Exercícios Mediação de Conflitos aula 2
3 pág.

Exercícios Mediação de Conflitos aula 2


DisciplinaMediação de Conflitos4.271 materiais19.644 seguidores
Pré-visualização1 página
1a Questão
	
	
	Sobre Arbitragem podemos afirmar que:
		
	
	É um meio privado e obrigatório de solução de controvérsias extrajudiciais, pode ser usada para resolver problemas jurídicos sem a participação do Poder Executivo e trata-se de um mecanismo involuntário.
	
	É um meio privado e alternativo de solução de controvérsias extrajudiciais, pode ser usada para resolver problemas jurídicos sem a participação do Poder Executivo e trata-se de um mecanismo obrigatório.
	 
	É um meio privado e alternativo de solução de controvérsias extrajudiciais, pode ser usada para resolver problemas jurídicos sem a participação do Poder Judiciário e trata-se de um mecanismo voluntário.
	
	É um meio público e alternativo de solução de controvérsias extrajudiciais, pode ser usada para resolver problemas jurídicos sem a participação do Poder Judiciário e trata-se de um mecanismo involuntário.
	
	É um meio público e obrigatório de solução de controvérsias extrajudiciais, pode ser usada para resolver problemas jurídicos sem a participação do Poder Judiciário e trata-se de um mecanismo voluntário.
	
	
	
	
	 2a Questão
	
	
	A mediação não é recomendada quando:
		
	 
	Existe delito de ação pública ou violência ou maus tratos.
	
	Se quer resolver o conflito rapidamente.
	
	As partes querem conservar o controle sobre o resultado.
	
	A disputa não convém a ninguém e nenhuma delas deseja entrar com uma ação na Justiça.
	
	Não existe grande desequilíbrio de poder.
	
	
	
	
	
	 3a Questão
	
	
	A conciliação envolve:
		
	
	um julgamento estabelecido pelo árbitro
	
	uma negociação feita pelo mediador
	
	uma arbitragem realizada no Judiciário
	 
	um pacto social entre as partes
	
	uma disputa de poder entre as partes
	
	
	
	
	
	 4a Questão
	
	
	Suzana possui em sua pequena casa 15 gatos. Sua vizinha, Norma, tem sofrido com os animais, pois estes além de caminharem de madrugada pelo telhado, fazendo muito barulho, constantemente quebram as telhas, isso sem falar no forte odor de urina e nos incessantes miados madrugada a dentro. Norma entende que diante da convivência que possuem, vizinhas há mais de 30 anos, bem como do carinho e dedicação de Suzana com os gatos, que tomar qualquer atitude muito drástica acarretaria sérios problemas de saúde à Suzana, uma senhora com 80 anos. Para Norma, a colocação de tela em toda a residência de Suzana, a castração dos gatos, bem como o uso de caixas de areia, já seriam, num primeiro momento, suficientes para amenizar o incômodo. Depois de muitas tentativas, Suzana aceitou conversar sobre o assunto, mas com a presença de uma terceira pessoa, que seria escolhida pelas duas e que atuaria como um facilitador, permitindo que elas (partes) possuíssem total controle sobre o procedimento, mantendo a autonomia para decidir os aspectos do conflito. Analisando o caso, qual dos métodos de resolução de conflitos abaixo foi o sugerido por Suzana ?
		
	
	Conciliação
	
	Jurisdição
	 
	Mediação
	
	Negociação
	
	Arbitragem
	
	
	
	
	
	 5a Questão 
	
	
	Helena adquiriu um secador de cabelos, nas Lojas A & B. Cerca de uma semana após a compra, o aparelho passou a apresentar uma série de defeitos, tornando-se impróprio ao uso. Dirigiu-se, então, a loja, relatou o problema ao gerente, que informou a consumidora que não poderia efetuar a troca sem um laudo da assistência técnica autorizada, que atestasse que o defeito era de fabricação e não de mau uso. Dias depois, portando o laudo técnico e o aparelho defeituoso, a consumidora voltou à loja e o gerente do estabelecimento cumpriu o prometido. O conflito estabelecido pelas partes foi solucionado pela método de resolução de conflito denominado
		
	
	judicial
	
	conciliação
	 
	negociação
	
	arbitragem
	
	mediação
	
	
	
	
	
	 6a Questão
	
	
	Qual das alternativas abaixo melhor se adequa ao conceito de negociação ?
		
	
	Meio de solução de controvérsias, litígios e impasses, na qual um terceiro, imparcial, de confiança das partes (pessoas físicas ou jurídicas), por elas livre e voluntariamente escolhido, intervém entre elas (partes) agindo como um ¿facilitador¿, um catalisador, que, usando de habilidade e arte, leva as partes a encontrarem a solução para as suas pendências.
	 
	É o caminho natural para resolução dos conflitos das relações humanas. Identifica-se como sendo a relação que estabelecem duas ou mais pessoas a respeito de um assunto determinado, visando encontrar posições comuns e chegar a um acordo que seja vantajoso para todos.
	
	Meio de solução de controvérsias extrajudiciais de direito patrimonial, disponível nas áreas cível, comercial e trabalhista. Pode ser usada para resolver problemas jurídicos sem a participação do Poder Judiciário. É um mecanismo voluntário.
	
	Meio de solução de controvérsias, na qual um terceiro imparcial (que não pode ser escolhido pelas partes) irá decidir qual o melhor solução para por fim ao litígio. O conflito é levado até este terceiro que irá analisar os argumentos e decidirá como deve ser resolvido o impasse.
	
	É uma forma de resolução de controvérsias na relação de interesses administrada por um terceiro, a quem compete: aproximar as partes, controlar as negociações, aparar as arestas, sugerir e formular propostas, apontar vantagens e desvantagens.
	
	
	
	
	
	 7a Questão
	
	
	A negociação pode ser explicada como :
		
	
	avaliar decisões de uma das pessoas na discussão
	
	determinar decisões para estabelecer um acordo
	
	um terceiro que decide as questões do conflito
	 
	encontrar posições comuns para chegar a um acordo
	
	uma estratégia para que uma opinião seja a aceita
	
	
	
	
	 8a Questão
	
	
	Assinale a alternativa correta. É característica da mediação:
		
	
	O juiz decide fazer um acordo entre as partes.
	
	O conciliador ajuda as partes a elaborar o acordo aplicando técnicas de mediação.
	
	A solução é dada pelas próprias partes com a ajuda de um terceiro, o conciliador.
	 
	O mediador deve atuar de forma neutra para garantir a imparcialidade.
	
	O mediador é um terceiro negociador que decide o conflito.