A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
GLOSSÁRIO História da Música

Pré-visualização | Página 1 de 1

Terminologia
	Nota explicativa
	Referências consultadas
	Moteto
	Peça vocal exclusivamente destinada à igreja e, no início, reservada ao coro, mas que depois passou a incluir um ou mais solistas e orquestra. Na Idade Média, o moteto consistia na superposição de diversas melodias com textos diferentes.
	(MASSIN, 1997, p. 81)
	Canone
	Recurso de escrita polifônica segundo o qual duas ou mais vozes vão “entrando” sucessivamente, retomando sempre o mesmo tema melódico e guardando até o fim o mesmo intervalo de tempo que as separa.
	(MASSIN, 1997, p. 66)
	Talea
	Segundo Massin, é um modelo rítmico que se repete regularmente em toda a extensão da voz tenor. Usado, principalmente nas composições de Philippe de Vitry, durante a Ars Nova.
	(MASSIN, 1997, p. 197)
	Rondeau
	Alternância de episódios com refrão, sendo a peça iniciada pelo refrão.
	(MASSIN, 1997, p. 72)
	
	
	
	Polifonia
	Em sentido estrito, é a combinação de diversas “vozes” simultâneas que guardam certa autonomia melódica
	(MASSIN, 1997, p. 71)
	Cantus firmus
	Melodia, geralmente tomada na liturgia, expressa em valores longos, que serve de coluna vertebral para um desenvolvimento polifônico.
	(MASSIN, 1997, p. 66)
	Neuma
	Elementos básicos da notação neumática, que era utilizada antes do surgimento da notação em pauta. Segundo Massin, “a etimologia da palavra ‘neuma’ é discutível: tanto pode proceder de pneuma (sopro), quanto de neuma (sinal). Como sinal, o neuma poderia estar ligado ao sistema de gestos que encontra na cantilação bizantina sob o nome de ‘quironomia’: gestos indicativos de uma elevação, um abaixamento ou uma inflexão de voz.” 
	(MASSIN, 1997, p. 101)
	Balada
	orma literária e musical com regras precisas, cuja característica principal é o retorno de um refrão. 
	(MASSIN, 2007, p. 77)