 
servidores públicos: 
 
Resposta: Temporários, estatutários e empregados públicos. 
 
3. Os órgãos públicos são figuras criadas pela desconcentração administrativa. 
Eles não possuem personalidade jurídica própria, sendo seus atos imputados 
ao ente ao qual estão vinculados. A criação dos órgãos advém da necessidade 
de se repartir as competências estatais de modo a melhor cumprir as 
obrigações do Estado. Tendo isto em mente, assinale a alternativa que 
apresenta corretamente somente exemplos de órgãos públicos. 
 
Resposta: Ministérios, Secretarias, Casas Legislativas, Delegacias de Polícia e 
Delegacias da Receita Federal. 
 
4. Sobre os órgãos públicos, o conceito tradicional, e repetido por quase a 
unanimidade dos doutrinadores, é aquele que os conceitua como “centros de 
competência instituídos para o desempenho de funções estatais, através de 
seus agentes, cuja atuação é imputada à pessoa jurídica a que pertencem” 
MEIRELLES, H. L. Direito Administrativo Brasileiro. 42. ed. São Paulo: 
Malheiros, 2016. p. 71. 
A partir do apresentado, analise as asserções a seguir e a relação proposta 
entre elas. 
I. Apesar de os órgãos públicos não possuírem personalidade jurídica, eles 
possuem personalidade judiciária. 
Pois: 
II. Podem demandar em juízo para a defesa de seus interesses estritamente 
institucionais 
 A seguir, assinale a alternativa correta: 
 
Resposta: As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma 
justificativa correta da I. 
 
5. Sabe-se que a descentralização pode ocorrer política ou administrativamente. 
Uma delas ocorre quando um ente exerce atribuições de maneira autônoma, 
atribuições estas que não decorrem de outro ente: “é a situação dos Estados -
membros da federação [...] Cada um desses entes locais detém competência 
legislativa própria, que não decorre da União nem a ela se subordina, mas 
encontra seu fundamento na própria Constituição Federal [...].” 
 
DI PIETRO, M. S. Z. Direito Administrativo. 32. ed. Rio de Janeiro: Forense, 
2019. p. 936. 
 
Assinale a alternativa que apresenta, respectivamente, o tipo de 
descentralização, a forma como são exercidas as atribuições por tais entes, 
bem como a figura que é dotada desta atribuição especificamente no Direito 
brasileiro: 
 
Resposta: Política; descentralizado; municípios. 
 
6. A constituição de um país é reflexo das escolhas políticas feitas num 
determinado momento histórico, escolhas estas que guiarão os rumos do 
Estado até que, pelas mais diversas circunstâncias, surja a necessidade de se 
romper com a ordem vigente, dando lugar ao nascimento de um novo texto 
constitucional. É sabido que o Estado brasileiro experimentou extenso número 
de textos constitucionais no decorrer de sua história. 
 
Sobre as cartas constitucionais brasileiras, analise as características a seguir: 
 
I. É a primeira Constituição a assegurar direitos sociais em seu texto. 
II. É inspirada no Direito Francês e, apesar de possuir princípios de Estado 
liberal, é marcada pela presença do Poder Moderador. 
III. Nasce com forte caráter social, mas sofre diversas emendas que modificam, 
aos poucos, o espírito originário do texto. 
IV. Tem caráter liberal e marca a submissão do Poder Administrativo ao 
controle jurisdicional de seus atos. 
 
Assinale a alternativa que apresenta as Constituições retratadas, 
respectivamente: 
 
Resposta: 1934, 1824, 1988, 1891. 
 
7. Assim como a Teoria do Órgão determina que o ato praticado pelos órgãos 
públicos é imputado à pessoa jurídica à qual pertence, também ocorre com os 
agentes públicos. Entende-se que, na sua atuação funcional, os agentes não 
estão externando suas próprias vontades, mas a vontade do ente que 
integram. Neste sentido, assinale a alternativa que retrata corretamente a 
responsabilidade civil do Estado pelos danos que seus agentes causarem a 
terceiros. 
 
Resposta: As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado 
prestadoras de serviços públicos respondem pelos danos que seus agentes, 
nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso 
contra o responsável nos casos de dolo ou culpa . As pessoas jurídicas de 
direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos 
respondem pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a 
terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos 
de dolo ou culpa. 
 
8. Leia o trecho a seguir: 
“Este princípio, juntamente com o de controle da Administração pelo Poder 
Judiciário, nasceu com o Estado de Direito e constitui uma das principais 
garantias de respeito aos direitos individuais. Isto porque a lei, ao mesmo 
tempo em que os define, estabelece também os limites da atuação 
administrativa que tenha por objeto a restrição ao exercício de tais direitos em 
benefício da coletividade [...].” 
 
DI PIETRO, M. S. Z. Direito administrativo. 32. ed. Rio de Janeiro: Forense, 
2019. p. 214. 
 
Assinale a alternativa correta, que apresenta o princípio ao qual a autora está 
se referindo: 
 
Resposta: Princípio da legalidade, que, para a Administração Pública, 
significa fazer apenas o que a lei expressamente autorize . 
 
9. Leia o excerto a seguir: 
“Se é evidente que o sistema jurídico assegura aos particulares garantias 
contra o Estado em certos tipos de relação jurídica, é mais evidente ainda que, 
como regra, deva respeitar-se o interesse coletivo quando em confronto com o 
interesse particular. A existência de direitos fundamentais não exclui a 
densidade do princípio.” 
 
CARVALHO FILHO, J. dos S. Manual de Direito Administrativo. 33. ed. São 
Paulo: Atlas, 2019. p. 110. 
 
Assinale a alternativa que apresenta o princípio conceituado no trecho: 
 
Resposta: A supremacia do interesse público sobre o privado, princípio que 
não afasta a obrigatoriedade de se respeitar os direitos e garantias 
individuais. 
 
10. Muito embora as ideias de desconcentração e descentralização administrativas 
decorram de necessidades semelhantes - repartição das competências 
atribuídas à Administração Pública -, elas não significam a mesma coisa, 
possuindo diversos traços distintivos. Marque a alternativa correta que 
apresenta a única característica que não corresponde à descentralização 
administrativa: 
 
Resposta: A criaçãode órgãos públicos.