A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
39 pág.
Aula 15   Unidade 05   DLPA e DMPL.pdf

Pré-visualização | Página 1 de 3

Estrutura das Demonstrações Contábeis
PROFESSORA MS. ANNA BEATRIZ GRANGEIRO RIBEIRO MAIA
2015.2
2Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
Conteúdo Programático
Aula 15 - Unidade 05 – DLPA e DMPL
5.1 Conceitos
5.2 DLPA
5.3 DMPL
5.4 Exercícios de Fixação
3Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.1 Conceitos
Recordar é Aprender
DLPA
Apresenta as 
alterações em 
lucros ou prejuízos 
acumulados para 
um período. 
DMPL
Apresenta todas as 
variações do PL (Capital 
Social, Ações em 
Tesouraria, 
Lucro/Prejuízo, Reservas, 
Outros Resultados 
Abrangentes).
4Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
A Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados – DLPA – é a demonstração
contábil que tem por objetivo principal evidenciar a distribuição do resultado do
exercício, isto é, mostrar as destinações do lucro ou prejuízo líquido obtido no final
da DRE.
Em outras palavras, ao passo que a DRE mostra como a empresa chegou a
determinado lucro ou prejuízo líquido, a DLPA mostra o que a empresa fará com
aquele lucro ou prejuízo líquido, isto é, como esse lucro ou prejuízo será “fatiado”
e distribuído.
De acordo com o inciso II do artigo 176 da Lei nº 6.404/76, a DLPA é obrigatória a
todas as sociedades anônimas. Entretanto, as sociedades anônimas, em geral, não
estão fazendo a DLPA isoladamente, fazem-na implicitamente na DMPL, conforme
facultado no art. 186 da mesma lei.
5Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
De acordo com o § 2º do artigo 186 da Lei nº 6.404/1976, a Demonstração de
Lucros ou Prejuízos Acumulados poderá ser incluída na demonstração das
mutações do patrimônio líquido, se elaborada e divulgada pela companhia, pois
não inclui somente o movimento da conta de lucros ou prejuízos acumulados, mas
também o de todas as demais contas do patrimônio líquido.
Ou seja, a DLPA pode ser substituída pela Demonstração das Mutações do
Patrimônio Líquido.
Em comparação com a DLPA, a DMPL é mais abrangente, pois expõe as variações
ocorridas durante o exercício em todas as contas do Patrimônio Líquido (PL),
inclusive a conta de Lucros ou Prejuízos Acumulados.
6Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
O Prof. Marion (MARION; IÚDICIBUS, 2000, p.183) define, com muita propriedade,
essa demonstração como um instrumento de integração entre o Balanço
Patrimonial e a Demonstração do Resultado do Exercício.
7Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
Após a destinação do lucro líquido, o que fica retido é transportado para o Balanço
Patrimonial no grupo PL (recursos dos proprietários), havendo mais uma origem
de recursos para a empresa, que é aplicada no Ativo.
8Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
Caso o resultado do exercício seja LUCRO, deverá ser distribuído de acordo com a
seguinte sequência:
Lucro 
Líquido
Lucros 
Acumulados
Reserva de 
Lucros
Dividendos a 
Pagar
Aumento do 
Capital
9Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
Observamos que, uma vez apurado o lucro líquido, este será integralmente
transferido para a conta de Lucros Acumulados.
Em seguida, um “pedaço” do lucro líquido irá para as Reservas de Lucros, onde a
Reserva Legal é a única reserva de lucro obrigatória às sociedades anônimas.
Outro “pedaço” irá para a conta Dividendos a Pagar.
A parte remanescente ficará na conta Lucros Acumulados como sobra.
Contudo, os lucros não destinados deverão ser distribuídos como dividendos.
10Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.1 Conceitos
Compensação de Prejuízos:
Com base no parágrafo único do artigo 189 da Lei nº 6.404/76, podemos concluir
que o prejuízo do exercício será obrigatoriamente absorvido pelos lucros
acumulados e pelas reservas de lucros nessa ordem, devendo a reserva legal ser a
última reserva de lucro a ser absorvida. Isto significa que é incompatível a
coexistência de reservas de lucros e prejuízos acumulados, ou seja, a existência de
prejuízos acumulados seria consequência de uma absorção integral de todas as
reservas de lucros.
Caso haja prejuízos acumulados e o lucro líquido do exercício seja maior que estes,
a prioridade é absorver tais prejuízos. Após isso, a parte remanescente do lucro
será distribuída, sendo que a primeira destinação irá para a reserva legal, a qual
serão destinados 5% desta sobra.
11Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.2 Critérios de Apresentação da DLPA
Conteúdo - A DLPA discriminará:
Saldo no início do período
(+/-) Ajustes de exercícios anteriores
Mudança de Política Contábil
Retificação de Erros
(+) Reversões de Reservas de Lucros
(+/-) Lucro ou Prejuízo Líquido
(-) Transferências para reservas de lucros
(-) Dividendos (indicando também o dividendo por ação)
(-) Parcela dos lucros incorporada ao capital
(-) Dividendos antecipados (ou intermediários)
= Saldo no fim do período
12Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.3 Estrutura Detalhada da DLPA
Estrutura de Apresentação Detalhada da DLPA
Saldo no início do período
- Corresponde ao valor do saldo da conta Lucros Acumulados (= Zero) ou Prejuízos
Acumulados (saldo devedor diferente de zero) no encerramento do último exercício
social.
(+/-) Ajustes de exercícios anteriores
- De acordo com a Lei nº 6.404/76, são considerados ajustes de exercícios anteriores
apenas os decorrentes de efeitos de:
Mudança de Política Contábil
- Ajustes de receitas e despesas, a partir do critério adotado em exerc. anteriores
Retificação de Erros
- Ajustes de receita e despesa, que não tenham sido corrigidos nos exerc. anteriores
–
13Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.3 Estrutura Detalhada da DLPA
Estrutura de Apresentação Detalhada da DLPA
(+) Reversões de Reservas de Lucros
- Representa a operação inversa à formação da reserva de lucro, em virtude daqueles
valores não serem mais utilizados. Das reservas de lucros existentes, a que
normalmente é revertida é a Reserva para Contingências.
(+/-) Lucro ou Prejuízo Líquido
- Representa o valor apurado na DRE.
(-) Transferências para reservas de lucros
- Representa à formação de reservas. São as apropriações do lucro feitas para a
constituição das reservas patrimoniais, tais como: reserva legal, reserva estatutária,
reserva de lucros a realizar, reserva para contingências etc.
14Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.3 Estrutura Detalhada da DLPA
Estrutura de Apresentação Detalhada da DLPA
(-) Dividendos (indicando também o dividendo por ação)
- Representa uma das destinações do lucro líquido, sendo, em geral, fixado no estatuto
da companhia como uma percentagem desse lucro ajustado nos termos do artigo 202
da Lei nº 6.404/76.
(-) Parcela dos lucros incorporada ao capital
- Representa a parte destinada ao aumento do capital social.
(-) Dividendos antecipados (ou intermediários)
- Representa a riqueza que não tenha sido criada pela própria entidade, e sim por
terceiros, e que a ela é transferida, como por exemplo receitas financeiras, de
equivalência patrimonial, dividendos, aluguel, royalties, etc. Precisa ficar destacado,
inclusive para evitar dupla-contagem em certas agregações.
= Saldo no fim do período (valor final apurado na DLPA)
15Estrutura das Demonstrações Contábeis – Professora Ms. Anna Beatriz
5.2 DLPA
5.2.4 Exemplo Prático
Exemplo de