Buscar

QUESTIONÁRIO UNIDADE I Corporeidade e Motricidade Humana - UNIP

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

Revisar envio do teste: QUESTIONÁRIO UNIDADE I
CORPOREIDADE E MOTRICIDADE HUMANA D827_25401_R_20241 CONTEÚDO
Usuário AMANDA EVELYN SOUZA ARAUJO
Curso CORPOREIDADE E MOTRICIDADE HUMANA
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE I
Iniciado 27/02/24 13:07
Enviado 27/02/24 13:09
Status Completada
Resultado da tentativa 5 em 5 pontos  
Tempo decorrido 1 minuto
Resultados exibidos Respostas enviadas, Perguntas respondidas incorretamente
Pergunta 1
Resposta
Selecionada:
d.
(ENADE, 2007) “Culto obsessivo ao corpo pode provocar distúrbios”.
“- A gente prefere estar bonito a cuidar da saúde”.
 
A busca exagerada pelo físico perfeito atinge jovens que estão cada dia mais
preocupados com a aparência. O problema acontece quando isso se torna uma
doença e eles passam a praticar exercícios físicos em excesso e usar anabolizantes,
ignorando efeitos e complicações ocasionados por tais procedimentos.
Fonte: Adaptado de: BASSETTE, F. Culto obsessivo ao corpo pode provocar distúrbio.
Folha de S. Paulo, São Paulo, 04 setembro 2005. Saúde/Estética.
 
Considerando o fragmento de reportagem apresentado anteriormente e a
intervenção adequada do pro�ssional da saúde, em termos éticos, é correto a�rmar
que, para promover um estilo de vida saudável entre os jovens na instituição em que
trabalha, o pro�ssional de Educação Física ou de Fisioterapia deve:
Estimular a prática de exercícios físicos para uma vida saudável e
esclarecer as �nalidades e os riscos do emprego dos esteroides
anabolizantes.
Pergunta 2
UNIP BIBLIOTECAS MURAL DO ALUNOCONTEÚDOS ACADÊMICOS
0,5 em 0,5 pontos
0,5 em 0,5 pontos
http://company.blackboard.com/
https://ava.ead.unip.br/webapps/blackboard/execute/courseMain?course_id=_329460_1
https://ava.ead.unip.br/webapps/blackboard/content/listContent.jsp?course_id=_329460_1&content_id=_3768905_1&mode=reset
https://ava.ead.unip.br/webapps/portal/execute/tabs/tabAction?tab_tab_group_id=_49_1
https://ava.ead.unip.br/webapps/portal/execute/tabs/tabAction?tab_tab_group_id=_27_1
https://ava.ead.unip.br/webapps/portal/execute/tabs/tabAction?tab_tab_group_id=_47_1
https://ava.ead.unip.br/webapps/portal/execute/tabs/tabAction?tab_tab_group_id=_25_1
https://ava.ead.unip.br/webapps/login/?action=logout
Resposta
Selecionada:
e.
(ENADE, 2007) Um pro�ssional de Educação Física e outro de Fisioterapia, no âmbito
em que trabalha, diagnosticam o grande interesse dos jovens pelas práticas
corporais divulgadas pelas mídias impressas e nos programas de televisão que
indicam dietas, medicamentos, cremes, peças de vestuários, calçados e aparelhos de
musculação de última geração, que prometem que a pessoa atinja, em tempo
reduzido, um corpo nos padrões divulgados como ideais pela mídia.
O pro�ssional, então, sente-se desa�ado a satisfazer essa demanda e, ao mesmo
tempo, promover a capacidade crítica desses jovens.
Considerando-se as alternativas de fazer pedagógico diante do desa�o dessa
situação hipotética, como um pro�ssional de Educação Física e/ou de Fisioterapia
pode favorecer o desenvolvimento da crítica dos jovens às relações ideológicas entre
corpo, subjetividade e cultura de consumo?
Debatendo vantagens e desvantagens das atividades corporais
associadas com o conhecimento de si e de sua realidade social.
Pergunta 3
(ENADE, 2011) A professora de Educação Física, Kátia, juntamente com a
�sioterapeuta Ana, perceberam que, em uma de suas turmas, uma aluna de 16 anos
passou a apresentar perda signi�cativa de peso corporal e, ao mesmo tempo,
demonstrava uma necessidade compulsiva de realizar, de forma contínua e
vigorosa, as atividades físicas propostas na aula. Ao término da última aula, essa
aluna, interessada em realizar atividades físicas extras, procurou a professora.
Aproveitando o momento de diálogo, a professora demonstrou preocupação com a
grande perda de peso da aluna nas últimas semanas. A adolescente, então,
confessou que, por estar “se achando muito gorda”, havia iniciado, por conta
própria, uma dieta vigorosa e tomava anfetamínicos sem o conhecimento da sua
mãe para emagrecer mais rápido. Ela disse que até passava alguns dias ingerindo
apenas líquidos. A professora notou que a pele da aluna estava seca e suas unhas,
quebradiças.
Após orientá-la a buscar auxílio de pro�ssionais da área da saúde, tais como
nutricionistas e psicólogos, a professora se despediu da aluna.
Re�etindo sobre a situação e valendo-se de seus conhecimentos cientí�cos, a
professora levantou a hipótese de que a aluna poderia estar se aproximando de um
quadro de anorexia restritiva, em que a perda de peso é conseguida por meio de
dietas, jejuns e exercícios físicos excessivos.
A professora avaliou o fato como uma alteração comportamental e comunicou-o à
coordenação da escola e aos familiares da aluna. Em uma reunião, ela se pronti�cou
a colaborar e �cou acordado que, entre as medidas a serem adotadas, incluía-se a
de a professora Kátia ministrar uma palestra sobre o assunto para toda a turma.
Abordando a situação a partir de uma dimensão pedagógica e ética, sem expor a
aluna, seria correto a professora Kátia problematizar para a turma que:
 
I Os transtornos alimentares podem causar complicações clínicas que provocam
alterações nos sistemas gastrointestinal (por exemplo, constipação), cardiovascular
(por exemplo, arritmias), hematológico (por exemplo, anemia), reprodutivo (por
exemplo, amenorreia) e metabólico (por exemplo, desidratação).
II O modelo cultural predominante na nossa sociedade supervaloriza os corpos
delgados, o que tem acarretado aumento da incidência de transtornos alimentares
entre adolescentes, principalmente do sexo feminino. O “culto à magreza” associa
0,5 em 0,5 pontos
Resposta Selecionada: a. 
esse padrão estético à ideia de liberdade, sucesso e aceitação social.
III Os meios de comunicação têm reforçado o padrão corporal magro, com o
principal objetivo de auxiliar as campanhas de saúde cujo foco é combater a
incidência de sobrepeso na população, o qual, por sua vez, pode associar-se a vários
outros fatores de risco.
IV A massa corporal abaixo da estabelecida como normal pode ser mantida por
pessoas em fase de crescimento, principalmente adolescentes, de forma a se conter
o aumento acelerado do número de obesos no Brasil; deve-se, porém, evitar estados
de desnutrição.
 
É correto o que se a�rma em:
I e II.
Pergunta 4
Resposta
Selecionada:
e.
(ENADE, 2011) Carlos, professor de Educação Física em uma escola na periferia de
uma grande cidade, observou um aumento substancial de massa muscular entre os
seus alunos e descon�ou que eles estivessem utilizando anabolizantes. Conversou
então com Maurício, o �sioterapeuta da escola, que também apresentou a mesma
opinião.
Mesmo após algumas conversas individuais, percebeu que não estava obtendo
resultados signi�cativos, provavelmente porque, muitos desses jovens, sentiam-se
reféns da opinião de uma sociedade de consumo em que é crescente a importância
atribuída à aparência corporal.
Diante desse cenário, o professor, em suas aulas, poderia adotar a seguinte
estratégia:
Realizar atividades físicas com o objetivo de proporcionar uma
vida mais saudável e abordar os efeitos danosos da utilização de
anabolizantes.
Pergunta 5
(ENADE, 2013) Os pro�ssionais de Educação Física são, frequentemente, convocados
a intervir na estética corporal dos indivíduos, que são in�uenciados,
conscientemente ou não, pela cultura da sociedade em que vivem. Pode-se a�rmar
que a sociedade brasileira está altamente impactada pelas leis do consumo, o que
contribui para as representações atuais do que vem a ser um corpo belo e saudável.
Na maioria das vezes, esses pro�ssionais privilegiam os conhecimentos da dimensão
biológica do ser humano para atender a tais demandas, em detrimento de outros
conhecimentos, como o sociológico, o histórico e o antropológico. Estudos têm
revelado que aquilo que, em determinada época, foi considerado belo e saudável,
pode ser, em outro contexto, considerado feio e doente, conforme os valores sociais
e culturais de cada época.
0,5 em 0,5 pontos
0,5 em 0,5 pontosResposta
Selecionada:
b.
O grande desa�o é tornar o culto à própria identidade em uma cultura coletiva e
ética, na qual �oresça um tipo de afeto por si mesmo que, quanto mais se volte para
o próprio corpo, mais se dedique, ao mesmo tempo, aos cuidados com os demais
corpos.
 
Fonte: Adaptado de: SANT’ANNA, D. B. Identidade Corporal. In: Corpo, Prazer e
Movimento. São Paulo: SESC, 2002. p. 24-31.
 
O texto sugere que os pro�ssionais de Educação Física e Fisioterapia intervenham de
forma a:
Acolher as demandas, porém introduzindo uma intervenção que
questione os padrões midiáticos, com vista a criar um movimento
cultural de respeito às identidades.
Pergunta 6
Resposta
Selecionada:
c.
No mundo antigo, mais precisamente na Grécia Antiga, que é considerada como o
berço da civilização ocidental, trazendo muito conhecimento e re�exões a respeito
da concepção de corpo, �lósofos como Aristóteles e Platão re�etiam e indagavam
sobre as diversas formas de entender e compreender os diversos signi�cados e
funções atribuídas ao corpo. Qual é a concepção que Platão faz a respeito do corpo?
A separação entre o mundo sensível e o mundo inteligível acaba
por colocar uma dicotomia entre o corpo e a alma.
Pergunta 7
Resposta
Selecionada:
a.
Veri�que as asserções a seguir:
 
Tendo esta ideia de o corpo sendo controlado pela alma, Platão a�rma que existem
três tipos de temperamentos ou caráter, que advém destas almas, e que estes tipos
de caráter determinavam a ordem social e educacional da Grécia Antiga.
 Porque
Os tipos de caráter determinam como seria a educação das crianças, a partir da
identi�cação da alma predominante, sendo que esta identi�cação iria direcionar
para o seu lugar na sociedade.
A primeira asserção está correta e a segunda asserção também
está correta, sendo uma complemento da primeira.
0,5 em 0,5 pontos
0,5 em 0,5 pontos
Pergunta 8
Resposta
Selecionada:
d.
Observe o trecho a seguir:
 
“Sob essas circunstâncias, o corpo-máquina é manipulado e dominado tendo em vista o
modelo mecanicista: é o modelo da máquina que torna possível a compreensão do
corpo. [...] Por um lado, o homem sabe usar as palavras, por outro, ele age tendo em
vista o conhecimento”. (CARDIM, 2009, p. 32).
 
O filósofo francês René Descartes que, em sua época, foi influente na concepção e
entendimento sobre o corpo, propõe uma concepção extremista da relação entre o corpo
e a alma, em que traz uma visão mecanicista ou de um modelo mecanicista a respeito
do corpo. Como este filósofo compreende a relação do corpo e da alma para
desenvolver este modelo?
Descartes tem um pensamento muito semelhante à �loso�a
platônica, em que coloca uma dicotomia, uma separação entre o
corpo e a mente. Sendo que mente é uma prisioneira do corpo e o
corpo é somente uma expressão do controle da alma, sendo,
meramente, uma máquina.
Pergunta 9
Resposta
Selecionada:
b.
Leia este trecho do �lósofo alemão Nietzsche:
 
“O corpo humano, no qual tanto o passado mais longínquo quanto o mais próximo
de todo o devir orgânico torna-se de novo vivo e corporal, por meio do qual, sobre o
qual, no qual e para além do qual parece �uir uma torrente imensa e inaudível: o
corpo é um pensamento mais espantoso que a antiga alma”. (NIETZSCHE, 2011, p.
202)
 
Diante deste trecho, assinale a alternativa correta:
Ocorre uma crítica à separação do corpo e da mente, em que o
corpo começa a ser entendido não somente com uma máquina,
mas sim como uma estrutura que apresenta pensamentos e
sensações, ganhando, assim, um novo signi�cado diferente do que
era difundido até à época.
Pergunta 10
0,5 em 0,5 pontos
0,5 em 0,5 pontos
0,5 em 0,5 pontos
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024 13h09min07s GMT-03:00
Resposta
Selecionada:
d.
O �lósofo francês Merleau-Ponty traz uma concepção diferenciada de como
perceber e conceber o corpo perante a mente. Observe o trecho a seguir:
 
“Tenho consciência de meu corpo através do mundo e tenho consciência do mundo
devido a meu corpo [...]. O corpo é o veículo do ser do mundo e ter o corpo é, para
uma pessoa viva, juntar-se a um meio de�nido, confundir-se com alguns projetos e
engajar-se continuamente neles. O corpo é o lugar onde a transcendência do sujeito
articula-se com o mundo” (MACHADO, 2009, p. 66).
 
Com isso, como o corpo é tratado segundo a ótica de Merleau-Ponty?
O corpo é tratado como um campo criador de sentidos, porque a
percepção não é uma representação da mente, mas sim
acontecimento da corporeidade.
← OK

Outros materiais