A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
EAD - ABORDAGENS HUMANISTAS EM PSICOLOGIA

Pré-visualização | Página 6 de 7

ouvir vozes. Diante dessa problemática grave, chama o psiquiatra, que também se encontra em plantão, para conversar em conjunto com Paulo.
IV – O conselheiro, atento à ansiedade de Paulo, procuraria facilitar a ele uma visão mais clara de si mesmo e de sua perspectiva ante a problemática apresentada. No final, oferece a possibilidade de que ele regresse ao plantão quando considerar necessário.
V – O conselheiro fala da importância de trazer a esposa para o atendimento e o dispensa, já que é ela quem está manifestando sofrimento psicológico.
 Está correto somente o que se afirma em:
	
	a.
	 I, II e IV.
	
	b.
	 II e IV.
	
	c.
	 I, III e V.
	
	d.
	 II, IV e V.
	
	e.
	 II e V.
0,4 pontos   
Pergunta 4
O plantão psicológico, tal como o conhecemos hoje, teve seu início na Faculdade de Enfermagem da Universidade de São Paulo, voltado para o atendimento de alunos. Em seguida, esteve associado ao atendimento de funcionários e seus familiares em instituição do poder judiciário (CHALOM et al, 1999). Sobre esta prática, hoje realizada em diferentes contextos, está correto afirmar:
 
I – Os grupos com sala de espera, oficinas de criatividade e o plantão psicológico têm como denominador comum o que Rogers denominava como aprendizagem significativa.
II – Seguindo o modelo médico, o plantão psicológico é um tipo de atendimento voltado às emergências psicológicas, caracterizando-se como uma forma atual de triagem.
III – O plantão psicológico se caracteriza por ser a porta de entrada de um serviço de atendimento psicológico, promovendo um espaço de escuta qualificada e a clarificação do sofrimento do cliente.
IV – Mesmo não fornecendo conselhos e orientações diretivos aos clientes, pode ser considerado uma modalidade de aconselhamento psicológico e seus resultados podem ser considerados “terapêuticos”.
V – Visa atender a demanda por ajuda de imediato, sempre encaminhando para um tratamento mais aprofundado do problema apresentado pelo cliente.
 
Estão corretas somente as afirmações:
 
	
	a.
	I, II e III.
	
	b.
	 II, III e IV.
	
	c.
	 III, IV e V.
	
	d.
	 I, III e IV.
	
	e.
	 I e V.
0,4 pontos   
Pergunta 5
Schmidt (2009) apresenta o entrelaçamento da Abordagem Centrada na Pessoa com o Aconselhamento psicológico. Para Rogers, a atitude do psicólogo-psicoterapeuta é a mesma do psicólogo-conselheiro. Sobre a relação Conselheiro-Cliente, nessa abordagem, está correto afirmar que:
	
	a.
	 Faz-se necessário que o conselheiro se faça presente, numa relação facilitadora e mantenha-se numa atitude em que seja capaz de se colocar no lugar do outro.
	
	b.
	 É necessário que o conselheiro mantenha o foco na ativação das funções egóicas do cliente.
	
	c.
	 É fundamental que o conselheiro possa partir de um processo de psicodiagnóstico e estabelecer um plano de aconselhamento a partir da elaboração de um foco temático.
	
	d.
	 Torna-se necessária uma atitude de congruência entre o conselheiro e o cliente no que se refere à definição do que seja o problema a ser focado na entrevista de aconselhamento.
	
	e.
	 É necessário que conselheiro e cliente conjuntamente escolham uma das áreas em que devem focar o processo: um problema, um tema ou conflito de personalidade.
0,4 pontos   
Pergunta 6
O plantão psicológico é uma modalidade de prática psicológica humanista bastante adequada para a implementação em instituições. Iniciada em clínica-escola, é transposta para instituições, mas logo se percebe a necessidade de criá-lo novamente, a fim de que corresponda às demandas da instituição. Por exemplo, Chalom et al (1999) tecem reflexões sobre a implantação num projeto chamado Esporte-Talento, na USP. Apesar das especificidades de cada contexto, o plantão mantém um eixo que o caracteriza e diferencia de outras práticas. Sobre o plantão psicológico, está correto afirmar:
 
I- É um serviço que coloca um psicólogo ou equipe de profissionais trabalhando à disposição de qualquer pessoa que procure, em locais e horários pré-determinados, sem que haja necessidade de um agendamento prévio ou de se responsabilizar pela continuidade do tratamento.
II – Encara-se o cliente como indivíduo único, diferente de outras pessoas, sem generalizar seu comportamento recorrendo a explicações psicológicas e/ou à psicopatologia.
III – Visa fornecer condições emocionais para que o cliente passe pelo processo de aprendizagem significativa.
IV – Por ser um serviço de “plantão”, precisa fixar prioridades, como o atendimento de casos mais graves.
V – Por ser uma modalidade de aconselhamento psicológico, o conselheiro precisa estar preparado para aconselhar, isto é, dar diretivas ao cliente.
 Está correto apenas o que se afirma em:
 
	
	a.
	I, II e III.
	
	b.
	 I, II, III e IV.
	
	c.
	 II, IV e V.
 
	
	d.
	II, III e V.
	
	e.
	 I e II.
0,4 pontos   
Pergunta 7
Conforme Schmidt, a imagem do Aconselhamento psicológico como prática a fornecer “solução de pequenos (ou grandes) desajustamentos de conduta”, ou direções claras para decisões a serem tomadas pelo cliente tem raízes em suas teorias e práticas iniciais. Considere as afirmações abaixo e indique a alternativa correta:
	
	a.
	 A teoria Traço e Fator trouxe às formulações rogerianas maior consistência teórica e acesso ao público.
	
	b.
	 As concepções de empatia e atmosfera permissiva sempre foram marcantes na prática do Aconselhamento.
	
	c.
	 A teoria Traço e Fator desenvolve um trabalho de ajustamento do indivíduo ao seu ambiente.
 
	
	d.
	A postura diretiva e os conselhos claros acerca das atitudes a serem tomadas pelo cliente explicam a difusão das ideias rogerianas.
 
	
	e.
	A contribuição rogeriana no Aconselhamento psicológico consiste em definir com maior clareza as técnicas de convencimento no âmbito clínico.
0,4 pontos   
Pergunta 8
A psicóloga Maria Luisa Schmidt (2009) caracteriza o serviço de aconselhamento psicológico atual como uma “região de fronteira”. Afirma:
 Fronteira das práticas que tradicionalmente são identificadas como clínico- pedagógicas e educacionais e fronteira de recursos teórico-práticos de diversas disciplinas afeitas aos assuntos humanos. Reconhecemos (...) o esforço de responder às demandas por ajuda psicológica através de uma compreensão psicossociocultural destas demandas e, ao mesmo tempo, através da potencialização de recursos psicossociais presentes na clientela. (p.99)
 Sobre este modelo de serviço psicológico, no viés da Psicologia Humanista, está correto afirmar:
	
	a.
	 Tem como foco a produção de conhecimento científico sobre as demandas psicológicas da população atendida, a fim de, posteriormente, elaborar um plano de intervenção.
	
	b.
	 Visa analisar qualitativamente as demandas de uma comunidade visando à implementação de práticas na comunidade que respondam a essas demandas.
	
	c.
	 Busca desvelar na fala dos clientes quem são as pessoas que geram o sofrimento psicológico vivenciado por ela. Por exemplo, se o cliente for uma criança, busca pesquisar se os pais, a escola ou a comunidade é a causa do sofrimento. 
	
	d.
	 Tem como objetivo a exploração cognitiva e afetiva das vivências pessoais e coletivas do cliente. O conselheiro participa dessa relação de ajuda como facilitador da exploração. 
	
	e.
	 O uso de testes psicológicos é o principal método para conhecer as demandas psicológicas da clientela.
0,4 pontos   
Pergunta 9
No aconselhamento centrado na pessoa, é essencial que o conselheiro estabeleça uma relação de empatia com o cliente (SCHMIDT, 2009). Segundo Rogers, empatia pode ser descrita como:
 
 
	
	a.
	 Uma capacidade de penetrar no mundo fenomênico do cliente, sentindo o mundo do cliente como se fosse o seu próprio. 
 
	
	b.
	 Um sentimento de simpatia que conselheiro e cliente compartilham.
	
	c.
	  Uma condição que o conselheiro deve desenvolver de se colocar no lugar do cliente.
 
	
	d.
	 Uma capacidade de aceitar incondicionalmente