A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 Introdução Ciclo hidrológico

Pré-visualização | Página 1 de 1

*
RECURSOS HÍDRICOS E GESTÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS
*
Ciclo hidrológico e Disponibilidade Hídrica
Profª Me Mirtes Tatiane Neisse Boldrin
Material adaptado de Prof. Dr. Antonio Brandt Vechiatto (Mestrado em Recursos Hídricos UFMT).
*
Água
É a substância mais abundante na superfície do planeta;
Participa dos processos modeladores do planeta através da dissolução de materiais terrestres e do transporte de partículas;
É o melhor e mais comum solvente disponível na natureza;
Cerca de 80% do corpo humano é composto por água.
*
CICLO HIDROLÓGICO
- A água é recurso natural, renovável pelos processos físicos do CICLO HIDROLÓGICO.
- A Terra comporta-se com um gigantesco destilador - a água após evaporar precipita sob a forma de chuva, neve e gelo .
Pelos atuais conhecimentos os fenômenos do ciclo hidrológico são considerados ALEATÓRIOS.
- Conceitualmente, o ciclo hidrológico deve ser considerado como INDISSOCIÁVEL.
*
Fases do Ciclo hidrológico
Precipitação;
Escoamento Superficial;
Infiltração;
Evapotranspiração;
Condensação.
*
*
Ciclo hidrológico
Em regiões florestadas, uma parcela da precipitação pode ser retida sobre folhas e caules, sofrendo evaporação posteriormente.
Este processo é a interceptação.
Parte da água atinge o solo e continua seu trajeto.
A interceptação reduz o impacto das gotas da chuva no solo, reduzindo a ocorrência de processos erosivos. 
*
Ciclo Hidrológico
Fases: atmosférica e terrestre
Armazenamento temporário de água
Transporte
Mudança de estado
 
Energia
Radiação Solar
Gravidade e rotação da Terra
*
Fatores que influenciam o Ciclo
Quantidade de água e a velocidade de circulação em cada etapa do ciclo depende, entre outros:
Cobertura vegetal;
Altitude;
Topografia;
Temperatura;
Tipo de solo e geologia.
*
*
*
*
IMPORTANTE
 A água distribui-se de modo irregular no tempo e no espaço: condições geográficas / climáticas.
*
Importante
- A água, embora recurso renovável, deve então, ser considerada recurso finito e de ocorrência aleatória.
- Ao percorrer as fases do ciclo hidrológico, a água escoa pela superfície e pelos aquíferos.
*
Atualmente somos mais de 7 bilhões de habitantes.
*
*
*
*
Regiões hidrográficas do Brasil.
Fonte: ANA, 2012
*
Regiões Hidrográficas
Amazônica;
Tocantins-Araguaia;
Atlântico Nordeste Ocidental;
Parnaíba;
Atlântico Nordeste Oriental;
São Francisco;
Atlântico Leste;
Atlântico Sudeste,
Paraná,
Paraguai;
Uruguai;
Atlântico Sul.
*
Bacia Amazônica
Mais extensa rede hidrográfica do globo terrestre.
Se estende sobre vários países da América do Sul: Brasil (63%), Peru (17%), Bolívia (11%), Colômbia (5,8%), Equador (2,2%), Venezuela (0,7%) e Guiana (0,2%).
*
Tocantins-Araguaia
A Região Hidrográfica do Tocantins-Araguaia apresenta grande potencialidade para a agricultura irrigada.
Cerca de 62% da demanda de água da bacia é para irrigação.
A média regional de atendimento da população por rede de esgoto é de apenas 18% e, do percentual de esgoto coletado, apenas 6% é tratado.
*
Atlântico Nordeste Ocidental
A Região Hidrográfica Atlântico Nordeste Ocidental está situada, basicamente, no Maranhão e numa pequena porção oriental do estado do Pará.
A principal necessidade da água na bacia é para consumo humano, correspondendo a 45% do total. Em seguida, vêm a demanda animal, com 18% do uso total e a demanda para irrigação, com 15%
*
Parnaíba
A escassez de água tem sido historicamente apontada como um dos principais motivos para o baixo índice de desenvolvimento econômico e social.
Entretanto, os aquíferos da região apresentam o maior potencial hídrico da Região Nordeste e podem, se explotados de maneira sustentada, representar um grande diferencial em relação às demais áreas do Nordeste brasileiro no que se refere à possibilidade de promover o desenvolvimento econômico e social.
*
Atlântico Nordeste Oriental
A Região Hidrográfica Atlântico Nordeste Oriental tem uma importância singular em relação à ocupação urbana ao contemplar cinco importantes capitais do Nordeste, regiões metropolitanas, dezenas de grandes núcleos urbanos e um parque industrial significativo. Nesse cenário, destaca-se o fato de a região abranger mais de uma dezena de pequenas bacias costeiras, caracterizadas pela pequena extensão e vazão de seus corpos d'água.
*
São Francisco
Abrange 521 municípios em seis estados: Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Goiás, além do Distrito Federal.
O crescimento da agricultura, a pretendida revitalização da navegação, o aumento da demanda energética e a retirada de água da bacia por transposição são temas que podem gerar conflitos entre os setores usuários. 
*
Atlântico Leste
A Região Hidrográfica Atlântico Leste contempla as capitais dos estados de Sergipe e da Bahia, alguns grandes núcleos urbanos e um parque industrial significativo, estando nela inseridos, parcial ou integralmente, 526 municípios.
A distribuição da área da bacia nas unidades da federação é: Sergipe - 3,8%, Bahia - 66,8%; Minas Gerais - 26,2%, e Espírito Santo - 3,2%.
*
Atlântico Sudeste
A Região Hidrográfica Atlântico Sudeste é conhecida nacionalmente pelo elevado contingente populacional e pela importância econômica de sua indústria. 
Nesse contexto, promover o uso sustentável dos recursos hídricos na região, garantindo seu uso múltiplo, representa um grande desafio. Esse trabalho implica em colocar em prática formas de gestão que conciliem o crescimento econômico e populacional de região com a preservação ambiental. 
*
Paraná
Esta região hidrográfica possui a maior demanda por recursos hídricos do País, equivalente a 736m3/s, que corresponde a 31% da demanda nacional. A irrigação é a maior usuária de recursos hídricos (42% da demanda total), seguida do abastecimento industrial (27%). 
*
Paraguai
A Região Hidrográfica do Paraguai inclui uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta, o Pantanal, considerado Patrimônio Nacional pela Constituição Federal de 1988 e Reserva da Biosfera pela Unesco no ano de 2000.
93% da população da região hidrográfica era abastecida de água, em 2010.
O percentual da população da região hidrográfica com rede de esgoto era de 29%, muito abaixo do percentual nacional.
*
Uruguai
A Região Hidrográfica do Uruguai tem grande importância para o País em função das atividades agroindustriais desenvolvidas e pelo seu potencial hidrelétrico. 
A região possui um total de 384 municípios, dos quais merecem destaque Lages e Chapecó, em Santa Catarina; Erechim, Ijuí, Uruguaiana, Santana do Livramento e Bagé, no Rio Grande do Sul.
*
Atlântico Sul
A Região Hidrográfica Atlântico Sul destaca-se por abrigar um expressivo contingente populacional, pelo desenvolvimento econômico e por sua importância para o turismo.
91% acesso a água ;
37 a 70% de coleta de esgoto;
10 a 19% esgoto tratado.
*
Disponibilidade Hídrica Superficial
Fonte: ANA, 2012.
*
Disponibilidade Quantitativa.
Fonte: ANA, 2012, p.74
*
Disponibilidade Qualitativa.
Fonte: ANA, 2012, p.75
*
Bacias criticas segundo os aspectos qualidade e quantidade.
Fonte: ANA, 2012, p.77
*
*
*
Interferências Humanas no Ciclo da Água.
*
*
*

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.