Buscar

REDES DE LONGA DISTÂNCIA - ATIV 4

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

REDES DE LONGA DISTÂNCIA – ATIV 4
________________________________________________________________________________________________
Um administrador de redes de um Sistema Autônomo precisa realizar a tarefa de interconectividade de novos circuitos 
virtuais. Nos roteadores de última milha, o BGP foi aplicado, restando ao administrador configurar o MPLS e suas 
tabelas de roteamento. Sabe-se do entendimento e da necessidade do uso de recursos adicionais para a finalização 
desse trabalho, pois somente com os recursos do MPLS não será possível a conclusão.
Considerando o cenário acima, assinale a alternativa que aponta corretamente o recurso adicional necessário para que 
o administrador de redes possa completar a tarefa: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois, como novos circuitos virtuais estão sendo criados, é prática 
recomendada e recurso indispensável o uso de VRFs ( Virtual Routing e Forwarding) na configuração para o MPLS. As 
VRFs criam tabelas de roteamento virtuais para cada instância associada. Por exemplo, a cada circuito virtual, é 
possível ter uma VRF associada, conquistando, dessa forma, em escala e velocidade, o melhor e o correto caminho 
para todo qualquer tráfego gerado. Ou seja, circuitos virtuais sobre a mesma etiqueta possuem suas próprias e 
exclusivas tabelas de roteamento, recurso possibilitado pelo uso de VRFs.
RES.:Configuração de VRFs para múltiplos caminhos de uma MPLS-VPN. 
________________________________________________________________________________________________
Um dos novos recursos do IPV6 é o link local. Através dele é possível ter comunicação imediata de um nó ao outro no 
momento em que o protocolo estiver ativado. Ou seja, ao subir a pilha IPV6 em um nó, é criado automaticamente um 
ID de identificação do host
no formato IEEE EUI-64. Assim é possível a comunicação em camada 3 sem a ação de nenhum recurso adicional. O 
próprio protocolo encarrega-se da atribuição ao host.
A respeito do link local do IPV6, aponte a afirmativa que apresenta corretamente uma de suas características: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois sempre a identificação do link local de um nó será iniciada com o 
prefixo FE80::/64. A utilização do formato IEEE EUI-64 faz com que não haja duplicidade de endereçamento na rede, 
pois na sua composição são utilizadas partes do endereço MAC da interface do host. E vale ressaltar que o link local só 
tem validade dentro de uma rede, ou seja, ele não deve ser roteado em hipótese alguma.
RES.: Endereço de link local é atribuído automaticamente através do prefixo FE80::/64. 
________________________________________________________________________________________________
O protocolo IPV6 teve sua arquitetura toda redesenhada quando comparada ao IPV4. No seu conjunto, há o 
entendimento de que o IPV6 é um protocolo mais “leve” e mais “inteligente” que o seu antecessor. Todavia, utiliza um 
formato similar ao IPV4 na sua composição, sendo formado por um cabeçalho “maior” de campos reduzidos e 
elencando, por exemplo, a sua simplicidade e versatilidade com relação ao seu uso de modo geral.
Sobre o IPV6, assinale a alternativa que descreve corretamente uma característica do protocolo: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois o protocolo IPV6 possui cerca de 340 undecilhões de endereços 
disponíveis. Para que este número expressivo possa ser composto, o protocolo IPV6 foi dividido em 8 hextetos. Ao 
contrário do seu antecessor, IPV4, o IPV6 foi projetado para ser “praticamente” infinito. Ele também não carece de 
técnicas de VLSM ( Variable Length Subnet Mask), apesar de suportar tal recurso. No seu cabeçalho, houve a redução 
de vários campos que não fazem sentido, se comparado com o IPV4. Por exemplo, TTL e informações de fragmentos 
foram removidos. Uma outra característica do IPV6 é que ele não utiliza broadcast da mesma maneira que o IPV4.
RES.: O endereçamento IPV6 é composto de 128 bits. 
________________________________________________________________________________________________
Para que haja conectividade entre redes e provedores de serviço, incluindo o próprio acesso à Internet, é preciso ter o 
entendimento da aplicação e das características de cada protocolo que precisará estar envolvido. Entende-se que 
somente o uso conjunto de vários desses fatores garantirá o funcionamento esperado em uma comunicação fim-a-fim 
em um Sistema Autônomo.
Sobre a aplicabilidade de protocolos de roteamento, analise a topologia abaixo:
Figura - Topologia conectividade de Sistemas Autônomos
Fonte: Elaborada pelo autor.
Assinale a alternativa correta que define corretamente a associação dos protocolos: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois, para toda e quaisquer topologias que envolvam tráfego interno 
( inbound), é tolerável e aceitável o uso de protocolos como OSPF e RIP. Para a borda, antes da formação de circuitos 
virtuais, na configuração de última milha, a prática comum é o uso do BGP por se tratar de um protocolo específico 
para este fim. Deve-se compreender a escala do uso dos protocolos; por exemplo, para o MPLS poder entrar em ação, 
é necessário que algum protocolo de mais baixo nível (BGP) tenha sido estabelecido.
RES.: 1. OSPF; 2. BGP; 3.OSPF; 4.RIP. 
________________________________________________________________________________________________
Uma das propriedades do protocolo MPLS é o fato de ele fazer um registro dinâmico dos IPs dos roteadores de 
próximo salto. A cada nova conexão é gerada também uma nova tabela de roteamento em um formato público para o 
transporte de qualquer tráfego, inclusive VPNs. Esse registro dinâmico possibilita a flexibilidade de alteração da rota de 
dados, em caso de falha em algum ponto.
Analise as opções abaixo e assinale aquela que define o principal mecanismo utilizado pelo MPLS para conhecer o 
próximo salto em seu processo de roteamento: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois o MPLS é um protocolo orientado a circuito. Ele cria um circuito 
virtual para o encaminhamento do tráfego. Esse circuito recebe uma etiqueta que o identifica. Através desta, é possível 
selecionar o melhor caminho administrativamente, ou simplesmente deixar que o protocolo faça sua escolha baseado 
no caminho de menor tráfego para os pacotes.
RES.: Aplicação de etiquetas na formação dos circuitos virtuais. 
________________________________________________________________________________________________
Os Sistemas Autônomos (SA) são constituídos por um grupo de roteadores que formam uma malha de conectividade. 
Estes são administrados e gerenciados através de provedores de serviços de Internet. Também há SAs governamentais, 
educacionais e corporativos. Em suma, todos têm o mesmo propósito, que é poder servir conectividade à maior rede 
de todas: a Internet.
Considerando o enunciado sobre Sistemas Autônomos, analise as afirmativas a seguir.
 I. A conectividade entre SAs é estabelecida basicamente pelo BGP.
 II. A IEEE é a entidade que define e regulamenta a identificação ASN.
 III. O ASN 0 identifica rotas não roteáveis para com outros SAs.
 IV. Um SA Multihomed é aquele que possui ligações com mais de um SA.
Está correto o que se afirma em: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois um Sistema Autônomo tem por característica o uso do protocolo BGP 
em sua borda para comunicação com outros SAs. Uma propriedade sobre SA, definida pela IANA, é o uso de um ASN 0 
( Autonomous System Number) para rotas não roteáveis, ou seja, de domínio interno do próprio SA. Normalmente um 
SA é conectado a apenas um único SA vizinho, porém há situações, principalmente em provedores de serviço, em que 
é necessária a conexão em mais de um SA. Nestes casos, o SA recebe o nome de Multihomed, termo que define que 
este SA possui um caminho de falha, caso o seu principal esteja em colapso.
RES.: I, III e IV, apenas. 
________________________________________________________________________________________________
Os provedores de serviço de Internetutilizam amplamente o MPLS como seu principal protocolo por ele ser estável e 
confiável para qualquer tipo de tráfego. Todavia o MPLS utiliza protocolos auxiliares no contexto da comunicação. Por 
exemplo, o LDP (Label Distribution Protocol) é o responsável pela troca de informações sobre as etiquetas dos circuitos 
virtuais.
Sobre o contexto de conectividade, qual dos protocolos está ligado diretamente à aplicação do MPLS? Assinale a 
alternativa correta: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois enquanto o BGP interliga os roteadores de última milha (bordas dos 
SAs, por exemplo), o MPLS trata do gerenciamento e do encaminhamento do tráfego. A relação entre os dois reside 
praticamente no fato de que o MPLS está contido no BGP, mesmo que a relação não seja obrigatória. Vale salientar que 
não é uma relação de dependência, e sim de complemento entre os protocolos, afinal eles possuem características de 
aplicação próprias.
RES.: Protocolo BGP, pelo uso associado ao MPLS no encaminhamento do tráfego. 
________________________________________________________________________________________________
Com o advento das tecnologias de virtualização em meados dos anos 1990, foi tomada uma iniciativa para a criação de 
um modelo de redes abstrato e de fácil gerenciamento. O intuito, naquela época, era de poder conferir à rede de 
computadores a mesma flexibilidade que começara a existir em ambientes de processamento de dados. Dessa forma, 
foi iniciado o desenvolvimento das redes SDN (Software Defined Networking).
Analise as afirmações a seguir e assinale aquela que apresenta corretamente o conceito de redes definidas por 
softwares: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois redes definidas por software são mais que um simples software de 
gerenciamento ou controle. É uma arquitetura construída para fundir dispositivos físicos ou virtuais sobre uma única 
abstração. Para o funcionamento e o controle de uma SDN, existem protocolos e definições específicas. A SDN é 
dividida em 3 camadas: infraestrutura, onde estão os dispositivos; camada de controle, que promove a interconexão 
dos dispositivos; e a camada de aplicação, que é o front end com o administrador do ambiente.
RES.: Arquitetura de software para abstração de camadas inferiores de rede. 
________________________________________________________________________________________________
Uma rede definida por software é dividida em três camadas. Cada uma necessita de mecanismos para promover a 
operacionalidade de uma forma geral. Deve-se compreender um SDN como um agregado de tecnologia com um 
intuito único: abstração da infraestrutura de rede. Destacam-se, na sua arquitetura, os controladores e 
APIs Southbound e Northbound.
Considerando o enunciado, analise as afirmativas a seguir.
 I. Controladores são o “cérebro” de uma SDN, responsável pelo tráfego de rede.
 II. API Southbound é responsável pela retransmissão de informações para ativos de rede.
 III. API Northbound é responsável pela inteligência de programação de serviços de rede.
 IV. OpenFlow é o sistema operacional de uma rede definida por software.
Está correto o que se afirma em: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois a arquitetura de uma rede definida por software prevê, em sua 
essência, três elementos associados respectivamente em suas camadas. O primeiro deles é o fato de toda SDN possuir 
alguma versão de um controlador. Este é responsável pela visão centralizada dos dispositivos de rede. Associados a 
ele, existem as APIs Southbound e Northbound. Respectivamente, são responsáveis, primeiro, por retransmitir 
informações aos dispositivos e pela comunicação e pelo gerenciamento do tráfego da rede de um modo geral.
RES.: I, II e III, apenas. 
________________________________________________________________________________________________
A oferta de serviços em nuvem da última década fez com que os provedores desenvolvessem cada vez mais as redes 
definidas por softwares. Afinal, cada cliente, cada administrador possui o privilégio de orquestração do seu ambiente. 
Essa orquestração só é possível pela estruturação do próprio modelo proposto por uma SDN. A divisão em camadas 
dos seus serviços é o fator preponderante para o seu sucesso e sua ascensão de uso.
Sobre o modelo proposto de uma rede definida por software, assinale a alternativa que menciona corretamente as 
três camadas da arquitetura SDN: 
Resposta correta. A alternativa está correta, pois uma rede definida por software oferece ao administrador o mais alto 
nível de abstração do ambiente. O primeiro nível (camada) é de infraestrutura, onde estão os dispositivos físicos, seus 
relacionamentos e interconexões. A próxima camada é a de controle, que promove a gestão e o deploy de comandos e 
alterações do ambiente. Na última camada, de aplicação, está o front end do administrador. A partir deste, ocorre o 
monitoramento e o gerenciamento de todo o ambiente.
RES.: Camada de infraestrutura, camada de controle, camada de aplicação. 
________________________________________________________________________________________________

Continue navegando