Aula3-21-10-2009.ppt
18 pág.

Aula3-21-10-2009.ppt


DisciplinaProjeto Dirigido24 materiais67 seguidores
Pré-visualização1 página
Elementos textuais
Conte\u20acdo do trabalho
Profª. Drª. 
Adelaide 
Faljoni-Alario 
Prof. Dr. Derval 
dos Santos Rosa
Santo André, 21 de 
outubro de 2009
O que é 
conhecimento?
Sujeito Objeto
A função do sujeito 
consiste em apreender o 
objeto
Pirâmide do Conhecimento
Operaç
ões 
lógica
s
Conhecim
ento
Inform
ação
Dados
Inter
preta
ção
O processo de produção de 
conhecimento científico envolve os 
dados, os quais representam a 
"matéria-prima" bruta, a partir dos 
quais as operações lógicas criam 
informações e, finalmente, estas 
últimas são interpretadas para gerar 
conhecimento.
\u201cobservações não observações não 
organizadas, números, organizadas, números, 
palavras, sons, palavras, sons, 
imagens.imagens. \u201d\u201d\u201cSão o registro registro daqueles 
aspectos do fenômeno sendo 
estudado que um 
determinado investigador 
pôde captar. Correspondem 
a uma anotação bastante 
direta das observações, ou 
seja, com relativamente 
pouca elaboração ou 
tratamento. \u201d
\u201cum conjunto de registrosregistros 
qualitativos ou 
quantitativos conhecido 
que organizado, agrupado, organizado, agrupado, 
categorizadocategorizado e padronizado 
adequadamente transforma-
se em informação informação \u201d
O que são dados ?
\u201cdados organizados, 
padronizados, agrupados 
e categorizados, com 
significado . \u201d\u201cÉ o resultado de uma 
organização, transformação 
e/ou análise de dados, ou 
seja, do seu tratamento de 
modo a produzir deduções e 
inferências lógicas 
confiáveis. Constitui uma 
leitura daquilo que o 
conjunto dos dados parece 
indicar. \u201d
\u201cO termo 'informação' é 
conceituado por vários 
autores, entre eles: 
Wurman entende que esse 
termo só pode ser aplicado 
à " aquilo que leva à 
compreensão (...) O que 
constitui informação para 
uma pessoa pode não passar 
de dados para outra \u201d
O que é informação O que é informação ?
\u201cMiranda conceitua 
informação como sendo 
"dados organizados de modo "dados organizados de modo 
significativo, sendo significativo, sendo 
subsídio útil à tomada de subsídio útil à tomada de 
decisão.decisão. \u201d\u201d 
\u201cArgumentos e explicações Argumentos e explicações 
que interpretam um que interpretam um 
conjunto de informações. conjunto de informações. 
Trata-se de conceitos e conceitos e 
raciocínios lógicos raciocínios lógicos 
essencialmente abstratos 
que interligam e dão 
significado a fatos 
concretos. Envolve 
hipóteses, teses, teorias 
e leis. \u201d
\u2022\u201cInformação e 
conhecimento estão 
correlacionados mas não 
são sinônimos. 
\u2022\u201ca informação torna-se 
conhecimento quando é 
contextualizada, 
relevante, autêntica, 
relacionável com a 
experiência. \u201d
O que é conhecimento?
Elementos textuais
Conte\u20acdo do trabalho
\u2022 Os elementos textuais constituem a parte 
escrita, chamada corpo , mas que na 
verdade \u2026 a alma do trabalho acadÀmico, 
cujo conte\u20acdo \u2026 distribu\u152do conforme a 
seguir:
Introdu«\u221ao
Desenvolvimento
Conclus\u221ao
Sugest÷es e recomenda«÷es
Elementos textuais
Conte\u20acdo do trabalho
\u2022 Ser\u221ao tratados a respeito dos seguintes 
t\u2018picos:
Como usar a linguagem cient\u152fica na 
reda«\u221ao acadÀmica;
Como lidar, na reda«\u221ao, com as id\u2026ias de 
senso comum.
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 A reda«\u221ao do trabalho final estar¡ 
dispon\u152vel para dois p\u20acblicos distintos:
Interno: 
\u1fb6 pertencente ¿s comunidades t\u2026cnicas, 
acadÀmicas e cient\u152ficas, composto por pessoas 
que tamb\u2026m fazem pesquisa e tamb\u2026m 
escrevem.
Externo:
\u1fb6 Composto, n\u221ao necessariamente, mas inclusive, 
por leigos, que podem ter interesse ou 
necessidade de leituras do gÀnero, mas que n\u221ao 
dominam a linguagem t\u2026cnica, acadÀmica e 
cient\u152fica.
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 Quanto a forma de apresenta«\u221ao:
 Impessoalidade
 Objetiva
 Mod\u2026stia e cortesia
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 Quanto a forma de apresenta«\u221ao:
Impessoalidade : 
\u1fb6 Todo trabalho acadÀmico, t\u2026cnico ou cient\u152fico 
deve ter car¡ter impessoal.
\u1fb6 Ele \u2026 redigido na terceira pessoa, evitando-se 
referÀncias pessoais , como: meu trabalho, 
meus estudos, minha tese
\u1fb6 Utiliza-se em tais casos a express\u221ao: 
 o presente trabalho, o presente estudo
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 Objetividade : 
\u1fb6 Evitar deixar transparecer impress÷es 
subjetivas, n\u221ao fundadas, sobre dados 
concretos.
\u1fb6 Express÷es como eu penso, parece-me, parece 
ser e outras, indicam racioc\u152nio subjetivo .
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 Exemplo de linguagem objetivalinguagem objetiva :
Linguagem subjetiva: 
\u1fb6 a sala era grande e espa«osa.
Linguagem objetiva: 
\u1fb6 a sala media 12 m de comprimento por 8 m de 
largura.
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 A linguagem deve, portanto, ser 
objetiva, 
precisa, 
isenta de qualquer ambig\u203aidade.
Elementos textuais
O uso da linguagem cient\u152fica
\u2022 Mod\u2026stia e cortesia : 
Os resultados de um estudo ou pesquisa, quando 
cientificamente alcan«ados, imp÷em-se por si 
mesmos.
O pesquisador n\u221ao deve, portanto, insinuar que os 
resultados de outros estudos ou pesquisas anteriores 
cobertos de erros e incorre«÷es. O pr\u2018prio trabalho, 
por mais perfeito que seja, nem sempre est¡ isento de 
erros. O pesquisador n\u221ao deve transmiti-lo com ares 
de autoridade absoluta.
Sua finalidade \u2026 expressar e n\u221ao impressionar.
Elementos textuais
Caracter\u152sticas da linguagem cient\u152fica
\u2022 Quanto ¿s formas de express\u221ao da linguagem: 
Coloquial: 
\u1fb6 Pr\u2018prio da linguagem comum;
Liter¡rio: 
\u1fb6 Enquanto tem em vista objetivos est\u2026ticos;
T\u2026cnico:
\u1fb6 Caracter\u152stico da linguagem cient\u152fica.
Elementos textuais
Caracter\u152sticas da linguagem cient\u152fica
\u2022 A linguagem cient\u152fica \u2026 informativa e t\u2026cnica,
Firmada em dados concretos
Analisa,
Compara,
Sintetiza,
argumenta,
Induz, 
deduz e 
Conclui.
Elementos textuais
A linguagem cient\u152fica
Frases longas e 
complexas
\uf0b4Frases simples
Comum\uf0b4T\u2026cnica
Figurada\uf0b4Pr\u2018pria ou concreta
Confusa, equ\u152voca\uf0b4Clara e distinta
Persuasiva, expressiva\uf0b4Informativa
Arrogante\uf0b4Modesta e cortÀs
Subjetiva, amb\u152gua\uf0b4Objetiva
Pessoal\uf0b4Impessoal
Deforma«÷esExigÀncias
	Elementos textuais Conteúdo do trabalho
	
	
	
	
	
	Elementos textuais Conteúdo do trabalho
	Elementos textuais Conteúdo do trabalho
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais O uso da linguagem científica
	Elementos textuais Características da linguagem científica
	Elementos textuais Características da linguagem científica
	Elementos textuais A linguagem científica