A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AVS LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fechar
Avaliação: GST0617_AVS_201001072618 » LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA
Tipo de Avaliação: AVS
Aluno: 201001072618 - FABIO DA COSTA ESTEVES
Professor: MARCELA MACHADO DE LIMA Turma: 9004/AC
Nota da Prova: 7,3 Nota de Partic.: 0 Data: 25/06/2014 20:11:47
 1a Questão (Ref.: 201001313503) Pontos: 0,5 / 0,5
Constitui princípio tributário implícito:
a capacidade contributiva.
o não confisco.
a imunidade tributária
 a destinação pública do tributo
a irretroatividade da lei fiscal.
 2a Questão (Ref.: 201001121567) Pontos: 1,0 / 1,0
Dentre as alternativas que seguem, assinale aquela que não representa uma forma de extinção do crédito
tributário:
(c) transação
(a) remissão
 (d) moratória
(b) pagamento
 3a Questão (Ref.: 201001095943) Pontos: 0,5 / 0,5
Muito se tem discutido acerca da repartição da receita oriunda dos royalties do petróleo. A batalha política,
legislativa e jurisprudencial tem em meta atender aos interesses e às reais necessidades financeiras de cada
ente da federação interessado. O tema cuida em especial de previsão constitucional que assegura "nos termos
da lei, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, bem como a órgãos da Administração direta da União,
participação no resultado da exploração de petróleo ou gás natural, de recursos hídricos para fins de geração
de energia elétrica e de outros recursos minerais no respectivo território, plataforma continental, mar territorial
ou zona econômica exclusiva, ou compensação financeira por essa exploração"(art. 20, §1º da CRFB/88). Tais
recursos são importantes para o ente federativo e fazem parte de seu orçamento como:
receita pública derivada
crédito público suplementar
 receita pública originária
faturamento público
despesa pública ordinária
 4a Questão (Ref.: 201001094858) Pontos: 1,0 / 1,0
Em um dos municípios da Paraíba, determinado contribuinte foi submetido à fiscalização; constatou-se
irregularidades e, por isso mesmo, foi lavrado auto de infração por falta de pagamento de ICMS no montante
de cem mil reais, aplicando-lhe, ainda, a multa de 50% do valor do tributo. A modalidade de lançamento
utilizada foi:
por homologação
por declaração
 de ofício
arbitramento por parte da autoridade administrativa
autolançamento
 5a Questão (Ref.: 201001254672) Pontos: 0,5 / 0,5
Não está ligada à finalidade da Atividade Financeira do Estado:
Saneamento básico;
Educação;
 Moral.
Saúde;
Transporte.
 6a Questão (Ref.: 201001129160) Pontos: 0,5 / 0,5
A base de cálculo de um tributo, juntamente com sua alíquota, são os elementos quantificadores do tributo,
sendo a base de cálculo uma grandeza numérica, trazida pela lei para dimensionar o fato gerador. Sendo
assim, pode-se concluir que:
que em relação às taxas, o fato gerador não importa em uma contraprestação estatal do contribuinte
em relação à taxa, a base de cálculo será medida por um aspecto de riqueza do contribuinte
devido à base de cálculo do imposto, será o fato gerador uma contraprestação estatal ao contribuinte
 nos impostos a base de cálculo sempre será uma grandeza que traduza a riqueza manifestada pelo valor
da renda, ou pelo valor de um bem
todas as espécies tributárias têm em função aos fatos gerados as mesmas bases de cálculo
 7a Questão (Ref.: 201001254941) Pontos: 0,5 / 0,5
A natureza jurídica específica do Tributo é determinado pelo (a):
 Fato Gerador.
Decreto.
Portaria.
Lei.
Base de Cálculos.
 8a Questão (Ref.: 201001121537) Pontos: 0,5 / 0,5
Miquéias Malafaia alienou a Judith Teixeira um imóvel sobre o qual recaia débito de IPTU - Imposto Predial
Territorial Urbano, alusivo a determinado exercício social. Após assinar o contrato de compra e venda a
adquirente recebeu notificação de cobrança de débito emitida pela Secretaria de Fazenda Municipal, porém
recusou-se a proceder ao pagamento, alegando que na ocorrência do fato gerador outra pessoa era
proprietária do imóvel; além disso, o alienante assumiu contratualmente a obrigação de proceder ao pagamento
dos débitos tributários anteriores à compra e venda. Pode-se afirmar que o procedimento é correspondente a
esta alegação:
(c) errado, pois o contrato celebrado tem que ser respeitado.
(d) correto, desde que o alienante ainda conste como proprietário nos cadastros municipais.
 (b) correto, pois o débito tributário se transmite com o imóvel à pessoa do adquirente.
(a) errado, pois o débito tributário só pode ser exigido do proprietário do imóvel à época da ocorrência
do fato gerador.
 9a Questão (Ref.: 201001142125) Pontos: 1,3 / 1,5
Considere que determinado ente da Federação crie taxa de registro empresarial cujo fato gerador seja o
cadastramento dos atos constitutivos da empresa no respectivo órgão de registro de comércio; a partir
dessa situação hipotética, defina o que entende por TAXA 
Resposta: São as contribuições pagas com o objetivo de manter a entidade que regulamenta o orgão que
registra e regula alguma atividade comercial. Essa contribuição tem o nome de TAXA por não estar relacionada
diretamente ao contribuinte, e sim ao serviço prestado independente da sua classificação, tendo a empresa um
valor fixo a ser pago independente da mudança do patamar de contribuição da mesma, exemplo dessa taxa é a
taxa de inscrição cobrada pela JUCERJa para o registro de contrato social na junta comercial do municipio a
qual a empresa está constituida. Outro exemplo de taxa é a do registro de alvará concedido pela prefeitura no
ato da abertura da empresa.
Gabarito:
 R: taxa é um tributo em que a contraprestação de serviços públicos é colocado à disposição ou custeados pelo Estado, em favor
de quem paga ou por este é provocado
 10a Questão (Ref.: 201001140870) Pontos: 1,0 / 1,5
 A doutrina nos ensina que a não incidência é caso não abrangido pela hipótese definida
na lei, já que não existe previsão legal para tributação referente à determinada situação.
Segundo hipótese definida por lei, o que se pode entender por isenção?
Resposta: Entende-se por isenção quando se identifica que o fato gerador do tributo não cabe pagamento do
mesmo, entende-se que antes de geração do tributo, foi identificado que não caberia por algum motivo a
cobrança do mesmo, sendo assim não justificaria a criação e apropriação desse tributo ou taxa, essa
identificação deve ocorrer antes do fato gerador ser consumado, antes mesmo do calcúlo e da apuração desse
tributo, uma vez estipulada e calculada essa triburação, não poderá existir mais isenção, uma vez que a mesma
só se dá no fato da não geração do tributo. Exemplo disso é o calculo de IPVA para pessoas com mais de 65
anos, previsto por lei, a isenção dessa taxapara essa modalidade de contribuinte. Outo exemplo de isenção foi o
incentivo estipulado pelo governo a um tempo atraz com a redução e isenção do IPI na venda de carros novos,
com o objetivo de aquecer as vendas do setor automotivo, o governo isentou as montadoras do pagamento
desse imposto, o que reduziu o valor final do bem para o consumidor no ato de sua compra.
Gabarito:
R: são casos que, embora abrangidos pela hipótese de incidência, a lei optou por lhes
atribuir a dispensa legal da obrigação
Período de não visualização da prova: desde 20/06/2014 até 07/07/2014.