A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
biologia do solo

Pré-visualização | Página 15 de 15

do estado nutricional que estimula a fisiologia da planta. A interdependência existente entre a fixação biológica de nitrogênio e a micorrização de leguminosas parece contribuir para o alto grau de micotrofismo desse grupo de plantas, onde N e P são altamente limitantes para o crescimento normal. Assim, a inoculação múltipla das leguminosas com rizóbio e fungos micorrízicos muito oportuna e promissora para a produção agrícola nos trópicos.
A interação entre fungos micorrízicos e fungos fitopatogênicos do solo tem revelado que plantas micorrizadas, em geral, apresentam menores danos que as não micorrizadas, como resultado da diminuição na incidência da doença ou pela inibição do desenvolvimento do patógenos. Os mecanismos de ação envolvidos no aumento de tolerância da planta micorrizada a patógenos parecem estar relacionados: à alteração na qualidade e quantidade de nutrientes na rizosfera; à produção de aminoácidos e açúcares redutores; às alterações na fisiologia das raízes e aumento de espessura da parede de células corticais; à competição física por espaço na raiz; ao estímulo da população rizosférica antagônica; à maior lignificação das raízes, e ? maior absorção de nutrientes pela micorriza, principalmente fósforo, o que lhe confere maior vigor e crescimento. O efeito protetor da micorriza contra fitopatógenos do solo ocorre quando ambos os microrganismos estão simultaneamente presente na rizosfera ou na raiz da planta, sendo que a pré-colonização da raiz pelo fungo micorrízico garante uma proteção mais eficiente.
O primeiro relato da interação de fungos micorrízicos e fitonematóides foi feito em 1972, com o registro de suspensão mútua na reprodução do nematóide Heterodera solanacearum e do fungo micorrízico Gigaspora gigantea, em cultivares de fumo (Nicotiana tabacum L.) resistentes e suscetíveis ao nematóide, sugerindo que poderia estar ocorrendo, entre os microrganismos, uma interação competitiva por sítio de penetração e/ou suprimento de nutrientes. Desde então, vários estudos têm registrado a influência de fungos micorrízicos sobre a penetração e reprodução de nematóides. A maioria desses trabalhos tem demonstrado que o fungo simbionte pode reduzir, significativamente, a atividade parasitária de alguns nematóides, especialmente o nematóides das galhas.
�PAGE �
�PAGE �1�