A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
32 pág.
AULA 4   Exercicios Resistidos1

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
DESEMPENHO MUSCULAR - CAPACIDADE DO MUSCULO DE REALIZAR UM TRABALHO
T= FORÇA X DISTÂNCIA 
Elementos fundamentais:
. Força 
. Potência
. Resistência à fadiga
*
DESEMPENHO MUSCULAR
 PODE SER PERDIDO POR UMA LESÃO, DOENÇA, IMOBILIZAÇÃO, DESUSO LEVANDO A UMA ATROFIA E FRAQUEZA MUSCULAR
LIMITAÇÕES FUNCIONAIS
INCAPACIDADE
*
Exercícios Resistidos
 Qualquer forma de exercício ativo no qual uma contração muscular dinâmica ou estática é resistida por uma força externa, aplicada manual ou mecanicamente.
*
DESEMPENHO MUSCULAR
Programa de treinamento 			resistido
EQUILÍBRIO:
FORÇA
POTÊNCIA
RESISTÊNCIA A FADIGA
*
Objetivos
Reabilitação
Promoção ou manutenção da saúde e bem estar físico
*
Benefícios do exercício resistido 
Favorecer o desempenho muscular, 
Aumentar a força dos tecidos conjuntivos,
Melhorar a densidade mineral óssea,
Diminuir a sobrecarga nas articulações durante a atividade física,
Reduzir o risco de lesão dos tecidos moles,
Favorecer a melhora do equilíbrio, do desempenho físico durante as atividades ocupacionais,
Aumentar a massa magra e diminuir a gordura corporal.
*
TABELA DE OXFORD
*
Força
Durante o exercício deve ser utilizada uma carga que exceda a capacidade metabólica do músculo 
 *Princípio da sobrecarga
Cargas pesadas e pequenas repetições
Em um programa de treinamento de força, a quantidade de resistência aplicada ao músculo é aumentada progressivamente
*
Força
 ADAPTAÇÃO DO MÚSCULO APÓS O TREINAMENTO DE FORÇA:
AUMENTO DA CAPACIDADE MÁXIMA
FORÇA MUSCULAR
AUMENTO DAS FIBRAS MUSCULARES 
*
POTÊNCIA
FORÇA X DISTÂNCIA / TEMPO
TAXA DE DESEMPENHO DO TRABALHO
RELAÇÃO ENTRE A FORÇA E A VELOCIDADE DE CONTRAÇÃO DO MÚSCULO
MAIOR INTENSIDADE DO EXERCÍCIO E MENOR PERÍODO DE TEMPO
*
POTÊNCIA
Exemplo:
Dois carros saem da praia em direção a serra. Um dos carros realiza a viagem em 1hora, o outro demora 2horas para chegar.
 Qual dos carros realizou maior trabalho?
*
POTÊNCIA
Nenhum dos dois. 
O Trabalho foi exatamente o mesmo. Entretanto, o carro que andou mais rápido desenvolveu uma Potência maior
*
TREINAMENTO PLIOMÉTRICO
Treinamento de potencia
Sequência de alongamento- encurtamento
 - Fase excêntrica ou de pré alongamento (energia elástica )
 - Fase amortização ( rápida)
 Fase concêntrica ( encurtamento muscular) explosão 
 Variação de Velocidade de movimento
*
Resistência à fadiga
 
Atividades de baixa intensidade, repetitivas ou sustentadas, por um período prolongado de tempo
Cargas leves com grandes repetições
Diminui as forças adversas sobre as articulações, produzindo menos irritação dos tecidos moles e é mais confortável para o paciente
No treinamento de resistência física, dar-se maior ênfase ao aumento do tempo que uma contração muscular é mantida ou ao número de repetições realizadas do que ao aumento da carga
*
Adaptações do músculo Esquelético
Hipertrofia (aumento em tamanho de cada fíbra muscular
2 A 3 sem 
4 a 8 sem
Hiperplasia (aumento em número de fíbras musculares
*
Tipos de exercício
Depende do seu objetivo
Manual
Mecânico
*
Tipos de exercício
Manual
 
 Exercício resistido ativo no qual a força de resistência é aplicada pelo fisioterapeuta
 
 O exercício pode ser aplicado nos planos anatômicos de movimento, nos padrões da FNP 
*
Exercícios com Resistência Manual
VANTAGENS: 
É mais efetivo nos estágios iniciais do tratamento quando os músculos estão fracos
A resistência é mais precisamente graduada
Pode ser feita em posições variáveis
A estabilização manual direta previne movimentos substitutivos
A resistência pode ser ajustada facilmente
Oportunidade de interação direta com o paciente
*
Exercícios com Resistência Manual
DESVANTAGENS
A carga do exercício é subjetiva
A quantidade de resistência é limitada a força do fisioterapeuta
A velocidade não é constante
O paciente não tem autonomia
Não é prático para condicionamento de resistência a fadiga pois demanda muito tempo
*
Tipos de exercício
Depende do seu objetivo
Isométrico ou estático
Isotônicos ou Dinâmicos
Isocinético
*
Tipos de exercício
Isométrico
 
 Forma estática de exercício na qual o músculo se contrai e produz força sem mudança apreciável em seu comprimento e sem movimento articular visível
 Prevenir ou minimizar atrofias musculares quando o movimento articular não é possível devido a imobilização ou dor
 
 Proteger os tecidos em regeneração 
 Desenvolver estabilidade postural
*
Tipos de exercício
Isotônicos ou Dinâmicos
 Contração muscular com movimentação articular e excursão do segmento corporal à medida que o músculo se contrai e se encurta (concêntrica) ou se alonga sob tensão (excêntrica)
*
Tipos de exercício
Isocinético
 Executado através de um dinamômetro, onde a velocidade de encurtamento ou alongamento do músculo e a velocidade angular do membro são pré-determinadas e mantidas constantes por um dispositivo limitador de velocidade
*
Dinamômetros Isocinéticos
São unidades computadorizadas ativas que permitem teste e treinamento concêntrico e excêntricos 
Melhora o desempenho muscular
No isocinético manipula-se a velocidade de movimento do membro e não a carga
*
Velocidade de treinamento
0 à 500 segundos
 Classificação Velocidade angular
*
Tipos de exercício
Cadeia aberta 
Segmento distal move-se no espaço
Movimento articular é independente
Movimento dos segmentos corporais apenas distais
Realizados em posições sem apoio
Requer estabilizações externas geralmente
*
Tipos de exercício
Cadeia fechada 
Segmento distal permanece fixo
Movimentos articulares interdependentes
Movimento corporais podem ser distal e proximal
A ativação muscular ocorre em múltiplos grupos
Realizados em posições de apoio de peso
Resistência é aplicada em múltiplos grupos simultâneamente
Estabilização normalmente interna por meio de ação muscular
*
Exercícios cadeia cinética fechada
Pé ou mão fixas em apoio, incluem aumento da estabilidade estática, diminuição das forças de cisalhamento, estimulação dos proprioceptores e estabilidade dinâmica. Miniagachamentos , deslizamento contra a parede, giroplano, bicicleta ergométrica...
 
*
Determinantes dos exercícios resistidos
Alinhamento 
 Movimentos substitutivos
 Determinado pela direção das fibras musculares
 Resistência e a gravidade
Estabilização
 
 Superfície estável
 Inserção proximal ou distal
 Externa através do fisioterapeuta ou equipamentos
 Interna através de um grupo muscular proximal
Intensidade
 Carga do exercício submáxima sem dor
*
Determinantes dos exercícios resistidos
 
Volume
 nº repetições + séries
Frequência
 nº de atendimentos por exercícios físicos por dia
Duração
 período de duração do treinamento
Modo
 tipo de contração muscular escolhida
*
Contra - indicações
Dor
Inflamação
Doença cardiopulmonar grave
*
Precauções gerais durante o Treinamento Resistido
Manter a temperatura do local confortavel para o exercicio vigoroso
Roupas adequadas ao exercicio
Alertar o paciente que nao deve sentir dor 
Evitar utilizar resistência interna com crianças e idosos e pacientes com osteoporose
Nao aplicar resistência em articulação instável
Cuidados com a respiração do paciente
Evitar movimentos balisticos
Prevenir movimentos incorretos ou compensatórios
Evitar sobrecarga na coluna
Evitar fadiga cumulativa devido a frequência excessiva de exercicios
Interromper os exercicios em caso de ocorrencias de dor, tontura, falta de ar 
DESEMPENHO MUSCULAR É A FORÇA X DISTANCIA E PARA QUE ESSE DESEMPENHO SEJA EFETIVO É NECESSÁRIO FORÇA, POTENCIA