Buscar

GESTÃO DE PROCESSOS - UNISANTA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

GESTÃO DE PROCESSOS
AULA 1 – A História de Gestão de Processos
Produção em Massa
A produção em massa é o termo que designa a produção em larga escala de produtos padronizados através de linhas de montagem. Este modo de produção foi popularizado por Henry Ford no início do século 20, particularmente na produção do modelo Ford T. O montante capital necessário para montar o parque de máquinas de uma fábrica é muito alto. É preciso que o retorno do investimento seja garantido.
O Sistema Toyota de Produção
Sistema de produção Toyota, o período pós II guerra, trouxe escassez de recursos e tecnologia aos japoneses, obrigando-os a concentrarem-se nos requisitos dos Clientes. O Sistema Toyota de Produção, também conhecido como Toyotismo, é um sistema de produção desenvolvido pela Toyota entre 1947 e 1975, que aumenta a produtividade e a eficiência, evitando o desperdício sem criar estoque, como tempo de espera, superprodução, gargalos de transporte, inventário desnecessário, entre outros. Foi desenvolvido por Taiichi Ohno.
TQM/PDCA (Total Quality Management e Plan, Do, Check and Action)
	A Toyota, no Japão, foi a primeira organização a empregar o conceito de "TQM", superando a etapa do fordismo, onde esta responsabilidade era limitada apenas ao nível da gestão. No "TQM" os colaboradores da organização possuem uma gama mais ampla de atribuições, cada um sendo diretamente responsável pela consecução dos objetivos organização. Desse modo, a comunicação organizacional, em todos os níveis, torna-se uma peça-chave da dinâmica da organização.
Lean manufacturing (manufatura enxuta)
É uma filosofia de gestão focada na redução dos sete tipos de desperdícios: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos. Eliminando esses desperdícios, a qualidade melhora e o tempo e custo de produção diminuem.
Re-engineering the Corporation (Reengenharia)
· A reengenharia se baseia na ideia fundamental de processo;
· É uma coleção de atividades sequenciais que toma um ou mais tipos de insumos;
· Cria um produto que tem valor para seus clientes;
· A visão de processos não se limita ao processo de fabricação industrial;
· A reengenharia não se restringe à manufatura.
	A terceira onda da Gestão de Processos BPM é uma abordagem estruturada que emprega métodos, políticas, métricas, práticas de gestão e ferramentas de software para gerenciar e otimizar continuamente as atividades e processos de uma organização (Cantara & Hill, 2008).
BMP – Business Process Management
Gerenciamento de Processo do Negócio: gerenciar e otimizar continuamente as atividades e processos de uma organização.
Com a abordagem estrutura que emprega: métodos; métodos; políticas; métricas; práticas de gestão; ferramentas de software.
AULA 2
O Que É Um Processo? 
Um processo pode ser definido como “organização lógica de pessoas, energia, equipamentos e procedimentos em atividades de trabalhos projetadas para produzir um resultado final” (Gabriel A. Pall, 1987).
O processo não é algo “escrito em pedra”, imutável. Ele varia em função do tamanho da organização, da infraestrutura, das ferramentas disponíveis e outros fatores dinâmicos.
Histórico Da Tecnologia Da Informação Aplicada A Processos
1960 – EDP (Electronic Data Processing) ou simplesmente sistemas batch (lote) - Exemplo: Atualização de saldo das contas bancárias, atualização de estoques e o cálculo da folha de pagamento. Automação de fluxos de atividades. Os principais benefícios foram a redução do tempo das ações e dos erros.
1968 – CICS (Customer Information Control System) – Inovação tecnológica com a possibilidade de interação homem-máquina obtida por meio do desenvolvimento das tecnologias de monitoramento transacional desenvolvido pela IBM. A facilidade do ambiente transacional serviu também para rotular essa geração de sistemas, conhecida como soluções OLTP (on-line Transaction Processing). Não só continuavam tratando os lotes de trabalho por meio do acionamento dos sistemas batch, como também permitiam capturar e consultar dados para o negócio local e no momento em que eles aconteciam.
1970 – OLTP (on-line Transaction Processing) com práticas gerenciais voltadas para funções empresariais, ou seja, processos verticais. Cada departamento era encarregado de gerenciar um recurso da empresa, com metas, objetivos e medições restritas ao seu “feudo” empresarial.
OLAP (on-line Analytical Processing) – o acúmulo dos registros de transações de negócio geradas pela adoção de soluções batch e OLTP motivou os profissionais de informática a desenvolver soluções para analisar esses grandes volumes de dados. Conseguiram a geração de informações consolidadas para níveis tático e gerencial dos processos já atendidos pelas soluções OLTP e batch. Tivemos o surgimento das soluções DSS (Decision Support System) e EIS (Executive Information System).
1980 – Plataforma computacional Cliente-Servidor – Surgiu como alternativa ao ambiente computacional centralizado do mainframe. Não alteraram o comportamento dos sistemas de informação em termos de processos de negócios. O aspecto positivo foi o aumento de empresas usuárias dos sistemas de informação, devido à redução de custos para aquisição inicial de uma plataforma computacional.
A Proliferação Dos Sistemas De Informação Nas Organizações
Gerou dois graves problemas para o pessoal de TI: 
· Como integrar os diversos sistemas de informação? 
· Como fazer a manutenção no volume crescente de softwares? 
Para superar estes desafios foi criado um modelo de processamento integrado e configurável que propunha o uso intensivo de um componente da tecnologia da informação bastante recente na época – os sistemas gerenciadores de banco de dados.
Enterprise Resource Planning (ERP)
Após quase uma década de utilização de sistemas integrados e configuráveis, principalmente das soluções voltadas às áreas administrativas e financeiras, denominadas de enterprise resource planning (ERP), podemos observar que seus objetivos foram parcialmente alcançados, no que se refere à integração entre sistemas da informação. 
Os sistemas ERP substituíram apenas uma parte dos antigos legados da empresa; o portfólio de sistemas da informação das empresas continua crescendo e está cada vez mais abrangente e diversificado. 
Este aspecto da gestão dos sistemas de informação tornou-se tão crítico que é objeto principal de diversas soluções, como a solução enterprise application integration (EAI) e business process integration (BPI).
Atualmente o ERP mais utilizado é o SAP, as empresas concentram nele as partes de finanças da organização.
Introdução Da Internet No Ambiente Empresarial
As primeiras soluções receberam o nome genérico de e-business, uma vez que as soluções voltadas apenas para o público interno da empresa eram rotuladas de intranet e as soluções para o público externo, de extranet. 
De modo geral, todas as variedades de soluções de sistemas de informação via internet têm recebido o nome de web applications.
Integrar A Diversidade De Sistemas
A indústria de tecnologia da informação tem trabalhado não apenas para integrar a diversidade de sistemas, mas também no aspecto gerencial, acompanhando a operação e os eventos tratados por esses diversos sistemas a partir de uma camada de software para a gestão por processos de negócios. Essa proposta é denominada de business process management (BPM).
AULA 3
O Motivador Para A Gestão De Processos
1. Excelência operacional significa excelência em processos: 
Custo de processo é parte variável dos custos totais; 
Excelência em processos pode salvar dinheiro e maximizar utilização de recursos. 
2. Bons processos são pré-requisitos para satisfazer os clientes:
Interfaces com os clientes identificadas;
Padronização de produtos e serviços e SLA’s (Service Level Agreement) para todas as unidades de negócio.
3. Processos mal estabelecidos podem gerar perdas e custos: 
Perdas de vendas devido ao atraso no atendimento; 
Falta de comprometimento e penalidades devido a processos nãoclaros. 
4. TI (Tecnologia da Informação) deve suportar os processos: 
Aplicações não Standards devido a divergência de processos entre unidades gerando custo excessivo de TI. 
O Que Levam As Empresas A Adotar O BPM (Business Process Management)?
· Reduzir a distância entre as necessidades dos processos de negócio e os projetos de TI;
· Obter conhecimento e controle da operação (execução dos processos);
· Padrão para a documentação de processos integrados aos sistemas que os suportam;
· Garantir ferramentas comuns para documentação de processos (gestão e acompanhamento).
Preparar-Se Para Adotar O BPM (Business Process Management)
As empresas devem preparar-se antes de iniciar as ações relacionadas com a Gestão de Processos, pois a fase de concepção do projeto BPM é fator crítico de sucesso. 
As expectativas e resultados da iniciativa de BPM devem ser discutidas e obter consenso entre os stakeholders e o alinhamento estratégico de estar 100% ajustado e os indicadores, metas e planos de ação deve estar aprovados. 
A nova forma de gestão na empresa, a Gestão de/por Processos, deve ser amplamente discutida com relação aos impactos que trará na demais formas de gestão da empresa. O escopo e responsabilidades devem estar formalmente aprovados, bem como o orçamento (budget) da iniciativa.
Ter Consciência De Que É Um Projeto
Implementar a Gestão de processos é um projeto e deve ter: 
· Sponsor (Patrocinador); 
· Definição / declaração (Project Definition); 
· Um programa – Work Breakdown Structure (WBS); 
· Cronograma – Time Line;
· Comprometimento dos envolvidos;
· Metodologia;
· Forma de verificação – PMO (Project Manager Officer); 
· Plano de comunicação; 
· Plano de mudanças – Change management.
Preparando A Organização Para O BPM (Business Process Management)
Algumas razões para o BPM numa organização: 
· Mitigar riscos; 
· Aumentar a transparência frente aos envolvidos; 
· Melhorar o atendimento dos níveis de serviço acordados; 
· Gerir o negócio na visão cliente-cliente, buscando melhoria significativa de performance, através da integração dos recursos; 
· Contribuir para a governança corporativa; 
· Crescimento multidisciplinar; 
· Rápida adequação às mudanças de contexto; 
· Alinhar as metas aos empregados. 
Ter Uma Metodologia 
· Definições para gestão de processos. 
· Implementação de Gestão por processos nos grupos / regiões / departamentos corporativos. 
· Vivendo gestão por processos. 
Processos AS-IS = forma atual do processo;
Processos TO BE = como deverá ser.
Por Que Mapear Os Processos?
· Adquirir clara visibilidade e conhecimento a respeito da definição de um processo;
· Realizar análise crítica a respeito do processo;
· Utilizar como baseline para melhorias ou reengenharia.
Por Que Entender O Processo Atual?
Mapeamento: Fundamental para identificação dos processos essenciais e para análise sistêmica das organizações.
	Relevância do Mapeamento
	
	Análise
	Possibilita
	Para
	
	Fluxo (volume/unidade de tempo)
	Desenhar / representar sequências de processos, subprocessos, atividades e tarefas.
	· Entender;
· Documentar;
· Medir.
	
	Sequência de atividades
	
	
	
	Esperas e duração do ciclo
	
	
	
	Dados e informações
	
	
	
	Pessoas envolvidas
	
	
	
	Relações e dependências
AULA 4
Ferramentas Utilizadas Em Gestão De Processos
Fluxogramas
A elaboração de fluxogramas, também chamada de diagramação lógica ou de fluxo, é uma ferramenta inestimável para entender o funcionamento interno e os relacionamentos entre processos empresariais.
Importância dos fluxogramas:
· Mostram como os elementos se relacionam;
· Permitem comparação com o processo real;
· Determinam como mellhorar a atividade;
· Elemento-chave no aperfeiçoamento de processos empresariais;
· Facilitam a comunicação.
O objetivo de fazer e analisar um fluxograma são adquirir conhecimento sobre o processo, para definir e implementar processos de aperfeiçoamento.
	Tipos de fluxograma
	Diagrama de Blocos
	Rápida noção do processo
	Fluxograma padrão (ANSI - American International Standards Institute)
	Analisa inter-relacionamentos detalhados
	Fluxogramas funcionais
	Mostram fluxo entre organizações ou áreas
	Fluxogramas geográficos
	Mostram fluxo entre localidades
Soluções Para Gestão Por Processos – BPM
· Mostram como os elementos se relacionam;
· Permitem comparação com o processo real;
· Determinam como melhorar a atividade;
· Elemento chave no aperfeiçoamento de processos empresariais;
· Facilitam a comunicação.
BPI (Business Process Integration)
A solução de integração de processos de negócios, ou BPI (business process integration), deve ser implementada e bem consolidada na organização, antes de iniciar um projeto de BPM. Os projetos já executados confirmam essa sequência; hoje é muito mais fácil encontrar projetos direcionados à integração de processo de negócios do que os relacionados ao seu gerenciamento (BPM).
No âmbito da integração entre sistemas podemos dizer que a maioria das empresas se encontra em três estágios:
1. Formado por aquelas que estão percebendo e questionando a importância de ter um ambiente de integração;
2. Composto pelas que já reconheceram a importância e a necessidade de um ambiente de integração e estão procurando definir um caminho para montar esse ambiente;
3. Formado pelas empresas que já utilizam esse ambiente.
Um exemplo bem típico de segmento de negócios que já faz uso dos ambientes de integração de processos é o setor de telecomunicações.
8

Continue navegando

Outros materiais