A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
44 pág.
APOSTILA PENAL I   2017 1

Pré-visualização | Página 1 de 19

1 
 
SALGADO DE OLIVEIRA – UNIVERSO 
DIREITO PENAL I – 2007-1 
 
4º PERÍODO - PROFA. MAXIMILIANA MORAES 
 
SUMÁRIO 
 
 
 
 
INTRODUÇÃO – CONCEITOS BÁSICOS 
 CARACTERÍSTICAS, FONTES E ESTRUTURA DO DP 
 PRINCÍPIOS DO DIREITO PENAL 
 
TEORIA DA LEI PENAL 
 CONCEITOS, CARACTERÍSTICAS, CLASSIFICAÇÃO 
 NORMA PENAL EM BRANCO 
 
HERMENÊUTICA 
 
APLICAÇÃO DA LEI PENAL 
 NO TEMPO 
 TEMPO DO CRIME E CONTAGEM DE PRAZOS 
 LUGAR DO CRIME E APLICAÇÃO DO DP NO ESPAÇO 
 CONFLITO APARENTE DE NORMAS . 
 
TEORIA DO CRIME 
 CONCEITOS E ELEMENTOS DE CRIME 
 FATO TÍPICO – CONDUTA 
 SUJEITOS E OBJETO DO CRIME RESULTADO E NEXO CAUSAL 
 TIPICIDADE 
TIPO PENAL- CRIMES DOLOSOS , CULPOSOS E PRETERDOLOSOS 
 ITER CRIMINIS – CONSUMAÇÃO E TENTATIVA 
 TENTATIVAS ABANDONADAS E ARREPENDIMENTO POSTERIOR 
 CRIME IMPOSSÍVEL 
 ILICITUDE 
 EXCLUDENTES DE ILICITUDE 
 CULPABILIDADE – CONCEITO, TEORIAS, ELEMENTOS 
 EXIMENTES DA CULPABILIDADE 
 ERROS EM DIREITO PENAL 
 
CONCURSO DE PESSOAS 
 
 
QUESTIONÁRIO CLASSIFICAÇÃO DOS CRIMES 
 2 
INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DO DIREITO PENAL 
1. CONCEITOS BÁSICOS 
a. NORMA – sistema de regras dentro das quais as sociedades se movem e se 
conduzem. Normas de conduta social; normas científicas; normas de etiqueta; normas 
jurídicas etc. 
b. DIREITO - Conjunto de normas jurídicas, ou seja, coercitivas (cuja observância é 
obrigatória), estabelecidas em uma sociedade por meio do Estado. Conjunto de 
Normas de conduta social imposta coercitivamente pelo Estado. O objetivo do 
Direito é estabelecer as normas de comportamento (âmbito jurídico) para a proteção 
de bens e valores considerados importantes para a sociedade – controle social. Neste 
sentido, o Direito tem função conservadora de estruturar e garantir determinada ordem 
econômica e social. 
c. LEI - “A LEI É O PRONUNCIAMENTO SOLENE DO DIREITO” (Del Veccio). É o 
veículo pelo qual a norma jurídica aparece e sua observância se torna cogente. 
 
A sociedade determina o Direito ou o Direito determina a sociedade? 
 
d. CIÊNCIA DO DIREITO - É o conjunto de conhecimentos e princípios, ordenados 
metodicamente, de modo a tornar possível a elucidação do conteúdo das normas 
jurídicas e dos institutos em que elas se organizam. 
e. RAMOS DO DIREITO - Constitucional; administrativo; eleitoral; militar; penal; civil; 
trabalhista, processual etc. 
f. DIREITO PENAL 
 
BITENCOURT: “É um conjunto de normas jurídicas que tem por objeto a determinação de 
infrações de natureza penal e suas sanções correspondentes – penas e medidas de 
segurança”. 
 
GUILHERME DE SOUZA NUCCI: “É o conjunto de normas jurídicas voltado à fixação dos 
limites do poder punitivo do Estado, instituindo infrações penais e as sanções correspondentes, 
bom como regras atinentes à sua aplicação”. 
 
g. Ao Direito Penal, um dos ramos do Direito, cabe tutelar apenas os bens jurídicos 
hierarquicamente considerados essenciais para garantir a paz social. Assim, só 
será da alçada desse ramo de Direito aquilo que positivamente tiver alcançado status 
penal, através da atividade legislativa (Direito Positivo). A razão é que somente este 
ramo de Direito prevê e aplica a pior sanção, o pior castigo – a pena. Não deve ser 
usado, portanto, para disciplinar qualquer desavença ou situação humana. Ele é 
SUBSIDIÁRIO dos demais ramos de Direito na função de disciplinar as relações 
humanas e sociais, e ele é a ULTIMA RATIO, por ser o remédio mais amargo! Também 
por essa razão, este é o ramo do Direito encarregado de estabelecer as normas 
jurídicas que determinam os limites punitivos do Estado. O Estado não pode punir 
qualquer um, nem de qualquer modo, nem por qualquer coisa!!!!!. Ele só pode 
punir DENTRO e CONFORME os limites legais! Nesse sentido o Direito Penal tem 
a função de limitar o arbítrio do Estado em face do cidadão. 
 
2. VOCABULÁRIO DE INTERESSE: 
 CÓDIGO PENAL – Seco; Anotado; Comentado 
 DOUTRINA: Conjunto de teorias que envolvem um julgamento de valor, com o propósito de 
transformar uma realidade. Não tem valor legal. 
 JURISPRUDÊNCIA: Conjunto de decisões dos tribunais sobre questões de direito. 
Decisões uniformes e constantes do poder judiciário. Não tem valor legal. 
 COERÇÃO: possibilidade de aplicar sanção (DP é coercitivo) 
 COAÇÃO: efetiva aplicação da sanção 
 JURÍDICO: relativo ao Direito, às leis 
 JUDICIAL: relativo ao sistema judiciário 
 DIREITO PENAL OBJETIVO: conjunto de normas jurídico- penais “(...) que regula a ação 
estatal, definindo os crimes e cominando as respectivas sanções”.
1
 
 
A ROSA, apud NILO BATIST MIRABETE, 2001, 26-27 
 3 
 DIREITO PENAL SUBJETIVO – jus puniendi e jus libertatis; O ESTADO detém o jus 
puniend, = o direito de punir que surge com a norma penal (direito objetivo), e que é 
limitado pelo mesmo direito através do direito subjetivo de liberdade (jus libertatis) do 
cidadão. 
 DIREITO PENAL MATERIAL/SUBSTANTIVO: conjunto das normas que definem os 
crimes, cominam as penas e estabelecem os princípios e as normas gerais de Direito 
Penal. 
 DIREITO PENAL FORMAL/PROCESSUAL/ADJETIVO: Conjunto das normas de aplicação 
do Direito penal; 
 CRIMINOLOGIA: “É a ciência que estuda o crime como fenômeno social, o criminoso, 
como parte integrante do mesmo contexto, bem como as origens de um e de outro, além 
dos fatores de controle para superar a delinquência”. 
 CRIMINALIDADE (conceito criminológico) e CRIME (conceito jurídico). 
 POLÍTICA CRIMINAL: Postura do Estado no combate à criminalidade, tanto com relação 
ao sistema penal (normas em abstrato) como no contexto de sua aplicação aos casos 
concretos. 
 PARTE GERAL E PARTE ESPECIAL DO CÓDIGO; LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE; 
 DENÚNCIA: Nome da peça inicial do processo penal, produzido exclusivamente pelo 
Ministério Público nas ações penais públicas. 
 QUEIXA: Nome da peça inicial do processo penal, produzido exclusivamente pelo 
ofendido, ou seu representante legal, nas ações penais privadas. 
 NOTÍCIA-CRIME: A informação sobre a ocorrência de um crime fornecida por um cidadão 
à autoridade policial. 
 TCO – TERMO CIRCUNSTANCIADO DE OCORRÊNCIA – Juizados especiais 
 BO – BOLETIM DE OCORRÊNCIA – Inquérito policial 
 
MOVIMENTOS PENAIS 
 
 Abolicionismo Penal 
o prega um rompimento da cultura punitiva da sociedade 
o Propõe descriminalização e despenalização 
o Prescreve adoção de modelos conciliatórios, terapêuticos, indenizatórios e 
pedagógicos 
o Maiores expoentes: GODWIN; HUSMAN; MATHIESEN; CHRISTIE; 
SCHEERER 
 
 Garantismo Penal 
o Voltado ao respeito intransigível aos direitos fundamentais humanos e à 
Constituição 
o Propõe um Direito Penal mínimo em que a Constituição figure como um limite à 
atuação punitiva do Estado. 
o Maior expoente: Ferrajoli 
 Lei e Ordem 
o Política da Tolerância Zero (política criminal americana) – Direito Penal Máximo 
o O Estado deve intervir punitivamente na gênese do delito 
 
HISTÓRIA DO DIREITO PENAL 
 
 Direito Penal Primitivo (pré-histórico) 
o Confusão entre religião, direito e moral 
o Tradição oral 
o Diversidade de Direitos 
 História do Direito Penal 
o Surgimento da escrita – Direito Cuneiforme; Código Ur-Nammu (2000 aC); 
Código de Hammurabi (Babilônia, 1686 aC, com vários preceitos penais) 
 Fase da Vingança Penal 
o Vingança Divina – normas de cunho religioso (sobrenatural) em que a inflição 
de castigo destinava-se a apaziguar a ira divina) 
 Código de Manu (India); Cinco Livros (Egito); Livro das Cinco Penas 
(China); Pentateuco (Hebreus) etc. 
 4 
o Vingança Privada – Justiça pelas próprias mãos, geralmente exagerada e 
desproporcional. “Perda da paz” (banimento