Buscar

Compilado de Questões - Partel Geral Código Civil

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Compilado de Questões – Parte Geral do Código Civil 
 
1. Assinale a alternativa correta acerca do movimento de codificação no 
Brasil e no mundo. 
a. Teixeira de Freitas foi um dos mais importantes juristas brasileiros, mas o 
projeto do Código Civil aprovado em 1916 não foi de sua autoria. 
b. A França, país de unificação tardia, adotou o Code depois de aprender com o 
Código Civil alemão, editado anteriormente. 
c. Houve consenso no âmbito dos doutrinadores alemães acerca da necessidade 
de edição de um Código Civil. Desse processo consensual resultou o BGB de 
1896, que entrou em vigor em 1900. 
d. Com a independência do Brasil, as Ordenações do Reino de Portugal foram 
imediatamente revogadas em nosso país, dando lugar à legislação nacional. 
e. O Código Civil de 1916 já apresentava a diretriz da socialidade bem como 
lançava mão da técnica das cláusulas gerais. 
2. Assinale a alternativa incorreta: 
a. Admite-se a morte presumida sem decretação de ausência nos casos em que 
a pessoa desaparecida se encontrava em situação de risco de perder a vida. 
b. De acordo com a legislação brasileira, o momento da paralisação da atividade 
encefálica é o marco adotado para a determinação do momento da morte. 
c. Desaparecendo uma pessoa do seu domicílio sem dela haver notícia, se não 
houver deixado representante ou procurador a quem caiba administrar-lhe os 
bens, o juiz, a requerimento de qualquer interessado ou do Ministério Público, 
declarará a ausência, e nomear-lhe-á curador. 
d. A manifestação de vontade da pessoa que deseja ser cremada deve ser feita 
por escritura pública, sob pena de inviabilidade da cremação 
e. Na comoriência, ocorre presunção relativa de morte simultânea de sujeitos 
que faleceram na mesma ocasião e não é possível determinar qual deles faleceu 
primeiro. 
3. Assinale a alternativa incorreta: 
a. É possível a nomeação de curador para o nascituro, ainda que ele não tenha 
nascido, tendo em vista que o seu pai pode ser desconhecido e a sua mãe 
poderá perder o discernimento em virtude de doença mental. 
b. A personalidade jurídica só se adquire a partir do nascimento com vida e para 
se dizer que nasceu com vida a pessoa deve ter respirado. 
c. A determinação do momento em que inicia a vida humana foi fundamental 
para o julgamento da ADIN 3.510, que questionou a constitucionalidade da Lei 
de Biossegurança. O resultado do julgamento foi mais favorável à teoria 
concepcionista, o que implicou na rejeição da possibilidade da pesquisa com 
células-tronco. 
d. A lei resguarda os direitos expectativos do nascituro. Um dos exemplos é o da 
possiblidade de fixação de alimentos gravídicos. 
e. O condomínio é um sujeito de direito, mas não tem personalidade jurídica. 
4. Assinale a alternativa correta: 
a. É absolutamente vedado, aos relativamente capazes, a prática de quaisquer 
atos da vida civil, sendo considerados nulos de pleno direito aqueles efetuados 
sem a devida representação. 
b. O Estatuto da Pessoa com Deficiência, implementado pela Lei 13.146, trouxe 
mudanças significativas no tratamento jurídico conferido às PCDs. Nesse 
sentido, a lei visou assegurar maior proteção às pessoas com deficiência, 
deixando de caracterizá-las como absolutamente incapazes, para enquadrá-las 
no regime da capacidade relativa para praticar os atos da vida civil. Assim, pode-
se afirmar que, ao ponderar sobre os ideais de proteção e de inclusão, o 
legislador valorou de modo mais significativo o primeiro em detrimento do 
segundo, cotejando uma maior integração do ordenamento jurídico. 
c. Nenhuma das alternativas é correta. 
d. Para que haja a declaração de incapacidade em razão de deficiência ou 
enfermidade mental é necessário que seja expedida decisão judicial após a oitiva 
do interditando e a realização de perícia sobre a sua condição mental. 
e. Conforme a legislação vigente, os menores impúberes são absolutamente 
incapazes para exercer os atos da vida civil, do que sucede a necessidade de 
que sejam sempre assistidos por seu representante legal. 
5. Sobre os Direitos da Personalidade, assinale a alternativa correta: 
a. Conforme a teoria das esferas, advinda do Direito Alemão, a esfera percebida 
como social é aquela cuja proteção ocorre da maneira mais rígida, uma vez que 
diz respeito ao espaço em que a pessoa se encontra e interage com outras 
pessoas. 
b. Algumas das características dos Direitos da Personalidade são: 
intransmissibilidade, indisponibilidade, irrenunciabilidade e inexpropriabilidade. 
Nesse viés, a garantia destes Direitos é absoluta, não conhecendo nunca 
quaisquer limitações ou exceções, uma vez que consubstanciados no princípio 
da dignidade da pessoa humana. 
c. Nenhuma das alternativas é correta. 
d. As pessoas jurídicas não poderão jamais titularizar direitos da personalidade. 
e. O Código Civil de 2002, ao contrário do Código de 1916, prevê a proteção dos 
direitos da personalidade, entendidos como aqueles, exemplificativamente, 
relativos à imagem, à honra e à integridade física. 
6. Assinale a alternativa correta: 
a. O ato-fato jurídico é o fato jurídico em que o exercício da autonomia privada é 
exercido em maior extensão, na comparação com as outras espécies de fato 
jurídico. 
b. A simulação é espécie de anulabilidade. 
c. Não é possível aplicar ao ato jurídico em sentido estrito, no que couber, o 
regime das invalidades relativo ao negócio jurídico. 
d. O plano da existência foi abandonado pela dogmática do Direito Civil, não 
sendo mais trabalhado pela doutrina. 
e. É possível que um ato nulo produza efeitos, o que persistirá até que a nulidade 
seja declarada. 
7. Assinale a alternativa correta: 
a. Caso alguém renuncie a um direito, a interpretação que deverá ser realizada 
acerca do negócio jurídico respectivo será aquela que não agrave a situação do 
renunciante. Isso significa dizer que a interpretação deverá ser restritiva. 
b. Nas declarações de vontade será dada sempre prioridade à intenção do 
declarante, independentemente do que fez constar na declaração, uma vez que 
o ordenamento jurídico brasileiro atribui maior peso ao que a parte efetivamente 
queria. 
c. Para o direito brasileiro, como regra geral, quem cala consente. Isso significa 
dizer que aquele que silencia, independentemente das circunstâncias, estará 
concordando com a declaração da outra parte. 
d. As partes não poderão pactuar regras de interpretação, de preenchimento de 
lacunas e de integração dos negócios jurídicos. 
e. A manifestação de vontade não subsistirá caso o autor da declaração tenha 
feito a reserva mental de não querer o que manifestou. 
8. Assinale a alternativa incorreta 
a. O mero temor reverencial, bem como a ameaça do exercício regular de um 
direito, não configura a coação. 
b. No erro por falso motivo a declaração de vontade só restará viciada se o 
motivo for expresso como razão determinante do negócio jurídico celebrado. 
c. A idade da pessoa pode ser considerada pelo magistrado na análise de se 
ocorreu ou não a coação. 
d. Na hipótese de dolo acidental, só será cabível a indenização por perdas e 
danos. 
e. O erro de direito não poderá embasar a anulação do negócio jurídico, mesmo 
que seja o seu motivo único ou principal. 
9. A respeito da disciplina dos bens reciprocamente considerados, e 
levando em consideração o estudo dos acórdãos colocados no moodle 
(“Acórdão STJ Pertenças 01” e “Acórdão STJ Pertenças 02”), assinale a 
alternativa correta: 
a. De acordo com entendimento firmado pela Quarta Turma do Superior Tribunal 
de Justiça, no julgamento do Recurso Especial no 1.305.183/SP, os aparelhos 
de adaptação para condução de veículo por deficiente físico são qualificados 
como parte integrante do veículo, não podendo, em nenhuma hipótese, ser 
retirados pelo devedor fiduciante que os instalou. 
b. Decidiu o Superior Tribunal de Justiça, no julgamento do Recurso Especial no 
1.667.227/RS, que o equipamento de monitoramentoacoplado em caminhão é 
considerado um bem acessório e, como tal, segue o destino do bem principal, 
em razão do princípio da gravitação jurídica. 
c. As pertenças, embora sejam classificadas como bens acessórios, não são 
abrangidas pelo negócio jurídico que envolver o bem principal, salvo se o 
contrário resultar da lei, da manifestação de vontade ou das circunstâncias do 
caso. Trata-se de exceção ao princípio da gravitação jurídica. 
d. As pertenças são bens acessórios que, constituindo partes integrantes, se 
destinam, de modo duradouro, ao uso e ao serviço de outro bem (principal). A 
destinação dada às pertenças, que servem ao bem principal, retira a sua 
individualidade e autonomia. 
e. Bens principais e acessórios são espécies da classificação de bens 
reciprocamente considerados. Principal é o bem que existe sobre si, abstrata ou 
concretamente; acessório é aquele cuja existência supõe a do principal. 
Conforme o Código Civil de 2002, exceto se houver manifestação das partes em 
sentido contrário, o negócio jurídico realizado quanto ao bem principal inclui as 
pertenças e os acessórios. 
10. Assinale a alternativa correta: 
a. A inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) sempre implicará 
em outorga de personalidade jurídica pela Receita Federal ao requerente da 
inscrição. 
b. Determinada a desconsideração da personalidade jurídica pelo magistrado, 
nas hipóteses previstas em lei, os efeitos de certas e determinadas relações de 
obrigações serão estendidos aos bens particulares de todos os administradores 
e de todos os sócios da pessoa jurídica. 
c. Uma fundação é, em síntese, um conjunto de bens e uma união de pessoas 
destinados a um fim de interesse público ou social, que assume a forma de 
pessoa jurídica. As fundações, sejam elas públicas ou privadas, serão sempre 
criadas por escritura pública ou testamento. 
d. De acordo com o Código Civil brasileiro, as associações constituem-se pela 
união de pessoas que se organizem para fins não econômicos. Os fins das 
associações são religiosos, morais, culturais, desportivos ou recreativos. 
Associações não podem apresentar resultados financeiros lucrativos. 
e. Sociedade de fato é aquela cujo ato constitutivo não foi registrado perante o 
órgão competente. Assim, considerando o que dispõe o Código Civil brasileiro 
sobre o começo da existência legal das pessoas jurídicas de direito privado, tem-
se que as sociedades de fato não possuem personalidade jurídica. 
11. Assinale a alternativa correta 
a. Não há regra no direito brasileiro prevendo que aquele que se recusa à perícia 
médica ordenada pelo juiz poderá ver suprida a prova que se pretendia obter 
com o exame. 
b. De acordo com o ordenamento jurídico brasileiro, como regra geral, a 
declaração de vontade não pode ser manifestada livremente, havendo que se 
observar um rigoroso catálogo de formas especiais previsto na legislação. 
c. É possível dizer que a forma do negócio jurídico opera nos três planos: 
existência, validade e eficácia. Havendo vício de forma, por desrespeito à lei, 
teremos hipótese de invalidade. 
d. O Código Civil de 2002 abandonou o tratamento legislativo acerca de regras 
de prova do fato jurídico, tendo em vista que quando de sua edição, 
diferentemente do que ocorreu em 1916, o Brasil dispunha de um Código de 
Processo Civil. 
e. Ao se utilizar a expressão "força probatória" ou força de um meio de prova, a 
análise em questão se situa no plano da existência. 
12. Assinale a alternativa correta: 
a. Direitos potestativos são direitos aos quais não corresponde um dever, 
portanto não são violados. O titular de direitos potestativos ou os exerce ou não 
os exerce. 
b. A prescrição caracteriza-se como a perda do direito potestativo, o qual 
consiste no poder de exigir da outra parte uma ação. 
c. A expressão "prescrição vintenária" se refere ao prazo prescricional geral 
previsto no Código Civil de 2002. 
d. Não se pode renunciar à prescrição prevista em lei, mas é possível renunciar 
à decadência. 
e. Os prazos prescricionais no ordenamento jurídico brasileiro estão previstos 
apenas no Código Civil. 
13. Assinale a alternativa incorreta: 
a. O prazo para demandar perante o causador de colisão em virtude de danos 
materiais sofridos em acidente de veículo é de três anos. 
b. O direito de anular um contrato em virtude de alegada coação se submete a 
prazo decadencial. 
c. O prazo decadencial geral do Código Civil, a ser aplicado se não houver 
previsão específica, é de dois anos. 
d. A prescrição não pode ser reconhecida de ofício. Por outro lado, é possível 
que o juiz decrete a decadência sem ser provocado. 
e. Na prescrição, o que é efetivamente fulminada é a pretensão e não 
propriamente o direito, pois em alguns casos é possível que exista direito 
destituído de pretensão. 
14. Assinale a alternativa correta: 
a. O Código Civil de 2002 unificou os prazos de prescrição e decadência, não 
dispondo sobre prazos decadenciais, mas apenas acerca dos prazos 
prescricionais. 
b. De acordo com o comando legal do Código Civil, não correrão os prazos 
prescricionais contra os relativamente incapazes. 
c. A natureza da sentença que proclama a decadência é constitutiva, enquanto 
que a natureza da sentença que declara a prescrição é condenatória. 
d. Na prática, não basta o ajuizamento da ação, mas será sempre necessário 
que o juiz despache no processo para que a prescrição seja interrompida. 
e. A prescrição poderá ser interrompida por mera notificação extrajudicial 
apresentada ao devedor pelo credor. 
15. O Código Civil brasileiro não contempla regra de prova sobre a escritura 
pública na Parte Geral, uma vez que essa matéria diz respeito 
exclusivamente ao Direito Notarial, que não se confunde com o Direito Civil 
e com este não guarda qualquer relação. 
Escolha uma opção: 
( ) Verdadeiro 
( ) Falso 
16. Para o direito brasileiro atual, a prescrição não corre para aquelas 
pessoas que completaram 17 anos de idade. 
Escolha uma opção: 
( ) Verdadeiro 
( ) Falso 
17. Para o Direito Civil, é indiferente se credor e devedor são cônjuges para 
a fluência do prazo prescricional. O prazo sempre correrá sem que haja 
qualquer impedimento. 
Escolha uma opção: 
( ) Verdadeiro 
( ) Falso 
18. O conceito chave para compreender a prescrição é o de pretensão. A 
pretensão significa o poder de exigir e sobre esse poder de exigir que 
incide a prescrição. 
Escolha uma opção: 
( ) Verdadeiro 
( ) Falso 
19. O despacho judicial que ordena a citação interrompe a prescrição. A 
interpretação atual dessa regra indica que a distribuição da ação é 
suficiente para interromper a prescrição. 
Escolha uma opção: 
( ) Verdadeiro 
( ) Falso 
20. A notificação extrajudicial, como no exemplo do instrumento particular, 
interrompe a prescrição. 
Escolha uma opção: 
( ) Verdadeiro 
( ) Falso 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Gabarito: 
1 – A 
2 – D 
3 – C 
4 – D 
5 – E 
6 – E 
7 – A 
8 – E 
9 – C 
10 – E 
11 – C 
12 – A 
13 – D 
14 –C 
15 – F 
16 – F 
17 – F 
18 – V 
19 – V 
20 – F 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Gabriel Salazar Lima – 2023/1-B

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes