A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA

Pré-visualização | Página 1 de 2

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _ VARA DA FAMÍLIA DA COMARCA DE SÃO PAULO/SP.
JOÃO, brasileiro, menor impúbere, neste ato devidamente representado por sua genitora MÁRCIA, brasileira, solteira, (profissão), portadora do R.G. nº ______ e inscrita no CPF nº ______, ambos residentes e domiciliados na Rua ______, n.º __, bairro ______, CEP __.____-___, São Paulo/SP, por sua advogada e procuradora que esta subscreve, procuração em anexo (Doc.), vem respeitosamente a presença de Vossa Excelência, propor a presente:
AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE c/c ALIMENTOS 
em face de Pedro, brasileiro, solteiro, representante de vendas, portador do R.G. nº ______ e inscrito no CPF nº ______, residente e domiciliado na Rua ______, n.º __, bairro ______, CEP __.____-____, sem domicílio fixo, pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos:
I- DOS FATOS
O requerente nasceu na cidade de São Paulo/SP, na data de 05 de outubro de 2010, conforme cópia da certidão de nascimento anexa, na qual consta somente a filiação materna.
O requerido manteve um relacionamento com a mãe do requerente desde _____ de _____ até pouco antes do nascimento do filho (maio de 2010). Prova do relacionamento está nas fotos juntadas em anexo, e também, caso haja necessidade, com o depoimento das testemunhas arroladas ao final.
Por consequência deste relacionamento, resultou-se na gravidez da mãe do requerente. Após este fato, o requerido acompanhou a gravidez até os cinco meses de gestação, custeoudespesas da criança em algumas oportunidades, além de ter proporcionado ajuda financeira eventual e estado. Entretanto, com o nascimento do requerente, o requerido negou-se a efetuar o registro do mesmo como seu filho. Porém, o requerido visitava o requerente, tendo inclusive, nos três primeiros aniversários, participado da festa, tirando fotos, nessas ocasiões, com o requerente, suposto filho, no colo. 
No entanto, o requerido se nega a reconhecer a paternidade ao argumento de que tem dúvidas acerca da fidelidade da mãe, já que ele chegava a ficar um mês sem ir a São Paulo durante o relacionamento que tivera com ela. Por conta disso, propõe-se a presente ação a fim de garantir os direitos do requerente.
A mãe do requerente não tem condições financeiras de sustentá-lo sozinha, pois é _______ e aufere uma renda média de 2 (dois) salários mínimos. Junta-se, nessa hipótese, comprovantes de algumas das despesas mensais.
II- DO DIREITO
O artigo 227, § 6.º, da Constituição Federal, bem como o artigo 27 da Lei n.º 8069/90 (ECA), além da Lei n.º 8.560/92 garantem a paternidade biológica, pelo que o filho, a qualquer tempo, já que imprescritível a demanda, pode investigar a paternidade contra o pai genético, não havendo mais qualquer discriminação entre os filhos, pois todos são legítimos, não importando a origem da filiação.
Na jurisprudência encontramos o seguinte entendimento: 
APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE C/C ALIMENTOS – (...) - PROVAS A CORROBORAR AS ALEGAÇÕES DA AUTORA - FEITO JULGADO PROCEDENTE –(...)- DECISÃO MANTIDA - RECURSO DESPROVIDO. Comprovadas as relações da mãe com o investigando em período compatível com a época da concepção da autora e tendo em vista a recusa do mesmo em realizar o exame de DNA, impreterível é a procedência do pleito investigatório. 1 
INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE CUMULADA COM ALIMENTOS - ELENCO PROBATÓRIO FAVORÁVEL AO AUTOR - CONFIRMAÇÃO DA EXISTÊNCIA DO ENVOLVIMENTO AMOROSO ENTRE O CASAL, COINCIDENTE COM O PERÍODO CONCEPTIVO – (...) ARBITRAGEM DA VERBA ALIMENTAR CONDIZENTE COM A REGRA ESTAMPADA NO ARTIGO 400 DO CÓDIGO CIVIL - RECURSO PROVIDO EM PARTE - SENTENÇA CONFIRMADA. Confirmando os depoimentos testemunhais, a existência do relacionamento íntimo havido entre o réu e a mãe do autor, coincidente com o período de concepção do investigante, sem que haja prova cabal da exceptio plurium concumbentium, aliado à realização do exame ABO, que apesar de não reconhecer a paternidade, não a excluiu, bem como das evasivas à realização do DNA, deve ser reconhecida a paternidade alegada. O exame do DNA é útil ao descobrimento da verdade, no entanto, não se pode obrigar o réu a realizá-lo. (...). 2
III- DO PEDIDO
Ante o exposto, requer: 
1. A procedência do pedido, declarando ser o requerido pai biológico do menor JOÃO, com a expedição de mandado ao Ofício de Registro Civil competente para averbar-se na Certidão de Nascimento do requerente o nome do pai, bem como de seus avós paternos;
2. Condenar o requerido ao pagamento mensal de pensão alimentícia correspondente à 1/3 (um terço) dosseus rendimentos, que equivale à R$ 2.000,00 (dois mil reais);
3. A citação do requerido para, querendo, apresentar contestação aos fatos declinados na inicial, sob pena de revelia e confissão ficta;
4. A intimação do Ministério Público para que acompanhe o feito até o seu término;
5. A produção de todos os meios de prova em direito admitidos, inclusive depoimento pessoal do requerido, documental, testemunhal, pericial – em especial o exame de DNA, e demais que se fizerem necessárias;
6. A concessão dos benefícios da Justiça Gratuita nos termos da redação atual da Lei n.º 1.060/50, por se tratar de pessoa sem as condições de arcar com as custas processuais e honorários advocatícios sem prejuízo de seu próprio sustento;
7. Protesta provar o alegado por todos os meios de prova em direito admitidas, especialmente documental, bem como testemunhal, arrolando, desde já, as seguintes testemunhas:
Testemunha 1: (nome completo), brasileiro, (estado civil), RG n.º ______, inscrito sob o CPF n.º ______, residente e domiciliado na Rua ______, nº __, bairro ______, São Paulo, CEP ______, no Estado de São Paulo.
Testemunha 2: (nome completo), brasileiro, (estado civil), RG n.º ______, inscrito sob o CPF n.º ______, residente e domiciliado na Rua ______, nº __, bairro ______, São Paulo, CEP ______, no Estado de São Paulo
Dá-se a presente ação o valor de R$ 24.000,00 (vinte e quatro mil reais), para todos os efeitos legais.
Termos em que,
Pede deferimento.
São Paulo, 26 de abril de 2014.
DANIELE SANTOS PROENÇA
OAB
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE SÃO PAULO-SP
JOÃO, nacionalidade, menor impúbere, nascido em 05 de outubro de 2002, portador da certidão de nascimento nº..., neste ato representado por sua genitora, a Srª MÁRCIA, nacionalidade, estado civil, vendedora, portadora da cédula de identidade nº..., inscrita no CPF sob nº..., residente e domiciliada à Rua..., nº..., Bairro..., São Paulo/SP, por seu advogado que esta ao final subscreve (procuração anexa – doc. 1), com endereço profissional à Rua ..., nº ..., Bairro ..., São Paulo/SP, onde recebe intimações, vem, mui respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, com fundamento nos arts. 1.616, 1.694 e seguintes do Código Civil, bem como, nas Leis Federais nºs 8.560/92 e 5.478/68, propor a presente
AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO DE PATERNIDADE C/C ALIMENTOS
em face de PEDRO, nacionalidade, estado civil, representante de vendas, portador da cédula de identidade nº..., inscrito no CPF sob nº..., residente e domiciliado à Rua ..., nº ..., Bairro ..., Porto Alegre/RS, pelos motivos de fato e de direito a seguir expostos.
DOS FATOS 
O autor é fruto do relacionamento amorosoentre sua representante e o réu, relacionamento este que perdurou até o quinto mês de gravidez de sua genitora.
A mãe do autor relacionava-se exclusivamente com o réu, que, apesar de não residir nesta cidade, vinha sempre a São Paulo em razão de sua profissão.
Com o término da relação amorosa, a representante do autor continuou mantendo contato com o réu, tanto é que nas três primeiras festas de aniversário do autor, o réu estava presente, tendo sido fotografado nessas ocasiões, inclusive, com o filho no colo.
O réu custeou as despesas do filho em algumas oportunidades e ajudou financeiramente algumas vezes, no entanto, após nove anos nega-se a

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.