Buscar

SISTEMAS PREDIAIS ELÉTRICOS

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

SISTEMAS PREDIAIS ELÉTRICOS 
 
AULA 01 – SISTEMAS MONOFÁSICOS E TRIFÁSICOS 
1- Em um sistema trifásico do tipo Y-Y equilibrado, a fonte é uma sequência abc de 
tensões e Va = 100 ∠ 20° VRMS. A impedância de linha por fase é 0,6 + j1,2Ω, enquanto 
a impedância por fase da carga é 10+j14Ω. Calcule as correntes de linha e as tensões 
de carga. 
A. 
 
Ia = 5,396 ∠ –35,11° A 
Ib = 5,396 ∠ –155,11° A 
Ic = 5,396 ∠ –84,9° A 
Va carga = 92,8 ∠ 19,36° V 
Vb carga = 92,8 ∠ 99,36° V 
Vc carga = 92,8 ∠ 139,36° V 
 
 
2- Assinale a alternativa que indica a sequência de fases de um circuito trifásico 
equilibrado para o qual Van= 120 ∠30° V e Vbn= 120 ∠150° V e determine Vcn. 
B. 120∠-90° V 
 
3. Para um sistema trifásico equilibrado com tensão de linha igual a 240 V, 
alimentando uma carga conectada em triângulo com impedância Za=15∠-45° Ω, calcule 
a corrente de linha. 
E. Ia = 27,71∠0° A 
 
 
4- Uma carga conectada em triângulo equilibrada tem corrente de linha Ia=7,5∠-60°A. 
Determine as correntes de fase. 
A. 
Iab=4,33∠-30° A 
Ibc=4,33∠-150° A 
Ica=4,33∠90° A 
 
5- Para uma carga conectada em estrela, as expressões no domínio do tempo para 
três tensões linha-neutro nos terminais são: van=150 cos⁡〖(ωt+56°) V〗 vbn=150 
cos⁡〖(ωt-105°) V〗 vcn=150 cos⁡〖(ωt+158°) V〗 Escreva as expressões no domínio do 
tempo para as tensões de linha. 
C. 
vab= 259,8cos(ωt+86°) V 
vbc= 259,8cos(ωt-75°) V 
vca= 259,8os(ωt+188°) V 
 
 
AULA 02 – SISTEMAS TRIFÁSICOS EQUILIBRADOS 
1. Uma fonte de tensão trifásica equilibrada conectada em Estrela (Y) possui tensão 
de fase Van = 110∠45°V. Esta fonte é conectada a uma carga trifásica balanceada 
conectada em Delta com 5-j8 Ω por fase. Determine respectivamente, a corrente de 
fase IAB e a corrente de linha Ia. 
A. 20,20∠133° A, 34,98∠103° A 
 
 
 
2. Três impedâncias iguais de Z = (6,35 + j10) Ω são conectadas em triângulo ao 
sistema trifásico de tensão equilibrada 220V por fase. Marque a opção que contenha, 
respectivamente, o módulo da corrente de linha e o fator de potência do circuito. 
D. 32,1A; 0,88. 
 
 
3. Três impedâncias iguais de Z = (6,35 + j10) Ω são conectadas em estrela ao sistema 
trifásico de tensão equilibrada 220V por fase. Marque a opção que contenha, 
respectivamente, o módulo da corrente de linha e o fator de potência do circuito. 
A. 18,58 A; 0,53. 
 
 
4. Os sistemas trifásicos possibilitam a variação do nível de tensão a partir da 
modificação das interconexões entre as partes do circuito. Para que se utilize um 
motor trifásico alimentado por seu maior nível de tensão, ele deve ser conectado a 
qual tipo de ligação? 
D. Na conexão estrela, pois que nesse tipo de ligação a tensão de linha é maior que a tensão de fase. 
 
O fio neutro referencia o valor de tensão comum no fechamento estrela, para cargas 
desequilibradas. Assim, se as cargas estão equilibradas, esse condutor é dispensável, pois, 
neste tipo de carga, o balanceamento das cargas permite que os níveis de tensão em cada 
impedância independente permaneçam constantes. 
Sistemas trifásicos equilibrados devem apresentar cargas trifásicas equilibradas 
independentemente do tipo de fechamento. 
Cargas trifásicas equilibradas devem possuir mesmo valor de módulo da impedância e 
mesmo ângulo de fase. 
 
5. Uma carga está sendo alimentada por um sistema trifásico de tensão equilibrada 
380V. O módulo da corrente, medida "Ia", dessa carga foi de 152A atrasada 60° em 
relação à tensão Vab, sendo que essa medição foi realizada em um dos três cabos de 
alimentação do motor. De acordo com os dados fornecidos, marque a opção que 
contenha, respectivamente, os valores das potências ativa, reativa e aparente do 
motor. 
 
 
A. 86,64 KW; 50,02 KVAr; 100,04 KVA. 
 
O atraso real entre a tensão e a corrente é de 30º, pois a corrente de linha é sempre 
atrasada em relação à tensão de linha em 30°. 
 
AULA 03 – SISTEMA DE ATERRAMENTO E PROTEÇÃO CONTRA 
DESCARGAS ELÉTRICAS 
1. Existem vários tipos de sistemas de aterramento, mas, em todos os casos, o 
aterramento tem uma principal finalidade. 
Marque a alternativa que descreve corretamente o que é um sistema de aterramento. 
D. istema para proteção de pessoas e equipamentos. 
 
 
 
2. Entre vários equipamentos, o sistema de aterramento é extremamente importante 
para dispositivos eletrônicos e para cargas que apresentam maiores potências e 
carcaças metálicas com contato direto, como motores chuveiros, geladeiras, etc. 
Qual é o tamanho mínimo de uma haste de aterramento que se pode utilizar em um 
simples aterramento para um componente físico, ou seja, um computador? 
C. 2 metros e 20 centímetros. 
 
 
 
3. Sabe-se que a eletricidade pode ser prejudicial para as pessoas, tanto com contato 
direto como indireto. 
Qual é o valor mínimo da corrente para apresentar risco à saúde? 
A. Apenas um choque de miliamperes. 
 
 
 
4. Condutores elétricos devem ter algum tipo de proteção para evitar perdas de 
eletricidade e principalmente porque podem ocasionar acidentes com contato direto 
ou indireto. 
Qual é a cor predominante para o isolamento do condutor de aterramento do 
equipamento? 
B. Verde ou verde-amarelo. 
 
 
 
5. No Brasil, é exigido por norma o uso de SPDA em prédios, casas, antenas e locais 
de alto risco. 
Quais são os principais componentes de um SPDA Franklin? 
D. Um SPDA Franklin precisa do elemento captor tipo Franklin, isoladores, conectores, condutores de 
cobre de descida e uma haste de aterramento. 
 
 
AULA 04 – GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE 
ENERGIA ELÉTRICA 
1. A geração de energia elétrica a partir da energia eólica é cada vez mais utilizada no 
Brasil, existindo hoje importantes usinas geradoras no Sul e no Nordeste do País. 
Você pretende instalar um gerador eólico no fundo do seu quintal, cuja finalidade 
principal é carregar um banco de baterias para propósito geral. 
Qual é o tipo de gerador mais apropriado para essa aplicação? 
D. Gerador de polos externos. 
 
O mais lógico e econômico é instalar o gerador eólico e utilizar um gerador de polos externos 
que tenha ímã permanente, de forma que a energia gerada seja de baixa potência, coletando 
essa energia mediante a utilização de anéis. 
Tanto o gerador de polos salientes como o gerador de 12 polos não são adequados para a 
situação, porque precisam de alimentação externa para gerar o campo elétrico no rotor, 
aumentando a complexidade e o custo do projeto. 
Um alternador em desuso seria uma alternativa interessante, porém é necessário conhecer 
a arquitetura interna do gerador, além de ser necessário um sistema mecânico redutor para 
obter altas velocidades, de modo a alcançar maior eficiência. 
O turbo gerador tem a combinação das três opções anteriores, pois precisa de alimentação 
externa e de altas velocidades para o seu funcionamento, inviabilizando o seu uso. 
 
2. O Sistema Elétrico Brasileiro, assim como todos os sistemas elétricos que 
trabalham com grandes potências em diversos países, apresenta as três etapas bem 
definidas: geração, transmissão e distribuição de energia. 
Suponha que você precise instalar um gerador elétrico da propriedade da sua 
empresa (pode ser um gerador hidráulico, uma turbina alimentada por caldeira, etc.) 
para alimentar parte da indústria familiar na qual você trabalha, a 300m da estação 
geradora. Suponha que o gerador trifásico seja do tipo tetrapolar, cuja potência 
nominal é de 15kW, e que a tensão de linha seja de 380V. 
Qual é o nível de tensão de fase apropriado para a transmissão da energia elétrica até 
o consumo da indústria? 
C. 220V. 
Por se tratar de distância relativamente curta, não é economicamente viável utilizar uma 
estação elevadora e outra estação abaixadora nas extremidades da linha. Portanto, a tensão 
utilizada para transportar a energia é a mesma da que é gerada, que é de 220/380V. Para 
essa distância, eventualmente seria necessária uma estação abaixadora de tensão caso o 
nível de tensão gerado fosse maior do que o utilizado na indústria familiar. 
3. Empresaspúblicas e privadas hoje em dia podem participar na comercialização 
tanto para o transporte como para a geração de energia elétrica. 
Imagine que você trabalhe em uma empresa que tenha um sistema de geração de 
energia elétrica muito maior que a sua capacidade de consumo e que, por isso, 
pretenda vender energia elétrica à rede. 
A qual entidade você deve recorrer para verificar as exigências e começar a 
comercializar energia mediante contratação formal? 
B. Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). 
A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) é o órgão responsável pela 
atividade que você pretende realizar, pois fornecerá os meios para que você possa 
comercializar energia elétrica no mercado livre de energia. Essa entidade é quem regula, 
divulga e realiza os leilões de energia e quem fará no futuro o seu contrato de energia. No 
entanto, tanto o MME como a ONS, a ANEEL e o CNPE terão grande participação durante 
a sua operação como fornecedor de energia elétrica no sistema, mas não nessa primeira 
instância. 
 
 
 
4. Para projetar uma linha de distribuição primária, devem ser adotadas diferentes 
estratégias, considerando principalmente o aspecto econômico, a confiabilidade, a 
manobrabilidade, etc. 
Você é engenheiro e está projetando uma nova linha de distribuição para um bairro 
industrial, nas periferias de uma cidade. Nesse bairro, irão se instalar diferentes 
empresas que irão ter uma demanda constante de energia. Duas empresas em 
particular lhe solicitaram maior garantia quanto à disponibilidade de energia. 
A subestação fica próximo ao bairro, e a empresa para a qual você presta serviços 
pediu para fazer economia na instalação, considerando o melhor custo-benefício para 
a empresa e os usuários. 
Qual das seguintes configurações você pode adotar para o bairro? 
A. Distribuição primária tipo anel. 
 
O principal fator é a proximidade da subestação. Isso permite facilmente fazer um sistema 
de distribuição primária tipo anel, o que aumenta a confiabilidade da instalação, e não irá 
aumentar de forma significativa os custos da instalação. 
Já uma distribuição tipo anel seletivo deve fornecer uma linha de subministro extra desde 
a subestação transformadora, e ainda há os custos com os disjuntores, não sendo 
apropriada para uso em bairros e zonas industriais. 
Uma distribuição radial é a opção mais econômica, mas a menos confiável, e, devido à 
proximidade da subestação, essa opção não é atrativa. 
A distribuição tipo estrela não é uma arquitetura conhecida para transmissão ou 
distribuição de energia. 
 
5. Na rede de distribuição secundária, trabalha-se frequentemente com baixa tensões, 
isto é, 127/220V, ou 220/380V, em redes trifásicas. É comum, ainda, conhecer a carga 
aproximada que está em dita rede, para, dessa forma, projetar os condutores 
apropriados. 
Você precisa saber qual é a corrente de linha de uma instalação, mais especificamente 
a corrente na linha C. Para tanto, você sabe que na linha trifásica estão instalados 
uma carga resistiva bifásica e um motor trifásico. O motor está conectado em 
triângulo ou delta, e você conhece qual é a corrente que possui nos seus bobinados, 
que é de 15A por fase. Você sabe, ainda, que a carga resistiva está consumindo 3,8kW. 
O diagrama mostra o esquema de conexão de cargas e pode ser usado como 
referência: 
 
 
B. IC = 35,98A 
 
AULA 05 – PREVISÃO DE CARGA EM PROJETOS ELÉTRICOS 
1. A previsão de carga refere-se à estimativa de todos os equipamentos elétricos que 
poderão ser ligados a uma instalação elétrica, de modo que funcionem 
adequadamente. A NBR 5410:2004 estabelece os parâmetros que devem ser 
respeitados na elaboração de um projeto de instalação elétrica de baixa tensão. 
Nesse sentido, durante a previsão de cargas da instalação elétrica de uso residencial, 
marque a alternativa que indica corretamente quais devem ser as cargas mínimas de 
iluminação e de tomadas de uso geral, respectivamente, em VA, para um dormitório 
retangular com dimensões de 5m por 4,0m. 
B. 4 tomadas TUG com potência de 100VA. 
 
 
2. O engenheiro projetista, ao elaborar um projeto de instalações elétricas para uma 
edificação, deve considerar que, para cada um dos cômodos, deve-se prever, no 
mínimo, um ponto de luz fixo no teto, comandado por interruptor. 
No que tange às tomadas, a quantidade desses elementos é definida de acordo com 
a destinação do local e os equipamentos a serem instalados e depende também do 
perímetro do cômodo onde essas tomadas serão instaladas. 
Considere que devem ser previstos pontos de tomada de uso geral para salas e 
dormitórios de uma residência e que, segundo a NBR 5410:2004, esses pontos devem 
ser espaçados de modo uniforme. Assinale a alternativa que apresenta os critérios 
quanto à localização dessas tomadas para os cômodos indicados. 
A. A cada 5m ou fração de perímetro. 
De acordo com a NBR 5410:2004, para dormitórios e salas, a previsão de carga de tomadas 
de uso geral deve ser calculada a cada 5m ou fração de perímetro. Para copas, cozinhas, 
lavanderias ou similares, a previsão de cargas deve ser a cada 3,5m ou fração de perímetro. 
3. A NBR 5410:2004 prescreve especificações para locais habitacionais quanto ao 
dimensionamento de iluminação para diferentes instalações elétricas de baixa tensão. 
Considerando a instalação elétrica de um hotel, assinale a alternativa correta quanto 
ao previsto pela NBR 5410:2004. 
A. O ponto de luz fixo no teto pode ser trocado por uma tomada de corrente com potência 
de, pelo menos, 100VA e comandada por interruptor de parede. 
Em locais habitacionais, para cada um dos cômodos é previsto, pelo menos, um ponto de 
luz fixado no teto e comandado por interruptor. Em hotéis, motéis e outros locais 
semelhantes, nas suas dependências, esse ponto pode ser trocado por uma tomada de 
corrente, com potência mínima de 100VA e comandada por interruptor de parede. 
4. A NBR 5410:2004 elenca os requisitos para instalação de tomadas de uso geral e de 
uso específico, levando em consideração a área e a destinação do cômodo. 
Varandas são acomodações de características diversas da maioria dos outros 
cômodos de uma residência. Nesse sentido, assinale a alternativa correta quanto à 
instalação de tomada de uso geral em varandas, de acordo com a NBR 5410:2004. 
E. Em varandas, o ponto de tomada poderá ser fixado próximo ao acesso desse cômodo, 
sem a obrigatoriedade de ser instalado na própria varanda, mas devem ser apresentadas 
razões construtivas, e a área da varanda deve ser inferior a 2m² ou ter profundidade menor 
que 0,80m. 
Para varandas, o ponto de tomada pode ser instalado próximo ao seu acesso, sem ser 
obrigatoriamente instalado na própria varanda, desde que haja razões construtivas e que 
sua área seja menor que 2m² ou apresente profundidade inferior a 0,80m. 
5. Na elaboração de um projeto elétrico adequado, seguro e confiável, a previsão de 
carga de uma instalação elétrica é uma das etapas mais importantes. 
Quanto à previsão de carga, em conformidade com a ABNT NBR 5410, é correto 
afirmar que: 
A. todos os cômodos de uma edificação para habitação devem ter, no mínimo, um ponto de 
100VA de carga instalada de iluminação por cômodo, se não for realizado o projeto 
luminotécnico. 
Para tomadas de uso específico, a potência será igual à potência nominal do equipamento 
que será alimentado ou igual ao somatório das potências nominais dos equipamentos que 
serão alimentados. Em banheiros, cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, 
lavanderias e locais análogos, no mínimo 600VA por ponto de tomada, até três pontos, e 
100VA por ponto para os excedentes, considerando-se cada um desses ambientes 
separadamente. Quando o total de tomadas no conjunto desses ambientes for superior a 
seis pontos, admite-se que o critério de atribuição de potências seja de no mínimo 600VA 
por ponto de tomada, até dois pontos, e 100VA por ponto para os excedentes, sempre 
considerando cada um dos ambientes separadamente. Nos demais cômodosou 
dependências, no mínimo 100VA por ponto de tomada. 
AULA 06 – FUNDAMENTOS DA LUMINOTÉCNICA 
1. Para o projeto de iluminação de ambientes, podem ser utilizados diferentes 
métodos, sendo que cada um tem suas particularidades. 
Considerando o desenvolvimento de um projeto pelo método dos lumens, em que são 
adotadas luminárias de duas lâmpadas fluorescentes de 32W com um fator de 
utilização de 0,55 e um fator de depreciação de 0,6, calcule o número de luminárias 
necessárias para um ambiente de 15 x 20 destinado a uma oficina eletrônica. 
B. São necessárias, no mínimo, 139 luminárias. 
 
 
 
2. Durante o projeto luminotécnico, diversos conceitos fundamentais são utilizados 
para os cálculos e é necessário o conhecimento dessas grandezas por parte do 
profissional. 
Considerando isso, interligue corretamente as grandezas a sua definição: 
 
D. H - A - G - E - D - B - C - F. 
 
 
 
3. É comum a classificação das lâmpadas elétricas em incandescentes, de 
descargas e LEDs. Cada tipo de lâmpada apresenta características distintas e que 
devem ser avaliadas pelo profissional durante a elaboração de um projeto. 
A respeito dos diferentes tipos de lâmpadas, assinale com V as afirmativas 
verdadeiras e com F as falsas: 
( ) Devido a sua alta eficiência luminosa, lâmpadas incandescentes vêm ganhando 
destaque em projetos luminotécnicos, mesmo com um custo mais elevado. 
( ) Lâmpadas de descarga apresentam elevada vida útil, que pode chegar a até 24.000 
horas em lâmpadas de vapor de sódio. 
( ) Apesar de apresentarem elevado grau de eficiência energética, as lâmpadas LEDs 
ainda são inferiores às de descarga fluorescentes. 
( ) Lâmpadas incandescentes são aquelas que funcionam por meio de uma descarga 
elétrica em meio a gases metálicos. 
( ) Para o funcionamento de lâmpadas fluorescentes, é necessário se utilizar de 
equipamentos auxiliares como o starter e o reator. 
Assinale a alternativa que contém a sequência correta de preenchimento das lacunas. 
B. F - V - F - F - V. 
 
As lâmpadas incandescentes se utilizam do aquecimento de um fio até a incandescência 
através da passagem da corrente elétrica. Com isso, apresentam baixo rendimento luminoso 
e vida curta menor em relação às demais lâmpadas, o que justifica a queda da utilização 
desse tipo de lâmpada em projetos luminotécnicos. 
As lâmpadas de descarga, por sua vez, se utilizam da passagem de descargas elétricas por 
meio de gases metálicos como mercúrio, xenônio e sódio. Essas lâmpadas 
apresentam maior rendimento em relação às incandescentes e vida útil que varia de acordo 
com a composição da lâmpada, podendo chegar a 24.000 horas em lâmpadas que utilizam 
vapor de sódio. Uma peculiaridade das lâmpadas de descarga fluorescentes é que elas, 
sozinhas, não controlam o fluxo de corrente e necessitam de equipamentos auxiliares como 
reator e starter. 
Por fim, temos as lâmpadas LEDs, que apresentam eficiência energética superior às 
fluorescentes compactas e vida útil que pode chegar a 100 mil horas. Isso faz com que sejam 
adotadas com cada vez maior frequência em projetos luminotécnicos. 
Com isso, obtemos a seguinte sequência para as afirmativas: 
(F) Devido a sua alta eficiência luminosa, lâmpadas incandescentes vêm ganhando 
destaque em projetos luminotécnicos, mesmo com custo mais elevado. 
(V) Lâmpadas de descarga apresentam elevada vida útil, que pode chegar a até 24.000 
horas em lâmpadas de vapor de sódio. 
(F) Apesar de apresentarem elevado grau de eficiência energética, as lâmpadas LEDs 
ainda são inferiores às de descarga fluorescentes. 
(F) Lâmpadas incandescentes são aquelas que funcionam através de uma descarga 
elétrica em meio a gases metálicos. 
(V) Para o funcionamento de lâmpadas fluorescentes, é necessário se utilizar de 
equipamentos auxiliares como o starter e o reator. 
 
4. Dentre os métodos utilizados no cálculo de iluminação em um projeto 
luminotécnico, está presente o conhecido método do ponto por ponto. Esse método 
tem maior complexidade, porém permite calcular a iluminância em qualquer ponto da 
superfície. 
Sabendo disso, considere o seguinte projeto e calcule a iluminância no plano 
horizontal e vertical. 
 
D. Iluminância horizontal de 56,56 lux e iluminância vertical de 157,13 lux. 
 
 
 
5. No ramo industrial, é necessário desenvolver projetos para diversas áreas além 
da dedicada à produção. Cada área terá suas próprias necessidades, porém o 
desenvolvimento do projeto contará sempre com os mesmos princípios básicos de 
luminotécnica, e isso torna imprescindível o conhecimento das grandezas básicas 
por parte do profissional. 
Sabendo disso, assinale a alternativa correta a respeito dos conceitos básicos de 
luminotécnica. 
D. A eficiência luminosa é a razão entre o fluxo luminoso e a potência consumida pela fonte 
de luz. É um dos fatores determinantes na escolha do tipo de lâmpada que será utilizada no 
projeto. 
 
A luz, de fato, emite ondas eletromagnéticas em diferentes comprimentos. Porém, apenas 
uma pequena faixa desses comprimentos está visível ao olho humano, sendo conhecida 
como espectro da luz visível. 
O fluxo luminoso corresponde à potência de radiação emitida em todas as direções no 
espaço e esse fluxo não se distribui uniformemente. Contudo, esta potência não é expressa 
em watts, e, sim, em lumens em função da sensibilidade do olho humano. 
A iluminância está conceituada corretamente, sendo o fluxo luminoso por unidade de área, 
sendo que a sua unidade é o lux. Porém, a luminância não se refere à iluminância por 
unidade de área, mas à sensação de claridade entendida pelo cérebro, e a sua unidade é a 
candela por metro quadrado. 
A refletância é a grandeza que representa o fluxo luminoso que incide sobre um objeto e é 
refletido por ele, e não a emitância, que se refere à quantidade de fluxo luminoso emitido 
por uma fonte por unidade de área. 
Por fim, a eficiência luminosa representa a razão entre o fluxo luminoso e a potência 
consumida, sendo cada vez mais procurada em projetos que visam a um 
desenvolvimento sustentável, coerente e que combine qualidade e menores custos 
ao cliente. 
 
AULA 07 – NORMAS E PADRÃO DE ENTRADA DE ENERGIA 
ELÉTRICA 
1. A norma brasileira de instalações elétricas de baixa tensão é: 
C. NBR 5410 
A norma brasileira de instalações elétricas de baixa tensão é NBR 5410 
2. Nas cidades a energia em alta tensão trifásica nos postes nas ruas é normalmente 
de: 
B. 13,8 Kilo Volts 
Nas cidades a energia em alta tensão trifásica nos postes nas ruas é normalmente de 13,8 
KV. 
3. A ligação do poste da concessionária até o poste do consumidor é denominada: 
C. Ramal de serviço 
A ligação do poste da concessionária até o poste do consumidor é denominada ramal de 
serviço. 
4. O consumidor deve adquirir os seguintes equipamentos para a instalação de 
energia elétrica pela concessionária: 
B. poste, tampa, isolador de roldana, bengala, haste de aterramento 
O consumidor deve adquirir os seguintes equipamentos para a instalação de energia elétrica 
pela concessionária: poste, tampa, isolador de roldana, bengala, haste de aterramento. O 
medidor é fornecido pela concessionária. 
5. Nos quadros de comando do consumidor, para proteção da rede, deve-se instalar: 
E. Disjuntores 
Nos quadros de comando do consumidor, para proteção da rede, deve-se instalar 
disjuntores. 
AULA 08 – EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS DE INSTALAÇÕES 
PREDIAIS DE BAIXA TENSÃO 
1. Em uma residência, vivem quatro pessoas. Cada uma delas toma dois banhos 
diários de dez minutos, sendo a potência elétrica do chuveiro de 5400W (5000). 
Determine o consumo de energia elétrica mensal em kWh referente ao chuveiro. 
A. 216 kWh. 
O primeiro passo é calcular o tempo que o chuveiro é utilizado por mês. Multiplicando-se o 
total de oito banhos diários pela duração de dez minutos, temos um total de 80 minutos por 
dia de utilização vezes trinta dias, totalizando 2400 mensalmente. 
O segundo passo é calcular o intervalo de tempo. Sabemos que 60 minutos é igual a 
umahora, logo Δt = 2400 ÷ 60 = 40h. 
A energia consumida é obtida por meio da equação E = P x Δt = 5400 x 40 = 216.000 W. 
Comumente, utilizamos essa unidade em quilovolts (kWh), portanto o valor deve ser dividido 
por 1000, resultando em 216 kWh. 
 
2. Calcule o custo diário e mensal de apenas uma lâmpada incandescente de 60 W 
ligada por doze horas diárias. Considere que a concessionária cobra o valor de R$0,50 
centavos de real/(kWh) pelo consumo da energia elétrica. 
A. R$ 0,36 diário e R$ 10,80 mensal. 
 
Inicialmente, calcule o valor da energia elétrica por meio da equação E = P x t = E = 0,06 
kW vezes o tempo que fica ligada, 12h, o que corresponde a 0,72 kWh. 
Posteriormente, calcule o custo em centavos desse consumo, considerando que 
1 kWh = R$ 0,50 centavos. Portanto, o valor do custo é 0,72 kWh x R$ 0,50, dividindo-se 
por 1kWh = R$ 0,36 por dia é o valor gasto com a lâmpada ligada. Mensalmente, esse valor 
é igual a R$ 10,80. 
 
3. Conceitualmente, é possível afirmar que a potência ativa se transforma em potência 
luminosa, térmica e mecânica, produzindo trabalho útil. 
Marque a alternativa em que equipamentos que atendam a 
esse conceito são apresentados. 
E. Lâmpadas de LED, aquecedores elétricos e motores de indução. 
Lâmpadas de LED, aquecedores elétricos e motores de indução. As demais alternativas 
apresentam materiais e acessórios utilizados para a instalação elétrica de baixa tensão 
e não produzem transformação de potência quando em operação. 
4. Sendo o cálculo da demanda um método estatístico, calculado por fórmulas e com 
a utilização de tabelas disponibilizadas pelas concessionárias de energia elétrica, o 
projetista de instalações elétricas o utiliza com a finalidade de: 
A. dimensionar e especificar a entrada de energia, adequando uma categoria de 
atendimento por parte da concessionária a uma respectiva carga do consumidor, baseado 
no princípio de que nem todos os equipamentos elétricos serão utilizados ao mesmo tempo, 
ou seja, 100% da carga instalada em funcionamento. 
 
O objetivo de dimensionar a demanda, além de determinar a entrada de energia 
(condutores, dispositivos de proteção e medidores), define a carga do consumidor a ser 
absorvida. Ou seja define a capacidade máxima que as concessionárias 
poderão disponibilizar para um consumidor. 
 Sem esse cálculo, as concessionárias de energia teriam de fornecer um valor muito maior 
em potência elétrica (Watts) do que a realmente consumida. Por isso, a demanda é 
calculada como sendo a potência elétrica realmente absorvida em um determinado instante 
por um aparelho elétrico ou por um sistema num tempo determinado (quinze minutos, trinta 
minutos, um dia, uma semana, um mês, um ano). 
Nesses cálculos, são definidas a demanda média, a máxima, a potência de demanda e os 
fatores de demanda. Com base na utilização dos equipamentos em residências, prédios e 
indústrias, a concessionária consegue estabelecer padrões de fornecimento. 
 
5. O sistema elétrico brasileiro é predominantemente constituído de usinas 
hidrelétricas, devido à nossa extensa e diversa bacia hidrográfica de rios. Marque a 
alternativa que apresente características desse sistema. 
B. Depende do regime de chuvas na região dos reservatórios das usinas e do ciclo das 
águas, pois, para o correto funcionamento das turbinas, é necessário existir uma vazão 
mínima de água. 
 
A água que se encontra represada na barragem armazena energia potencial. Ao abrir as 
comportas da usina, a energia potencial da água vai sendo convertida em energia cinética; à 
medida que ela vai escoando pelos dutos, estes que são interligados às turbinas, fazendo-
as girar. 
Cada turbina é acoplada a um equipamento chamado gerador. Assim, forma-se a unidade 
geradora responsável pela transformação da energia mecânica, do movimento das pás da 
turbina, em energia elétrica por meio da força eletromotriz induzida. Esse processo consiste 
na conversão da energia cinética das turbinas – rotação das pás – em energia elétrica, pois, 
em razão da FEM (força eletromotriz) será estabelecida uma corrente elétrica entre dois 
pontos. 
 
 
AULA 09 – INSTALAÇÕES ELETRICAS PREDIAIS 
1. O cálculo do consumo das edificações é realizado com base na potência dos 
equipamentos utilizados e no tempo de uso de cada um deles, sendo a potência 
(medida em watts) resultante da multiplicação da voltagem (V) pela amperagem (A). 
Sendo V a unidade de medida de tensão e A a unidade de medida de corrente elétrica, 
assinale a alternativa que melhor as descreve, respectivamente. 
E. Força que impulsiona os elétrons livres nos fios; movimento ordenado dos elétrons livres 
nos fios. 
Tensão: é a força que impulsiona os elétrons livres nos fios (os elétrons são partículas 
invisíveis em constante movimento, de forma desordenada). Sua unidade de medida é o volt 
(V).Corrente elétrica: é o movimento ordenado dos elétrons livres nos fios. Sua unidade de 
medida é o ampère (A). 
2. O fornecimento de energia elétrica é realizado por empresas concessionárias por 
meio de “pontos de entrega”, até os quais a concessionária é responsável pela 
execução, operação e manutenção dos serviços necessários. Para que a energia 
chegue às edificações, há um padrão de entrada. Assinale a alternativa que apresenta 
as partes que compõem o referido padrão. 
B. O padrão de entrada é composto por: ramal de ligação, poste particular ou pontalete, 
caixas, proteção, aterramento e ferragens e quadro de medição. 
Para que a energia chegue às edificações, há um padrão de entrada, constituído por ramal 
de ligação, poste particular ou pontalete, caixas, proteção, aterramento e ferragens e quadro 
de medição, itens que são de responsabilidade do consumidor e não mais da 
concessionária. Tensão refere-se à força que impulsiona os elétrons livres nos fios; corrente 
elétrica, ao movimento ordenado dos elétrons livres nos fios; e potência é o resultado da 
multiplicação da tensão pela corrente elétrica. No que se refere às ligações, estas 
relacionam-se com o tipo de fornecimento e podem ser monofásicas (fase e neutro), 
bifásicas (duas fases e um neutro), trifásicas (três fases e um neutro) ou podem ser ainda 
de ligação especial, voltada para aparelhos com carga de flutuação brusca, como aparelhos 
de raios X, por exemplo. 
 
3. O conceito de automação surgiu na indústria, que objetivava a substituição da mão 
de obra humana por máquinas e sistemas de controle em que cabia às máquinas e 
aos sistemas a supervisão e otimização do controle dos processos, a fim de aumentar 
a produtividade e também a qualidade da produção. Na década de 1980, a automação 
passou a ser empregada em edificações. Assinale a alternativa que apresenta 
benefícios proporcionados pela automação aplicada às edificações. 
A. Gerenciamento e integração dos sistemas de um edifício, visando à promoção de 
segurança, conforto e flexibilidade. 
Um sistema de automação predial consiste em gerenciar e integrar todos os sistemas de um 
edifício (iluminação, persianas motorizadas, ar-condicionado, ventilação, aquecimento, 
interruptores e sensores, entre outros), além de prover segurança, conforto e flexibilidade. 
A automação possibilita integrar elevadores, ar-condicionado, transmissão de dados e 
telefonia, segurança e iluminação, por exemplo. 
O benefício de identificar as interferências entre as diferentes disciplinas do projeto, a fim de 
evitar retrabalho, atrasos e desperdício de materiais, é proporcionado pela compatibilização, 
mediante a modelagem e o gerenciamento de projetos e obras, que possibilitam desenvolver 
projetos de forma integrada e por meio de sua virtualização. 
4. "As telecomunicações constituem o ramo da engenharia elétrica que trata do 
projeto, da implantação e da manutenção dos sistemas de comunicações e têm por 
objetivo principal atender à necessidade do ser inteligente de se comunicar à 
distância.” (MEDEIROS, 2007, p. 16) Assinale a alternativa que apresenta somente 
projetos de telecomunicações. 
C. Voz (telefonia), dados (comunicaçãoentre microcomputadores), imagens 
(videoconferência), sonorização, controle de iluminação, sensores de fumaça, controle de 
acesso, sistema de segurança, controles ambientais (ar-condicionado e ventilação). 
A NBR 14656, que dispõe sobre o procedimento básico para elaboração de projetos de 
cabeamento de telecomunicações para rede interna estruturada, cita que dentro desse 
sistema estão projetos que considerem voz (telefonia), dados (comunicação entre 
microcomputadores), imagens (videoconferência), sonorização, controle de iluminação, 
sensores de fumaça, controle de acesso, sistema de segurança e controles ambientais (ar-
condicionado e ventilação), entre outros. Os projetos de arquitetura, geométrico e 
paisagismo, não citados nessa NBR, não são caracterizados como projetos de 
telecomunicações, portanto obedecem a outras leis e baseiam-se em outras normas. 
5. A compatibilização de projetos tem o objetivo identificar, e posteriormente corrigir, 
possíveis interferências entre as diferentes disciplinas (arquitetura, elétrica e 
hidráulica, entre outras) a fim de que, quando iniciado o processo de execução, não 
ocorram erros que gerem retrabalho, atrasos e desperdício de materiais. Assinale a 
alternativa que indica uma solução projetual capaz de facilitar a organização da fiação 
das instalações elétricas. 
B. Shaft. 
Uma solução possível para a passagem das tubulações de instalações elétricas é o uso 
de shafts, dutos verticais destinados à passagem de tubulações. Sua utilização evita quebra 
de alvenaria para passagem dos referidos tubos e conflito com outras instalações, como as 
hidráulicas, por exemplo, além de facilitar a realização de futuras manutenções. 
O ramal de ligação é um dos componentes do padrão de entrada de energia elétrica nas 
edificações. Tensão refere-se à força que impulsiona os elétrons livres nos fios e a corrente 
elétrica refere-se ao movimento ordenado dos elétrons livres nos fios. Quanto às ligações, 
estas se relacionam com o tipo de fornecimento e podem ser monofásicas (fase e neutro), 
bifásicas (duas fases e um neutro), trifásicas (três fases e um neutro) ou podem ser ainda 
de ligação especial, voltada para aparelhos com carga de flutuação brusca, como aparelhos 
de raios X, por exemplo. 
 
 
AULA 10 – INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE UMA RESIDÊNCIA 
1. A instalação elétrica é uma das etapas mais importantes no processo de construção 
ou reforma de uma residência. Para isso, é necessário que o projeto elétrico esteja 
adequado às normas técnicas vigentes. Na elaboração de um projeto de instalações 
elétricas residenciais, é preciso cumprir algumas etapas. 
Dentre as alternativas a seguir, qual delas contempla todas essas etapas? 
C. Memorial descritivo, plantas e prumadas, memorial de cálculo e orçamento. 
No projeto, devem constar: a descrição dos materiais e métodos de execução, as plantas e 
os elementos de direção verticais, os cálculos realizados e o valor da obra a ser executada. 
Sendo assim, as etapas são: memorial descritivo, plantas e prumadas, memorial de cálculo 
e orçamento. 
2. Os condutores podem ser utilizados como fase, neutro, proteção e proteção e 
neutro. Considerando que fosse solicitado realizar a instalação elétrica de uma 
lâmpada, cuja tensão de fornecimento é de 127v, quantos condutores seriam 
necessários e quais seriam as suas funções? 
D. Dois condutores, fase e neutro. 
Em razão de a tensão de fornecimento ser de 127v, seriam necessários dois condutores, 
fase e neutro. Portanto, esse circuito é monofásico. No caso de mais condutores, haveria 
outros tipos de circuito, que seriam os bifásicos e trifásicos. No caso de ser apenas um 
condutor, o fornecimento de tensão na lâmpada seria inviabilizado, pois não haveria 
diferença de potencial. 
3. Sabe-se que a NBR 5410 é aplicada em diversas instalações elétricas. Dentre as 
muitas aplicações referentes à instalações elétricas de baixa tensão, é possível 
afirmar que a norma é utilizada em quais instalações? 
B. Residências, instituições e instalações agropecuárias. 
As instalações referentes a iluminação pública, redes de distribuição de energia elétrica e 
cerca eletrificada têm normas próprias. Quanto às outras instalações citadas, todas estão 
vinculadas à NBR 5410. 
4. Considerando um determinado projeto elétrico residencial, vários aspectos devem 
ser levados em consideração para ser possível realizar a sua elaboração. Um dos 
componentes fundamentais é o quadro de distribuição de energia elétrica. Para 
realizar o seu dimensionamento, deve-se ter bastante clareza de quais informações 
técnicas são necessárias. 
Dentre as alternativas a seguir, assinale aquela que contenha todas as informações 
necessárias para executar o dimensionamento de um quadro de distribuição 
residencial. 
A. Tensão de fornecimento, corrente corrigida do projeto e circuitos de cargas. 
O dimensionamento de um quadro de distribuição implica no cálculo de corrente que irá 
circular por esses circuitos. Dessa forma, é necessário conhecer a tensão de fornecimento, 
a corrente de projeto corrigida e os circuitos de carga. Com essas informações, é possível 
calcular os valores nominais para os disjuntores, os condutores e o fator de demanda. 
5. A padronização de componentes elétricos é de extrema importância, pois garante 
maior confiabilidade nos sistemas e nas instalações elétricas. Em 2011, foi 
implementado o padrão de três pinos para tomadas no Brasil. 
Dentre as opções a seguir, qual foi a norma que padronizou os tipos de tomadas? 
E. NBR 14136. 
 
A NBR 14136 padronizou plugues e tomadas para uso doméstico e análogo até 20 A/250 V 
em corrente alternada. As demais normas abordam os seguintes temas: 
NBR 13534: instalações elétricas em estabelecimentos assistenciais de saúde – requisitos 
para segurança. 
NBR 13570: instalações elétricas em locais de afluência de público – requisitos específicos. 
NBR 5418: instalações elétricas em atmosferas explosivas. 
NBR 5410: instalações elétricas de baixa tensão. 
 
 
AULA 11 – DESENHOS DE LINHAS DE TRANSMISSÃO ELÉTRICA 
 
1. Nos projetos de linhas de transmissão, muitos símbolos são utilizados para 
representar os equipamentos e estações presentes no sistema. O símbolo a seguir 
representa um: 
 
 
B. transformador de tensão. 
O símbolo representa um transformador de tensão. Alguns símbolos, mesmo operando em 
diferentes tensões, são idênticos, tanto em linhas de transmissão como de distribuição. 
2. Equipamentos e conexões trifásicas possuem tipos de ligações diferentes, de 
acordo com a necessidade que relaciona tensão e corrente. O símbolo a seguir 
representa qual conexão? 
 
 
 
C. Estrela. 
O símbolo apresentado representa a conexão estrela. Muitas vezes, o nome utilizado na 
referência do símbolo tem associação direta com o tipo de elemento, equipamento ou 
relação que ele representa. 
 
 
 
 
 
 
3. Os símbolos são a representação gráfica inclusive de equipamentos. O símbolo a 
seguir representa um(a): 
 
 
 
D. disjuntor. 
O símbolo refere-se ao disjuntor. Procure relacionar o elemento representado com as linhas 
que o compõem. 
4. Elementos que interrompem a alimentação, garantindo a segurança de circuitos 
elétricos, também estão presentes em linhas de transmissão. O símbolo a seguir 
representa um(a): 
 
 
 
A. chave seccionadora. 
O símbolo refere-se à chave seccionadora. Procure relacionar a função do equipamento ao 
símbolo que o representa. 
5. Alguns símbolos, além de representarem um elemento, podem caracterizar um 
conjunto de elementos, dependendo da potência, tensão ou corrente que se espera 
daquele grupo. O símbolo a seguir representa um(a): 
 
 
 
B. banco de capacitores. 
O símbolo apresentado é a representação de um banco de capacitores. Por seguirem 
normas, muito símbolos são utilizados em diversos tipos de tensão e potências. Assim, fica 
mais fácil lembrar da simbologia quando esta é associada ao elemento. 
AULA 12 – DESENHOS DE LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO ELÉTRICA 
1. As linhas de distribuição,em seu projeto, possuem vários símbolos para 
representar os equipamentos e acessórios que a compõem. Os símbolos a seguir 
representam, respectivamente: 
 
 
C. Transformador de tensão, autotransformador e transformador de potência. 
Embora alguns símbolos sejam muito parecidos, um pequeno detalhe torna sua função 
diferente. Esteja atento a esses detalhes. Lembre-se que associar o símbolo à quantidade 
de enrolamentos presentes no dispositivo real pode ajudá-lo a interpretar melhor a 
simbologia. 
2. Alguns símbolos podem ter mais de um tipo de representação, dependendo da 
norma adotada, seja ela nacional, internacional ou de concessionária. O símbolo a 
seguir representa um: 
 
 
A. Transformador. 
São duas as possibilidade de conexão de condutores em um sistema trifásico. Os símbolos 
referentes a essas possibilidade são idênticos ao esquema de ligação. Ligações trifásicas 
são típicas de linhas de distribuição, transformadores ou motores elétricos. 
 
3. Símbolos são a representação gráfica, inclusive, de equipamentos. O símbolo a 
seguir representa um: 
 
 
 
C. Regulador de tensão. 
O conhecimento da simbologia adequada evita confusões entre os desenhos dos 
equipamentos, mesmo que os gráficos tenham características muito comuns. Muitas vezes, 
símbolos que possuem setas inclinadas, indicam a possibilidade de regulagem de acordo 
com a necessidade. 
4. Elementos que interrompem a alimentação dos circuitos também estão presentes 
em linhas de distribuição. O símbolo a seguir representa um(a): 
 
 
 
E. Disjuntor. 
Associe o símbolo à utilização. Dessa forma, mesmo que o gráfico não dê indicação visual 
do elemento, não haverá dúvida na utilização. Dispositivos de comando e seccionamento 
possuem simbologia bastante particular, o que ajuda muito na diferenciação entre eles. 
5. O conhecimento e a utilização adequada de cada símbolo ajuda na indentificação 
da representação correta nos diagramas. O símbolo a seguir representa um: 
 
 
C. Aterramento. 
Alguns elementos são comuns em qualquer tipo de instalação, seja ela residencial, predial, 
industrial ou de linhas de distribuição e transmissão. A mesma representação 
gráfica utilizada em diferentes situações ajudará você a relembrar com mais facilidade do 
elemento demonstrado. 
AULA 13 – SEGURANÇA EM ELETRICIDADE I 
1. As atividades relacionadas à eletricidade devem observar diversos procedimentos 
a fim de impedir ou ao menos minimizar as consequências de acidentes. Assinale, 
dentre as alternativas, aquela que apresenta a norma que tem por objetivo garantir as 
condições de segurança aos profissionais que atuam em instalações elétricas, 
inclusive em atividades de projeto e manutenção em instalações elétricas. 
D.NR 10 
A norma NR 10 descreve as práticas aplicáveis a trabalhos que envolvam eletricidade nas 
etapas de geração, transmissão, distribuição e consumo de energia elétrica, incluindo as 
atividades de projeto, construção e manutenção em instalações elétricas. As outras normas, 
embora façam referência à segurança, são destinadas a outros objetivos. A norma NR 6 
descreve práticas aplicáveis aos equipamentos de proteção. A norma NR12 destina-se à 
prevenção de acidentes de trabalho na utilização de máquinas e equipamentos. A norma 
NR 23 descreve os parâmetros contra incêndios, enquanto a norma NR 35 refere-se às 
práticas em trabalhos que envolvam atividades em altura. 
2. Existem diversos dispositivos que protegem os trabalhadores ou usuários nas mais 
variadas situações. Imagine uma situação na qual um trabalhador está utilizando uma 
lâmpada em um soquete para iluminar a parte inferior do seu veículo durante uma 
manutenção. O trabalhador não percebeu que o soquete da lâmpada estava 
danificado, oferecendo risco de choque elétrico. Nesta situação, marque a alternativa 
que apresenta o dispositivo de proteção que poderá protegê-lo contra um possível 
choque elétrico. 
A. DR 
O Disjuntor Residual (DR) é o dispositivo que poderá proteger o trabalhador contra um 
possível choque. Isto porque o DR é um dispositivo de proteção contra fugas de corrente, 
capaz de proteger o trabalhador de possíveis choques elétricos devido ao toque em partes 
energizadas, como na situação descrita. A manta isolante destina-se à cobertura de partes 
energizadas e normalmente é utilizada em sistemas de média tensão. A banqueta isolante 
destina-se à isolação do trabalhador do potencial terra. Já a fita de sinalização tem por 
função isolar uma área na qual ocorre a atividade e, considerando a situação descrita, não 
teria como proteger o trabalhador de um possível choque elétrico. Por fim, extintores de 
incêndio tipo pó químico são utilizados para incêndios em equipamentos elétricos 
energizados. Assim, considerando as alternativas e situação descrita, somente o DR poderia 
proteger o trabalhador contra possíveis choques elétricos. 
3. De acordo com a lei de Ohm, assumindo que a resistência da pele é de 100 ohms, 
qual a corrente que irá fluir no corpo em uma tensão de 120 V? 
B. 1,2 amperes. 
De acordo com a lei de Ohm, a corrente que irá fluir no corpo em uma tensão de 120 V é 
1,2 amperes. 
4. A intensidade do choque elétrico: 
D. Todas as alternativas acima. 
A intensidade do choque elétrico aumenta com o aumento do fluxo de corrente, aumenta 
com o aumento do tempo de exposição ao choque elétrico e é determinada, em parte, pelo 
caminho da corrente no corpo humano. 
5. Qual a classificação de extintor de incêndio adequado para equipamento elétrico? 
C. Classe C. 
A classificação de extintor de incêndio adequado para equipamento elétrico é classe C. 
Classe A é para material seco, tipo papel, palha, madeira. Classe B é para líquidos 
inflamáveis, combustíveis. Classe D é para metais pirofóricos, que pegam fogo, como Boro, 
Sódio, Magnésio, etc. 
AULA 14 – PROTEÇÃO DE LINHAS DE TRANSMISSÃO E 
ALIMENTADORES 
1. Na proteção de instalações elétricas, tanto de baixa como de elevada potência, o 
disjuntor cumpre um papel essencial. No caso de disjuntores aplicados em sistemas 
de elevadas tensões e potências, alguns aspectos especiais devem ser considerados. 
Em um contexto de interrupção do circuito sob elevada corrente, muitas vezes acima 
de seu valor nominal, avalie as afirmações a seguir sobre as medidas a serem 
adotadas: 
I. Manter a tensão elevada, pois não se deve perder o nível de potência entregue ao 
consumidor. 
II. Extinguir o mais rápido possível o arco voltaico, pois, quanto mais tempo perdurar, 
maior é a chance de danos. 
III. Retornar a corrente o mais rápido possível para seu valor nominal, uma vez que o 
faturamento das concessionárias de energia é primordial. 
IV. Efetuar o desligamento o quanto antes, independentemente da extensão da área 
afetada. 
Assinale a alternativa que contém apenas a(s) afirmação(ões) verdadeira(s). 
B. II. 
 
A afirmação I é falsa, pois, quando há o interrompimento de uma corrente de curto-circuito, 
não se está preocupado com o nível de tensão que deve estar bem abaixo do normal. 
A afirmação II é verdadeira, uma vez que, na abertura do circuito sob carga, sempre há 
a formação do arco voltaico que eleva a temperatura da região, podendo causar sérios 
danos aos equipamentos. Portanto, deve-se extingui-lo o mais brevemente possível. 
A afirmação III é falsa, já que, em uma situação de defeito na rede, não se deve pensar em 
faturamento, e, sim, na eliminação da falta. 
A afirmação IV é falsa, pois, em um sistema de proteção, deve-se sempre procurar a 
eliminação da falta com a menor região interrompida, ou seja, deve-se buscar a área 
afetada de forma pontual e interromper apenas o atendimento dessa área. 
 
2. A proteção de linhas de transmissão e alimentadores pode contar com diversos 
tipos de relés como, por exemplo, de sobrecorrente e de distância. Porém, todos eles 
estarão conectados ao dispositivo responsável por realizar a abertura do circuito. 
Esse dispositivo é o disjuntor de potência que tem um sistema especial para limitar e 
eliminar a presença doarco voltaico. Existem vários tipos de disjuntores em que são 
utilizados diferentes meios para o controle do arco. 
Analise as afirmações a seguir: 
I. O disjuntor de gás SF6 se aproveita de uma propriedade singular do enxofre, sendo 
que, devido a sua toxidade, impede a formação do arco em qualquer nível de corrente 
de curto-circuito. 
II. O disjuntor de vácuo busca, em primeiro lugar, conter o ruído sonoro nas manobras 
de aberturas e nos fechamentos do disjuntor. 
III. O disjuntor de óleo mineral se aproveita da formação de gases para ampliar a 
extensão do arco e reduzir o calor produzido por ele. 
IV. O disjuntor de ar comprimido se utiliza do deslocamento do ar para aumentar a 
extensão do arco, resfriar o meio e dissipar a região ionizada. 
Assinale a alternativa que contém apenas a(s) afirmação(ões) verdadeira(s). 
C. III e IV. 
 
A afirmação I é falsa, pois o gás SF6 não é tóxico; ele tem a propriedade de reagir com os 
elétrons livres oriundos do arco voltaico, de forma a extingui-lo, e não a impedir a sua 
formação. 
A afirmação II é falsa, uma vez que o objetivo principal do disjuntor a vácuo e dos demais 
disjuntores é eliminar o arco voltaico o mais rápido possível. 
A afirmação III é verdadeira, já que, na formação do arco, ocorre a formação de gases no 
óleo, que, pelo movimento natural, aumenta a extensão do arco, facilitando sua eliminação. 
Dentre os gases formados, está o hidrogênio, que ajuda na troca de calor, baixando a 
temperatura. 
A afirmação IV é verdadeira, pois o ar comprimido é aplicado sobre a região do 
arco, deslocando e dissipando a ionização do meio e, pela ação de expansão do ar, resfria 
toda a região. 
 
3. Entre as proteções utilizadas nas linhas de transmissão, estão os relés de distância, 
que se utilizam do cálculo da impedância por meio de medições de corrente e tensão 
de falta para, então, chegar ao valor de distância da linha. 
Em muitas situações, essa medição não é tão precisa, indicando distâncias 
incorretas. Um dos recursos que melhora a atuação tanto na rapidez como na redução 
de atuações indevidas é a teleproteção. 
Sobre isso, analise as afirmações a seguir: 
I. O sistema de micro-onda é o mais barato, pois não utiliza sinais elétricos para a 
transmissão de dados. 
II. O método de onda portadora é muito usado, mas precisa de certos equipamentos 
conectados nas linhas de transmissão, como unidade de bloqueio e capacitor 
acoplador. 
III. O tipo de teleproteção por fio piloto utiliza no sinal de comunicação elevadas 
frequências da ordem de 400kHz, o que permite pequenos comprimentos de onda. 
Assinale a alternativa que contém apenas a(s) afirmação(ões) verdadeira(s). 
D. II. 
 
A afirmação I é falsa, pois o sistema de micro-ondas é o mais caro devido à necessidade 
de instalação de torres de transmissão e retransmissão, especialmente para a comunicação. 
A afirmação II é verdadeira, uma vez que o método de onda portadora utiliza os próprios 
condutores da linha como meio de comunicação, mas com frequência bem superior do 
sinal de energia normal. E, com isso, necessita de vários equipamentos acoplados 
à rede. 
A afirmação III é falsa, já que o fio piloto usa dois fios instalados especialmente para a 
comunicação com a mesma tecnologia de linha telefônica e com a mesma frequência da 
energia. 
 
4. Dada uma linha de transmissão ABC de 154kV na base de 50MVA, sendo as 
impedâncias em porcentagem de ZAB = 1,61 + j6,00% e ZBC = 2,68 + 10,00%. 
Adicionalmente, há os dados dos medidores: TC com relação 300-5A e TP com 
relação 154.000-115V. 
Para proteção, será utilizado um relé de distância de duas zonas de impedância, 
sendo a zona Z1 de 90% do primeiro segmento e a zona Z2 cobrindo até 50% do 
segmento adjacente. 
Escolha a alternativa que apresenta os valores primários das zonas Z1 e Z2, 
respectivamente. 
D. 26,51 e 54,03Ohms. 
 
 
 
5. Dada uma linha de transmissão ABC de 345kV na base de 50MVA, sendo as 
impedâncias de ZAB = 8,72 + j23,82Ohms e ZBC = 7,98 + j21,81Ohms. 
Adicionalmente, têm-se os dados dos medidores: TC com relação 400-5A e TP com 
relação 300.000-100V. 
Para a proteção, será utilizado um relé de distância de duas zonas de impedância, 
sendo a zona Z1 de 90% do primeiro segmento e a zona Z2 cobrindo até 50% do 
segmento adjacente. 
Escolha a alternativa que apresenta os valores secundários das zonas Z1 e Z2, 
respectivamente, ou seja, os valores vistos pelo relé. 
C. 0,6089 e 0,9861Ohms. 
 
 
 
 
AULA 15 – DIMENSIONAMENTO DA PROTEÇÃO EM 
INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 
1. Os dispositivos de proteção e seccionamento são utilizados para proteger os 
circuitos de sobrecorrentes por meio da interrupção da corrente superior ao valor 
máximo de corrente suportado pelo circuito. 
Nesse sentido, considere as seguintes alternativas e assinale aquela que melhor se 
adequa à temática apresentada sobre dispositivos de proteção do tipo fusível. 
D. Os fusíveis são dispositivos de proteção comuns em instalações elétricas de baixa tensão 
e são de baixo custo, devido à simplicidade de sua construção. 
Os fusíveis são dispositivos de proteção muito comuns em instalações elétricas de 
baixa tensão e apresentam baixo custo, devido à simplicidade de sua construção. Não 
são dispositivos eletromecânicos, uma vez que seu funcionamento baseia-se na fundição 
do elo fusível, devido ao aumento da temperatura ocasionado por uma corrente superior ao 
valor suportado pelo circuito protegido por esse dispositivo. 
2. Em uma residência, ocorreu um incêndio acidental de causa desconhecida. Uma 
equipe de perícia foi chamada para verificar qual é a origem do incêndio. Constatou-
se a presença de uma tomada externa próximo a um lavatório de uso comum e 
frequente. Observou-se, ainda, que o circuito que alimenta a tomada não contava com 
nenhum dispositivo de proteção e seccionamento. 
Com base na situação exposta, assinale a alternativa correta. 
A. Para a situação descrita, é obrigatória a instalação de um dispositivo diferencial residual, 
pois trata-se de uma tomada localizada em uma área externa à edificação e próximo a um 
lavatório, podendo caracterizar uma lavanderia externa. 
Para a situação descrita, de acordo com a NBR 5410:2004, é obrigatória a instalação de 
um disjuntor diferencial residual (DDR) no circuito que alimenta essa tomada, pois ela 
está situada externamente à edificação e próximo a uma área molhada, podendo 
caracterizar uma lavanderia. O disjuntor termomagnético só é indicado em situações que 
não requerem a obrigatoriedade do DDR, como, por exemplo, em uma sala comum ou 
dormitório. 
3. De acordo com a tensão de alimentação à qual estão associados, os fusíveis podem 
ser classificados em: fusíveis de baixa tensão e fusíveis de alta tensão. Além dessa 
classificação, os fusíveis podem ser classificados em fusíveis de efeito rápido e 
fusíveis de efeito retardado, considerando-se, portanto, a característica de 
desligamento. 
Assinale a alternativa correta quanto à classificação de fusíveis considerando-se a 
característica de desligamento. 
C. Os fusíveis de efeito retardado atuam em circuitos cuja corrente de partida é muito maior 
que a corrente nominal, como em motores. 
 
Os fusíveis de efeito rápido são aqueles que atuam em circuitos em que não ocorrem 
variações significativas entre a fase de partida e a de regime normal de função, como em 
cargas que funcionam com semicondutores. 
Em contrapartida, os fusíveis de efeito retardado são aqueles que atuam em circuitos com 
corrente de partida muito superior à corrente nominal, como, por exemplo, em motores. 
 
4. Em uma instalação elétrica residencial alimentada em baixa tensão, a NBR 
5410:2004 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão) estabelece a obrigatoriedade da 
instalação do dispositivo diferencial residual de alta sensibilidade (30 mA ou inferior) 
nas tomadas de uso geral de determinadas dependências, visando à proteção contra 
contatos diretos. 
Dos locais apresentados a seguir, qual tem a obrigatoriedade de aplicação desse tipo 
de proteção? 
A.Área externa à edificação. 
A norma ABNT NBR 5410:2004 recomenda o uso do dispositivo diferencial residual em 
todos os circuitos, principalmente nas áreas frias e úmidas ou sujeitas à umidade, como 
cozinhas, banheiros, áreas de serviço e áreas externas (piscinas, jardins, quintais, 
etc.). Assim como o disjuntor, o dispositivo diferencial residual também pode ser desligado 
manualmente quando necessário. 
5. Os disjuntores são dispositivos eletromecânicos com capacidade de detecção de 
picos de corrente elétrica. Eles atuam desligando o circuito quando a corrente 
ultrapassa um determinado valor. Dessa maneira, os disjuntores protegem o sistema 
dos efeitos nocivos das sobrecorrentes. 
 
Diante do exposto, considere uma rede elétrica de 220V de uma residência, protegida 
por um por um disjuntor de 16A. Essa residência conta com um ar-condicionado de 
2.200W, com fator de potência 0,8 indutivo, um ferro de passar de 660W e lâmpadas 
de 100W. 
Determine, a partir dos seus conhecimentos sobre o tema, quais desses 
equipamentos não podem ser ligados ao mesmo tempo em um mesmo circuito na 
rede elétrica devido à atuação do disjuntor. 
Em seguida, sabendo que as lâmpadas de 100W serão ligadas a essa rede elétrica, 
determine o número máximo de lâmpadas que poderão ser ligadas ao mesmo 
tempo sem disparar o disjuntor. 
A. O disjuntor não atuará, e o número máximo de lâmpadas adequado nessa situação é 9. 
 
 
 
 
AULA 16 – CONTROLE E PROTEÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS 
1. Relés digitais utilizam microprocessadores capazes de realizar diversas operações 
simultaneamente e em alta velocidade. Devido a suas diversas vantagens sobre os 
demais relés, esses são os mais utilizados em sistemas de proteção. 
Indique a alternativa que apresenta corretamente as vantagens dos relés digitais. 
D. Menor consumo de energia, elevado armazenamento de dados e alta precisão. 
 
Os relés digitais apresentam menor consumo de energia, elevado armazenamento de dados 
e alta precisão,mas seus custos não são menores. Devido à grande quantidade de funções, 
o custo do relé digital é competitivo com os demais dispositivos. 
O treinamento para operar esses relés também aumenta, uma vez que conhecer as 
diferentes funções do dispositivo leva tempo, e essas funções podem mudar de fabricante 
para fabricante. 
A robustez do dispositivo é menor, uma vez que esses sistemas são mais sensíveis a 
intempéries que seus antecessores mecânicos. 
 
2. Sistemas de proteção são compostos de diferentes elementos que atuam de forma 
distinta sobre o processo. Aprender a diferenciá-los é imprescindível para o 
eletricista. 
Considerando os dispositivos de proteção, comunicação e serviços auxiliares, é 
correto afirmar que: 
E. os relés digitais se destacam pelo uso de microprocessadores capazes de realizar 
diversos cálculos e comparações no sistema. 
 
Os relés digitais são os mais utilizados em sistemas de proteção devido à sua alta 
versatilidade e grande número de funções, ao contrário dos relés eletromecânicos, de uso 
limitado e que vêm perdendo espaço para os relés digitais. 
No sistema de comunicação, os meios com fio têm fio-piloto e fibra ótica, e os sistemas sem 
fio têm onda portadora, micro-onda e rádio. A micro-onda tem uso limitado, devido ao seu 
alto custo e pequena cobertura de distâncias. 
Os sistemas auxiliares podem se dividir em fontes de corrente alternada e corrente contínua. 
As primeiras são normalmente constituídas por bancos de baterias e são as mais presentes 
em sistemas de proteção. 
 
3. A estrutura básica de um sistema de proteção permite ao eletricista orientar seu 
projeto para atender à maior parte das necessidades do sistema. 
Considerando uma estrutura básica, indique com "F" as afirmativas falsas e "V" as 
verdadeiras: 
 
( ) O elemento "A" é capaz de avaliar as medições obtidas para as grandezas do 
sistema. 
( ) O elemento "K" modula o sinal para ativar o interruptor. 
( ) O TC representa o componente responsável pela sinalização visual das operações. 
( ) O elemento "F" representa a fonte auxiliar necessária para o funcionamento do 
sistema. 
Assinale a alternativa que, de cima para baixo, apresenta a ordem correta de 
preenchimento. 
A. V, F, F, V. 
 
O elemento "A" é capaz de avaliar as medições obtidas para as grandezas do sistema, mas 
o elemento "K" recebe os sinais de comando dos diversos pontos do sistema e não modula 
o sinal. 
TC é o transformador de corrente e não atua na sinalização visual das operações, já o 
elemento "F" representa a fonte auxiliar necessária para o funcionamento do sistema. 
 
4. O sistema de proteção visa a minimizar ou anular o efeito de falhas no sistema. Para 
atender a esse objetivo, diversos requisitos são estipulados para que o sistema de 
proteção tenha um bom desempenho. 
Considerando os requisitos básicos de um sistema de proteção, relacione as colunas 
a seguir: 
(A) Seletividade 
(B) Sensibilidade 
(C) Confiabilidade 
(D) Automação 
(E) Zona de atuação 
(F) Velocidade 
( ) Reconhece com precisão os valores indicados para a operação. 
( ) Cumpre com segurança e exatidão suas funções. 
( ) Sua atuação visa a eliminar os danos no sistema protegido. 
( ) Só o elemento de proteção próximo ao defeito atua. 
( ) Estabelece zonas de proteção. 
( ) Capacidade de o sistema atuar sem interferência humana. 
Assinale a alternativa que, de cima para baixo, aponta a sequência correta de 
preenchimento. 
B. B, C, F, A, E, D. 
 
Sensibilidade é a capacidade de reconhecer com precisão os valores indicados para a 
operação. 
Confiabilidade é a capacidade de cumprir com segurança e exatidão suas funções. 
A velocidade do sistema de proteção visa a eliminar os danos no sistema protegido. 
A seletividade determina que só o elemento de proteção próximo ao defeito atua. 
A zona de atuação prevê o estabelecimento de zonas de proteção. 
Automação é a capacidade de o sistema atuar sem interferência humana. 
 
5. Relés são os principais componentes de proteção utilizados em sistemas elétricos. 
Compreendê-los é de grande importância para o eletricista. 
Sabendo disso, indique a alternativa correta sobre os diferentes tipos de relé. 
D. O relé eletromêcanico de indução utiliza ímãs e molas para movimentar seu disco, de 
modo a fechar e abrir o circuito. 
 
O relé eletromecânico de indução foi desenvolvido em 1901 e foi o primeiro a ser 
construído. Seu funcionamento se baseia no uso de ímãs e molas para movimentar um 
disco capaz de atuar como interruptor no circuito. 
Já o relé eletrônico utiliza semicondutores para estabelecer a lógica do sistema, sendo 
construído pela década de 1930. 
Por fim, nos anos 1980 surgiu o relé digital, que utiliza microprocessadores para realizar as 
funções de proteção. Por sua funcionalidade e preço competitivo, é o relé dominante nos 
sistemas de proteção.

Outros materiais