Buscar

Legislações ambientais específicas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Legislações ambientais específicas
Apresentação
 
Ao pensar em projetos de arquitetura e urbanismo muitas pessoas imaginam que eles são voltados 
especificamente para a forma e a estética das edificações e que os estudos dos profissionais da 
área são limitados a esses conceitos e aos materiais e técnicas construtivas. Mas a realidade é 
muito diferente disso e abrange o estudo de diversos aspectos voltados também à geografia, à 
topografia, ao clima e ao meio ambiente. 
Nesse sentido, para criar edificações que minimizem seus impactos no meio ambiente é 
fundamental conhecer e compreender essas legislações específicas, a fim de aplicá-las 
corretamente na elaboração dos projetos, garantindo os recursos naturais. 
Nesta Unidade de Aprendizagem, você vai entender do que se trata a legislação ambiental em que 
os profissionais de arquitetura devem se basear. Ainda, você vai reconhecer a importância dessa 
legislação e identificar maneiras de aplicá-la para garantir a conservação do meio ambiente. 
Bons estudos.
Ao final desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
Compreender a função da legislação ambiental.•
Reconhecer a importância da legislação ambiental.•
Elencar formas de prevenção ambiental por meio da legislação ambiental. •
Desafio
Hoje, as cidades, em sua grande maioria, são resultado da ocupação desordenada do território, que 
foi acontecendo ao longo do tempo, sem uma organização ou um planejamento prévio. É por isso 
que muitas cidades apresentam problemas de infraestrutura, fluxos, falta de saneamento básico, 
habitações de qualidade, entre outras questões. 
 
Ainda, à medida que essas cidades foram crescendo, áreas de mata, próximas a rios, com declives 
acentuados e próximas a morros foram sendo ocupadas de uma maneira, muitas vezes, irregular. É 
por esse motivo que muitas tragédias vêm ocorrendo, como enchentes ou desmoronamentos, 
ocasionando a perda de residência e muitas vezes de vida dos moradores desses locais. 
 
Essa situação é muito presente nas cidades brasileiras, sendo um assunto que vem sendo tratado 
com mais especificidade ao longo dos últimos anos, em virtude também das mudanças climáticas e 
das projeções sobre essas alterações de clima, que tendem a ser cada vez mais frequentes.
 
Você, arquiteto e urbanista da prefeitura municipal desse município, juntamente com seus colegas, 
levantou todas essas informações e agora precisa propor uma solução para essa questão, tendo em 
vista todos esses fatores mencionados.
Diante dessa situação específica, e considerando as legislações vigentes, descreva qual é a solução 
mais adequada para esse caso e os cuidados necessários para garantir essa solução.
Infográfico
Uma das legislações brasileiras relacionadas ao meio ambiente é a Lei no 12.305/10, que institui a 
Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). A gestão do lixo no espaço urbano parece ser um 
assunto distante das competências do arquiteto e urbanista, mas na realidade tem total ligação com 
a definição de áreas e usos no território das cidades, afinal a gestão do lixo, ou a falta dela, 
influencia diretamente a qualidade de vida dos cidadãos.
Neste Infográfico, você entenderá mais a influência do lixo no meio ambiente e verá como o Brasil 
e alguns outros países estão tratando esse assunto.
Aponte a câmera para o 
código e acesse o link do 
conteúdo ou clique no 
código para acessar.
Conteúdo do livro
Entre as diversas legislações que fazem parte da área de arquitetura e urbanismo, que têm relação 
com o direito à cidade e que devem ser conhecidas e consideradas no momento da elaboração de 
projetos de caráter público ou privado, existe a legislação ambiental, que traz diretrizes que visam 
disciplinar o uso do solo e da vegetação. Essa legislação tem abrangência nacional, mas cada estado 
apresenta legislações específicas de acordo com as características do seu território. 
No Capítulo Legislações ambientais específicas, base teórica desta Unidade de Aprendizagem, 
você vai identificar quais são essas leis voltadas para a proteção do meio ambiente e que 
influenciam diretamente os projetos urbanísticos e arquitetônicos. Além disso, você vai 
compreender a importância dessas diretrizes e normativas para ser possível manter, recuperar ou 
minimizar os impactos ambientais das obras e edificações nas cidades, compreendendo também 
maneiras de aplicação dessa legislação na elaboração dos projetos. 
Boa leitura.
LEGISLAÇÃO 
URBANA E PRÁTICA 
PROFISSIONAL
Vanessa Ramires 
Legislações ambientais 
específicas
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
 � Compreender a função da legislação ambiental.
 � Reconhecer a importância da legislação ambiental.
 � Elencar as formas de prevenção ambiental por meio da legislação 
ambiental.
Introdução
Existem dois tipos de problemas ambientais: os de causas naturais e os 
de interferências humanas. Os problemas de causas naturais nem sempre 
podem ser previstos e, mesmo quando o são, é difícil controlá-los. Já os 
causados por interferências humanas são facilmente previstos e, hoje em 
dia, arduamente tratados.
Neste capítulo, você irá ler sobre as legislações ambientais que auxi-
liam no conhecimento dos instrumentos para a prevenção e o controle 
de tais problemas.
Função da legislação ambiental
Os problemas que afetam o meio ambiente surgem, a princípio, em aglo-
merações humanas, portanto, dentro dos municípios. Por isso, devem partir 
dos municípios as primeiras preocupações com o meio ambiente, focando, 
inicialmente, na conscientização da população. É importante que a população 
que utiliza os espaços urbanos saiba das consequências da falta de preservação 
ambiental, para que as mudanças necessárias tenham a participação da popu-
lação e do poder público, gerando o desenvolvimento adequado e aplicável 
dos planos de gestão do meio ambiente.
As cidades são orientadas a criar um conselho municipal que discuta os 
assuntos vinculados ao meio ambiente. Para atender à Constituição Federal, 
que, em seu art. 225, estabelece que todos têm direito de usufruir de um meio 
ambiente ecologicamente equilibrado, é importante a criação desse conselho 
(BRASIL, 1988). O Conselho Municipal do Meio Ambiente trabalha em 
conjunto com a população, o poder público, os setores empresariais e os 
políticos, buscando crescimento e desenvolvimento econômico sustentável, 
que desenvolva soluções para o uso dos recursos naturais e para recuperar os 
danos ambientais já existentes.
A sustentabilidade ambiental, pela importância que tem, não deve ser 
tratada como um dogma, correndo o risco de deixar o desenvolvimento de 
uma região inteira estagnado, para preservar o meio ambiente.
O Conselho Municipal de Meio Ambiente, apesar de não ter poder político 
ou a função de criar leis (o que está sob responsabilidade do poder legislativo 
municipal), é um importante instrumento do exercício de democracia, de 
educação para a cidadania e para o convívio entre os diversos setores da 
sociedade com interesses distintos quando traz a população para discutir 
problemas ambientais e suas soluções ou mesmo formas de preservação. 
Portanto, tem como função dar assessorias às prefeituras, às secretarias e ao 
órgão ambiental municipal.
Além do art. 225 da Constituição Federal, citado anteriormente, é neces-
sário frisar também a importância do art. 23, que fala sobre a proteção do 
meio ambiente e o combate à poluição, e do art. 24, que trata sobre assuntos 
pertinentes à floresta, caça, pesca, fauna, conservação da natureza, defesa 
do solo e de recursos naturais, proteção ao meio ambiente e ao controle da 
poluição, além das responsabilidades daqueles que causarem danos ao meio 
ambiente (BRASIL, 1988).
Apesar de ter que partir dos municípios as primeiras preocupações com o 
meio ambiente, por se tratar do local de início dos danos ambientais, a Cons-
tituição Federal ressalta que é dever da União e dos Estados a criação deleis 
que sirvam para o controle e a fiscalização de todos os problemas causados 
ao meio ambiente.
Podemos citar ainda a Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981 (BRASIL, 
1981), que aborda a política nacional do meio ambiente, seus fins, mecanismos 
de formulações e aplicações. Por meio dessa lei, foi criado o Sistema Nacional 
Legislações ambientais específicas2
do Meio Ambiente, responsável pela melhoria da qualidade ambiental. Ela 
traz inúmeros princípios e diretrizes, além de estabelecer responsabilidades 
que devem ser atendidas pelo possível poluidor.
A Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, por sua vez, aborda os crimes 
considerados como ambientais e estabelece as infrações e penas aplicáveis.
Existe uma imensidão de leis no Brasil que tratam sobre o meio ambiente, 
além das já mencionadas. Entre elas, podemos citar:
 � a Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999, que aborda a política nacional 
de educação ambiental;
 � a Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, que aborda a política nacional 
dos recursos hídricos;
 � a Lei nº 12651 de 25 de maio de 2012, que instituiu o novo código 
f lorestal;
 � a Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, Lei do Sistema Nacional de 
Unidades de Conservação da Natureza (SNUC);
 � a resolução nº 491 de 19 de novembro de 2018 do Conselho Nacional do 
Meio Ambiente (CONAMA), que dispõe sobre padrões de qualidade 
do ar;
 � as Resoluções do Conselho Nacional do meio Ambiente (Conama) nº 
01, de 23 de janeiro de 1986, e nº 237, de 19 de dezembro de 1997, sobre 
o licenciamento de obras.
Esse é um breve levantamento das leis que abordam o meio ambiente, 
as quais devem se relacionar às leis já citadas e ser analisadas em conjunto.
Importância da legislação ambiental
A legislação ambiental brasileira tem como finalidade a preservação ambiental, 
orientada por leis e normas jurídicas. Por meio de leis e normas, foram esta-
belecidos os direitos e deveres da população, os instrumentos de conservação 
do meio ambiente e as normas de uso dos diferentes ecossistemas, visando 
o uso sustentável do meio ambiente, bem como conservando e recuperando 
as reservas naturais. A Figura 1 ilustra um esquema de desenvolvimento 
econômico sustentável.
3Legislações ambientais específicas
Figura 1. Desenvolvimento econômico sustentável.
Fonte: ArtRoseStudio/Shutterstock.com.
É necessário também estabelecer um desenvolvimento adequado para 
as empresas, sem que elas prejudiquem o meio ambiente. Por isso, são 
importantes a criação e a aplicação de uma legislação ambiental. Por meio 
delas, as empresas conseguem identificar os efeitos que podem gerar para 
o meio ambiente e como é possível gerenciá-los, de forma preventiva e 
controlada.
A legislação ambiental brasileira é considerada uma das mais avançadas 
do mundo. Apesar de o Brasil apresentar um meio ambiente bastante vasto 
e diverso, ele precisa ser preservado. Muito da preocupação do País hoje em 
relação à preservação do meio ambiente devemos à Conferência das Nações 
Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (ECO-92), desenvolvida 
pela Organização das Nações Unidas (ONU), para debater sobre o meio am-
biente, da qual o Brasil foi sede em 1990.
Antes disso, na década de 1970, já existia uma preocupação com a pre-
servação do meio ambiente, com naturalistas inserindo temas ambientais no 
ensino e na ciência.
É necessário que a população tenha acesso fácil e claro à situação ambiental 
da sua cidade, para que se sinta responsável pela sua preservação e manutenção. 
Isso faz parte da uma educação ambiental que construa conhecimento, criando 
na população uma mentalidade mais ambiental.
A educação ambiental é uma fonte de informação que deve ser distribu-
ída de forma justa e democrática socialmente, para atender ao art. 225 da 
Constituição Federal, possibilitando a todos o direito a um meio ambiente 
ecologicamente equilibrado.
Legislações ambientais específicas4
A educação ambiental é algo que influencia diretamente nosso dia a dia. 
Exemplos claros disso são o lixo urbano e a coleta seletiva. É importante 
mencionarmos que a coleta domiciliar de lixo é desigual. As regiões mais 
carentes são as menos atendidas e normalmente as menos informadas sobre 
a separação do lixo para a coleta seletiva, quando esta é fornecida pelo poder 
público municipal.
O lixo urbano está entre os mais poluentes e que levam mais tempo para se 
deteriorar. Por conta disso, os lixões a céu aberto se espalham pelo território 
e, em outros casos, são deixados em lugares inapropriados, acumulando-se 
em rios, banhados, florestas e oceanos, afetando mais do que a saúde do ser 
humano, ou seja, prejudica todo o ecossistema (fauna, flora e meio ambiente).
Ao tratarmos do tema desenvolvimento versus meio ambiente no âmbito 
energético, encontramos uma barreira difícil de transpor no Brasil. Grande 
parte da energia elétrica produzida no Brasil é gerada por meio de usinas 
hidrelétricas, como a de Itaipu, mostrada na Figura 2.
Figura 2. Usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional.
Fonte: Deni Williams/Shuttersotck.com.
É necessário um profundo estudo ambiental para a implantação de uma 
usina hidrelétrica, pois é possível destruir um bioma por completo, com a área 
inundada, para a implantação da usina. Temos, nesse caso, uma balança que 
5Legislações ambientais específicas
deve estar equilibrada. Os danos ambientais não podem ser maiores do que os 
benefícios sociais e econômicos que uma usina hidrelétrica possa proporcionar 
à região a ser implantada.
A usina hidrelétrica de Belo Monte está sendo cons-
truída na bacia do rio Xingu, no estado do Pará. Trata-
-se de um projeto bastante polêmico, em especial 
pela questão ambiental. Se quiser saber mais sobre 
a usina, acesse o link ou o código a seguir.
https://goo.gl/jV0Ad9
Quando falamos sobre abastecimento de energia ou de água nas cidades, 
a educação ambiental é um tema extremamente importante.
Desde que o Brasil identificou a necessidade de um período de raciona-
mento de água e energia elétrica, a população passou a pensar melhor sobre 
os antigos costumes, como lavar carros e calçadas com água jorrando pelas 
mangueiras ou deixar aparelhos de ar-condicionado 24 horas por dia ligados. 
Hoje há maior consciência de utilização desses recursos.
As mesmas leis relacionadas ao meio ambiente e utilizadas na implantação 
de uma usina hidrelétrica precisam ser consultadas na implantação de novas 
indústrias.
O território nacional brasileiro é muito grande, diferentemente de um país 
como a China, e menos industrial. Mesmo assim, sofremos com o aqueci-
mento global. Como consequência da poluição do ar, o buraco na camada de 
ozônio aumenta cada vez mais. A Figura 3 apresenta outro efeito que pode 
ser observado em alguns pontos da China, principalmente em áreas urbanas, 
onde o sistema respiratório da população já é afetado.
Legislações ambientais específicas6
Figura 3. Poluição na China.
Fonte: Testing/Shutterstock.com.
É por meio da legislação ambiental que o Brasil vem buscando diminuir 
os impactos ambientais. O poder público, junto com a população e os em-
presários, deseja que o crescimento e o desenvolvimento econômico possam 
afetar o mínimo possível o meio ambiente, por meio da fiscalização eficiente 
e da conscientização.
Formas de prevenção ambiental
A legislação ambiental segue dois sentidos: a preservação ambiental e o reparo 
de danos ambientais. A preservação é um instrumento de proteção que pode 
ser dividido em:
 � licenciamento ambiental;
 � estudo de impacto ambiental;
 � zoneamento ambiental.
O licenciamento ambiental é um procedimento administrativo em que as 
empresas encaminham aos órgãos ambientais competentes um projeto buscando 
7Legislações ambientais específicas
o licenciamento de uma empresa, indústria ou loteamento a ser instalado em 
uma localização específica. O órgão responsável por esse licenciamento irá 
analisar se a documentação está completa e se a localização para a instalação 
não se trata de uma área de preservaçãoambiental. A Figura 4 ilustra a análise 
ambiental.
Figura 4. Análise ambiental.
Fonte: Goodluz/Shutterstock.com.
Entre os instrumentos de proteção, é muito importante o desenvolvimento 
de estudos e relatórios sobre o impacto ambiental que a instalação dessa 
empresa, indústria ou loteamento pode ocasionar na área de sua implantação. 
Esse estudo deve ser apresentado aos órgãos competentes, comprovando a 
viabilidade ambiental do empreendimento.
O zoneamento ambiental servirá como parâmetro para o zoneamento 
urbano. É por meio desse zoneamento que as cidades devem delimitar quais 
áreas podem e quais não podem receber indústrias ou moradias, por exemplo, 
e para onde o perímetro urbano da cidade pode crescer sem fragilizar o meio 
ambiente.
As legislações ambientais devem delimitar o maior dano que uma atividade 
pode causar. São essas legislações que devem impor parâmetros para medir 
a pureza do ar ou da água e a fragilidade ambiental de uma zona, estabele-
cendo se esta suporta ou não uma alta densidade populacional, por exemplo. 
Legislações ambientais específicas8
Algumas indústrias podem produzir uma quantidade absurda de poluentes, 
os quais devem ser tratados antes de entrar em contato com o meio ambiente.
Mesmo com toda a documentação adequada e com comprovação de que 
o empreendimento não irá afetar a área de implantação, sempre existe a pos-
sibilidade de um acidente que resulte em um dano ambiental.
É claro que danos ambientais são investigados e julgados. Caso não sejam 
encontradas atitudes irregulares que tenham culminado no acidente, não é pos-
sível culpar alguém pelo dano ambiental causado. Porém, independentemente 
de o dano ser considerado culposo ou não, é necessário haver um responsável 
civil ambiental. Portanto, a empresa causadora deverá se responsabilizar pelo 
dano e reparo, mesmo que não seja considerada culpada.
As formas de reparação do dano causado podem ser in natura (que se 
trata de uma reposição), uma indenização financeira ou uma compensação.
Quando falamos sobre o sistema ambiental, é difícil mensurar formas de 
reposição e indenização. Como repor uma árvore centenária ou uma espécie que 
foi extinta, por exemplo, ou como podemos estabelecer o valor do ar puro e da 
água potável? Por isso, o mais comum nesses casos é a compensação, na qual 
as empresas podem contribuir com a manutenção ou preservação de parques 
ecológicos, desenvolver projetos de educação ambiental, entre outras ações.
A Figura 5 retrata a Barragem de Fundão, em Mariana, um dos últimos 
desastres ambientas que ocorreram no Brasil, que pode ser considerado um 
dos piores e com mais impactos ambientais na história do País.
Figura 5. Barragem de Fundão.
Fonte: Gustavo Basso/Shutterstock.com.
9Legislações ambientais específicas
Acessando o link ou o código a seguir, você pode 
assistir ao vídeo Os segredos da lama – documentário 
Mariana e aprender mais sobre o desastre ambiental 
na Barragem de Fundão, em Minas Gerais.
https://goo.gl/nffpVh
O rompimento da Barragem de Fundão lançou no ecossistema da cidade 
de Mariana e da região uma grande quantidade de rejeitos de mineração. O 
rejeito de mineração é composto, nesse caso, de lama, água e óxido de ferro. 
Essa mistura, atingindo o solo, cria uma cobertura que levará anos para secar, 
o que impossibilita a execução de novas construções, impedindo também o 
desenvolvimento de vegetação, já que o rejeito é deficiente em matéria orgânica 
e muda o pH do solo por onde passa, tornando esse solo infértil.
Além do impacto no solo, o impacto hídrico também foi muito comentado, 
já que o rejeito atingiu rios, destruiu mata ciliar, soterrou nascentes e alterou 
cursos d’água. A poluição com o rejeito matou os peixes e as algas, atingiu 
rios e seus afluentes até chegar ao oceano, afetando a vida marinha.
Esse é um exemplo emblemático de como o impacto ambiental pode afetar 
nossas vidas e a economia de uma região.
O rompimento da Barragem de Fundão hoje impossibilita a moradia pelos 
riscos à saúde, que ainda não podem ser calculados, e impede o plantio e a 
pesca, já que os rios e o solo estão poluídos, tudo devido a apenas um desastre 
ambiental.
Legislações ambientais específicas10
BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: 
Senado Federal, 1988.
BRASIL. Lei 12.651 de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; 
altera as Leis nºs 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, 
e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nºs 4.771, de 15 de setembro 
de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória nº 2.166-67, de 24 de 
agosto de 2001; e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.
br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/L12651compilado.htm. Acesso em 29 maio 2020.
BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio 
Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providên-
cias. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6938.htm>. Acesso 
em: 24 nov. 2017.
HARADA, C. Os segredos da lama: documentário Mariana. 2016. Disponível em: <https://
www.youtube.com/watch?v=LveHtdeWS1Q >. Acesso em: 24 nov. 2017.
PENA, R. F. A. Usina de Belo Monte. [201-?]. Disponível em: <http://mundoeducacao.
bol.uol.com.br/geografia/usina-belo-monte.htm>. Acesso em: 24 nov. 2017.
Leituras recomendadas
BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Municipal de Meio Ambiente. Conselho 
Municipal de Meio Ambiente – CMMA O que é? [200-?]. Disponível em: <http://www.
mma.gov.br/port/conama/conselhos/conselhos.cfm>. Acesso 14 set. 2017.
CICLO ASSESSORIA E SERVIÇOS. Importância da legislação ambiental. 2010. Disponível 
em: <http://cicloambiental.net/site/postagem-nova/>. Acesso em: 24 nov. 2017.
ELETRONUCLEAR. Legislação ambiental. [200-?]. Disponível em: <Mhttp://www.ele-
tronuclear.gov.br/hotsites/eia/v01_05_legislacao.html>. Acesso em: 24 nov. 2017.
RUSCHEL, C. V. Prevenção e reparação de danos ambientais. 2012. Disponível em: <https://
www.youtube.com/watch?v=CgoXJBC8-6k>. Acesso em: 24 nov. 2017.
RUSCHEINSKY, A. (Org.). Educação ambiental: abordagens múltiplas. 2. ed. Porto Alegre: 
Penso, 2012. 
SANTOS, V. S. dos. Acidente em Mariana (MG) e seus impactos ambientais. [2016]. Dis-
ponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/acidente-mariana-
-mg-seus-impactos-ambientais.htm>. Acesso em: 24 nov. 2017.
TRATREZ. Legislação ambiental. 2009. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/tratrez/
legislao-ambiental>. Acesso em: 24 nov. 2017.
11Legislações ambientais específicas
Conteúdo:
Dica do professor
A preocupação ambiental é um tema presente nos debates ao longo desses últimos anos, pois 
percebeu-se que muitos dos problemas climáticos, de salubridade e de periculosidades que estão 
ocorrendo advêm de cidades que não se preocupam com o lixo, cujo saneamento básico é 
deficitário ou que não são/estão organizadas para expansões, melhoramentos e controles do solo 
urbano. 
Nesta Dica do Professor, entenda como surgiu a preocupação com o meio ambiente e compreenda 
as finalidades das legislações específicas que buscam protegê-lo. 
Aponte a câmera para o código e acesse o link do conteúdo ou clique no código para acessar.
Exercícios
1) O meio ambiente é um tema de extrema relevância e obviamente é tratado também na 
Constituição Federal brasileira. Segundo a Constituição, quem tem o dever de criar leis que 
sirvam para o controle e a fiscalização de todos os problemas causados ao meio ambiente 
é/são: 
A) os Municípios. 
B) o conselho municipal do meio ambiente. 
C) o poder legislativo municipal. 
D) a União. 
E) a União e os Estados. 
2) Os conselhos municipais de meio ambiente são órgãos colegiados inseridos no poder 
executivo municipal e integrados por diferentes atores sociais. Eles têm como função 
principal: 
A) o bem-estar humano e ambiental para a atual e as futuras gerações. 
B) a criação de leisque visem à preservação do meio ambiente. 
C) a aprovação de alterações ambientais no plano diretor, lei de uso e ocupação solo e código de 
obras. 
D) a fiscalização de alterações ambientais do município. 
E) o recebimento de denúncias sobre atentados ambientais apenas. 
3) Atualmente os aspectos ambientais são amplamente difundidos e sua importância é 
evidenciada para o seu correto mantimento e sustentabilidade, mas nem sempre foi dessa 
maneira. 
Em qual ano os temas ambientais foram inseridos no ensino e na ciência? 
A) Ano de 1990.
B) No ano de 1992.
C) Na década de 1970. 
D) Ano de 1988.
E) Ano de 1980.
4) A Constituição Federal brasileira trata os mais variados temas, todos eles tendo relação com 
os direitos e deveres dos cidadãos, sendo um desses temas, o meio ambiente. 
Em qual o artigo da Constituição afirma-se que todos têm direito de usufruir de um meio 
ambiente ecologicamente equilibrado? 
A) No art. 30. 
B) No art. 225. 
C) No art. 227. 
D) No art. 23. 
E) No art. 196. 
5) Em se tratando das legislações ambientais, é importante compreender as áreas que devem 
ser mantidas; e onde houver eventuais danos, eles precisam ser reparados. 
Sendo assim, quais são as formas de reparo para um dano ambiental comprovado, 
indiferente se o responsável civil for considerado culpado ou não? 
A) Reposição, indenização financeira ou compensação.
B) Reposição e compensação.
C) Trabalhos de conscientização ambiental.
D) Somente indenização financeira.
E) Indenização financeira e compensação.
Na prática
Além da preservação de vegetação, áreas de rios e nascentes, um dos pontos relacionados à 
construção civil e que geram um enorme impacto no meio ambiente diz respeito aos resíduos da 
construção de edificações que devem ser reduzidos e que precisam ser corretamente descartados 
para que não sejam prejudiciais.
Neste Na Prática, você vai ver algumas alternativas de reuso de materiais da construção civil que 
podem ser utilizados para outras finalidades com o intuito de reduzir seu desperdício e impactar 
menos o meio ambiente.
 
Aponte a câmera para o 
código e acesse o link do 
conteúdo ou clique no 
código para acessar.
Saiba +
Para ampliar o seu conhecimento a respeito desse assunto, veja abaixo as sugestões do professor:
Gestão ambiental para projetos
Muitos profissionais às vezes ficam com dúvidas sobre como aplicar a legislação ambiental em seus 
projetos por ser um assunto complexo e de inestimável importância. Por isso o CAU/SP lançou um 
caderno de apoio aos profissionais, considerando essas legislações vigentes. Veja mais neste link.
Aponte a câmera para o código e acesse o link do conteúdo ou clique no código para acessar.
Áreas de preservação permanente e reserva legal – código 
florestal
As áreas de proteção permanente estão previstas no código florestal brasileiro, e o seu 
reconhecimento é importante para evitar construção ou empreendimentos próximos a elas, a fim 
de que elas sejam mantidas e preservadas. Veja alguns artigos do código florestal neste vídeo.
Aponte a câmera para o código e acesse o link do conteúdo ou clique no código para acessar.
Brumadinho: o documentário da BBC
A tragédia que ocorreu em Brumadinho trouxe à tona, mais uma vez, a questão da extração de 
minérios, que traz inúmeros problemas ambientais. Por meio desse fato, é possível perceber o 
quanto é necessário compreender o meio ambientes e relacionar os usos e as atividades 
considerando a natureza, para evitar que isso ocorra.
Aponte a câmera para o código e acesse o link do conteúdo ou clique no código para acessar.