1) Introdução à anatomia
57 pág.

1) Introdução à anatomia


DisciplinaAnatomia Aplicada à Educação Física119 materiais1.769 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*
*
Alberto Kruschewsky
*
*
Grego anatome;
Ana (em partes);
Tome (corte); 
\u201cA anatomia está para a fisiologia como a geografia está para a história\u201d 
 (Fernel apud Gardner et al, 1988)
*
*
\u201cA anatomia é a base de todas as ciências médicas, teóricas e práticas\u201d. 
 (Claude Bernard, 1813-1878)
*
*
Do ponto de vista etimológico:
 Dissecação 
Dis: separadamente;
Secare: cortar.
*
*
No sentido amplo:
Ciência que estuda a forma e estrutura dos seres organizados.
No sentido restrito:
Ciência que estuda a forma e estrutura do corpo humano.
*
*
Pré-história (pinturas rupestres).
*
*
Egípicios (Primeiros anatomistas e médicos / técnicas de conservação).
Mesopotâmia (Médicos veterinários).
*
*
Antiguidade
Alcmeon de Crotona (500 a.c.).
Hipócrates (460-327 a.c.);
Pai da medicina (72 textos);
\u201cTeoria Humoral da Enfermidade\u201d;
\u201cA natureza do corpo é o início da ciência médica\u201d;
Juramento.
*
*
Aristóteles , 72 anos após hipócrates (384 a 322 a.c.); 
Anatomia humana comparativa (não usou cadáver);
Autor do termo anátome;
Galeno (Dissecaçã0 com animais).
*
*
Idade Média
Fasciculus Medicinae (1491).
*
*
Laboratório de anatomia da Idade Média
*
*
*
*
*
*
Criação do Homem (Capela Cistina)
David
Moisés
*
*
Pai da anatomia;
\u201cDe humani corporis fabrica\u201d;
Corrigiu erros, expôs o esqueleto.
*
*
 (De Humani Corporis Fabrica).
*
*
Dissecação às escondidas;
Ato condenado pela Igreja e autoridades;
Só cadáveres de criminosos e ladrões (número insuficiente);
Mercado negro (ressurreccionistas);
*
*
*
*
Gunther Von Hagens;
*
*
*
*
*
*
20.000 para 5.000;
Paris (1955) PNA = Paris Nomina Anatomica;
Fim dos epônimos: (ângulo de His/Incisura cárdica; ângulo de Louis/ângulo do esterno; aqueduto de Sylvius/aqueduto do mesencéfalo\u2026).
Abreviações:
*
*
Facilita a padronização*;
Ereto;
Cabeça, olhos e dedos dos pés dirigidos para a frente;
Membros superiores pendentes ao lado do corpo;
Palmas das mãos para a frente.
Gardner et al, (1988)
*
*
Planos seccionais;
Planos de delimitação ou tangenciais.
*
*
*
*
*
*
*
*
Plano Superior: parede que está por cima da cabeça. 
 Plano Inferior: o que se situa por baixo dos pés. 
 Plano Anterior: que passa pela frente do corpo. 
 Plano Posterior: fundo do caixão, ou seja atrás das costas.
Planos laterais: Paredes laterais que limitam membros inferiores e superiores.
 
*
*
*
*
Medial, lateral, intermédio e mediano;
Radial (lateral) e ulnar (medial);
Fibular (lateral) e tibial (medial);
Anterior ou ventral/Posterior ou dorsal;
Superior e inferior;
Cranial ou cefálico/Caudal;
Interno e externo;
Superficial e profundo;
Proximal e distal;
Palmar e plantar;
Homolateral ou ipsilateral e Contralateral.
*
*
*
*
Flexão: curvatura ou diminuição de ângulos entre os ossos ou partes do corpo;
Extensão: endireitar ou aumentar o ângulo;
*
*
Adução: direção do plano mediano em um plano coronal.
Abdução: Afastar-se do plano mediano no plano coronal.
*
*
Rotação Medial: Face anterior de um membro para mais perto do plano mediano;
Rotação Lateral: Face anterior para longe do plano mediano.
*
*
Retrusão: movimento de retração (para trás);
Protrusão: movimento para frente.
*
*
Pronação: giro do rádio medialmente;
Supinação: giro do rádio para a lateral.
*
*
Inversão: movimento da sola do pé em direção ao plano mediano.
Eversão: movimento da sola do pé para longe do plano mediano.
*
*
Dorsi-flexão: flexão no tornozelo, como quando se caminha subindo ou levanta os dedos do solo.
Planti-flexão: dobra o pé ou dedos em direção à face plantar .
*
*
Oclusão/abertura(arcada dentária);
Retroversão/anteroversão (quadril);
Elevação /abaixamento (ombros);
Rotação inferior /rotação superior (escápula);
*
*
Osteologia (ossos);
Miologia (músculos);
Sindesmologia ou Artrologia (articulações);
Angiologia (coração e os grande vasos);
Neuroanatomia: (sistema nervoso central e o periférico);
Estesiologia (órgãos que captam sensações);
Esplancnologia: (vísceras que se agrupam para o desempenho de uma determinada função como: fonação, digestão, respiração, reprodução e urinária);
Endocrinologia: (glândulas sem ducto, que segregam hormônios, os quais são drenados diretamente na corrente sanguínea);
Tegumento comum: (pele e seus anexos).
*
*
Segundo o método de observação:
Microscópica (Histologia);
Macroscópica;
Mesoscópica.
*
*
Segundo o método de estudo:
Sistêmica ou descritiva;
Topográfica ou regional;
Rádio-imagem;
De superfície;
Em cortes segmentados;
Comparada;
Clínica.
*
*
Dissecação ou dissecção;
Maceração;
Corrosão;
Diafanização;
Cortes segmentados;
Rádio-imagem;
Macro-modelos artificiais (peças sintéticas);
Cadáveres (métodos tradicional) \u2013 formolização, plastinação;
*
*
Anatomia comparada (estudo com animais em laboratório);
Computação gráfica (softwares e aplicativos);
Pranchas.
*
*
Fatores:
Idade;
Sexo;
Biótipo;
Grupo étnico;
Estado de nutrição.
*
*
Variação anatômica: não causa prejuízo funcional (duplicação de um ducto, ausência de veia, órgão aumentado etc);
Anomalia: variação interfere no bom funcionamento ou estética (fissura lábio-palatina, dedo supranumerário etc);
Monstruosidade: anomalia incompatível com a vida (teratologia).
*
*
 \u201cAo manipular uma peça anatômica cadavérica, parte de um cadáver desconhecido, lembre-se que este corpo nasceu do amor de duas almas, cresceu embalado pela fé e pela esperança daquela que em teu seio o agasalhou. Sorriu e sonhou os mesmos sonhos das crianças e dos jovens. Por certo amou e foi amado, esperou e acalentou um amanhã feliz e sentiu saudades dos outros que partiram. Agora jaz na fria bancada do estudo, sem que por ele se tivesse derramado uma lágrima sequer, sem que tivesse uma só prece. Seu nome, só Deus sabe. Mas o destino inexorável deu-lhe o poder e a grandeza de servir à humanidade. A humanidade por ele passou indiferente!\u201d 
*
*
*
*
Respeito ao local e peças;
Cuidado no manuseio;
 Legislação: Lei n° 8.501, de 30 de novembro de 1992 (Dispõe sobre a utilização de cadáver não reclamado, para fins de estudos ou pesquisas científicas)
*
*
Permanência dos alunos nos laboratórios de aulas práticas \u2013 só com jaleco branco com manga comprida, luvas e máscara. O avental deverá estar sempre devidamente abotoado. Os alunos que não respeitarem essa norma não poderão assistir às aulas práticas.
Roupas - Calça comprida, sapato fechado, máscara e óculos de segurança. Conservar os cabelos compridos presos.
*
*
Entrada só com autorização de professor e técnico;
Proibido se alimentar, beber ou fumar;
Seriedade;
Mochilas, bolsas e cadernos devem ser deixados em local específico;
Cuidado no manuseio das peças;
Nunca abrir frascos de reagentes sem olhar os rótulos;
Desligar o celular.
*
*
Disciplina exclusivamente a doação dos cadáveres não-reclamados, ou seja, aqueles cujos familiares não foram encontrados.
É necessário esperar um período de no mínimo 30 dias para que o corpo possa ser doado. 
Durante esse tempo o cadáver fica sob responsabilidade da autoridade pública que o acolheu.
*
*
*
*
*
*
A autoridade competente deve publicar nos principais jornais da cidade, durante pelo menos dez dias, a notícia do falecimento;
A instituição deve manter informações relativas ao corpo como características gerais, fotos do corpo, ficha datiloscópica e resultado de autópsia, entre outros mais que julgar necessário;
A família pode, a qualquer