A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
TCC   Uso da História da Matemática no Ensino

Pré-visualização | Página 1 de 5

�PAGE \* MERGEFORMAT�1�
HISTÓRIA DA MATEMÁTICA COMO RECURSO METODOLÓGICO
BELIZÁRIO, Jean Marcel�
1148799
RESUMO
Este trabalho traz como tema o uso da História da Matemática, como uma ferramenta para melhoria de outras metodologias de ensino. Tem por objetivo mostrar aos professores, alunos e demais interessados, que a História da Matemática pode ser usada não apenas como curiosidades, introdução ou complementação de conteúdo, mas também, como um recurso a ser utilizado acompanhado de outras metodologias no desenvolvimento dos conteúdos em sala de aula. Dessa maneira esse trabalho traz como problematização a seguinte pergunta: Dado o contexto histórico e econômico da sociedade, é possível valer-se do recurso da História da Matemática, para aproximar os alunos ao raciocínio de um determinado indivíduo, e o que levou ele a realizar uma determinada descoberta matemática? Para conseguir embasamento suficiente para responder essa problematização, utilizou-se de uma pesquisa bibliográfica, mostrando alguns fatos e curiosidades relacionados à História da Matemática no ensino da matemática.
Palavras Chave: História da Matemática. Ensino em sala de aula. Metodologia de ensino.
1. INTRODUÇÃO
“A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado, enquanto a imaginação abraça o mundo inteiro, estimulando o progresso e dando origem a evolução.” (Albert Einstein).
Esse trabalho tem por finalidade apresentar a História da Matemática como uma maneira de incrementar as metodologias que existem atualmente. Entende-se que cada pessoa possui uma história de vida, não podendo ser considerada de maneira diferente com a matemática. Quando conhecemos a história da vida de uma pessoa ajuda a melhor nos relacionarmos, e o mesmo pode acontecer quando conhecemos a história da matemática.
Nessa perspectiva entende-se que, com a história da matemática, tem-se a possibilidade de buscar outra forma de ver e entender a disciplina de matemática, fazendo com que ela fique mais contextualizada, mais integrada com as demais disciplinas, e consecutivamente, tornando-a mais agradável.
Segundo o dicionário Houaiss, História é o “conjunto de conhecimentos relativos ao passado da humanidade e sua evolução, segundo o lugar, a época e o ponto de vista escolhido”. A História da Matemática tende a seguir essa mesma linha, pois estudando esse assunto, consegue-se aprender os conhecimentos descobertos no passado, como aconteceu e como se deu a evolução dessa descoberta, levando em consideração também o ambiente, os costumes do povo envolvido e ainda os motivos desta descoberta.
Ao conhecer a História da Matemática pode-se compreender como se originaram as ideias que deram forma à nossa cultura, e observar os aspectos humanos do seu desenvolvimento. Além disso, entender por que cada conceito foi introduzido nesta ciência, e por que no fundo esses conceitos eram algo natural no seu momento.
Diante do exposto nesta introdução, o principal objetivo desse trabalho é mostrar a importância da História da Matemática, servindo de base para, quem sabe, ser utilizado por outros alunos, professores ou a quem mais interessar.
2. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
A metodologia é muito importante em uma pesquisa científica, pois é nessa etapa que se usa para alcançar os objetivos propostos. Para a confecção desse trabalho, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, para conseguir o embasamento teórico necessário para a conclusão desse trabalho.
Será realizada uma busca de autores e obras, os quais mostrem que, o conceito de usar o recurso da História da Matemática não é tão moderno quanto muitas pessoas pensam. Autores como Miguel (2011, p. 32) o qual nos diz que: “do ponto de vista de que a História da Matemática constitui uma fonte de métodos adequados para a abordagem pedagógicas de certas unidades ou tópicos da matemática têm se manifestado na literatura, pelo menos, desde o século XVIII”.
Foi encontrados tópicos de alguns conceitos matemáticas, como por exemplo, a descoberta da soma dos termos de uma Progressão Aritmética, por Gauss, enquanto ainda era um menino, durante a tarefa em uma aula de matemática; a história do desenvolvimento dos números, provavelmente relacionados a problemas de contagem e subsistência; e ao surgimento da geometria, o qual é muito comum ouvirmos que surgiu às margens do Rio Nilo, por causa da necessidade de medir a área das terras a serem redistribuídas, entre aqueles que haviam sofrido prejuízos devido as enchentes, como relatado por Heródoto e citado no livro Tópicos de História da Matemática. (ROQUE; PITOMBEIRA; 2012, p.49)
Quando das inundações do Nilo, o rei Sédotris enviava pessoas para inspecionar o terreno e medir a diminuição dos mesmos para atribuir ao homem uma redução proporcional de impostos. Ai está, creio eu, a origem da geometria que migrou, mais tarde, para a Grécia. (HERÓDOTO, Ouverês Complétes II 109, p. 13).
Esses são exemplos de algumas situações que foram apresentadas, mostrando em quais cenários determinados indivíduos viviam, para tentar aproximar os pensamentos dos alunos a um dado raciocínio, e entender as modificações que a matemática sofreu até os dias atuais. Pois como disse Martinelli e Martinelli (2016, p.38).
(…) do uso da história da matemática, que se caracteriza por ajudar o aluno a perceber a origem do conceito que se está estudando, por quais modificações ele passou desde sua criação até o momento presente. Esse recurso busca e amplia as relações dos conceitos entre si e deles com o modo de viver no decorrer dos tempos.
 Também foi pesquisadas maneiras de como utilizar o recurso de História da Matemática em sala de aula, e os efeitos que pode haver com a inserção desse recurso em uma metodologia de ensino. Gaspari e Pacheco (2013, p. 6) ressalta que “(…) de acordo com D'Ambrósio (1996), a História da Matemática no ensino, deve ser encarada, sobretudo, pelo seu valor de motivação para a matemática. Deve-se dar curiosidades, coisas interessantes e que poderão motivar os alunos.”
3. DESENVOLVIMENTO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA
Um dos fatores que pesam para que a matemática seja considerada abstrata, pode ser encontrado na maneira como essa disciplina é ensinada, usando- -se muitas vezes, do uso de textos matemáticos, sem alterar sua ordem de exposição, para não ter muito trabalho durante a confecção do plano de aula e preparação da mesma. Ou seja, em vez de iniciarmos da maneira como um conceito matemático foi desenvolvido, mostrando as perguntas realizadas, as quais ele responde, tomamos isso como algo pronto, sem pensarmos nas consequências que isso acarreta no desenvolvimento do raciocínio dos alunos.
A Matemática que temos hoje, exposta principalmente nos livros, já foi produzida há muitos anos e reorganizada inúmeras vezes. Porém não podemos considerar que essa leitura se trata de um saber pronto e acabado. Ouvimos muitos comentários atualmente, em realizar o ensino com conceito matemático situado em um contexto. E justamente pela maioria das pessoas acreditarem que a matemática é muito abstrata, elas pedem para que ela torne-se mais “concreta”, ligada ao “cotidiano”.
O papel da História da Matemática pode ser justamente exibir esses problemas, muitas vezes ocultos no modo como os resultados se formalizaram. 
Internacionalmente falando, com relação a organização de movimentos relacionados a História da Matemática, a década de 1980 é considerado um marco referencial com alusão ao reavivamento de interesses em torno das questões Históricas relativas à Matemática, ao seu ensino e a sua aprendizagem. Como exemplo desse reavivamento, temos em 1983 a criação do International Study Group on the Relation between the History and Pedagogy of Mathematics (HPM), grupo filiado à Comissão Internacional de Ensino de Matemática (ICMI) e criado durante a realização do Workshop História na Educação Matemática, ocorrido em Toronto, no Canadá.
No Brasil, apesar do movimento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.