MODELO TEMPO INTEGRAL
6 pág.

MODELO TEMPO INTEGRAL

Disciplina:Metodologia Científica26.183 materiais547.247 seguidores
Pré-visualização1 página
PLANO DE TRABALHO

VANESSA ROSA BERNARDO

PROJETO DE OFICINA TEMPO INTEGRAL:

ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO

SÃO GERALDO
2017
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO	2

2 JUSTIFICATIVA	2

3 OBJETIVOS	3
3.1 Objetivos específicos	3

4 METODOLOGIA	3

5 RECURSOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS	4

6 CRONOGRAMA	4

7 AVALIAÇÃO	4

REFERÊNCIAS 	5

�
1. INTRODUÇÃO

A educação é direito de todos e dever do estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.” (Constituição da República Federativa do Brasil, 1988)
Percebemos em dias atuais que a tarefa principal da escola e o ato de ensinar a leitura e escrita de seus alunos, porém ressaltamos que para isso o professor precisa ir mais além do que é oferecido em sala de aula por nem sempre o que nós professores fazemos em sala de aula é o suficiente para que o aluno compreenda e assim assimile os conhecimentos.

Precisamos desenvolver nosso papel de docente de maneira mais eficaz que seja atraente para os alunos ao mesmo tempo em que sintam prazer em aprender.

Com isso, pretendemos oferecer algo a mais do que já é ofertado em sala de aula, trabalhando a leitura e escrita através de um reforço de forma mais atrativa usando o lúdico como instrumento fundamental complementando os conteúdos de leitura e escrita que são desenvolvidos em sala de aula.

2. JUSTIFICATIVA

Promover o desenvolvimento integral significa que além da aquisição de conhecimentos formais, o processo educativo deve garantir o desenvolvimento do corpo, da sociabilidade, das emoções e das diferentes linguagens. O que assegura aos estudantes um tempo qualificado de vivência cultural é um currículo capaz de integrar, além da dimensão cognitiva, também as dimensões afetiva, ética, estética, cultural, social e política”. Assim, o professor (a) que atua no Acompanhamento Pedagógico do Ensino Fundamental I, deverá ser dinâmico, desenvolvendo atividades que propiciem aos estudantes oportunidades educativas diferenciadas, contribuindo para o desenvolvimento da aprendizagem dos mesmos. É que se justifica o ensino dos conteúdos propostos nas oficinas no presente Plano de Trabalho Docente.
3. OBJETIVOS

3.1 Objetivos gerais

Oferecer aos estudantes atividades diversificadas e de forma individualizada, com metodologia diferenciada que minimize suas dificuldades escolares priorizando seu conhecimento como base.
3.2 Objetivos específicos
Oportunizar aos estudantes do projeto situações de aprendizagem que possibilitem desenvolver a capacidade de se expressar oralmente, identificar, comparar, estabelecer relações, analisar, classificar e sintetizar;
Elevar a autoestima e o desempenho escolar dos estudantes participantes;

Reforçar e dar suporte ao estudante em determinados conteúdos básicos de matemática e língua portuguesa;

Ler e compreender textos de diferentes gêneros a partir de suas características: conteúdos temáticos; composição; função comunicativa; veículo e circulação.
Estabelecer relações interpessoais socializando-se ao ambiente escolar;

Ampliar as possibilidades de aprendizagem dos estudantes, dando-lhes oportunidade de reforçar, aprofundar ou suprir carências de conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática, trabalhados na Base Nacional Comum do Ensino Fundamental.

4. METODOLOGIA

Utilização de aulas de reforço escolar proporcionando atendimento individual e coletivo em horário diferenciado na Escola.

 O projeto será desenvolvido no turno inverso das aulas, para os alunos de 1° ao 5° ano.

As aulas serão ministradas de forma diferenciada e dinâmicas com materiais lúdicos, jogos sensoriais e cognitivos, usando jornais, revistas, DVD, músicas, filmes e/ou outros materiais que os professores acharam necessários.

Os professores que atenderão ao projeto receberão um parecer descritivo dos estudantes, contendo as reais dificuldades destes, a fim de terem um melhor rendimento em suas aulas.

5. RECURSOS MATERIAIS NECESSÁRIOS

Livro Didático;

Textos diversos;

Obras literárias;

Dicionário;

Filmes;

Data show;

Gráficos;
Tabelas

Jornais;

Revistas;
Materiais de contagem.

6. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

Buscar desenvolver as competências e habilidades descritas no projeto no período pertinente à substituição.

7 AVALIAÇÃO
Em toda oficina, há o momento da avaliação, no qual as crianças ajudam o educador a avaliar o trabalho realizado. Esta etapa retoma o percurso total da oficina e permite que os participantes percebam aprendizagens e o atendimento de expectativas anunciadas”. Podendo considerar como instrumentos de avaliação os itens citados abaixo:
- Apresentação escrita e oral de trabalhos
- Trabalhos individuais
- Trabalhos em grupo
- Relatórios
- Exposição de trabalhos
REFERÊNCIAS
Revista Projetos escolares especial. Jogos Educativos. São Paulo, Online.
FAZENDA, Ivani (Org.). Práticas interdisciplinares na escola. 7, Ed. São Paulo, Cortez, 2001. 157 p.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros Curriculares Nacionais, 3º e 4º Ciclos do Ensino Fundamental, Brasília, MEC/SEF, 1997.
WESTON, Denise Chapman;WESTON, Mark S. Aprender brincando: atividades divertidas para construir o caráter, a consciência e a inteligência emocional das crianças. (Trad. Marcos Vianna Van Acker). São Paulo, Paulinas, 2000.

WEISZ, Telma; SANCHEZ, Ana. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. São Paulo, Ática, 2002.