A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Aula: Especiação: conceito, seleção natural, neodarwinismo

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
CONCEITO
Processo pelo qual os seres vivos se 
diversificaram ao longo do tempo dando 
origem às espécies atuais ou já extintas, 
sendo consequência da adaptação destes
ao ambiente onde vivem.
*
Idéia Fixista
Admite que os seres vivos foram criados 
por Deus e que as espécies não se alteram
ao longo do tempo
Argumento contrário: fósseis
*
Catastrofismo (Cuvier): os fósseis seriam 
restos alterados de espécies iguais às 
existentes mortos por grandes catástrofes 
(dilúvio).
*
Idéia Transformista
Admite que as espécies se modificam ao 
longo do tempo, em resposta a diferentes 
pressões do meio ambiente.
Os principais adeptos dessa idéia foram 
Lamarck (naturalista francês) e Darwin 
(naturalista inglês)
*
Lamarck
Darwin
*
LAMARCKISMO (1809)
As mudanças ocorridas no meio trazem a 
necessidade de adaptação, para isso os 
indivíduos sofreriam modificações para 
poderem sobreviver às novas condições.
*
Lei do uso e desuso
Um órgão muito utilizado tende a se desenvolver,
enquanto um órgão pouco utilizado tende a se
atrofiar.
Lei da herança dos caracteres adquiridos
Uma característica que um indivíduo adquire
durante a vida pode ser transmitida aos seus
descendentes.
*
Mudanças
ambientais
Necessidade
de adaptação
Modificações
nos indivíduos
EVOLUÇÃO DE LAMARCK
“O meio provoca mudanças dirigidas nos
indivíduos, visando a adaptação.”
*
DARWINISMO – SELEÇÃO NATURAL
Viagem de cinco anos para as Américas e 
Oceania (1831 à 1835).
Arquipélago de Galápagos
* tentilhões semelhantes entre si, mas com
forma de bicos diferentes devido ao tipo de 
alimento disponível em cada ilha. 
*
*
Artigo de Thomas Malthus (1838)
“A produção de alimentos cresce em progressão
aritmética, enquanto a população aumenta em
progressão geométrica”.
“Num determinado momento a quantidade de
alimentos tornar-se-ia um fator limitante para
o crescimento da população, levando a uma
luta pela vida, com a sobrevivência dos mais
fortes”.
*
Princípios da Seleção Natural (1859)
Toda população tende a crescer em progressão
geométrica.
As populações mantêm-se constantes ao longo
do tempo, devido ao alto índice de mortalidade.
-Os indivíduos de uma população apresentam
variabilidade de características.
Os indivíduos com características vantajosas
tendem a sobreviver e se reproduzir, transmitindo
suas características aos seus descendentes.
*
Resumo
A adaptação não é um fenômeno “intencional”. Na natureza, as espécies não controlam o processo de adaptação ao ambiente. 
*
EVOLUÇÃO DE DARWIN
“ O meio seleciona características casuais
dos seres vivos, visando a adaptação da
população”.
Mudanças
ambientais
Variabilidade
Seleção de
características
vantajosas
*Falha de Darwin – explicar a origem da
variabilidade entre os indivíduos 
*
Lamarck x Darwin - Pescoço das girafas
Visão lamarckista
Girafas com pescoço curto
Alteração ambiental – diminuição da vegetação
rasteira
Esforço de esticar o pescoço para alcançar os
brotos das árvores – desenvolvimento do 
pescoço
Descendentes com pescoço longo
*
*
Visão darwinista
Girafas com pescoços de vários comprimentos
Alteração ambiental – diminuição da vegetação
rasteira
Mortalidade das girafas de pescoço curto e 
sobrevivência das girafas de pescoço longo
Reprodução das girafas de pescoço longo e
descendentes com pescoço longo
*
*
Outros exemplos de seleção 
Melanismo industrial
Refere-se a substituição das mariposas (Biston
betularia) de coloração clara por mariposas de
coloração escura na região industrial de
Manchester. 
Antes da revolução industrial:
Pouca poluição atmosférica
-Grande quantidade de líquens nas árvores
-Maior frequência de mariposas claras
*
Após a revolução industrial:
-Grande quantidade de poluição atmosférica
-Diminuição da quantidade de líquens nas 
árvores
-Maior frequência de mariposas escuras
A alteração na população de mariposas deve-se
a atividade predatória diferencial dos pássaros
*
Depois da R.I.
Antes da R.I.
*
Seleção de microrganismos e insetos
Uma população inicial apresenta indivíduos
sensíveis (maior potencial reprodutivo) e 
resistentes (menor potencial reprodutivo)
A aplicação de produto químico (antibiótico ou
inseticida) elimina os indivíduos sensíveis
Os indivíduos resistentes, sem competição,
se proliferam e formam uma população de
indivíduos resistentes.
*
TEORIA SINTÉTICA DA EVOLUÇÃO – 
NEODARWINISMO
Associação da teoria darwinista aos 
conceitos de genética
Mutação : alteração do código genético
Recombinação genética : crossing-over e
fecundação
Seleção natural
*
Mutação
Recombinação
Genética
Variabilidade
Adaptação
Seleção
Natural
*
EVIDÊNCIAS DA EVOLUÇÃO
FÓSSEIS
Restos ou vestígios de seres vivos que viveram
em outras épocas
Permite estabelecer ligações entre diferentes
grupos de seres vivos, e sequências no
processo evolutivo
*
*
*
*
ANATOMIA COMPARADA
Órgãos homólogos: mesma origem embrionária,
mas podem ter funções diferentes
Ex: asa de morcego, nadadeira de baleia,
pata do cavalo, braço do homem
HOMOLOGIA E ANALOGIA
Órgãos análogos: origem embrionária diferente,
mas desempenham a mesma função
Ex: asa de ave e asa e insetos
*
Órgãos homólogos
*
*
Órgãos vestigiais: órgãos atrofiados e sem 
função em determinados organismos, mas 
que correspondem a órgãos desenvolvidos e
funcionais em outros organismos
Ex: apêndice vermiforme
*
EMBRIOLOGIA COMPARADA
Análise comparativa do desenvolvimento
embrionário entre espécies diferentes
Quanto maior a semelhança entre os estágios
de desenvolvimento, maior o grau de 
parentesco
*
*
BIOQUÍMICA COMPARADA
Análise comparativa entre biomoléculas (material
genético e proteínas) de seres vivos de diferentes
espécies.
Quanto maior a semelhança, maior o grau de 
parentesco
As evidências da evolução indicam 
ancestralidade comum
*
ESPECIAÇÃO
Formação de novas espécies ao longo do 
tempo, a partir de espécies pré-existentes
Isolamento geográfico
surgimento de uma barreira física entre 
duas populações da mesma espécie, 
impedindo o fluxo gênico entre elas
*
Significa a evolução do isolamento reprodutivo entre duas populações. 
ESPECIAÇÃO
Processos
Principais
Subproduto da divergência evolutiva 
entre duas populações
Favorecido por um processo 
Chamado reforço
Ridley (2004)
*
Fluxo
gênico
pop. A
pop.B
pop. A
pop.B
Barreira
física
*
Seleção natural diferenciada
Formação de raças (indivíduos com 
potencial intercruzante)
Aumento da diversidade genética
Isolamento reprodutivo (indivíduos sem 
potencial intercruzante)
Formação de espécie(s) nova(s)
*
Mecanismos de isolamento reprodutivo
 Mecanismos pré-zigóticos:
 Isolamento temporal (sazonal): épocas diferentes
 Isolamento de habitat: ocupação diferenciada do ambiente 
 Isolamento etológio: aspectos comportamentais diferenciados
 Isolamento estrutural (mecânico): formas ou dimensões diferentes
Isolamento por polinizadores diferentes
*
 Mecanismos pós-zigóticos:
 Inviabilidade zigótica: gametas diferentes
 Inviabilidade do híbrido: pouca capacidade adaptativa (fraqueza)
 Esterilidade do híbrido: incapacidade reprodutiva
Degradação de F2: 1ª geração de híbridos (F1) fértil e 2ª geração (F2) estéril ou inviável
*
*
Photinus Flash Patterns
*
Isolamento Reprodutivo
Mecanismos pré-zigóticos (o zigoto não se forma):
a) Isolamento de Habitat ou Ecológico – ex.: leões (savanas) e tigres (florestas)
savanas
florestas
*
Isolamento Reprodutivo
 Mecanismos que levam ao Isolamento Reprodutivo
Mecanismos pré-zigóticos (o zigoto não se forma):
a) Isolamento de Habitat ou Ecológico – ex.: leões (savanas) e tigres (florestas)
Na maioria das vezes o híbrido é estéril