Buscar

OAB PRIMEIRA FASE - GABARITANDO O EXAME - DIREITO ADMINISTRATIVO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 468 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 468 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 468 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

l 
 
 
 
 
 
DIREITO ADMINISTRATIVO 
OAB 1ª FASE: GABARITANDO O EXAME 
COM FOCO NA LETRA DA LEI 
 
 
Jorge Henrique Sousa Frota 
 
 
 
Org. Lívia Regina Ferreira de Almeida 
 
 
 
 
 
 
 
DIREITO ADMINISTRATIVO 
OAB 1ª FASE: GABARITANDO O EXAME 
COM FOCO NA LETRA DA LEI 
 
 
Jorge Henrique Sousa Frota 
 
 
 
Org. Lívia Regina Ferreira de Almeida 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ATUALIZADO ATÉ O 31° (TRIGÉSIMO 
PRIMEIRO) EXAME DA ORDEM UNIFICADO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A presente obra pertence ao advogado e professor 
Jorge Henrique Sousa Frota 
 
Edição no formato PDF. 
 
 
Obra protegida pela LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 
(Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e 
dá outras providências). 
 
 
 
SUMÁRIO 
DEDICATÓRIA .........................................................................................09 
AGRADECIMENTOS .................................................................................10 
SOBRE O AUTOR .....................................................................................11 
INTRODUÇÃO ..........................................................................................14 
ORIENTAÇÕES GERAIS DE ESTUDO PARA O EXAME DA OAB – PRIMEIRA 
FASE (BÔNUS ).........................................................................................15 
DIREITO ADMINISTRATIVO.....................................................................29 
PRIMEIRA FASE DO EXAME DA ORDEM..................................................45 
PROVAS DE DIREITO ADMINISTRATIVO.................................................45 
PRIMEIRO EXAME UNIFICADO ...............................................................49 
SEGUNDO EXAME UNIFICADO ...............................................................58 
TERCEIRO EXAME UNIFICADO ...............................................................67 
QUARTO EXAME UNIFICADO .................................................................74 
QUINTO EXAME UNIFICADO ..................................................................78 
SEXTO EXAME UNIFICADO .....................................................................81 
SÉTIMO EXAME UNIFICADO ...................................................................86 
OITAVO EXAME UNIFICADO ...................................................................89 
NONO EXAME UNIFICADO .....................................................................94 
DÉCIMO EXAME UNIFICADO ................................................................100 
DÉCIMO PRIMEIRO EXAME UNIFICADO ...............................................104 
DÉCIMO SEGUNDO EXAME UNIFICADO ..............................................109 
DÉCIMO TERCEIRO EXAME UNIFICADO ................................................114 
DÉCIMO QUARTO EXAME UNIFICADO .................................................120 
DÉCIMO QUINTO EXAME UNIFICADO ...................................................125 
DÉCIMO SEXTO EXAME UNIFICADO ......................................................131 
DÉCIMO SÉTIMO EXAME UNIFICADO ...................................................138 
DÉCIMO OITAVO EXAME UNIFICADO ...................................................145 
DÉCIMO NONO EXAME UNIFICADO ......................................................151 
VIGÉSIMO EXAME UNIFICADO ..............................................................157 
VIGÉSIMO PRIMEIRO EXAME UNIFICADO ............................................164 
VIGÉSIMO SEGUNDO EXAME UNIFICADO ............................................168 
VIGÉSIMO TERCEIRO EXAME UNIFICADO .............................................172 
VIGÉSIMO QUARTO EXAME UNIFICADO ..............................................179 
VIGÉSIMO QUINTO EXAME UNIFICADO ...............................................185 
VIGÉSIMO SEXTO EXAME UNIFICADO ..................................................193 
VIGÉSIMO SÉTIMO EXAME UNIFICADO ...............................................200 
VIGÉSIMO OITAVO EXAME UNIFICADO ................................................205 
VIGÉSIMO NONO EXAME UNIFICADO ...................................................213 
TRIGÉSIMO EXAME UNIFICADO ...........................................................220 
TRIGÉSIMO PRIMEIRO EXAME UNIFICADO .........................................228 
SEGUNDA FASE DO EXAME DA ORDEM (BÔNUS 02) ...........................234 
PRIMEIRO EXAME UNIFICADO .............................................................234 
SEGUNDO EXAME UNIFICADO .............................................................245 
TERCEIRO EXAME UNIFICADO .............................................................258 
QUARTO EXAME UNIFICADO ...............................................................269 
QUINTO EXAME UNIFICADO .................................................................275 
SEXTO EXAME UNIFICADO ....................................................................283 
SÉTIMO EXAME UNIFICADO .................................................................290 
OITAVO EXAME UNIFICADO .................................................................302 
NONO EXAME UNIFICADO ....................................................................312 
DÉCIMO EXAME UNIFICADO .................................................................318 
DÉCIMO PRIMEIRO EXAME UNIFICADO ...............................................325 
DÉCIMO SEGUNDO EXAME UNIFICADO ...............................................331 
DÉCIMO TERCEIRO EXAME UNIFICADO ...............................................338 
DÉCIMO QUARTO EXAME UNIFICADO .................................................345 
DÉCIMO QUINTO EXAME UNIFICADO ..................................................352 
DÉCIMO SEXTO EXAME UNIFICADO .....................................................359 
DÉCIMO SÉTIMO EXAME UNIFICADO ..................................................366 
DÉCIMO OITAVO EXAME UNIFICADO ..................................................374 
DÉCIMO NONO EXAME UNIFICADO ....................................................381 
VIGÉSIMO EXAME UNIFICADO .............................................................389 
VIGÉSIMO PRIMEIRO EXAME UNIFICADO ...........................................396 
VIGÉSIMO SEGUNDO EXAME UNIFICADO ...........................................401 
VIGÉSIMO TERCEIRO EXAME UNIFICADO ............................................407 
VIGÉSIMO QUARTO EXAME UNIFICADO .............................................413 
VIGÉSIMO QUINTO EXAME UNIFICADO ...............................................420 
VIGÉSIMO SEXTO EXAME UNIFICADO ..................................................426 
VIGÉSIMO SÉTIMO EXAME UNIFICADO ................................................432 
VIGÉSIMO OITAVO EXAME UNIFICADO ...............................................440 
VIGÉSIMO NONO EXAME UNIFICADO ..................................................447 
TRIGÉSIMO EXAME UNIFICADO ...........................................................453 
TRIGÉSIMO PRIMEIRO EXAME UNIFICADO .........................................460 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dedico esta obra a Deus. 
 
AGRADECIMENTOS 
Meus sinceros agradecimentos à pessoa de Lívia Regina Ferreira 
de Almeida. 
 
Se não fosse você, essa obra não estaria plenamente revisada e, a 
capa do livro, muito bela. 
Agradeço aos meus pais, José Elesbão Linhares da Frota e Maria 
de Fátima de Sousa Frota, por me conceberem e por cuidarem tão 
bem de mim. 
Agradeço aos meus irmãos, cunhadas, sobrinhos e sobrinhas, bem 
como às minhas afilhadas, pela eterna demonstração de carinho à 
minha pessoa. 
Agradeço a Deus, pela oportunidade de escrever essas linhas. 
 
 
 
SOBRE O AUTOR 
 
 
 
Jorge Henrique Sousa Frota é natural de Nova Russas – CE. É 
formado em Direito pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR.Possui especialização em Direito Tributário, Direito Constitucional 
Aplicado, cursa MBA em Gestão Tributária, é pós graduando em 
Direito Administrativo e estudante de graduação de Contabilidade. 
Além de professor, o autor é advogado, com inscrição na seccional 
cearense – OAB/CE: n° 32.626. Publicou alguns artigos na seara 
tributária, dentre eles: “A ética no plano tributário”; “A concepção 
de tributo sob a ótica do direito tributário brasileiro”; “A 
remuneração adicional das férias gozadas do terço constitucional 
como hipótese de incidência do Imposto de Renda”; “Da 
admissibilidade da isenção de impostos em relação à compra de 
armas, munições e artefatos afins por militares da ativa, 
aposentados e da reserva – breves comentários acerca do Projeto 
de Lei 3600/2015” “Breve introdução à ciência jurídica tributária – 
do conceito e finalidade do direito tributário à sua autonomia como 
ramo jurídico”. 
Escreveu os seguintes livros a) Exame da ordem em Direito 
Tributário: Guia completo; b) Exame da ordem em Direito Tributário: 
Guia prático; c) Direito Tributário: Conceitos e questões 
comentadas em concurso de Contabilidade; d) Provas comentadas 
da Fundação Getúlio Vargas – FGV: Mais de 700 questões 
comentadas, de forma pormenorizada; e) Manual de Direito 
Tributário, parte 01: conceitos; f) Manual de Direito Tributário, parte 
02: questões comentadas; g) Manual de Direito Tributário, parte 03: 
legislação tributária; h) Manual de Direito Tributário, parte 04: zona 
de treinamento; i) Introdução aos direitos Constitucional, Tributário 
e Administrativo. 
O seu mais novo projeto é a coleção intitulada “OAB 1º fase: 
gabaritando o exame com foco na letra da lei”, composto por 17 
livros, todos de sua autoria. 
É sócio proprietário da Escola Jorge Frota Professor Ltda, da 
Contratos LTDA e dono do escritório Jorge Frota Advocacia. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
INTRODUÇÃO 
A presente obra tem como escopo inserir o leitor no mundo da 
OAB (do exame da ordem) a nível de primeira fase em Direito 
Administrativo. 
Desde quando era estudante de Direito, eu percebi que o estudo 
para o exame da ordem (primeira fase) deveria (deve) ser feito 
prioritariamente pelo estudo da lei, bem como por resoluções dos 
exames unificados pretéritos. E é isso que a coleção propõe: o 
estudado guiado da lei, bem como a demonstração das resoluções 
(de como resolver) das provas passadas da OAB. 
É uma obra que visa mais o aspecto didático do que a 
cientificidade (se assim podemos dizer). 
Abaixo, seguem os ensinamentos. Espero que gostem. 
 
 
 
 
 
ORIENTAÇÕES GERAIS DE ESTUDO PARA O EXAME DA OAB – 
PRIMEIRA FASE (BÔNUS) 
Nessa parte do livro vamos falar sobre como estudar de forma 
geral para o exame da ordem. As orientações são divididas em 09 
partes. Espécie de um bônus para o leitor. 
01. A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 É A SUA MELHOR AMIGA! 
Sim, a sua aprovação depende em grande parte do estudo 
sistemático da Constituição Federal de 1988. Eu, respondi todas as 
questões do exame da ordem (desde que ele se tornou unificado), 
e percebi que a Constituição Federal, se encontra como 
fundamento direto das respostas em 10 a 15% da prova. 
Apenas as seguintes matérias não utilizaram a Constituição 
Federal (em algum momento) como fonte direta de suas respostas 
(durante os últimos 31 exames da ordem): a) Direito Civil; b) Direito 
do Consumidor; c) Direito Empresarial; d) Estatuto da OAB e Afins; 
e) Filosofia do Direito; f) e Direito Processual Civil (CPC 2015, para lá). 
O que importa em dizer que as outras 12 (doze) áreas de 
conhecimento cobram questões, onde a resposta do enunciado se 
encontra diretamente em algum comando da Constituição Federal 
de 1988. Seguem por ordem de hierarquia as áreas de direito que 
cobraram mais questões com fundamento direto na Constituição 
Federal: 
01. Direito Constitucional (199 comandos); 
02. Direito Tributário (42 comandos legais); 
03. Direito Administrativo (26 comandos); 
04. Direito Processual Penal (10 comandos); 
05. Direito Ambiental (09 comandos); 
06. Direito Penal (08 comandos); 
07. Direitos Humanos (07 comandos); 
08. Direito Processual Trabalhista (05 comandos); 
09. Direito do trabalho (05 comandos); 
10 e 11. Direito Internacional Público e Privado (04 comandos – 
Juntamos as duas áreas apenas facilitar e torna mais didático a 
estatística); 
12. Direito da Criança e do Adolescente (02 comandos). 
Por isso a Constituição Federal é a sua melhor amiga, na sua 
aprovação em nível de primeira fase! 
 
 
02. ESTUDE A LEI! 
Repitam comigo: Estudar a redação da Lei, doutrina não, 
jurisprudência não sumulada não! Estudar a redação da Lei, doutrina 
não, jurisprudência não sumulada não! Estudar a redação da Lei, 
doutrina não, jurisprudência não sumulada não! 
Professor, quer dizer que não cai doutrina e jurisprudência não 
sumulada no exame da ordem na primeira fase? R – Sim, cai, mas, 
como veremos ao estudar a presente coleção, o exame da ordem é 
elaborado prioritariamente com foco na redação da lei, na “letra 
seca” da lei. 
Essa é uma dica tão valiosa quanto à primeira! 
03. TREINE E TREINE E TREINE COM OS EXAMES DA ORDEM 
PASSADOS! 
É de extrema importância realizar/responder as questões dos 
exames passados. Dessa forma você vai conseguir entender o 
raciocínio da banca, bem como vai entender como a lei ou estudo 
da lei (dica 02) é aplicado no enunciado da questão. 
Obs. Não utilize os exames pretéritos como simulado! Não se 
desafie com eles, ao contrário, aprenda com eles! Se possível, 
transforme ou explique (pelo menos tente) as alternativas 
incorretas em corretas. Você vai ver que as questões meio que se 
repetem! É quase mágico! 
04. ESTATUTO DA OAB E AFINS É UM DOS PRINCIPAIS FOCOS DE 
ESTUDO! 
 A resposta para indagação do enunciado é simples! Maior número 
de questões com o menor conteúdo. 
A probabilidade de você “fechar” estatuto da OAB e afins é 
gritante! São 08 questões com um conteúdo de estudo muito 
pequeno, basicamente são cobradas as seguintes leis (entenda a lei 
aqui no seu sentido amplo): 
01. Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994 (dispõe sobre o estatuto da 
advocacia e a ordem dos advogados do brasil (OAB). 
02. Resolução n. 02/2015 (aprova o código de ética e disciplina da 
ordem dos advogados do Brasil – OAB). 
03. Regulamento geral do Estatuto da Advocacia e da OAB (dispõe 
sobre o regulamento geral previsto na lei nº 8.906, de 04 de julho 
de 1994). 
Você pode indagar: - Ah professor, eu já vi gente dizendo que eu 
devia estudar essa matéria apenas na semana da prova, por quê? 
A única reposta que eu tenho para dar para esse tipo de pessoa é: 
“Você não entende nada de exame da ordem”. 
Então, a depender do exame da ordem (com base 
nos ensinamentos da dica 01), você pode ter até 45% (dentro da 
melhor expectativa) das questões que você necessita para ser 
aprovado, divididas em 04 legislações (Constituição Federal, Lei nº 
8.906, de 4 de julho de 1994, Resolução n. 02/2015 (aprova o código 
de ética e disciplina da ordem dos advogados do Brasil – OAB e 
Regulamento geral do Estatuto da Advocacia e da OAB). 
Então, se alguém vier com esse papo de que o estatuto da OAB e 
afins é matéria de semana de prova, simplesmente ignore. 
05. PREFIRA SEMPRE AS MATÉRIAS QUE POSSUEM CÓDIGOS 
ORGANIZADOS E SISTEMATIZADOS. 
Como informamos na dica 02, o estudo da letra da lei é muito 
importante em todas as áreas de conhecimento cobradas no 
exame da ordem na primeira fase (tirando filosofia do direito), por 
isso a leis que se encontram regulamentada em códigos, são mais 
fáceis de estudar, pois se encontram sistematizadas e organizadas 
por assunto. 
Exemplo: Código Civil para o Direito Civil. Exemplo de matéria não 
sistematizada: Direito Administrativo (muitas leis esparsas foram 
cobradas nos últimos 31 exames, o total de 32 legislações, já incluído 
aí,a doutrina/jurisprudência e a Constituição Federal). 
Você vai ver que as leis esparsas não são tão agradáveis de estudar 
como os códigos. 
06. A CLT E SÚMULAS DO TST E A OJS SÃO IMPORTANTES 
TAMBÉM! 
De acordo com os nossos estudos, a CLT e Súmulas do TST e as 
OJs se encontram presente como fundamento direto de repostas 
nas matérias de Direito Do Trabalho e Processo do Trabalho em 
78.43% e 83.20% respectivamente. 
Ambas as matérias acima ventiladas (de acordo com último exame 
da ordem) somam um total de 11 (06 do direito do trabalho e cinco 
de processo do trabalho) questões (das 80 válidas), o que equivale 
a dizer que a CLT e Súmulas do TST e as OJs são fontes diretas em 
pelo menos 8.8 (vamos arredondar para 08) questões a cada 
exame da ordem. 
07. DIREITO PENAL POSSUI AS QUESTÕES MAIS ELABORADAS 
(MAIS DÍFICEIS), AS CADEIRAS DE PROCESSOS (PENAL, CIVIL E 
PROCESSUAL) AS MAIS FÁCEIS. 
 Direito penal mescla a parte geral do código penal com os crimes 
em espécie (do próprio Código Penal e com leis esparsas), além dos 
enunciados das questões serem muito bem elaborados. Se todo 
(de totalidade) o exame da ordem, possuísse o nível das questões 
de Direito Penal, seria muito mais complicado atingir as quarenta 
questões necessárias. 
As cadeiras de processo são mais fáceis, pois suas questões 
versam exatamente no que está na lei, não há muito que se 
debruçar, salvo se a fonte da reposta, for uma jurisprudência e/ou 
uma doutrina (o que já vimos que não é o padrão da OAB) 
08. TENHA CONHCECIMENTO ACERCA DAS SÚMULAS DO STJ E DO 
STF 
Elas podem lhe fornecer as informações para você acertar duas ou 
três questões (quem sabe quatro ou cinco) necessárias para a sua 
aprovação. 
 
 
09. LEIS CORINGAS 
Nominamos de “leis coringas” aquelas leis que servem de estudo 
para mais de uma matéria. A principal “lei coringa” é a Constituição 
Federal, como visto no tópico 01 (lembrando que a leitura da lei, 
deve ser o principal foco de atenção do pretenso advogado, 
quando falamos de estudo para o exame da OAB, primeira fase), 
mas existem outras, a saber: 
01. Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Institui o Código Civil) 
Administrativo 
Consumidor 
Civil 
Criança e adolescente 
Empresarial 
02. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015 (Código de Processo Civil). 
Processo civil 
Processo do trabalho 
Int. Público e privado 
OAB e afins 
03. Lei nº 9.099, de 26 de setembro de 1995 (Dispõe sobre os 
Juizados Especiais Cíveis e Criminais e dá outras providências). 
Penal 
Processo civil 
Processo penal 
04. Decreto-lei nº 4.657, de 4 de setembro de 1942 (Lei de 
Introdução às normas do Direito Brasileiro). 
Administrativo 
Civil 
Int. Público e privado 
05. Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994 (Dispõe sobre o Estatuto da 
Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 
Constitucional 
OAB e afins 
Direito do trabalho 
06. Decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 (Aprova a 
Consolidação das Leis do Trabalho). 
Empresarial 
Trabalho 
Processo do trabalho 
07. Lei n° 7.347, de 24 de julho de 1985 (Disciplina a ação civil pública 
de responsabilidade por danos causados ao meio-ambiente, ao 
consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, 
turístico e paisagístico (VETADO) e dá outras providências) 
Ambiental 
Processo civil 
Processo do trabalho 
08. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 (Regulamenta o art. 37, 
inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e 
contratos da Administração Pública e dá outras providências). 
Administrativo 
Direito processual penal 
Processo penal 
09. Lei nº 11.101, de 9 de fevereiro de 2005 (Regula a recuperação 
judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade 
empresária). 
Empresarial 
Processo do trabalho 
Tributário 
10. Lei nº 11.101, de 9 de fevereiro de 2005 (Regula a recuperação 
judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade 
empresária). 
Direito empresário 
Direito processual do trabalho 
Direito tributário 
11. Lei nº 9.307, de 23 de setembro de 1996 (Dispõe sobre a 
arbitragem). 
Administrativo 
Civil 
12. Lei nº 4.717, de 29 de junho de 1965 (Regula a ação popular). 
Administrativo 
Constitucional 
13. Lei nº 12.016, de 7 de agosto de 2009 (Disciplina o mandado de 
segurança individual e coletivo e dá outras providências). 
Administrativo 
Constitucional 
14. Lei nº 8.245, de 18 de outubro de 1991 (Dispõe sobre as locações 
dos imóveis urbanos e os procedimentos a elas pertinentes). 
Civil 
Empresarial 
15. Decreto-lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal) 
Penal 
Processo penal 
16. Decreto-lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de 
Processo Penal) 
Penal 
Processo penal 
17. Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990 (dispõe sobre os crimes 
hediondos, nos termos do art. 5º, inciso XLIII, da constituição 
federal, e determina outras providências). 
Penal 
Processo penal 
18. Lei nº 7.492, de 16 de junho de 1986 (Define os crimes contra o 
sistema financeiro nacional, e dá outras providências). 
Penal 
Processo penal 
19. Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Institui o Código de 
Trânsito Brasileiro). 
Penal 
Processo penal 
20. Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017 (Institui a Lei de Migração) 
Direitos humanos 
Int. Público e privado 
21. Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996 (Regula direitos e obrigações 
relativos à propriedade industrial). 
Direito do trabalho 
Direito empresarial 
22. Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966 (Dispõe sobre o Sistema 
Tributário Nacional e institui normas gerais de direito tributário 
aplicáveis à União, Estados e Municípios). 
Administrativo 
Direito tributário 
23. Lei n° 10.257, de 10 de julho de 2001 (Regulamenta os arts. 182 e 
183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política 
urbana e dá outras providências). 
Direito tributário 
Direito ambiental 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DIREITO ADMINISTRATIVO 
Pelos nossos cálculos, temos que o total de N° de questões em 
Direito Administrativo (primeira fase) desde que o mesmo se tornou 
unificado (excluídos as questões desatualizadas e anuladas) são de: 
172 questões válidas para estudo. Ao todo foram 31 exames 
unificados (1 – CESPE e 30 – FGV). 
Dito isso, passemos a analisar os códigos legais cobrados em 
Direito Administrativo. 
Abaixo, as leis e os artigos cobrados no exame da ordem em 
Direito administrativo (primeira fase). Doutrina e jurisprudência são 
opções secundárias de estudo em nível de primeira fase da OAB em 
Direito Administrativo. 
Lembramos que o estudo deve ser prioritariamente, feito pela 
redação da Lei, visto que 86.62% das 172 questões consideradas 
válidas (retirando as anuladas e desatualizadas e considerando 
apenas as questões dos exames da ordem unificados) das 
respostas vieram (exclusivamente) do texto legal. Os artigos abaixo 
indicados referem-se à alternativa considerada correta. 
Constituição Federal de 1988 
Art. 5º, XXIV (décimo terceiro exame da ordem) 
Art. 5º, XXIV, LV e art. 182, §3º (segundo exame da ordem) 
Art. 5º, XXV (vigésimo segundo exame da ordem) 
Art. 5º, XXXV e art. 49, V (décimo nono exame da ordem) 
Art. 5º, XXXVI (sexto exame da ordem) 
Art.5º, LV (vigésimo exame da ordem) 
Art. 5º, LXIX (vigésimo sexto exame da ordem) 
Art. 25, §3º (vigésimo terceiro exame da ordem) 
Art. 31, §2º (nono exame da ordem) 
Art. 37, caput (terceiro exame da ordem, décimo sétimo exame) 
Art. 37, II (décimo quinto exame da ordem, vigésimo segundo 
exame) 
Art. 37, II e art.173, §1º, II (décimo sétimo exame da ordem) 
Art. 37, V (trigésimo primeiro exame da ordem) 
Art.37, XI (vigésimo exame da ordem) 
Art. 37, XI, §9º (décimo primeiro exame, vigésimo terceiro exame) 
Art. 37, XVI, c (vigésimo quarto exame da ordem) 
Art. 37, XIX (sétimo exame da ordem, oitavo exame da ordem, 
nono exame da ordem,décimo oitavo) 
Art. 37, §6º (primeiro exame da ordem, terceiro exame, quarto 
exame, sexto exame, oitavo exame, décimo nono exame, vigésimo 
exame, vigésimo primeiro exame, vigésimo sexto exame, trigésimo 
primeiro exame) 
Art. 41, §1º, II (décimo sétimo exame da ordem) 
Art. 41, §2º (sexto exame da ordem, décimo segundo exame, 
vigésimo sexto exame) 
Art. 71, VI e IX (décimo sexto exame da ordem) 
Art. 71, VIII e art. 70, parágrafo único (décimo quinto exame da 
ordem) 
Art. 173 (nono exame da ordem) 
Art. 173, §1º (décimo segundo exame da ordem) 
Art. 183 (vigésimo quarto exame da ordem) 
Art. 236, §3° (terceiro exame da ordem) 
 
Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 (Regulamenta o art. 37, inciso 
XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e 
contratos da Administração Pública e dá outras providências). 
Art. 1° e art. 2° (oitavo exame da ordem) 
Art. 1º, parágrafo único (décimo primeiro exame da ordem) 
Art. 15, II (vigésimo segundo exame da ordem) 
Art. 17, §§ e incisos (primeiro exame da ordem) 
Art. 22, §§ 3º, 6º e 7º (vigésimo oitavo exame da ordem) 
Art. 22, §8º (décimo segundo exame da ordem) 
Art. 24, V (décimo exame da ordem) 
Art. 24, X (décimo quinto exame) 
Art. 24, XXIV: (décimo oitavo exame da ordem) 
Art. 24, XXXV (trigésimo exame da ordem) 
Art. 26, parágrafo único (décimo quinto exame) 
Art. 49, caput (terceiro exame da ordem, décimo terceiro exame) 
Art. 49, §1º e art. 59, parágrafo único (terceiro exame da ordem) 
Art. 57, II (décimo oitavo exame da ordem) 
Art. 58, I e art. 65, I, a e b (vigésimo sétimo exame da ordem) 
Art. 58, I, §2º (segundo exame da ordem) 
Art. 65, I, a, §6º (décimo primeiro exame) 
Art. 65, §2º, II (primeiro exame da ordem) 
 
 
Jurisprudência/doutrina 
Atos administrativos (primeiro exame da ordem, segundo exame, 
quinto exame, décimo segundo exame) 
Bens públicos - autorização (sexto exame da ordem) 
Competência para julgamentos de greve de servidores públicos 
federais (vigésimo oitavo exame da ordem) 
Desconcentração administrativa (terceiro exame da ordem) 
Poder de polícia - característica da autoexecutoriedade (décimo 
primeiro exame da ordem) 
Poderes administrativos (segundo exame da ordem, vigésimo 
quarto exame) 
Princípio da proporcionalidade/razoabilidade (oitavo exame da 
ordem) 
Recursos administrativos (décimo quinto exame) 
Serviços uti singuli (nono exame da ordem) 
Servidão administrativa (terceiro exame da ordem) 
Súmula 15 do STF (quinto exame da ordem) 
Súmula 323 do STF (décimo quarto exame da ordem) 
Súmula 340 do STF (vigésimo quarto exame) 
Súmula 473 do STF (terceiro exame da ordem, décimo sétimo 
exame) 
Súmula 685 do Supremo Tribunal Federal/Súmula vinculante 43 
(segundo exame da ordem, décimo quinto exame, vigésimo 
segundo exame) 
Teoria dos motivos determinantes (trigésimo exame da ordem) 
Tredestinação lícita (vigésimo oitavo exame da ordem) 
Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990 (Dispõe sobre o regime 
jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das 
fundações públicas federais). 
Art. 25 (décimo quarto exame da ordem) 
Art. 33 e incisos (décimo exame da ordem) 
Art. 34, parágrafo único, I (vigésimo quinto exame da ordem) 
Art. 41, §3º e §5º (vigésimo primeiro exame da ordem) 
Art. 110, I (vigésimo exame da ordem) 
Art. 117, XVI e art. 132, XIII (décimo sexto exame da ordem) 
Art. 125 e 126 (décimo exame da ordem) 
Art. 126 (terceiro exame da ordem) 
Art. 132, III (décimo oitavo exame da ordem) 
Art. 132, 133, §7º e 139 (vigésimo oitavo exame da ordem) 
Art. 143 e 146 (vigésimo terceiro exame da ordem) 
Art. 145, II (vigésimo quinto exame da ordem) 
Art. 147 (primeiro exame da ordem) 
Lei nº 8.987, de 13 de fevereiro de 1995 (Dispõe sobre o regime de 
concessão e permissão da prestação de serviços públicos previsto 
no art. 175 da Constituição Federal, e dá outras providências). 
Art. 2º, III (décimo quarto exame da ordem) 
Art. 6º, §1º (vigésimo exame da ordem) 
Art. 6º, §2° (vigésimo sétimo exame da ordem) 
Art. 6º, §3º, II (primeiro exame da ordem) 
Art. 11 (vigésimo oitavo exame da ordem) 
Art. 11 e art. 18, VI (décimo terceiro exame da ordem) 
Art. 16 (décimo sexto exame da ordem) 
Art. 27 e art. 38, §1º, II e IV (segundo exame da ordem) 
Art. 32 (trigésimo primeiro exame da ordem) 
Art. 32 e art. 34 (décimo sexto exame da ordem) 
Art. 38, caput (vigésimo quinto exame da ordem) 
Art. 38, §1º, I (oitavo exame da ordem) 
Art. 38, §4º (quarto exame da ordem) 
Lei nº 9.784, de 29 de janeiro de 1999 (Regula o processo 
administrativo no âmbito da Administração Pública Federal). 
Art. 1°, §2º, I (quinto exame da ordem) 
Art. 2º, parágrafo único, XIII (nono exame da ordem) 
Art. 2º, parágrafo único, X, art. 56, art. 63, §2º e art. 64, parágrafo 
único (segundo exame) 
Art. 13, II (décimo sexto exame da ordem) 
Art. 15 (décimo terceiro exame da ordem, vigésimo segundo 
exame) 
Art. 38, §1°, I e §2° (décimo oitavo exame da ordem) 
Art. 50, I e VIII (décimo sétimo exame da ordem) 
Art. 54 (quarto exame da ordem, vigésimo terceiro exame, 
vigésimo nono exame) 
Art. 56, §1º (vigésimo sexto exame da ordem) 
Art. 63, §2º (décimo segundo exame da ordem) 
Art. 64, parágrafo único (primeiro exame da ordem) 
Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992 (Dispõe sobre as sanções 
aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito 
no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na 
administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras 
providências). 
Arts. 1º, 2º e 3º (vigésimo sexto exame da ordem) 
Art. 1º, 2° e 20, parágrafo único (vigésimo terceiro exame da 
ordem) 
Art. 3° (vigésimo exame da ordem) 
Arts. 3°, 10, VIII e 12, I (vigésimo oitavo exame da ordem) 
Art. 7º, parágrafo único (vigésimo quarto exame da ordem) 
Art. 10, IV (vigésimo nono exame da ordem) 
Art. 11, VII (décimo quarto exame da ordem) 
Art. 11 e art. 21, I (décimo terceiro exame da ordem) 
Art. 12, I C/C art. 23, I (décimo oitavo exame da ordem) 
Art. 23, I (vigésimo quinto exame da ordem) 
Decreto-Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941 (Dispõe sobre 
desapropriações por utilidade pública). 
Art. 2° e art. 4° (décimo sétimo exame da ordem) 
Art. 2°, §2° (vigésimo terceiro exame da ordem) 
Art. 3º (oitavo exame da ordem) 
Art. 5º, I (vigésimo nono exame da ordem) 
Art. 6º (sétimo exame da ordem) 
Arts. 6º, 7º e 10 (nono exame da ordem) 
Arts. 15 – A e 15 – B (primeiro exame da ordem) 
Art. 35 (vigésimo quinto exame da ordem) 
Art. 40 (décimo exame da ordem) 
Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Institui o Código Civil) 
Art. 98 (quinto exame da ordem, sétimo exame) 
Art. 98 e art. 100 (vigésimo primeiro exame da ordem) 
Art. 99, III e art. 101 (décimo sexto exame) 
Art. 102 (vigésimo quarto exame da ordem) 
Art. 945 (vigésimo exame da ordem) 
Lei nº 11.079, de 30 de dezembro de 2004 (Institui normas gerais 
para licitação e contratação de parceria público-privada no âmbito 
da administração pública). 
Art. 2º, §1º (vigésimo primeiro exame da ordem) 
Art. 2°, §2º (quarto exame da ordem) 
Art. 2°, §4º, III (nono exame da ordem) 
Art. 5º, I (vigésimo nono exame da ordem) 
Lei nº 11.107, de 6 de abril de 2005 (Dispõe sobre normas gerais de 
contratação de consórcios públicos e dá outras providências) 
Art. 1º, §1° (décimo terceiro exame da ordem) 
Art. 1°, §1º e art. 6º (sexto exame da ordem) 
Art. 6º, II (décimo nono exame da ordem) 
Decreto-lei nº 200, de 25 de fevereiro de 1967 (Dispõe sôbre a 
organização da Administração Federal, estabelece diretrizes para a 
Reforma Administrativa e dá outras providências) 
Art. 5, III (sétimo exame da ordem). 
Art. 5º, I (oitavo exame da ordem) 
Art. 5° e art. 26 e incisos (décimo quinto exame) 
Lei nº 9.790, de 23 de março de 1999 (Dispõe sobre a qualificação 
de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como 
Organizações da Sociedade Civil de InteressePúblico, institui e 
disciplina o Termo de Parceria, e dá outras providências) 
Art. 1º, §2º (quarto exame da ordem) 
Art. 2º, II (décimo quarto exame da ordem) 
Lei nº 4.717, de 29 de junho de 1965 (Regula a ação popular). 
Art. 2°, d, parágrafo único, d (décimo nono exame da ordem) 
 Art. 2°, e, parágrafo único, e (décimo nono exame da ordem) 
Lei nº 13.303, de 30 de junho de 2016 (Dispõe sobre o estatuto 
jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de 
suas subsidiárias, no âmbito da União, dos Estados, do Distrito 
Federal e dos Municípios). 
Art. 3°, parágrafo único (vigésimo sétimo exame da ordem) 
Art. 60 (trigésimo exame da ordem) 
Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966 (Dispõe sobre o Sistema 
Tributário Nacional e institui normas gerais de direito tributário 
aplicáveis à União, Estados e Municípios). 
Art. 78 (décimo exame da ordem, décimo quarto exame, vigésimo 
quarto exame, trigésimo exame) 
Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005 (Regulamenta o pregão, 
na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e 
dá outras providências) 
Arts. 4 º, 5º e 6º (primeiro exame da ordem) 
Lei nº 9.494, de 10 de setembro de 1997 (Disciplina a aplicação da 
tutela antecipada contra a Fazenda Pública, altera a Lei nº 7.347, 
de 24 de julho de 1985, e dá outras providências). 
Art. 1 – C (primeiro exame da ordem) 
Lei nº 13.848, de 25 de junho de 2019 (Dispõe sobre a gestão, a 
organização, o processo decisório e o controle social das agências 
reguladoras, e etc.). 
Art. 3º (segundo exame da ordem) 
Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002 (Institui, no âmbito da União, 
Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do art. 37, inciso 
XXI, da Constituição Federal, modalidade de licitação denominada 
pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras 
providências) 
Art. 4º, VIII (décimo primeiro exame da ordem) 
Decreto no 4.956, de 9 de setembro de 1903 (Revogado pelo 
Decreto nº 11, de 1991) Approva o regulamento de consolidação e 
modificação do processo sobre as desapropriações por 
necessidade ou utilidade publica. 
Art. 12 (décimo segundo exame da ordem) 
Lei nº 9.986, de 18 de julho de 2000 (Dispõe sobre a gestão de 
recursos humanos das Agências Reguladoras e dá outras 
providências). 
01. Art. 6°, parágrafo único e art. 9º (décimo sétimo exame da 
ordem) 
Lei nº 9.307, de 23 de setembro de 1996 (Dispõe sobre a 
arbitragem). 
Art. 1°, §1º e art. 19, §2° (décimo nono exame da ordem) 
Decreto nº 20.910, de 6 de janeiro de 1932 (Regula a prescrição 
quinquenal) 
Arts. 1° e 4º (vigésimo exame da ordem unificado) 
Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 (Estatui Normas Gerais de 
Direito Financeiro para elaboração e contrôle dos orçamentos e 
balanços da União, dos Estados, dos Municípios e do Distrito 
Federal). 
 Art. 62 e 63 (vigésimo sexto exame da ordem); 
 
 
Lei nº 12.462, de 4 de agosto de 2011 (Institui o Regime 
Diferenciado de Contratações Públicas - RDC; altera a Lei nº 10.683, 
de 28 de maio de 2003, que dispõe sobre a organização da 
Presidência da República e dos Ministérios, a legislação da Agência 
Nacional de Aviação Civil (Anac) e a legislação da Empresa 
Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero); cria a 
Secretaria de Aviação Civil, cargos de Ministro de Estado, cargos 
em comissão e cargos de Controlador de Tráfego Aéreo; autoriza a 
contratação de controladores de tráfego aéreo temporários e 
etc.) 
Art. 25, I (vigésimo sétimo exame da ordem) 
Decreto-lei nº 25, de 30 de novembro de 1937 (Organiza a proteção 
do patrimônio histórico e artístico nacional). 
Art. 19, §1° (vigésimo nono exame da ordem) 
Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013 (Dispõe sobre a 
responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela 
prática de atos contra a administração pública, nacional ou 
estrangeira, e dá outras providências). 
Art. 4° (trigésimo exame da ordem) 
Lei nº 12.016, de 7 de agosto de 2009 (Disciplina o mandado de 
segurança individual e coletivo e dá outras providências). 
Art. 5º, I (trigésimo primeiro exame da ordem) 
Decreto-lei nº 4.657, de 4 de setembro de 1942 (Lei de Introdução 
às normas do Direito Brasileiro) 
01. Art. 21 (trigésimo primeiro exame da ordem) 
Lei nº 13.019, de 31 de julho de 2014 (Estabelece o regime jurídico 
das parcerias entre a administração pública e as organizações da 
sociedade civil, em regime de mútua cooperação, para a 
consecução de finalidades de interesse público e recíproco, e etc.). 
Art. 2°, c, VIII e XII (vigésimo quinto exame da ordem) 
Conclusão 
Estudo da lei com foco nas legislações que mais caíram (igual a 
grande parte dos outros ramos de direito). 
Ponto positivo de estudo: possui cinco ou mais questões. 
Pontos negativos de estudo: muitas leis, leis esparsas (29, 
incluindo aí a Constituição Federal). 
 
 
PRIMEIRA FASE DO EXAME DA ORDEM 
PROVAS DE DIREITO ADMINISTRATIVO 
É de extrema importância realizar/responder as questões dos 
exames passados. Dessa forma você vai conseguir entender o 
raciocínio da banca, bem como vai entender como a lei ou estudo 
da lei é aplicado no enunciado da questão. 
Você vai ver que as questões, meio que se repetem! É quase 
mágico! 
Informação importante “NÃO SE DESAFIE COM OS EXAMES 
PASSADOS, APRENDA COM ELES!” 
A partir do exemplo abaixo vou ensinar como obter o maior 
número de informações de uma questão (POTENCIALIZANDO 
ASSIM, SEU ESTUDO). Vamos utilizar como exemplo a questão 01 
de Direito Administrativo, banca CESPE, ano 2010¸ verbis: 
 
QUESTÃO 01 
Júlia, que está desempregada, não 
conseguiu pagar a tarifa de energia 
elétrica de sua residência, referente ao 
mês de janeiro de 2010. Por esse motivo, 
o fornecimento de energia foi suspenso 
por ordem da diretoria da concessionária 
de energia elétrica, sociedade de 
economia mista. 
Considerando essa situação hipotética, 
assinale a opção correta. 
A) O fornecimento de energia elétrica à 
residência de Júlia não poderia ter sido 
suspenso em razão do inadimplemento, 
visto que, conforme entendimento do 
STJ, constitui serviço público essencial. 
B) A lei de regência autoriza a suspensão 
do serviço desde que haja prévia 
notificação do usuário. 
C) Lei estadual poderia, de forma 
constitucional, criar isenção dessa tarifa, 
nos casos de impossibilidade material de 
seu pagamento, como no caso do 
desemprego do usuário. 
D) Não caberia mandado de segurança 
contra o ato da diretoria da 
concessionária, porque ela não é 
autoridade pública. 
A reposta correta é a letra “B” de bola, 
que dispõe “a lei de regência autoriza a 
suspensão do serviço desde que haja 
prévia notificação do usuário”. 
Vamos lá, agora é que a magia acontece. 
Você pode tirar do informe acima (da letra 
correta), três informações, vejamos: 
01. Existe uma lei específica que rege o 
assunto (como você estudou direitinho 
esse material, você vai saber que a Lei em 
questão é Lei nº 8.987, de 13 de fevereiro 
de 1995 que dispõe sobre o regime de 
concessão e permissão da prestação de 
serviços públicos previsto no art. 175 da 
Constituição Federal, e dá outras 
providências); 
02. Que há possibilidade corte/suspensão 
do serviço de energia elétrica, se não 
houver o pagamento; 
03. Esse corte só é possível se houver 
prévia notificação. 
 Também, é possível retirar informações 
das alternativas incorretas, vejamos: 
01. Letra “A”, foi possível concluir que o 
STJ não possui entendimento no sentido 
de que há impossibilidade do corte de 
energia por inadimplemento; 
02. Letra “C” que os Estados não podem 
criar leis no sentido de sustar esse corte 
nos casos de impossibilidade material de 
seu pagamento, como no caso do 
desemprego do usuário, pois não são 
competentes para tanto. 
03. Letra “D” que não cabe mandado de 
segurança contra o ato da diretoria da 
concessionária pelo motivo exposto 
(corte de energia, não há direito líquido e 
certo), eque a diretoria poderia sim, ser 
alvo de mandado de segurança. 
Vamos listar abaixo todas as informações 
extraídas de uma só questão (das quase 
2.800 questões elaboradas para o exame 
da ordem a nível de primeira fase, desde 
que o mesmo se tornou unificado): 
01. Existe uma lei específica que rege o 
fornecimento e corte de energia por meio 
de concessionárias do serviço público, a 
saber: Lei nº 8.987, de 13 de fevereiro de 
1995; 
02. Que há possibilidade corte/suspensão 
do serviço de energia elétrica, se não 
houver o pagamento pelo usuário; 
03. Que o corte de energia somente é 
possível se houver prévia notificação ao 
usuário; 
 04. O STJ não possui entendimento no 
sentido de que há impossibilidade do 
corte de energia por inadimplemento por 
parte do usuário; 
05. Os Estados não podem criar leis no 
sentido de sustar corte de energia elétrica 
nos casos de impossibilidade material de 
seu pagamento, como no caso do 
desemprego do usuário, pois não são 
competentes para tanto. 
06. Não cabe mandado de segurança 
contra o ato da diretoria da 
concessionária que suspende energia 
elétrica por falta de pagamento do 
usuário, pois não há direito líquido e certo. 
 07. Diretoria de concessionária de serviço 
público (na figura de um dos seus 
diretores) pode ser alvo de mandado de 
segurança se lesar direito líquido e certo 
do usuário de serviços públicos 
delegados. 
 
O exemplo demonstra a importância de não se desafiar com os 
exames pretéritos, eles são importantíssimos para a sua aprovação. 
Certo, mas onde arrumo as questões? Aqui mesmo, meu futuro 
advogado! Seguem as questões. 
PRIMEIRO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
Júlia, que está desempregada, não conseguiu pagar a tarifa de 
energia elétrica de sua residência, referente ao mês de janeiro de 
2010. Por esse motivo, o fornecimento de energia foi suspenso por 
ordem da diretoria da concessionária de energia elétrica, sociedade 
de economia mista. 
Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta. 
A) O fornecimento de energia elétrica à residência de Júlia não 
poderia ter sido suspenso em razão do inadimplemento, visto que, 
conforme entendimento do STJ, constitui serviço público essencial. 
B) A lei de regência autoriza a suspensão do serviço desde que haja 
prévia notificação do usuário. 
C) Lei estadual poderia, de forma constitucional, criar isenção 
dessa tarifa, nos casos de impossibilidade material de seu 
pagamento, como no caso do desemprego do usuário. 
D) Não caberia mandado de segurança contra o ato da diretoria 
da concessionária, porque ela não é autoridade pública. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 02 
Com relação ao processo administrativo federal, assinale a opção 
correta. 
A) Não se admite a legitimidade de associação para a defesa de 
direitos ou interesses difusos. 
B) Não pode uma autoridade hierárquica superior delegar a uma 
autoridade inferior o poder de decidir, em primeira instância, os 
processos administrativos de sua competência não exclusiva. 
C) Não se admite a intimação fictícia. 
D) Ao processo em apreço não se aplica o princípio que veda a 
reformatio in pejus. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 03 
Acerca do contrato administrativo, assinale a opção correta. 
A) Mediante acordo entre as partes, pode a supressão de um 
objeto contratado ser superior a 25% do valor atualizado do 
contrato. 
B) O contratado fica obrigado a aceitar, nas mesmas condições 
contratuais, os acréscimos que se fizerem nas obras, serviços, 
compras ou reforma de edifício, até o limite de 25% do valor inicial 
atualizado do contrato. 
C) Em atenção ao princípio da supremacia do interesse público, a 
majoração dos encargos do contratado advinda de alteração 
unilateral do contrato não implica o restabelecimento do equilíbrio 
econômico-financeiro inicial. 
D) A responsabilidade do contratado pela reparação ou correção 
dos vícios encontrados no objeto contratado somente ocorrerá se 
houver previsão expressa nesse sentido no contrato firmado entre 
a administração pública e o fornecedor. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 04 
Mauro, chefe do setor de compras de um órgão do Instituto 
Nacional do Seguro Social, recebeu pedido de abertura de 
procedimento licitatório para a aquisição de grande quantidade dos 
seguintes itens: impressoras, cartuchos para impressoras, 
monitores LCD e licença para uso de sistema operacional a ser 
utilizado nos computadores da autarquia. A solicitação estava de 
acordo com todas as normas aplicáveis, incluindo-se a justificativa 
do quantitativo e da necessidade dos referidos itens. Antes de 
promover a abertura de qualquer procedimento de compra, Mauro 
procedeu a análise técnico-econômica e concluiu que a compra dos 
cartuchos para impressoras, se realizada separadamente da dos 
demais itens, implicaria uma ampliação da concorrência, sem perda 
da economia de escala. Constatou, também, que era a terceira vez 
no ano que a administração encaminhava pedido para a compra de 
cartuchos para impressora. Por fim, verificou que a estimativa do 
valor total que seria gasto na contratação era de R$ 700.000,00. 
De acordo com os dados apresentados nessa situação hipotética, 
Mauro deve promover a abertura de: 
A) concorrência, pois o valor a ser gasto é substancioso e os 
produtos e serviços de informática não podem ser caracterizados 
como serviços comuns. 
B) pregão, sendo preferencial a sua utilização na forma presencial. 
C) convite para a elaboração de ata de registro de preços para a 
aquisição de cartuchos de impressoras e de concorrência para a 
compra dos demais itens solicitados. 
D) dois pregões eletrônicos, um para a elaboração de ata de 
registro de preços para a aquisição de cartuchos de impressoras e 
outro para a compra dos demais itens solicitados. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 05 
Com relação aos bens públicos, assinale a opção correta. 
A) Por terem caráter tipicamente patrimonial, os bens de uso 
comum do povo podem ser alienados. 
B) Os bens dominicais são indisponíveis. 
C) A lei que institui normas para licitações e contratos da 
administração pública (Lei n.º 8.666/1993) define regras para a 
alienação dos bens públicos móveis e imóveis. 
D) Ocorre a desafetação quando um bem público passa a ter uma 
destinação pública especial de interesse direto ou indireto da 
administração. 
Letra “C” correta. 
QUESTÃO 06 
Acerca da desapropriação e dos institutos a ela relacionados, 
assinale a opção correta. 
A) Tratando-se de desapropriação por utilidade pública para a 
realização de obra, as áreas contíguas necessárias à execução da 
obra poderão ser abrangidas pela desapropriação, 
independentemente da inclusão dessas áreas na declaração de 
utilidade pública. 
B) A fase declaratória, durante a qual o poder público manifesta 
sua vontade na futura desapropriação, é iniciada com a declaração 
expropriatória e formalizada por meio de ato exclusivo do chefe do 
Poder Executivo federal, estadual ou municipal; por isso, não pode 
o dirigente máximo de autarquia ou de agência reguladora, por 
exemplo, expedir declaração expropriatória. 
C) O decreto expropriatório caduca no prazo de cinco anos caso a 
desapropriação por utilidade pública não seja efetivada mediante 
acordo ou judicialmente, sendo o termo final desse prazo, para as 
desapropriações que correrem na via judicial, o do trânsito em 
julgado da ação de desapropriação. 
D) No caso de imissão prévia na posse, na desapropriação por 
necessidade ou utilidade pública e interesse social, havendo 
divergência entre o preço ofertado em juízo e o valor do bem, os 
juros moratórios destinam-se a recompor a perda decorrente do 
atraso no efetivo pagamento da indenização fixada na sentença; 
desse modo, só serão devidos esses juros se o pagamento não for 
feito até 1.º de janeiro do exercício seguinte àquele em que o 
pagamento deveria ter sido feito. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 07 
Assinale aopção correta no que se refere à revogação dos atos 
administrativos. 
A) A revogação do ato administrativo produz efeitos ex tunc. 
B) Atos vinculados não podem ser objeto de revogação. 
C) A revogação pode atingir certidões e atestados. 
D) Atos que gerarem direitos adquiridos poderão ser revogados. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 08 
Com relação ao regime disciplinar dos servidores públicos federais, 
previsto na Lei n.º 8.112/1990, assinale a opção correta. 
A) Em caso de processo administrativo disciplinar contra servidor 
público, a lei autoriza, como medida cautelar, que a autoridade 
instauradora do processo determine o seu afastamento do cargo, 
pelo prazo de até sessenta dias, sem prejuízo da remuneração, para 
evitar que esse servidor possa influir na apuração do fato a ele 
imputado. 
B) Servidor aposentado não pode ser punido em razão de infração 
administrativa praticada na ativa e cuja penalidade prevista seja a de 
demissão. 
C) A penalidade de demissão não impede, em nenhuma hipótese, 
que o servidor venha a ocupar outro cargo público. 
D) As penalidades de suspensão aplicadas aos servidores públicos 
não poderão ter seus registros cancelados. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 09 
Manoel estava no interior de um ônibus da concessionária de 
serviço público municipal, empresa não integrante da administração 
pública, quando o veículo derrapou em uma curva e capotou. Em 
razão desse acidente, Manoel sofreu dano material e moral. 
Nessa situação hipotética, a responsabilidade será 
A) objetiva e da concessionária, com prazo de prescrição de cinco 
anos, conforme previsto em lei especial. 
B) subjetiva e da concessionária, com prazo de prescrição de cinco 
anos, conforme previsto no Código Civil. 
C) objetiva e do município, com prazo prescricional de três anos, 
conforme previsto em lei especial. 
D) subjetiva e do município, com prazo prescricional de três anos, 
conforme previsto no Código Civil. 
Letra “A” correta. 
SEGUNDO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
Uma determinada empresa concessionária transfere o seu 
controle acionário para uma outra empresa privada, sem notificar, 
previamente, o Poder concedente, parte no contrato de concessão. 
Assinale a alternativa que indique à medida que o Poder concedente 
poderá tomar, se não restarem atendidas as mesmas exigências 
técnicas, de idoneidade financeira e regularidade jurídica por esta 
nova empresa. 
A) Poderá o Poder concedente declarar a caducidade da 
concessão, tendo em vista o caráter intuitu personae do contrato 
de concessão. 
B) Poderá retomar o serviço, por motivo de interesse público, 
através da encampação, autorizada por lei específica, após prévio 
pagamento da indenização. 
C) Poderá o Poder concedente anular o contrato de concessão, 
através de decisão administrativa, uma vez que a transferência 
acionária da empresa concessionária sem a notificação prévia ao 
Poder concedente gera irregularidade, insusceptível de 
convalidação. 
D) Nada poderá fazer o Poder concedente, uma vez que a 
empresa concessionária, apesar da alteração societária, não 
desnatura o caráter intuitu personae do contrato de concessão. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 02 
No âmbito do Poder discricionário da Administração Pública, não 
se admite que o agente público administrativo exerça o Poder 
discricionário 
A) quando estiver diante de conceitos legais e jurídicos 
parcialmente indeterminados, que se tornam determinados à luz do 
caso concreto e à luz das circunstâncias de fato. 
B) quando estiver diante de conceitos legais e jurídicos técnico- 
científicos, sendo, neste caso, limitado às escolhas técnicas, por 
óbvio possíveis. 
C) quando estiver diante de conceitos valorativos estabelecidos 
pela lei, que dependem de concretização pelas escolhas do agente, 
considerados o momento histórico e social. 
D) em situações em que a redação da Lei se encontra insatisfatória 
ou ultrapassada. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 03 
Determinada Administração Pública realiza concurso para 
preenchimento de cargos de detetive, categoria I. Ao final do 
certame, procede à nomeação e posse de 400 (quatrocentos) 
aprovados. Os vinte primeiros classificados são desviados de suas 
funções e passam a exercer as atividades de delegado. Com o 
transcurso de 4 (quatro) anos, estes vinte agentes postulam a 
efetivação no cargo. A partir do fragmento acima, assinale a 
alternativa correta. 
A) Os referidos agentes têm razão, pois investidos irregularmente, 
estão exercendo as suas atividades há mais de 4 (quatro) anos, a 
consolidar a situação. 
B) É inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie 
ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso público 
destinado ao seu provimento, em cargo que não integra a carreira 
na qual anteriormente foi investido. 
C) Não têm ainda o direito, pois dependem do transcurso do prazo 
de 15 (quinze) anos para que possam ser tidos como delegados, por 
usucapião. 
D) É inconstitucional esta modalidade de provimento do cargo, 
pois afronta o princípio do concurso público, porém não podem ter 
alterado os ganhos vencimentais, sedimentado pelos anos, pelo 
princípio da irredutibilidade. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 04 
Uma das características dos contratos administrativos é a 
“instabilidade” quanto ao seu objeto que decorre 
A) do poder conferido à Administração Pública de alterar, 
unilateralmente, algumas cláusulas do contrato, no curso de sua 
execução, na forma do artigo 58, inciso I da Lei n. 8.666/93, a fim 
de adequar o objeto do contrato às finalidades de interesse público, 
respeitados os direitos do contratado. 
B) da possibilidade do contratado (particular) alterar, 
unilateralmente, a qualquer tempo, algumas cláusulas do contrato, 
no curso de sua execução, de forma a atender aos seus próprios 
interesses em face das prerrogativas da Administração Pública. 
C) do poder conferido à Administração Pública de alterar, 
unilateralmente, algumas cláusulas do contrato, no curso de sua 
execução, na forma do artigo 58, inciso I da Lei n. 8.666/93, a fim 
de adequar o objeto do contrato aos interesses do contratado 
(particular) em face das prerrogativas da Administração Pública. 
D) de não haver qualquer possibilidade de alteração do objeto do 
contrato administrativo, quer pela Administração Pública, quer pelo 
contratado (particular), tendo em vista o princípio da vinculação ao 
edital licitatório, do qual o contrato e seu objeto fazem parte 
integrante; e o princípio da juridicidade, do qual aquele primeiro 
decorre. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 05 
Nas hipóteses de desapropriação, em regra geral, os requisitos 
constitucionais a serem observados pela Administração Pública são 
os seguintes: 
A) comprovação da necessidade ou utilidade pública ou de 
interesse social; pagamento de indenização prévia ao ato de imissão 
na posse pelo Poder Público, e que seja justa e em dinheiro; e 
observância de ato administrativo, sem contraditório por parte do 
proprietário. 
B) comprovação da necessidade ou utilidade pública ou de 
interesse social; pagamento de indenização prévia ao ato de imissão 
na posse pelo Poder Público, e que seja justa e em dinheiro; e 
observância de procedimento administrativo, com respeito ao 
contraditório e ampla defesa por parte do proprietário. 
C) comprovação da necessidade ou utilidade pública ou de 
interesse social; pagamento de indenização prévia ao ato de imissão 
na posse pelo Poder Público, e que seja justa e em títulos da dívida 
pública ou quaisquer outros títulos públicos, negociáveis no 
mercado financeiro; e observância de procedimento administrativo, 
com respeito ao contraditório e ampla defesa por parte do 
proprietário. 
D) comprovação da necessidade ou utilidade pública ou de 
interesse social; pagamento de indenização, posteriormente ao ato 
de imissão na posse pelo Poder Público, e que seja justa e em 
dinheiro; e observânciade procedimento administrativo, com 
respeito ao contraditório e ampla defesa por parte do proprietário. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 06 
No Direito Público brasileiro, o grau de autonomia das Agências 
Reguladoras é definido por uma independência 
A) administrativa total e absoluta, uma vez que a Constituição da 
República de 1988 não lhes exige qualquer liame, submissão ou 
controle administrativo dos órgãos de cúpula do Poder Executivo 
B) administrativa mitigada, uma vez que a própria lei que cria cada 
uma das Agências Reguladoras define e regulamenta as relações de 
submissão e controle, fundado no poder de supervisão dos 
Ministérios a que cada uma se encontra vinculada, em razão da 
matéria, e na superintendência atribuída ao chefe do Poder 
Executivo, como chefe superior da Administração Pública. 
C) legislativa total e absoluta, visto que gozam de poder normativo 
regulamentar, não se sujeitando assim às leis emanadas pelos 
respectivos Poderes legislativos de cada ente da federação 
brasileira. 
D) política decisória, pois não estão obrigadas a seguir as decisões 
de políticas públicas adotadas pelos Poderes do Estado (executivo 
e legislativo). 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 07 
Em determinado procedimento administrativo disciplinar, a 
Administração federal impôs, ao servidor, a pena de advertência, 
tendo em vista a comprovação de ato de improbidade. 
Inconformado, o servidor recorre, vindo a Administração, após lhe 
conferir o direito de manifestação, a lhe impor a pena de demissão, 
nos termos da Lei nº 8112/90 e da Lei 9784/98. 
Com base no fragmento acima, é correto afirmar que a 
Administração Federal: 
A) agiu em desrespeito aos princípios da eficiência e da 
instrumentalidade, autorizativos da reforma em prejuízo do 
recorrente, desde que não imponha pena grave. 
B) agiu em respeito aos princípios da legalidade e autotutela, 
autorizativos da reforma em prejuízo do recorrente. 
C) não observou o princípio da dignidade da pessoa humana, 
trazendo equivocada reforma em prejuízo do recorrente. 
D) não observou o princípio do devido processo legal, trazendo 
equivocada reforma em prejuízo do recorrente. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 08 
A doutrina costuma afirmar que certas prerrogativas postas à 
Administração encerram verdadeiros poderes, que são 
irrenunciáveis e devem ser exercidos sempre que o interesse 
público clamar. Por tal razão são chamados poder-dever. A esse 
respeito é correto afirmar que: 
A) o poder regulamentar é amplo, e permite, sem controvérsias, a 
edição de regulamentos autônomos e executórios. 
B) o poder disciplinar importa à administração o dever de apurar 
infrações e aplicar penalidades, mesmo não havendo legislação 
prévia. 
C) o poder de polícia se coloca discricionário, conferindo ao 
administrador ilimitada margem de opções quanto à sanção a ser, 
eventualmente, aplicada. 
D) o poder hierárquico é inerente à ideia de verticalização 
administrativa, e revela as possibilidades de controlar atividades, 
delegar competência, avocar competências delegáveis e invalidar 
atos, dentre outros. 
Letra “D” correta. 
TERCEIRO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
Com relação à intervenção do Estado na propriedade, assinale a 
alternativa correta. 
A) A requisição administrativa é uma forma de intervenção 
supressiva do Estado na propriedade que somente recai em bens 
imóveis, sendo o Estado obrigado a indenizar eventuais prejuízos, 
se houver dano. 
B) A limitação administrativa é uma forma de intervenção restritiva 
do Estado na propriedade que consubstancia obrigações de caráter 
específico e individualizados a proprietários determinados, sem 
afetar o caráter absoluto do direito de propriedade. 
C) A servidão administrativa é uma forma de intervenção restritiva 
do Estado na propriedade que afeta as faculdades de uso e gozo 
sobre o bem objeto da intervenção, em razão de um interesse 
público. 
D) O tombamento é uma forma de intervenção do Estado na 
propriedade privada que possui como característica a conservação 
dos aspectos históricos, artísticos, paisagísticos e culturais dos bens 
imóveis, excepcionando-se os bens móveis. 
Letra “C” correta. 
QUESTÃO 02 
É correto afirmar que a desconcentração administrativa ocorre 
quando um ente político 
A) cria, mediante lei, órgãos internos em sua própria estrutura para 
organizar a gestão administrativa. 
B) cria, por lei específica, uma nova pessoa jurídica de direito 
público para auxiliar a administração pública direta. 
C) autoriza a criação, por lei e por prazo indeterminado, de uma 
nova pessoa jurídica de direito privado para auxiliar a administração 
pública. 
D) contrata, mediante concessão de serviço público, por prazo 
determinado, uma pessoa jurídica de direito público ou privado para 
desempenhar uma atividade típica da administração pública. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 03 
Determinado servidor público foi acusado de ter recebido 
vantagens indevidas valendo-se de seu cargo público, sendo 
denunciado à justiça criminal e instaurado, no âmbito 
administrativo, processo administrativo disciplinar por ter 
infringindo seu estatuto funcional pela mesma conduta. Ocorre que 
o servidor foi absolvido pelo Poder Judiciário em razão de ter ficado 
provada a inexistência do ato ilícito que lhe fora atribuído. 
Nessa situação, é correto afirmar que 
A) a decisão absolutória não influirá na decisão administrativa do 
processo administrativo disciplinar, por serem independentes. 
B) haverá repercussão no âmbito do processo administrativo 
disciplinar, não podendo a administração pública punir o servidor 
pelo fato decidido na esfera penal. 
C) em nenhuma hipótese a decisão penal surtirá efeito na esfera 
administrativa, mesmo que a conduta praticada pelo servidor seja 
prevista como ilícito penal e ilícito administrativo. 
D) a punição na instância administrativa nunca poderá ser anulada, 
caso tenha sido aplicada. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 04 
Um policial militar, de nome Norberto, no dia de folga, quando 
estava na frente da sua casa, de bermuda e sem camisa, discute 
com um transeunte e acaba desferindo tiros de uma arma antiga, 
que seu avô lhe dera. 
Com base no relatado acima, é correto afirmar que o Estado: 
A) será responsabilizado, pois Norberto é agente público 
pertencente a seus quadros. 
B) será responsabilizado, com base na teoria do risco integral. 
C) somente será responsabilizado de forma subsidiária, ou seja, 
caso Norberto não tenha condições financeiras. 
D) não será responsabilizado, pois Norberto, apesar de ser agente 
público, não atuou nessa qualidade; sua conduta não pode, pois, ser 
imputada ao Ente Público. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 05 
Sendo o contrato administrativo nulo, é correto afirmar que: 
A) a declaração de nulidade não opera retroativamente, 
obrigando o contratado a indenizar a Administração pelos danos 
por esta sofridos. 
B) seu reconhecimento não exonera a Administração do dever de 
indenizar o contratado de boa-fé, por tudo o que este houver 
executado e por outros prejuízos comprovados. 
C) a declaração não opera retroativamente, respeitando o direito 
adquirido ao término do contrato, caso tenha o contratado iniciado 
sua execução. 
D) que essa nulidade só produzirá efeitos se o contrato for de valor 
superior a 100 (cem) salários mínimos, caso o contratado tenha 
iniciado a sua execução. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 06 
A revogação da licitação pressupõe: 
A) mero juízo de conveniência e oportunidade da Administração, 
podendo se dar a qualquer tempo. 
B) mero juízo de conveniência e oportunidade da Administração, 
podendo ocorrer até antes da assinatura do contrato. 
C) prévia, integral e justa indenização, podendo, por isso, se dar 
por qualquer motivo e a qualquer tempo. 
D) razões de interesse público decorrentes de fato superveniente, 
devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificaressa conduta. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 07 
São considerados agentes públicos todas as pessoas físicas 
incumbidas, sob remuneração ou não, definitiva ou 
transitoriamente, do exercício de função ou atividade pública. 
Assim, é correto afirmar que os notários e registradores são 
A) agentes públicos ocupantes de cargo efetivo e se aposentam 
aos 70 (setenta) anos de idade. 
B) agentes públicos vitalícios, ocupantes de cargo efetivo, e não 
se aposentam compulsoriamente. 
C) delegatários de serviços públicos aprovados em concurso 
público. 
D) os notários e registradores são delegatários de serviços 
públicos, investidos em cargos efetivos após aprovação em 
concurso. 
Letra “C” correta. 
QUESTÃO 08 
O prefeito de um determinado município resolve, por decreto 
municipal, alterar unilateralmente as vias de transporte de ônibus 
municipais, modificando o que estava previsto nos contratos de 
concessão pública de transportes municipais válidos por vinte anos. 
O objetivo do prefeito foi favorecer duas empresas concessionárias 
específicas, com que mantém ligações políticas e familiares, ao lhes 
conceder os trajetos e linhas mais rentáveis. As demais três 
empresas concessionárias que também exploram os serviços de 
transporte de ônibus no município por meio de contratos de 
concessão sentem-se prejudicadas. 
Na qualidade de advogado dessas últimas três empresas, qual 
deve ser a providência tomada? 
A) Ingressar com ação judicial, com pedido de liminar para que o 
Poder Judiciário exerça o controle do ato administrativo expedido 
pelo prefeito e decrete a sua nulidade ou suspensão imediata, já que 
eivado de vício e nulidade, por configurar ato fraudulento e 
atentatório aos princípios que regem a Administração Pública. 
B) Ingressar com ação judicial, com pedido de indenização em face 
do Município pelos prejuízos de ordem financeira causados. 
C) Nenhuma medida merece ser tomada na hipótese, tendo em 
vista que um dos poderes conferidos à Administração Pública nos 
contratos de concessão é a modificação unilateral das suas 
cláusulas. 
D) Ingressar com ação judicial, com pedido para que os benefícios 
concedidos às duas primeiras empresas também sejam extensivos 
às três empresas clientes. 
Letra “A” correta. 
QUARTO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
Antônio, vítima em acidente automobilístico, foi atendido em 
hospital da rede pública do Município de Mar Azul e, por imperícia 
do médico que o assistiu, teve amputado um terço de sua perna 
direita. Nessa situação hipotética, respondem pelo dano causado a 
Antônio 
A) o Município de Mar Azul e o médico, solidária e objetivamente. 
B) o Município de Mar Azul, objetivamente, e o médico, 
regressivamente, em caso de dolo ou culpa. 
C) o Município de Mar Azul, objetivamente, e o médico, 
subsidiariamente. 
D) o Município de Mar Azul, objetivamente, e o médico, solidária e 
subjetivamente. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 02 
Ao tomar conhecimento de que o serviço público de transporte 
aquaviário concedido estava sendo prestado de forma inadequada, 
causando gravíssimos transtornos aos usuários, o ente público, na 
qualidade de poder concedente, instaurou regular processo 
administrativo de verificação da inadimplência da concessionária, 
assegurando-lhe o contraditório e a ampla defesa. Ao final do 
processo administrativo, restou efetivamente comprovada a 
inadimplência, e o poder concedente deseja extinguir a concessão 
por inexecução contratual. Qual é a modalidade de extinção da 
concessão a ser observada no caso narrado? 
A) Encampação. 
B) Caducidade. 
C) Rescisão. 
D) Anulação. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 03 
O contrato de prestação de serviços de que a Administração 
Pública seja a usuária direta ou indireta, ainda que envolva a 
execução de obra ou fornecimento e instalação de bens, denomina-
se concessão 
A) comum. 
B) patrocinada. 
C) administrativa. 
D) de uso de bem público. 
Letra “C” correta. 
QUESTÃO 04 
A qualificação como Organizações da Sociedade Civil de Interesse 
Público (OSCIPs) de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins 
lucrativos, cujos objetivos sociais e normas estatutárias atendam 
aos requisitos previstos na respectiva lei é ato 
A) vinculado ao cumprimento dos requisitos estabelecidos em lei. 
B) complexo, uma vez que somente se aperfeiçoa com a 
instituição do Termo de Parceria. 
C) discricionário, uma vez que depende de avaliação 
administrativa quanto à sua conveniência e oportunidade. 
D) composto, subordinando-se à homologação da Chefia do 
Poder Executivo. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 05 
Em âmbito federal, o direito de a Administração Pública anular atos 
administrativos eivados de vício de ilegalidade, dos quais decorram 
efeitos favoráveis para destinatários de boa-fé 
A) não se submete a prazo prescricional. 
B) não se submete a prazo decadencial. 
C) prescreve em 10 (dez) anos, contados da data em que 
praticado o ato. 
D) decai em 5 (cinco) anos, contados da data em que praticado o 
ato. 
Letra “D” correta. 
 
QUINTO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
De acordo com o critério da titularidade, consideram-se públicos 
os bens do domínio nacional pertencentes 
A) às entidades da Administração Pública Direta e Indireta. 
B) às entidades da Administração Pública Direta, às autarquias e às 
empresas públicas. 
C) às pessoas jurídicas de direito público interno e às pessoas 
jurídicas de direito privado prestadoras de serviços públicos. 
D) às pessoas jurídicas de direito público interno. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 02 
O art. 37, II, da Constituição da República Federativa do Brasil de 
1988, condiciona a investidura em cargo ou emprego público à 
prévia aprovação em concurso público de provas ou de provas e 
títulos, ressalvadas as nomeações para os cargos em comissão. 
Em relação a concurso público, segundo a atual jurisprudência dos 
tribunais superiores, é correto afirmar que 
A) os candidatos aprovados em concurso público de provas ou de 
provas e títulos e classificados entre o número de vagas oferecidas 
no edital possuem expectativa de direito à nomeação. 
B) os candidatos aprovados em concurso público de provas ou de 
provas e títulos devem comprovar a habilitação exigida no edital no 
momento de sua nomeação. 
C) o prazo de validade dos concursos públicos poderá ser de até 
dois anos prorrogáveis uma única vez por qualquer prazo não 
superior a dois anos, iniciando-se a partir de sua homologação. 
D) os candidatos aprovados em concurso público de provas ou de 
provas e títulos e classificados dentro do limite de vagas oferecidas 
no edital possuem direito subjetivo a nomeação dentro do prazo de 
validade do concurso. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 03 
A revogação representa uma das formas de extinção de um ato 
administrativo. Quanto a esse instituto, é correto afirmar que 
A) pode se dar tanto em relação a atos viciados de ilegalidade ou 
não, desde que praticados dentro de uma competência 
discricionária. 
B) produz efeitos retroativos, retirando o ato do mundo, de forma 
a nunca ter existido. 
C) apenas pode se dar em relação aos atos válidos, praticados 
dentro de uma competência discricionária, produzindo efeitos ex 
nunc. 
D) pode se dar em relação aos atos vinculados ou discricionários, 
produzindo ora efeito ex tunc, ora efeito ex nunc. 
Letra “C” correta. 
QUESTÃO 04 
A estruturação da Administração traz a presença, necessária, de 
centros de competências denominados Órgãos Públicos ou, 
simplesmente, Órgãos. Quanto a estes, é correto afirmar que 
A) possuem personalidade jurídica própria, respondendo 
diretamente por seus atos. 
B) suas atuações são imputadas às pessoas jurídicas a que 
pertencem. 
C) não possuem cargos, apenas funções, e estas são criadas por 
atos normativos do ocupante do respectivo órgão. 
D) não possuem cargos nem funções. 
Letra “B” correta. 
SEXTO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
A autorizaçãode uso de bem público por particular caracteriza-se 
como ato administrativo 
A) discricionário e bilateral, ensejando indenização ao particular no 
caso de revogação pela administração. 
B) unilateral, discricionário e precário, para atender interesse 
predominantemente particular. 
C) bilateral e vinculado, efetivado mediante a celebração de um 
contrato com a administração pública, de forma a atender interesse 
eminentemente público. 
D) discricionário e unilateral, empregado para atender a interesse 
predominantemente público, formalizado após a realização de 
licitação. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 02 
Ambulância do Corpo de Bombeiros envolveu-se em acidente de 
trânsito com automóvel dirigido por particular, que trafegava na 
mão contrária de direção. No acidente, o motorista do automóvel 
sofreu grave lesão, comprometendo a mobilidade de um dos 
membros superiores. Nesse caso, é correto afirmar que: 
A) existe responsabilidade objetiva do Estado em decorrência da 
prática de ato ilícito, pois há nexo causal entre o dano sofrido pelo 
particular e a conduta do agente público. 
B) não haverá o dever de indenizar se ficar configurada a culpa 
exclusiva da vítima, que dirigia na contramão, excluindo a 
responsabilidade do Estado. 
C) não se cogita de responsabilidade objetiva do Estado porque 
não houve a chamada culpa ou falha do serviço. E, de todo modo, a 
indenização do particular, se cabível, ficaria restrita aos danos 
materiais, pois o Estado não responde por danos morais. 
D) está plenamente caracterizada a responsabilidade civil do 
Estado, que se fundamenta na teoria do risco integral. 
Letra “B” correta. 
QUESTÃO 03 
Quatro municípios celebram um consórcio público para 
desenvolverem um projeto comum para o tratamento industrial de 
lixo coletado em suas respectivas áreas, criando uma pessoa jurídica 
para gerenciar as atividades do consórcio. 
À luz da legislação aplicável, assinale a alternativa correta. 
A) Como se trata de atividade tipicamente estatal, essa pessoa 
jurídica administrativa deverá ser obrigatoriamente uma autarquia, 
criada por lei oriunda do maior município celebrante do pacto. 
B) O ordenamento jurídico brasileiro admite, no caso, tanto a 
criação de uma pessoa jurídica de direito público (a chamada 
associação pública) quanto de direito privado. 
C) O ordenamento jurídico brasileiro não admite a criação de uma 
entidade desse tipo, pois as pessoas jurídicas integrantes da 
Administração Indireta são apenas as indicadas no art. 5º do 
Decreto-Lei 200/67. 
D) A pessoa jurídica oriunda de um consórcio público não poderá 
ser, em hipótese alguma, uma pessoa jurídica de direito privado, 
pois isso não é admitido pela legislação aplicável. 
Letra “B” correta. 
 
 
QUESTÃO 04 
Joana D´Arc, beneficiária de pensão por morte deixada por ex- 
fiscal de rendas, falecido em 5/1/1999, ajuizou ação ordinária em 
face da União, alegando que determinado aumento remuneratório 
genérico concedido aos fiscais de renda em atividade não lhe teria 
sido repassado. Assim, isso teria violado a regra constitucional da 
paridade remuneratória entre ativos, inativos e pensionistas. Acerca 
de tal alegação, é correto afirmar que é manifestamente 
A) procedente, pois, embora a regra da paridade remuneratória 
entre ativos, inativos e pensionistas tenha sido revogada pela EC 
41/2003, a pensão por morte rege-se pela lei vigente à época do 
óbito, quando ainda vigia tal regra. 
B) improcedente, pois, nos termos do verbete 339 da Súmula de 
Jurisprudência do STF, não cabe ao Poder Judiciário, que não tem 
função legislativa, aumentar vencimentos de servidores públicos 
sob fundamento de isonomia. 
C) improcedente, pois a regra da paridade remuneratória entre 
ativos, inativos e pensionistas foi revogada pela EC 41/2003, sendo 
absolutamente irrelevante o fato de o ex-servidor ter falecido antes 
da edição da referida emenda. 
D) procedente, pois a CRFB garante o reajustamento da pensão 
por morte dos benefícios para preservar-lhes, em caráter 
permanente, o valor real, conforme critérios estabelecidos em lei. 
Letra “A” correta. 
QUESTÃO 05 
Luiz Fernando, servidor público estável pertencente aos quadros 
de uma fundação pública federal, inconformado com a pena de 
demissão que lhe foi aplicada, ajuizou ação judicial visando à 
invalidação da decisão administrativa que determinou a perda do 
seu cargo público. A decisão judicial acolheu a pretensão de Luiz 
Fernando e invalidou a penalidade disciplinar de demissão. Diante 
da situação hipotética narrada, Luiz Fernando deverá ser: 
A) reintegrado ao cargo anteriormente ocupado, ou no resultante 
de sua transformação, com ressarcimento de todas as vantagens. 
B) aproveitado no cargo anteriormente ocupado ou em outro 
cargo de vencimentos e responsabilidades compatíveis com o 
anterior, sem ressarcimento das vantagens pecuniárias. 
C) readaptado em cargo de atribuições e responsabilidades 
compatíveis, com ressarcimento de todas as vantagens. 
D) reconduzido ao cargo anteriormente ocupado ou em outro de 
vencimentos e responsabilidades compatíveis com o anterior, com 
ressarcimento de todas as vantagens pecuniárias. 
Letra “A” correta. 
SÉTIMO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
A empresa pública federal X, que atua no setor de pesquisas 
petroquímicas, necessita ampliar sua estrutura, para a construção 
de dois galpões industriais. Para tanto, decide incorporar terrenos 
contíguos a sua atual unidade de processamento, mediante regular 
processo de desapropriação. 
A própria empresa pública declara aqueles terrenos como de 
utilidade pública e inicia as tratativas com os proprietários dos 
terrenos – que, entretanto, não aceitam o preço oferecido por 
aquela entidade. Nesse caso, 
A) se o expropriante alegar urgência e depositar a quantia 
arbitrada de conformidade com a lei, terá direito a imitir- se 
provisoriamente na posse dos terrenos. 
B) a desapropriação não poderá consumar-se, tendo em vista que 
não houve concordância dos titulares dos terrenos. 
C) a desapropriação demandará a propositura de uma ação judicial 
e, por não haver concordância dos proprietários, a contestação 
poderá versar sobre qualquer matéria. 
D) os proprietários poderão opor-se à desapropriação, ao 
fundamento de que a empresa pública não é competente para 
declarar um bem como de utilidade pública. 
Letra “D” correta. 
QUESTÃO 02 
Em relação às entidades que compõem a administração indireta, 
assinale a alternativa correta. 
A) Para a criação de autarquias, é necessária a edição de uma lei 
autorizativa e posterior registro de seus atos constitutivos no 
respectivo registro como condição de sua existência. 
B) Para criação de uma empresa pública, é necessária a edição de 
uma lei específica sem a exigência de registro de seus atos 
constitutivos no respectivo registro por se tratar de uma pessoa 
jurídica de direito público. 
C) Para criação de uma sociedade de economia mista, é necessária 
a edição de uma lei autorizativa e registro de seus atos constitutivos 
no respectivo registro por se tratar de uma pessoa jurídica de direito 
privado. 
D) Por serem pessoas jurídicas, todas necessitam ter seus 
respectivos atos constitutivos registrados no respectivo registro 
como condição de sua existência. 
Letra “C” correta. 
QUESTÃO 03 
Sobre os bens públicos é correto afirmar que 
A) os bens de uso especial são passíveis de usucapião 
B) os bens de uso comum são passíveis de usucapião. 
C) os bens de empresas públicas que desenvolvem atividades 
econômicas que não estejam afetados a prestação de serviços 
públicos são passíveis de usucapião. 
D) nenhum bem que pertença à pessoa jurídica integrante da 
administração pública indireta é passível de usucapião. 
Letra “C” correta. 
 
 
 
OITAVO EXAME UNIFICADO 
QUESTÃO 01 
O Presidente da República, considerando necessária a realização 
de diversas obras de infraestrutura,

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes