PRIMEIROS SOCORROS

PRIMEIROS SOCORROS


DisciplinaUrgência e Emergência1.211 materiais26.665 seguidores
Pré-visualização2 páginas
SUPORTE BÁSICO DE VIDA 
www.resgatehoradeouro.com.br
FACILITADORES
 
 
Enfermeiro Diretor Operacional:
HAMILTON BERTULINO
Enfermeiro Coordenador Operacional: 
LUIZ FERNANDO
APRESENTAÇÃO
O Centro de Treinamento Resgate Hora de Ouro (CTRHO) é formado de profissionais especializados e voltados para o gerenciamento de contingências e emergências, tendo seu foco principal no ensino e treinamento de profissionais de Saúde, Empresas, Segurança Pública, Defesa Civil, Guarda Municipal, Policia Federal e Forças Armadas. 
APRENDENDO a SALVAR VIDAS
\u201cA nobreza do conhecimento é você poder compartilhar com os outros\u201d 
4
VALORIZACÃO DA VIDA
\u201c O destino do traumatizado está nas mãos
de quem faz o primeiro curativo.\u201d
 Enfim
Planeje diariamente as atividades que irá executar, por menor e mais simples que elas pareçam ser. Pois quanto mais rotineira a atividade, mais difícil será enxergar os riscos que ela nos proporciona.
 \u201cQuem não planeja corretamente suas atitudes diárias acaba\u201d :
6
. . . indo para o lado errado
7
Planeje suas atitudes
Código de Ética
 IMPERICIA
 IMPRUDÊNCIA
NEGLIGÊNCIA
Como devo chamar socorro?
190 - POLICIA MILITAR
193 \u2013 BOMBEIROS
191 \u2013 POLICIA RODOVIARIA FEDERAL 
192 \u2013 SAMU: SERVIÇO DE ATENDIMENTO MOVEL DE URGÊNCIA 
O Pedido de Socorro
192
1 - Identificar-se
2 \u2013 Relatar o Evento e o Número de Vitimas (Caso Haja Óbito, Relatar)
3 \u2013 Localização com 2 Pontos de Referência
Importante!!!!
- Mantenha a Calma! 
- Não Precisa ter Crédito para ligar de Celular! 
Extricar: Retirar uma vítima de um local do qual ela não pode ou não deve sair por seus próprios meios.
MATERIAL
Avaliação do Local
O Cenário Oferece Algum Risco ao Socorrista ?
Fogo ?
Óleo na Pista ?
Eletricidade ?
Desabamento?
Explosão ?
Terreno Instável ?
Segurança
EPIs
Recursos adicionais
Avaliação do Trauma
Observe a cena, identificando riscos para si, para a vítima e para equipe. 
Procure observar a origem do trauma;
A cena por si só;
O paciente;
A posição do paciente;
Mecanismos de trauma;
Sinais ou sintomas de emergência clínica.
Avalie a quantidade de vítimas, verificando a necessidade de recursos adicionais
Segurança
 EPI\u2019s básicos:
Luvas
Máscara
Óculos
 Recursos Adicionais:	
Bombeiros
Polícia
Etc.
EPI e Recursos Adicionais
 As doenças transmissíveis pelo sangue são caracterizadas pela presença de micro-organismos que podem estar presentes em seres humanos. Dessas doenças, duas são significativamente preocupantes: Hepatite B (HBV) e a AIDS (HIV).
Infecções transmitidas pelo sangue
Avaliação do Local
O Cenário Oferece Algum Risco ao Socorrista ?
Fogo ?
Óleo na Pista ?
Eletricidade ?
Desabamento?
Explosão ?
Terreno Instável ?
Segurança
EPIs
Recursos adicionais
Avaliação do Trauma
O local em que ocorreu o acidente sempre trará perigo
FAÇA TUDO O QUE PUDER = CONHECIMENTO+ TREINAMENTO + EXPERIÊNCIA. JAMAIS BANQUE O HERÓI!
COMO PRESTAR SOCORRO
LEMBRE-SE: A MORTE, EM ALGUMAS SITUAÇÕES, SE TORNA INEVITÁVEL!
28
 
Lembre-se!!!
A pessoa mais importante no local do acidente é o socorrista
Antes de mais nada, torne o local do acidente \u201cseguro\u201d
29
ABCDE CAB 
Não importa o aspecto da lesão!!!
HISTÓRIA DO APH
ANÁLISE PRIMÁRIA
 
Processo ordenado para identificar e corrigir de imediato, problemas que ameacem a vida em curto prazo. 
PRINCÍPIOS DO ATENDIMENTO 
AS PRIORIDADES
Protocolos: 
exame primário
... Segurança do local.
... Controle Cervical e Responsividade.
A \uf0e8 Vias Aéreas .
B \uf0e8 Respiração
C \uf0e8 Circulação
D \uf0e8 Exame Neurológico
E \uf0e8 Exposição da Vítima 
Constatar a morte evidente, quando houver uma das seguintes situações:
decapitação;
esmagamento completo de cabeça ou tórax com PCR;
calcinação ou carbonização;
estado de putrefação ou decomposição;
rigidez cadavérica;
apresentação de manchas hipostáticas;
seccionamento de tronco.
Havendo dúvida na constatação do óbito, iniciar RCP.
(A) ESTABILIZAR A COLUNA CERVICAL, VERIFICAR RESPONSIVIDADE E VERIFICAR PERMEABILIDADE DAS VIAS AÉREAS 
 A - 1. Controle da Coluna Cervical.(CHAMAR 3 VEZES)
MANOBRAS DE LIBERAÇÃO DAS VIAS AÉREAS
 
 Manobra de Tração da Mandíbula: trauma
MANOBRAS DE LIBERAÇÃO DAS VIAS AÉREAS
Manobra de Elevação do Queixo: trauma
:
MANOBRAS DE LIBERAÇÃO DAS VIAS AÉREAS
 
 Manobra de Tração do Queixo:
MANOBRAS DE LIBERAÇÃO DAS VIAS
AÉREAS 
 Manobra de Extensão da Cabeça:
Liberação das vias aéreas
Manobras de Parada Respiratória
Manobras de Parada Respiratória
(C) VERIFICAR CIRCULAÇÃO E HEMORRAGIAS 
3 P e 1 H
pulso
Perfusão
Pele
Verificar hemorragias e tratá-las.
avaliar a regularidade do intervalo entre os batimentos, classificando em:
regular;
irregular.
avaliar a intensidade do pulsar da artéria, classificando em:
fraco;
forte.
avaliar a freqüência qualitativa, classificando em:
lento;
normal;
rápido.
(C) VERIFICAÇÃO DO PULSO
VERIFICAÇÃO DE PULSO CENTRAL
 
 
TÉCNICA DE COMPRESSÃO
 Manter braços esticados
 Utilizar peso do tronco
 Deprimir esterno
 5 cm
49
Não tem batimentos
a) estimular para checar a consciência.
b) liberar as vias aéreas
c) ventilar selando a boca e o nariz da vítima; utilizar apenas o ar contido nas bochechas do socorrista.
d) observar sinais de circulação.
e) checar pulso braquial.
f) detalhe: posicionamento dos dedos no osso esterno.
g) executar as compressões torácicas.
h) alternar ventilações e compressões.
D 
REALIZAR EXAME NEUROLÓGICO
(D) REALIZAR EXAME NEUROLÓGICO
Aplicar a Escala de Coma de Glasgow.
ESCALA DE COMA DE GLASGOW
D
Abertura
Ocular
Espontânea 
Comando verbal
Estímulo doloroso
Sem abertura
4
3
2
1
Resposta
Verbal
Respostas adequadas 
Respostas confusas
Respostas inadequadas
Sons ininteligíveis
Sem respostas
5
4
3
2
1
Resposta
Motora
Obedece a comandos 
Localiza estímulos dolorosos
Retirada estímulo doloroso
Flexão anormal (decorticação)
Extensão anormal
Sem resposta
6
5
4
3
2
1
Gravidade
CHOQUE
Choque é uma situação de falência do sistema cardiocirculatório em manter sangue suficiente circulando para todos os órgãos do corpo.
TIPOS: HIPOVOLÊMICO, CARDIOGÊNICO, 		NEUROGÊNICO, PSICOGÊNICO, 			ANAFILÁTICO E SÉPTICO.
E - Proteção da vítima
TRATAMENTO
Expor o local
Usando luvas pressionar o
local com a mão. 
1ª Técnica \u2013 pressão direta
Aplicar gazes ou
Panos limpos
Aplicar ataduras
Panos largos ou cintos
Obs.: Não retirar gazes ou 
panos que já estão no ferimento
colocar outro por cima.
2ª Técnica \u2013 Elevação
de membros
Se a hemorragia for nos
membros elevar o local
67
TRATAMENTO
3ª Técnica \u2013 pinça
4ª Técnica \u2013 Ponto de pressão
Pressionar a principal artéria
de irrigação daquele membro
contra o osso.
68
Torniquete
Sinais de hemorragia interna
Hemorragia nasal
(epistaxe)
Amputação traumática
Ferimentos
Fixar a pele solta com bandagens
Fixar o objeto no local. NÃO REMOVER
Ferimentos
Ferimentos
Intoxicações e envenenamentos
O envenenamento ou intoxicação resulta da penetração de substância tóxica/nociva no organismo através da pele, aspiração e ingestão.
Sinais e sintomas
Dor e sensação de queimação nas vias
Stephanie
Stephanie fez um comentário
Alguem tem prova ? Fiquei dd exame
0 aprovações
Carregar mais