A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
87 pág.
apostila contabilidade geral 127 exercicios resolvidos

Pré-visualização | Página 10 de 24

social e das participações contratuais e estatutárias, no valor de R$ 
220.000,00.
Na Contabilidade da empresa foram colhidas as informações de que: 
1 – o patrimônio líquido, antes da apropriação e distribuição do lucro, era composto de: 
Capital Social R$ 280.000,00 
Prejuízos Acumulados R$ 76.000,00 
2 – o passivo circulante, após a apropriação e distribuição do lucro, era composto de: 
Fornecedores R$ 450.000,00 
Dividendos a Pagar R$ 20.000,00 
Provisão p/ Imposto de Renda R$ 64.000,00 
Participações no Lucro a Pagar R$ ? ? ? 
34
As participações no lucro foram processadas nos seguintes percentuais: 
Participação de Partes Beneficiárias 05% 
Participação de Debenturistas 08% 
Participação de Administradores 10% 
Participação de Empregados 10% 
Calculando-se o valor das participações citadas, nos termos da legislação societária, sem considerar 
as possíveis implicações de ordem fiscal, nem os centavos do cálculo, pode-se dizer que os valores 
apurados serão: 
a) Participação de Partes Beneficiárias R$ 3.240,00 
b) Participação de Debenturistas R$ 5.760,00 
c) Participação de Administradores R$ 7.360,00 
d) Participação de Empregados R$ 8.000,00 
e) Lucro Líquido final na DRE R$ 132.636,00 
Comentários:
Cálculos feitos desconsiderando casas decimais: 
 Lucro Líquido do Exercício.................................220.000 
(-) Prejuízo Acumulado.............................................(76.000) 
(-) Provisão para o I.R...............................................(64.000) 
(=) Base de Cálculo de Debentures.......................... .80.000 
(-) Particip. de Debêntures (8% X 80.000)................(6.400) 
(=) Base de Cálculo de Empregados .........................73.600 
(-) Participação de Empregados (10% X 73.000)..... (7.360) 
(=) Base de cálculo de Administradores ...................66.240 
(-) Particip. Administradores ( 10% X 66.240) ........(6.624) 
(=) Base de Cálculo de Partes Beneficiárias .............59.616 
(-) Partes Beneficiárias ( 5% X 59.616) .................... (2.980) 
(=) Subtotal ............................................................... 56.635 
(+) Prejuízo Acumulado ......................................... 76.000 
(=) Lucro Líquido .................................................. 132.635 
A base de cálculo das participações é calculada subtraindo-se do lucro o prejuízo acumulado do 
exercício anterior e a provisão do imposto de renda.
As participações devem ser calculadas na ordem: Debêntures, Empregados, Administradores e 
Partes Beneficiárias (DEAP).
Para o cálculo do lucro líquido é necessário somar ao resultado obtido o prejuízo acumulado já 
que este não faz parte da DRE. 
O prejuízo só aparece para efeito de base de cálculo. 
O valor 56.635 é o saldo da conta Lucro Acumulado após a compensação de prejuízo. 
Resposta: E
39- A empresa de Pedras & Pedrarias S/A. demonstrou no exercício de 2001 os valores como 
seguem: 
Lucro bruto R$ 90.000,00 
Lucro operacional R$ 70.000,00 
Receitas operacionais R$ 7.500,00 
35
Despesas operacionais R$ 27.500,00 
Participação de Administradores R$ 2.500,00 
Participação de Debenturistas R$ 3.500,00 
Participação de Empregados R$ 3.000,00 
A tributação do lucro dessa empresa deverá ocorrer à alíquota de 30% para Imposto de Renda e 
Contribuição Social sobre Lucro Líquido, conjuntamente. Assim, se forem calculados corretamente o 
IR e a CSLL, certamente o valor destinado, no exercício, à constituição da reserva legal deverá ser de 
a) R$ 2.000,00 
b) R$ 2.070,00 
c) R$ 2.090,00 
d) R$ 2.097,50 
e) R$ 2.135,00 
Comentários:
O Imposto de Renda e Cobntribuição Social é de 70.000 X 30% = 21.000 
Logo, o lucro líquido é: 
70.000 – 21.000 – 2.500 – 3.500 – 3.000 = 40.000 
O valor da reserva é: 40.000 X 5% = 2.000 
O gabarito oficial aponta a letra D como resposta, porém, como demonstrado acima a 
alternativa correta é a letra A. 
40- A Metalúrgica MFG utiliza o Sistema de Inventário Periódico, trabalhando com três contas 
básicas:
Mercadorias, Compras de Mercadorias e Vendas de Mercadorias. 
Antes de contabilizar os ajustes de ICMS nas entradas e saídas de mercadorias, a Contabilidade 
apresentava os seguintes saldos: 
Mercadorias R$ 24.000,00; 
Compras de Mercadorias R$ 254.000,00; 
Vendas de Mercadorias R$ 474.000,00; 
Lucro Bruto R$ 196.000,00. 
Após contabilizar os ajustes de ICMS à alíquota de 10%, a empresa vai apurar que 
a) o inventário final é nulo (não há estoques). 
b) não há dados para apurar o estoque final. 
c) o ICMS a Recolher será de R$ 47.400,00. 
d) o Lucro Bruto será de R$ 176.400,00. 
e) o Lucro Bruto será de R$ 174.000,00. 
Comentários
Como o lucro bruto antes de contabilizado o ICMS é de 196.000, podemos calcular o CMV 
utilizando as vendas brutas na fórmula LB = V – CMV 
196.000 = 474.000 – CMV CMV = 278.000 (CMV antes do ICMS) 
Aplicando na fórmula CMV = EI + C – EF: 278.000 = 24.000 + 254.000 – EF (EF = zero) 
O valor das Compras Líquidas é de 228.600 (254.000 – 10%) e das vendas Líquidas, 426.600 
(474.000 – 10%) 
36
Assim, podemos calcular o CMV (considerando o ICMS): CMV = 24.000 + 228.600 – 0 
CMV = 252.600 
LB = 426.600 – 252.600 = 174.000 
Assim, a questão apresenta duas respostas corretas: Alternativa A e alternativa E. 
41- Apurando custos e estoques a cada mês, a empresa Yagoara S/A processou os cálculos do mês de 
dezembro de 2001 a partir dos seguintes dados: 
Estoque inicial avaliado em R$ 22.000,00. 
Compras de mil unidades ao preço unitário de R$ 25,00. 
Vendas de 720 unidades ao preço unitário de R$ 50,00. 
IPI sobre compras a 8%. 
ICMS sobre compras a 12%. 
ICMS sobre vendas a 17%. 
Devolução de vendas no valor de R$ 6.000,00. 
Estoques avaliados pelo critério PEPS. 
Estoque inicial mensurado em 1.100,00 unidades. 
Todas as operações do período foram realizadas a prazo. 
Com fulcro nos dados e informações acima, o cálculo correto dos custos vai indicar um estoque final 
no valor de
a) R$ 36.000,00 
b) R$ 34.000,00 d) R$ 31.600,00 
c) R$ 33.000,00 e) R$ 30.000,00 
Comentários:
Inicialmente vamos calcular o valor das entradas de mercadorias. A empresa, de acordo com o 
enunciado, recupera ICMS mas não IPI. Logo, o lançamento de compras é: 
 Mercadoria.......................... 24.000 
 ICMS a Recuperar ............. 3.000 
a Caixa............................... 27.000
Lançando os valores na ficha de controle de estoques: 
 Entrada Saída Saldo 
 Quant. Valor Total Quant. Valor Total Quant. Valor Total 
 1.100 20 22.000 
 1.000 24 24.000 1.100 20 46.000
 1.000 24 
 720 20 14.400 380 20 31.600
 1.000 24
 (120) 20 (2.400) 500 20 34.000
 1.000 24
37
A devolução foi calculada dividindo-se 6.000 (o valor da devolução) por 50 (preço de venda 
unitário) o que nos dá 120 unidades. 
O gabarito oficial aponta como resposta 31.600 que é o valor do estoque final desconsiderando