TECNICASJAPONESAS
26 pág.

TECNICASJAPONESAS


DisciplinaAdministração do Processo Produtivo e da Qualidade14 materiais141 seguidores
Pré-visualização1 página
O Movimento da QUALIDADE TOTAL, 
trouxe um conjunto de novas técnicas de 
trabalho nas áreas de Administração e 
Produção. 
Produção Enxuta 
 
 
O Conceito de Produção Enxuta decorreu do livro \u201cA 
máquina que mudou o mundo\u201d. Este livro trouxe 
mudanças no cenário das empresas a partir do 
conceito "enxuto desenvolvido pela Toyota." 
\u201cEnxuto -Toyota," 
Para obter lucro é preciso: 
\u2022 Reestruturar, 
\u2022 Olhar para dentro de seus processos de produção; 
\u2022 Identificar oportunidades de melhorias para o aumento da 
produtividade; 
\u2022 Eliminar desperdícios; 
\u2022 Flexibilidade frente às constantes mudanças exigidas por 
clientes e mercados; 
\u2022 Adaptar o processo produtivo que melhor à cultura 
organizacional da empresa. 
 
 
FERRAMENTAS E TÉCNICAS DO SISTEMA DE 
PRODUÇÃO ENXUTO 
\u2022 Kanban: Conceito relacionado com a utilização 
de cartões para indicar o andamento dos fluxos 
de produção em empresas de fabricação em 
série. 
FERRAMENTAS E TÉCNICAS 
DO SISTEMA DE PRODUÇÃO ENXUTO 
\u2022 Círculos de qualidade: 
Pequeno grupo voluntário de funcionários 
pertencentes ou não à mesma área de trabalho, 
treinados igualmente, com a mesma filosofia e os 
mesmos objetivos (melhorar o desempenho, reduzir 
os custos, aumentar a eficiência, etc) especialmente 
no que se refere à qualidade dos seus produtos e/ou 
trabalho. 
FERRAMENTAS E TÉCNICAS 
DO SISTEMA DE PRODUÇÃO ENXUTO 
\u2022 QFD (Quality Function Deployment-Desdobramento 
da Função Qualidade): 
\u2022 Foi criada na década de 60 pelo japonês Yoji 
Akao, cujo objetivo principal é permitir que a 
equipe de desenvolvimento do produto 
incorpore as reais necessidades do cliente em 
seus projetos de melhoria. 
QFD 
 
FERRAMENTAS E TÉCNICAS DO SISTEMA DE PRODUÇÃO ENXUTO 
\u2022 Células de trabalho: 
\u2022 Pequenas unidades de manufatura e/ou 
serviços com mecanismos de transporte e 
estoques intermediários entre elas. 
Quatro Regras do Sistema de Produção da 
Toyota 
1. Todo trabalho deve ser altamente especificado no 
seu conteúdo, sequência e resultado 
2. Toda relação cliente \u2013 fornecedor (interno e 
externo) deve ser direta, com um canal definido e 
claro para enviar pedidos e receber propostas 
3. O fluxo de trabalho e processo para todos os 
produtos e serviços deve ser simples e direto 
4. Qualquer melhoria deve ser feita pelo método 
científico, sob a coordenação de um orientador, e 
no nível mais baixo da organização 
Resultado do uso das quatro regras 
\u2022 Problemas são sinalizados automaticamente 
\u2022 Sistema extremamente flexível e adaptável às 
mudanças 
\u2022 Redução da variação no processo 
\u2022 Correções são feitas imediatamente 
\u2022 Requisições ao fornecedor externo são claras e 
diretas, sem intermediários 
\u2022 Noção clara do ideal de pessoas ou produto 
Noção de Ideal Toyota 
\u2022 É livre de defeitos, tendo as características e o 
desempenho que o cliente deseja 
\u2022 Pode ser fornecido em lotes unitários 
\u2022 Pode ser entregue imediatamente 
\u2022 Pode ser produzido sem desperdício de materiais, 
trabalho, energia e outros recursos 
\u2022 Pode ser produzido num ambiente de trabalho que é 
física, emocional e profissionalmente são para 
qualquer funcionário 
Considerações para implantação de um 
sistema de produção enxuta 
\u2022 Definir claramente o valor do produto, sob a 
perspectiva do cliente final 
\u2022 Identificar desperdícios em toda cadeia de valor 
\u2022 As etapas do processo devem ser desenhadas para 
poder ocorrer continuamente 
\u2022 Atividades em lotes devem ser eliminadas 
\u2022 Produzir somente o que o cliente deseja 
5 S - Housekeeping 
\u2022 Limpeza, organização, asseio e ordem do 
local de trabalho (housekeeping) 
\u2022 5 S 
\u2013 Seiri: liberação de áreas 
\u2013 Seiton: organização 
\u2013 Seiso: limpeza 
\u2013 Seiketsu: padronização, asseio e arrumação 
\u2013 Shitsuke: disciplina 
Kaizen 
\u2022 Melhoria contínua, no trabalho, no lar e na vida social 
\u2022 Eliminação de perdas em todos os sistemas de uma 
organização 
\u2022 Aplicação de dois elementos: 
\u2013 Melhoria (mudança para melhor) 
\u2013 Continuidade (ações permanentes de mudança) 
Motivos para evitar o Kaizen 
\u2022 Estou muito ocupado para estudar o assunto! 
\u2022 É uma boa idéia, porém prematura! 
\u2022 Não está previsto no orçamento! 
\u2022 A teoria é diferente da prática! 
\u2022 Você não tem outra coisa a fazer! 
\u2022 Acho que isso não vem ao encontro das políticas corporativas! 
\u2022 Não é da nossa alçada; deixe outros pensarem sobre o 
assunto! 
\u2022 Você está insatisfeito com o seu trabalho? 
\u2022 Não é melhoria, é bom-senso! 
\u2022 Já sei os resultados, mesmo que a gente não faça! 
\u2022 Eu não serei responsável por isso! 
\u2022 Você não pode pensar em algo melhor? 
Sugestões de ações para combater o 
comodismo às mudanças 
\u2022 Descarte as idéias fixas e convencionais 
\u2022 Pense em como fazer e não no porquê não pode ser feito 
\u2022 Não apresente desculpas. Comece por questionar as práticas correntes 
\u2022 Não procure a perfeição. Faça-o imediatamente, mesmo que seja para 
atingir somente 50% dos objetivos 
\u2022 Corrija o erro imediatamente, caso o cometa 
\u2022 Não gaste dinheiro com o kaizen, use a criatividade 
\u2022 A criatividade surge com as necessidades 
\u2022 Faça a pergunta \u201cpor quê?\u201d pelo menos cinco vezes e procure as 
causas-raízes 
\u2022 Procure se aconselhar com dez pessoas em vez de somente com uma 
\u2022 As sugestões kaizen são infinitas 
\u2022 Tipos de Kaizen: 
 
\u2013 Kaizen de projeto: Desenvolver novos conceitos para 
novos produtos. 
 
\u2013 Kaizen de planejamento: Desenvolver novos sistemas 
de planejamento (produção, finanças ou marketing). 
 
\u2013 Kaizen de produção: Desenvolver ações para eliminar 
desperdícios no chão de fábrica e melhorar o conforto 
e segurança no trabalho. 
Poka - yoke 
\u2022 À prova de erros 
 
\u2022 Zero defeitos na produção 
 
\u2022 Pode ser usado para serviços 
\u2013 Prever a possibilidade de erro por parte do cliente 
\u2013 Fornecedor deve estar habilitado a não cometer 
erros 
Sem poka - yoke 
Com poka - yoke 
Manutenção Produtiva Total 
\u2022 Manutenção de instalações 
\u2022 Manutenção de equipamentos críticos e não 
críticos 
\u2022 Aumento de confiabilidade e qualidade dos 
produtos 
\u2022 Princípio de zero quebra 
\u2022 Processo produtivo livre de interrupções 
Tipos de Manutenção 
\u2022 Manutenção corretiva 
\u2022 Manutenção preventiva 
\u2022 Manutenção preditiva 
\u2022 Manutenção produtiva total: 
\u2013 Melhoria das pessoas 
\u2013 Melhoria dos equipamentos 
\u2013 Qualidade total 
Políticas de Manutenção 
\u2022 Postura preventiva 
\u2022 Maior número de máquinas com menor utilização 
\u2022 Treinamento de operadores 
\u2022 Projeto Robusto 
\u2022 Manutenibilidade 
\u2022 Tamanho das equipes de manutenção 
\u2022 Maior estoque de peças sobressalentes 
\u2022 Redundância de equipamentos 
Softwares de Manutenção 
Características da Fábrica do Futuro 
\u2022 Organização da Produção: concentrada na alta 
produtividade. 
\u2022 Projeto dos produtos e dos processos: desenvolvidos 
conjuntamente 
\u2022 Layout: ilhas de automação 
\u2022 Comunicação visual: descentralização de informações 
\u2022 Posto de Trabalho: conceitos da ergonomia 
\u2022 Compromisso com o meio ambiente: ecologicamente 
correta 
 
\u2022 Bibliografia: MARTINS, Petrônio G. e LAUGENI, 
Fernando P. Administração da Produção, São Paulo: Ed 
Saraiva, 2005.