Prát Sim V_Peça 2_Arresto com liminar
16 pág.

Prát Sim V_Peça 2_Arresto com liminar


DisciplinaPrática Real e Simulada Cível I23 materiais190 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Curso de Direito
PRÁTICA SIMULADA V
ALUNA: MAGUERITA LEE
PEÇA 4: AÇÃO DE EXECUÇÃO DE ALIMENTOS 
EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE NOVA IGUAÇU DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
MARIANA SANTOS RODRIGUES, menor impúbere, representada neste ato por sua mãe Fernanda Santos Rodrigues, brasileira, casada, professora, (identidade), (CPF), residente na Rua Jota, 32, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, RJ, vem, por seu advogado com endereço na rua ..., perante V. Exª, propor
AÇÃO CAUTELAR DE ARRESTO
COM PEDIDO DE LIMINAR
pelo rito especial cautelar em face de JORGE RODRIGUES, brasileiro, casado, contador, (identidade), (CPF), residente na Rua Paulina, 25/302, Flamengo, Rio de Janeiro, RJ, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas.
DOS FATOS
A Requerente propôs Ação de Alimentos em face do Requerido, tendo sido o pedido julgado procedente em 25 de fevereiro de 2008, com trânsito em julgado, restando o mesmo condenado a pagar a quantia de R$1000,00 (um mil reais) por mês (processo 111, que tramitou perante a 2ª Vara de Família de Nova Iguaçu). 
Ocorre que há três meses o Requerido não cumpre a obrigação alimentícia fixada nos autos da referida ação, o que ensejou a execução judicial nesta data.
Impende destacar que o Requerido está anunciando para venda seu único bem, um automóvel cujo valor de mercado está estimado em R$10.000,00 (dez mil reais) e que é, inclusive, objeto de partilha entre o Requerido e a representante legal da Requerente no processo de separação judicial que se encontra em trâmite perante a 1ª Vara de Família da Capital, sob o nº (222).
Ressalte-se que a conduta do Requerido expressa no perigo de frustrar a execução pode ser comprovada pela cópia dos anúncios de venda publicados em jornal acostada aos autos.
Outrossim, testemunhas certificam que diversos interessados no veículo compareceram à residência do Requerido. 
Com vistas à garantia da execução judicial em trâmite e, portanto, para fins de proteção do direito da Requerente, busca-se a tutela imediata do Poder Judiciário.
 EXPOSIÇÃO SUMÁRIA DO DIREITO AMEAÇADO 
O arresto, previsto no artigo 813 e seguintes da legislação processual, constitui medida cautelar de apreensão de bens a fim de que sobre eles incida futura execução, ficando garantida, assim, a efetividade da tutela satisfativa, mediante análise superficial e provisória da probabilidade do direito do requerente e da possibilidade de ocorrência de dano de difícil reparação. 
Para a concessão do arresto, mister o preenchimento dos requisitos dispostos no art. 814 do Código de Processo Civil : prova literal da existência de dívida líquida e certa e a ocorrência de quaisquer das situações arroladas no art. 813 do mesmo diploma legal. Tais requisitos, em última análise, correspondem ao fumus boni iuris e ao periculum in mora.
No caso sub examine, inconteste que o pressuposto do fumus boni iuris resta caracterizado, na medida em que há uma execução por dívida em trâmite e toda execução por dívida pressupõe a existência de um título executivo (dívida certa), vencida e exigível.
DO RECEIO DA LESÃO 
O periculum in mora no arresto ocorre quando haja sério risco iminente de perecimento, destruição, deterioração ou qualquer mutação dos bens necessários para a perfeita e eficaz atuação do provimento final do processo principal de execução.
Mesmo por meio de uma cognição sumária, será possível extrair da hipótese ventilada nos autos os fatos que autorizam a admitir o fundado temor de que a garantia da futura execução pode desaparecer, frustrando-lhe a eficácia e utilidade.
Isso porque as evidências \u2013 quais sejam, o anúncio de venda do bem de propriedade do Requerido e existência de testemunhas que comprovam o interesse de alguns na compra do mesmo \u2013 são suficientes para indicar com clareza a tentativa do Requerido de frustrar o direito da Requerente credora.
DA LIMINAR
No caso em apreço, resta preenchido o regramento contido nos artigos 813, inciso II, alínea \u201cb\u201d e 814, incisos I e II da Lei Processual. 
De se observar que todas as alegações da Requerente estão acompanhadas de um conjunto probatório suficiente a conferir ao julgador os elementos mínimos indispensáveis para a concessão da medida liminar, ainda que se trate de juízo de cognição superficial.
Não é despiciendo sublinhar que a concessão de uma liminar, cuja autorização reside no artigo 804 do Código de Processo Civil, encontra fulcro na real possibilidade do dano consumar-se antes ou com a citação do réu. A toda evidência, o arresto, caso efetivado após cientificação do Requerido acerca da ação cautelar ora em trâmite comprometeria a eficácia e utilidade do processo de execução, porquanto incentivaria a fugacidade da dilapidação do patrimônio do mesmo.
Por derradeiro, consigne-se que, acerca dos elementos indispensáveis para a concessão da liminar de arresto de bens, assim manifesta-se a jurisprudência do E. Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro:
\u201cO arresto tem natureza cautelar, cuja finalidade é garantir a eficácia de futura execução por quantia certa. A concessão de liminar na forma do art. 814, do CPC, "initio litis", pressupõe a demonstração de aparência do bom direito ("fumus boni juris") e que a conduta do devedor traduz perigo de frustrar a finalidade da medida ("periculum in mora"), conforme dispõe o art. 813, do CPC (...)\u201d (Tribunal de Justiça do RJ, Nona Câmara Cível, Agravo de Instrumento nº 0008087-28.2009.8.19.0000 (2009.002.12496), Rel. Des. Roberto de Abreu e Silva, Julgamento em 06/04/2009).
DO PEDIDO
Diante do exposto, requer:
1. A concessão da liminar de arresto, inaudita altera pars (ou parte), determinando o arresto do veículo placa ..., ano , modelo, que encontra-se na posse do requerido, com a consequente expedição de ofício ao Detran para que se efetive o bloqueio do bem;
2. A citação do Requerido; 
3. A nomeação de depositário judicial;
4. A procedência do pedido, transformando a liminar acima requerida em definitiva ao final da ação; 
5. A intimação das testemunhas abaixo arroladas;
6. A condenação do requerido ao ônus da sucumbência. 
 
DAS PROVAS
Requer a produção de todas as provas admitidas em direito, especialmente a de caráter documental, testemunhal e depoimento pessoal do Requerido.
DO VALOR DA CAUSA
	
	Dá à causa o valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais)
Nestes termos,
Pede deferimento,
Rio de Janeiro, ... de ........ de 2012.
____________________________
Nome do advogado \u2013 OAB/RJ nº ....
ROL de testemunhas
ARRESTO (MEDIDA CAUTELAR) e ARRESTO (EXECUÇÃO)
Também não se deve confundir a figura do ARRESTO no processo de execução, como previsto no
"CPC - Art. 653 - O oficial de justiça, não encontrando o devedor, ARRESTAR-LHE-Á tantos bens quantos bastem para garantir a execução".
que é MEDIDA INCIDENTAL de EXECUÇÃO POR QUANTIA CERTA CONTRA DEVEDOR SOLVENTE, e se faz no próprio de processo de execução, com o ARRESTO medida cautelar típica que se faz em procedimento apropri¬ado, em apartado, como medida preventiva.
CONCEITO 
O ARRESTO é uma medida cautelar típica prevista no artigo 813 e destina-se a assegurar a efetividade de uma execução contra devedor solvente, na medida em que retira bens da esfera de domínio do deve¬dor, impedindo-o de alienar ou desviar os referidos bens
É notório que a garantia do credor é o patrimônio do devedor.
Quando o devedor começa a dilapidar o patrimônio e com isto frustrar o crédito cio credor, é necessário a MEDIDA CAUTELAR DE ARRESTO para evitar o esvaziamento do patrimônio do devedor.
 A EXECUÇÂO POR DÍVIDA pressupõe a existência de um título executivo (divida certa), vencida e líquida. Portanto são três requisitos 
O legislador aceita para a MEDIDA CAUTELAR DE ARRESTO a ausência de um ou dois dos requisitos (divida vencida e líquida), exigindo, sempre que a dívida seja certa. 
Em síntese: o autor da MEDIDA CAUTELAR DE ARRESTO tem que provar que a dívida é, pelo menos, certa.
Para concessão do arresto é essencial:
Dívida certa: Prova-se através