A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
21 pág.
MATERIAIS MAGNÉTICOS E DISPOSITIVOS ELÉTRICOS

Pré-visualização | Página 5 de 5

no geral, são constituídos de um enrolamento primário normalmente com 
poucas espiras de Cu, com núcleo magnético mole, geralmente Fe, e o enrolamento secundário 
para uma corrente nominal padronizada de 5 A. 
TIPOS 
 Tipo barra: O primário é constituído por uma barra fixa através do núcleo; 
 Tipo enrolado: O enrolamento primário é constituído de uma ou mais espiras 
envolvendo o núcleo; 
 Tipo janela: abertura através do núcleo por onde passa o condutor, fazendo as vezes 
no primário; 
 Tipo bucha: Semelhante ao tipo barra, porém sua instalação é feita na própria bucha 
dos equipamentos a serem protegidos ou medidos, a qual [a bucha] funciona como 
enrolamento primário; 
 Tipo núcleo dividido: Semelhante ao tipo janela, mas o núcleo pode ser separado para 
permitir envolver o condutor que funcionará como enrolamento primário. 
 
CUIDADOS A SEREM TOMADOS COM TCs 
 Quanto da desconexão de equipamentos de medidas a ele ligados, não deixar os 
terminais abertos, porque os TCs não possuem efeito desmagnetizante no secundário, tornando 
a corrente de excitação o valor da corrente primária e originando um fluxo muito intenso no 
núcleo, provocando perdas elevadas no ferro, o que pode danificar a isolação do TC. 
 
 
TRANSFORMADOR DE POTENCIAL: TC 
 
 É um equipamento capaz de reduzir a tensão do circuito em níveis compatíveis (???). 
A tensão primaria do TP é função da tensão nominal do sistema elétrico ao qual ele está 
ligado. A tensão secundaria, no entanto, é padronizada e tem um valor fixo de 115V. 
 Podem ser construídos para serem ligados entre as fases do sistema ou entre fases e 
neutro. Resistentes: devem suportar sobre tensão permanente de até 10% sem que lhes ocorra 
nenhum dano. Próprios para alimentar instrumentos de impedância elevada, como voltímetros, 
bobinas de potencial, de medidores de energia, etc. 
 
TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA 
 
 É um equipamento que por meio de indução eletromagnética transfere a energia de um 
circuito, chamado primário, para outro, secundário ou terciário, sendo mantida a frequência, 
porem com tensões e correntes diferentes. 
 
MEIO ISOLANTE 
 
 Transformadores imersos em óleo mineral isolante; 
 Transformadores a seco: os transformadores a seco são empregados em instalações de 
prédio de habitação e locais propícios para vida humana. Construído com resina epoxi. 
 
 
VANTAGENS DA RESINA EPOXI 
 
 As resinas epoxi não necessitam de manutenção, pois não tem óleo. Não possuem riscos 
de vazamento, pois é um isolante sólido. Os transformadores encapsulados não precisam de 
tanque nem de radiadores. Resina epoxi não é inflamável, ocupa pouco espaço e tem pesos 
menores. 
 
DESVANTAGENS 
 
Preço. 
 
LIMITAÇÕES 
 
Só opera até 35KV e precisa ser abrigado da disposição. 
 
ISOLAÇÃO 
 
O líquido isolante de um transformador tem a função de transferir o calor gerado pelas 
perdas internas do transformador paras paredes do tanque e radiadores. 
O óleo mineral deve apresentar alta rigidez dielétrica e excelente fluidez. O óleo é 
inflamável. 
 
ISOLANTE LÍQUIDO ASCAREL 
 
Possui propriedades elétricas semelhantes ao óleo mineral com a vantagem de não ser 
inflamável. Ele está proibido no Brasil desde 1981 por ser um material altamente cancerígeno 
e nocivo ao meio ambiente. 
Quando se precisa de transformadores não inflamáveis, é utilizado transformadores a seco ou 
a óleo de silicone. 
 
OLEO DE SILICONE 
 
Possui boas características dielétricas e só é inflamável em temperaturas muito acima 
as de serviço. 
Desvantagem: preço. 
 
 
DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO DO TRANSFORMADOR 
 
RELÉ DE BULCHHOZ (RELÉ DE GÁS) 
 
Tem a função de sinalizar o painel de controle ou acionar o dispositivo de proteção 
quando na presença de um gás no interior do transformador. É provido de flutuadores que ao 
serem atingidos por bolhas de gás provocam o fechamento de dois contatos elétricos 
responsáveis pelo acionamento de um circuito de sinalização. 
 
DESUMIDIFICADOR DE AR 
Impedir a entrada de umidade através da abertura de passagem de ar que se dá sobre a 
superfície do liquido do transformador. 
 
REFERÊNCIAS 
Ashby , Michael; Shercliff, H.; Cebon, D. “Materiais – engenharia, ciência, processamento e 
projeto”. Elsevier .Trad. da 2ª ed. americana. 
 
Schmidt, Walfredo; “Materiais elétricos – Volume 2: Isolantes e magnéticos”. Blucher . 3ª 
edição. 
 
Callister Jr., W. D.; Rethwisch, D. G. “Ciência e Engenhariade Materiais – Uma Introdução”. 
Tradução da 8ª Edição Americana. LTC 
 
Prof.ª Veronica Etchebehere.