Buscar

INTRODUÇÃO A ANATOMIA DENTAL

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

INTRODUÇÃO – ANATOMIA DENTAL
O que é?
É a parte da anatomia humana que estuda o órgão dentário, bem como todos os tecidos em que ele está inserido.
Qual a importância?
Está no restabelecimento anatomofuncional.
Como é a classificação do sistema dental?
Plexodonte complexidade da morfologia da dentição humana;
Heterodonte classificação dos dentes em grupos dentais com funções específicas;
Difiodonte duas dentições (decídua e permanente).
Qual dentição é mais importante no homem?
As duas têm igual importância.
Quais os tipos e funções dos dentes?
Incisivos: localizados mais anteriormente no arco, 4 em cada arco (total de 8), sua função é cortar.
Caninos: 2 em cada arco (total de 4), sua função é rasgar.
Pré-molares: dentição permanente, 4 em cada arco (total de 8), sua função é triturar.
Molares: 6 em cada arco (total de 12), sua função é moer.
Caracterize a notação dentária.
Determinar o número e a disposição dos dentes;
Sistema preconizado pelo FDI: utiliza dois dígitos – o primeiro corresponde ao quadrante e o segundo ao dente.
Dentição permanente: 32 dentes
 
Dentição decídua: 20 dentes
Explique a utilização da fórmula dentária.
Conhecemos o número, a disposição e a ordem dos dentes da maxila e mandíbula.
Numerador número de dentes superiores em cada hemiarco;
Denominador número de dentes inferiores em cada hemiarco.
Antes da representação da fração acrescentamos a indicação do grupo dentário.
Dentição permanente: (I 2/2 – C 1/1 – PM 2/2 – M 3/3) x 2 = 32 dentes.
Dentição decídua: (I 2/2 – C 1/1 – M 2/2) x 2 = 20 dentes.
O dente compreende três porções. Cite e caracterize cada uma delas.
Coroa: parte visível do dente, quando o mesmo se encontra implantado no alvéolo dentário.
Face vestibular (FV) face que olha para o vestíbulo da boca;
Altura dos pré-molares e molares: jugal- proximidade com a parede jugal da boca;
Face palatina (FP) ou face lingual (FL) face oposta a vestibular, olha para a boca (face palatina para os dentes superiores (abóbada palatina) e face lingual para os inferiores;
Faces proximais mesial (FM) e distal (FD) – são as faces laterais da coroa;
A mesial é aquela que se aproxima da linha média e a distal é aquela que se afasta dela.
Face oclusal (FO) face da coroa que oclue com as do arco oposto.
Face cervical (FC) face virtual entre coroa e colo.
Face incisal formada pelo encontro das faces vestibular e lingual dos dentes anteriores (incisivos e caninos).
Colo: linha intermediária entre a coroa e a raíz.
Raíz: porção do dente que se articula com o alvéolo dentário.
03 porções – base: linha do colo
 média: corpo da raíz
 superior/ inferior
OBS: qualquer face do dente pode ser divido em terços – face vestibular, palatina/lingual; sentido da altura (cérvico-oclusal); sentido da largura (mésio-distal).
DENTE SUPERIOR face vestibular, palatina/lingual (altura):
Terço superior ou cervical, terço médio e terço inferior ou oclusal.
DENTE INFERIOR face vestibular, palatina/lingual (altura):
Terço inferior ou cervical, terço médio, terço superior ou oclusal.
DENTE SUPERIOR/INFERIOR face vestibular, palatina/lingual (largura):
Terço mesial, terço médio e terço distal.
FACES PROXIMAIS sentido da altura (cérvico-oclusal)
 sentido da largura (vestíbulo palatino vestíbulo lingual)
DENTE SUPERIOR OU INFERIOR face proximal (largura)
Terço anterior ou vestibular, terço médio, terço posterior ou palatino/lingual
DENTE SUPERIOR OU INFERIOR face proximal (altura)
Terço cervical, terço médio e terço inicial
CONTATO INTERPROXIMAL contato entre os dentes do mesmo arco; ponto de contato/ área de contato.
Por uma vista oclusal, o contato interproximal gera 02 espaços – as amelas vestibulares e as amelas linguais (Geralmente as amelas vestibulares são maiores que as linguais.
OBS: Cada dente faz contato proximal com dois outros dentes, sendo que a face mesial toca a face distal de seu dente vizinho. A exceção é observada nos incisivos centrais que fazem contato entre si por mesial e os terceiros molares, que só contatam por mesial. 
Quais as formas que os dentes superiores podem se articular com os dentes inferiores?
Os inferiores ultrapassando os superiores (articulação prognática não é normal);
As faces oclusais dos dentes inferiores se tocam com as faces oclusais dos dentes superiores (articulação topo não é normal);
Os dentes superiores sobrepõem os inferiores (articulação normal).