A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
142 pág.
apostilaAdministracao2013v3

Pré-visualização | Página 14 de 36

– empregador deve 
custear apenas o excedente
Cálculo - TCPO 2003 - PINI
{(C X N) – [(S/30) X 22] X 0,01} X 100
S
Dedução de 1% do 
salário por dia útil
[(C X N X 0,95)] x 100
S
Empregador deve 
subsidiar no 
mínimo 95%
(C/S) X 100
 
 
b) Sinduscon - Florianópolis (para horista) 
(http://www.sinduscon-
fpolis.org.br/MyFiles/CUB2006_2008/2012/Inquerito_de_precos_fevereiro2012.pdf) 
Resumo dos valores apurados - Sinduscon (setembro de 2010) 
ECV 5307 - Administração da construção 
Profa Cristine N. Mutti – UFSC – atualização 2013 
 
 49
ENCARGOS SOCIAIS - GRUPO A 
• INSS 20,00% 
• FGTS 8,50% 
• SALÁRIO EDUCAÇÃO 2,50% 
• SESI 1,50% 
• SENAI 1,00% 
• SEBRAE 0,60% 
• INCRA 0,20% 
• SEGURO ACIDENTE DO TRABALHO 3,00% 
• SECONCI 1,00% 
SUB TOTAL = 38,30% 
ENCARGOS TRABALHISTAS - GRUPO B 
• FÉRIAS + 1/3 14,97% 
• REPOUSO SEMANAL REMUNERADO 17,97% 
• AUXÍLIO ENFERMIDADE 2,43% 
• LICENÇA PATERNIDADE 0,14% 
• AUSÊNCIAS JUSTIFICADAS 0,75% 
• 13° SALÁRIO 11,23% 
• FERIADOS 4,12% 
SUB TOTAL = 51,61% 
TAXA REINCIDÊNCIA A SOBRE B - GRUPO C 
• REINCIDÊNCIA = 19,77% 
ENCARGOS SOCIAIS - GRUPO D 
• AVISO PRÉVIO INDENIZADO 11,72% 
• MULTA FGTS 4,85% 
• ADICIONAL LEI Nº 110/01 1,21% 
• INDENIZAÇÃO ADICIONAL 0,59% 
SUB TOTAL = 18,37% 
DESPESAS SOCIAIS 
• VALE TRANSPORTE 20,75% 
• REFEIÇÃO 14,67% 
• EQUIPAMENTO SEGURANÇA 3,00% 
• SEGURO DE VIDA E ACIDENTE 0,65% 
• SUB TOTAL = 39,07% 
TOTAL GERAL 167,13% 
 
c) Sinapi 
http://downloads.caixa.gov.br/_arquivos/sinapi/insumos_semdes_jun_2013/Precos_Insumos_S
C_JUN_2013_SEM_DESONERA%C7%C3O.PDF 
Valores (agosto 2013): 
• Horistas: 114,03 
• Mensalistas:71,98 
 
 
 
ECV 5307 - Administração da construção 
Profa Cristine N. Mutti – UFSC – atualização 2013 
 
 50
2.15.1 BDI – Benefícios (ou bonificações) e despesas indiretas 
Esta seção é extraída com algumas adaptações do material-base para o capítulo 3 do livro de 
Jungles e Ávila (2006). A numeração de figuras e tabelas foi mantida idenpendente do texto da 
apostila. 
2.15.1.1 Formação do BDI 
I) Importância do BDI 
O BDI - Benefícios e Despesas Indiretas, como o próprio nome diz, é um valor monetário que 
engloba o lucro bruto desejado sobre um empreendimento, o somatório das despesas indiretas 
incorridas, aí incluídos os tributos. 
O objetivo de determinar o BDI é calcular, de forma expedita, o preço de uma obra ou serviço 
em função dos custos diretos orçados, de forma a garantir a margem de lucro desejada. 
Preço = ƒ ( Σ Custos Diretos ) 
Assim, no valor do preço será considerado, além do custo direto orçado, os custos 
administrativo e financeiro da empresa, o lucro desejado, o risco do empreendimento e os 
tributos incorridos. Esses outros custos, denominados de custos indiretos, estão aglutinados 
dentro do BDI. 
O BDI pode ser considerado sob duas óticas: como valor monetário e como índice. Este índice 
é aquele comumente denominado de BDI e destinado a simplificar o orçamento na obtenção do 
preço das propostas. 
Ao ser definido o preço por qualquer das duas óticas, como não poderia deixar de ser, o 
resultado final será o mesmo. 
O Preço, então, pode ser calculado em função do BDI e dos Custos Diretos de dois modos 
distintos, segundo apresentado nas equações abaixo, em que a primeira expressa o BDI como 
valor monetário e a segunda como índice: 
Preço = CD + BDI ou, Eq. 1 
Preço = IBDI× CD Eq. 2 
Dada a particularidade de cada empresa, é recomendado definir seu próprio índice. Esse índice 
pode ser distinto de obra para obra, variar segundo a composição dos tipos de serviços em 
carteira e, também, segundo o número de obras ou do volume de contratos disponíveis. 
É importante notar que, quanto maior for o número de obras e/ou serviços em carteira, menor 
pode ser o valor do BDI, já que há maior número de contratos a suportar os custos fixos de 
administração da empresa, com expressão direta na sua competitividade. 
Por outro lado, ocorrendo o crescimento da carteira de contratos e havendo a possibilidade de 
ser mantido o BDI, sem ocorrer perda de competitividade, tal procedimento propiciará um 
ECV 5307 - Administração da construção 
Profa Cristine N. Mutti – UFSC – atualização 2013 
 
 51
aumento significativo no lucro. Entretanto, esse lucro deve ser cuidadosamente acompanhado, 
pois atribuído a uma sazonalidade favorável do mercado. Tal fato pode ser interrompido devido 
a possíveis mutações nas condições do ambiente externo à empresa e, mantido inalterado o 
BDI anteriormente praticado, decorrerá em perda de competitividade. 
O aumento de lucro nas condições acima mencionadas ocorre quando, mantido constante o 
nível de recursos a ser despendido em custo indireto, a contribuição à estes custos realizada 
pelos diversos empreendimentos for superior às reais necessidades da empresa. 
Exemplificando. Em dado período, o montante dos custos indiretos praticado é de R$ 
110.000,00, rateado igualmente entre cinco obras. Então, a cada uma delas caberá a 
responsabilidade de contribuir com a importância R$ 22.000,00 para o seu cobrimento. Em 
período seguinte, conseguindo a empresa manter o nível dos custos indiretos, porém dispondo 
de uma carteira formada por oito obras e todas contribuindo com a mesma importância de 
quando a mesma era menor, tal procedimento permitirá obter um reforço de caixa no valor de 
R$ 66.000,00. 
Estando coberto o custo indireto por um grupo de obras já contratadas e sendo mantida a 
capacidade de produção, é possível a empresa elaborar propostas desconsiderando este tipo 
de custo na composição de seu BDI, situação que permite aumentar a sua vantagem. Esta, 
sem dúvida, é uma situação excepcional e deverá ser efetuada e acompanhada com cuidado. 
O entendimento do fato anteriormente descrito e um permanente comportamento da evolução 
do mercado são de capital importância para o executivo, pois poderá haver impossibilidade de 
manter a mesma política comercial em épocas distintas. 
A todo aquele que participa seguidamente de processo licitatório, é recomendado dispor de um 
bom conhecimento do seu próprio BDI e da evolução do custo direto de cada obra ou serviço, 
pois, mantida a mesma tecnologia e atuando na mesma região, não há grande variação no 
custo direto das empresas que nela atuam. 
Havendo clareza no conhecimento mencionado no parágrafo anterior, é possível avaliar, com 
bastante aproximação, o valor do BDI das empresas concorrentes. 
Além dos custos acima comentados, a adequada apropriação contábil dos custos 
administrativos, fixos, favorece a realização do processo de acompanhamento e controle de 
evolução do próprio BDI. Nessas condições, a empresa dispõe de forte instrumento para 
acompanhar com efetividade o seu desempenho financeiro e consequentemente dispor de 
informações e dados necessários a elaborar um bom Plano Orçamentário. 
Do ponto de vista operacional, o que interessa é uma rápida informação quanto aos custos 
praticados. Assim, quanto mais rapidamente as áreas orçamentárias e gerenciais dispuserem 
de informações confiáveis sobre custos, mais efetivo será o processo decisório. 
Em épocas inflacionárias, como acontecia no Brasil antes de 1994, recomenda-se que a 
contabilidade de custos seja efetuada em moeda de poder aquisitivo constante e em tempo 
hábil. Esses procedimentos propiciam a implementação de um eficiente processo de avaliação 
de desempenho, o que pode refletir nas condições de sobrevivência da empresa. 
ECV 5307 - Administração da construção 
Profa Cristine N. Mutti – UFSC – atualização 2013 
 
 52
Assim, aquele profissional que esteja informado sobre sua real condição de competitividade e 
desempenho, que saiba qual o ganho real esperado, sabe o limite de suas propostas de preço 
e a real possibilidade de sucesso nos contratos! 
II) Definição do BDI - Índice e do Mark up 
O BDI definido em forma de índice é obtido partindo do conhecimento dos custos diretos da 
empresa, do montante dos