Buscar

FICHAMENTO DIREITO DIGITAL E CRIMINALÍSTICA COMPUTACIONAL - ESTÁCIO

Prévia do material em texto

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
MBA EM SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO
Fichamento de Estudo de Caso
Lindemberg Rego do Nascimento
 Trabalho da disciplina
Direito Digital e Criminalística Computacional Tutor: Prof.º. Álvaro Bastoni Júnior 
Fortaleza - Ceará
2018
ESTUDO DE CASO: 
Direito Digital e Criminalística Computacional
Apple: Privacidade vs. Segurança?
REFERÊNCIA: MCGEE, Henry ,HSIEH, Nien-hê, MCARA, Sarah. Apple: privacidade vs. Segurança?, Havard | Business | School, 20 de dezembro de 2016.
Em 2015 Apple se preparava para os lançamentos de seus produtos, Tim Cook, CEO, estava em São Francisco para o grande momento, dentre as novidades o mais esperado pelos críticos e usuários, o sucessor da linha de smartphones, o iPhone 6S, tendo como seu antecessor o mais vendido do mundo, o iPhone 6, em meio a grande expectativa do novo queridinho do público, também uma questão foi desencadeada, o acesso de dados de clientes de seus dispositivos sem suas permissões. 
A discussão sobre a privacidade de clientes de diversos ramos foi intensificada em 2003, quando um funcionário da Agência Nacional de Segurança Nacional (NSA) revelou que a NSA coletava dados particulares de pessoas físicas e empresa por meio das empresas de telecomunicações, nesse momento que o mundo percebeu que teria que haver uma lei e que assegurasse o direito à privacidade. Com intuito de dar mais segurança aos seus clientes, a Apple decidiu implementar no seu sistema recém lançado iOS 8 uma criptografia que impedisse o acesso de pessoas não autorizadas, nem mesmo o FBI, causando muitas críticas, exclusive do próprio diretor do FBI, alegando que criminosos aproveitaria desse tipo de segurança, por outro lado empresas relatavam que era necessária uma saída no sistema que pudessem resolver problemas com medidas serias, deixando um backdoor nos sistemas. A revelação de documentos pelo empregado terceirizado da NSA Edward Snowden alertou várias pessoas e países, subtendendo que qualquer pessoa no mundo poderia ser vigiada ou revelado seus dados pessoas e empresariais.
Ainda com preocupações com a segurança e privacidade, Tim Cook continuou com implementação de segurança nos próximos sistema da Apple, o iOS 9 veio com recursos mais agressivos de segurança, como a senha de recuperação de dispositivo de 4 para 6 caracteres, mas ele também alertava para a lei de privacidade e os direitos humanos.
A Apple com sua gama de produtos projetados como hardware, software e dispositivos móveis bateu o recorde de vendas em 2004, principalmente com as vendas de iPhones, teve um lucro de US$ 39,5 bilhões em vendas liquidas, sendo os smartphones com 92% do lucro da indústria, com um total de 400 lojas em 16 países, Apple tinha 62% das vendas de outros países, como Europa, China, Singapura e Japão. Com competitividade com a grande Google, empresa de internet e sediada na Califórnia, conhecida mundialmente com seu sistema de busca e vários outros produtos.
 Sabendo das necessidades de um sucessor e apoiador, Steve Jobs, fundador da Apple, convenceu Tim Cook a trabalha na empresa, satisfeito com suas experiências na IBM e Compaq Computer, Jobs Acrescentou que Cook tinha mesma ideologia que ele, sabendo que a Apple estava com grandes percas naquele momento, Jobs decidiu nomear Cook como o novo CEO da empresa. Com resultados expressivos, tanta de vendas como de comunicação com seus clientes, Cook renovou a maneira de lhe dar com o público LGBT e outros.
A questão de segurança e privacidade ficou mais evidente após a revelação de documentos a impressa, momento que Edward Snowden submeteu seu conhecimento para divulgar o que os EUA estavam fazendo, causando desconfiança e cautela em todo mundo, isso afetou tantos o mercado financeiro quantos as empresas de tecnologia como a Cisco Systems que notou a queda de vendas por simples motivos de ser uma empresa americana, outras considerada Snowden como heróis e muitos com traidor de uma pátria. Com todas essas revelações muitos que acreditavam em sua privacidade ficaram com receio de utilizar a tecnologia de comunicação, principalmente as que tinhas parceria ou funcionavam no solo americano. No cenário jurídico americano, muitas leis e tratados internacionais, tais como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, vendo a que a importância da seguridade da privacidade de todos.
Tudo ao redor da privacidade tem questões muitos complexas, com um exemplo é a investigação criminal sobre um indivíduo, em até que ponto as leis pode assegurar a privacidade de alguém que está sendo investigado? Muitas dessas perguntas são feitas em Tribunais Federais, sendo necessário mandados judiciais para tais ato, como grampear telefonemas ou busca de dados em servidores ou dispositivos.
Local da Obra:
Acervo da Universidade – Biblioteca Virtual - Acessado Portal do Aluno 
Complemento 
	Sabemos que todos os dados gerados e compartilhados pelas as redes sócias são coletadas pelas empresas, como exemplo o Facebook e Instagram, O Facebook deixa bem claro referente as normas e a conduta com as informações armazenadas nos perfis de usuários, também frisa que todos e qualquer metadado criado por usuários é coletado, também conexões, dispositivos, localização e até mesmo dados faciais.
	As pessoas não têm o hábito de leem as políticas de privacidade e segurança dos sites que se cadastram, deixando assim margem para dúvidas e desconfiança, em termos de confiabilidade, privacidade de informações pessoais, muitas redes sociais geram dúvidas quando diz respeito a compartilhamento de seus dados para parceiros, no termo do Facebook, eles informam que existem sim, parceiros externos e que as informações coletadas por eles podem ser compartilhadas e acessadas para estudo, apoio e estatísticas, mas não dizem quais dados, será que qual informação cadastrada na redes sociais pode ser compartilhar por eles? Além dessas dúbias sobre a política de privacidade, existem também os vazamentos das informações de usuários, como aconteceu recente com 50 milhões de contas de usuários, isso nos faz perguntar a segurança dos nossos dados.